BUSCA





Destaques NetSaber:
- Interpretação de Sonhos
- Dicionário de Nomes
- Frases de Bob Marley
- Frases de Alegria
- Frases de Carinho
- Frases de Amor
- Frases de Amigos
- Frases de Vida
- Frases de Amizade
- Arte e Cultura
- Biografia de Aristóteles
- Biografia de Charles Darwin
- Frases e Citações
- Jogos Online
- Livros para Download
- Ciências Biológicas

Buscar Palavras
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Palavras que começam com C

C.b.
s.f. (sigla do ing. citizen band) Faixa do cidadão. / Aparelho transmissor-receptor para a faixa do cidadão.

C.d.b.
s.m. (sigla) Certificado de Depósito Bancário.

C.d.v.
s.m. (sigla em ing.) Compact Disc Video (disco de vídeo compacto).

C.f.c.
s.m. (sigla) Clorofluorcarboneto.

C.i.f.
Expressão abreviativa comercial inglesa, formada das iniciais de cost, insurance e freight (custo, seguro e frete), com que se indica que o preço convencionado de uma mercadoria inclui, além do custo, o transporte até o porto de destino e o seguro. (Var.: cif.)

C.p.u.
s.f. (sigla do ing. central processing unit) Informática Unidade central de processamento (sigla em ing.: U.C.P.).

Ca
ou KHAN

Caaba
s.f. Templo de veneração do profeta Maomé, em Meca.

Caapora
s.m. e f. Bras. (Amazônia) Entre os índios, homem do mato, roceiro, caipira.

Caatinga
s.f. Bras. Mata do Nordeste brasileiro, onde a vegetação possui pouca folhagem e é quase exclusivamente composta de espinheiros, cactos e gravatás. / Zona onde se encontra essa vegetação.

Caba
s.f. Bras. Nome vulgar das vespas sociais.

Caba-cega
s.f. Bras. O mesmo que beijucaba.

Cabaca
s.f. Fruto de uma planta da família das cucurbitáceas, que tem aproximadamente a forma de uma pêra. / A planta que dá as cabaças. / Vaso formado pela casca inteira e seca desse fruto. / Qualquer vaso do feitio de uma cabaça.

Cabaceiro
s.m. Árvore bignoniácea que dá cuias, cabaças ou cuités.

Cabacinha
s.f. Cabaça pequena. / Variedade de cabaceira; fruto dessa planta.

Cabacinho
s.m. Bras. Planta medicinal das cucurbitáceas.

Cabaco
s.m. Bras. Chul. A membrana hímen. / Virgindade da mulher. / Mulher virgem. / P. ext. Homem casto.

Cabacuda
adj. e s.f. Bras. Chul. Que, ou a que ainda é virgem.

Cabal
adj. Completo, perfeito, pleno: deu seu cabal consentimento.

Cabala
s.f. Ciência oculta que pretende estabelecer comunicação com os espíritos. / Manobras secretas, intrigas, maquinação. / Pedido de votos para determinado candidato, numa eleição.

Cabalar
v.i. Fazer cabala; tramar. / &151; V.t. Trabalhar em favor de um candidato, quando de eleição política ou não.

Cabaleta
s.f. Música Trecho ameno e de ritmo animado que se repete no fim de ária, dueto etc.

Cabalista
s.m. e f. Pessoa dada às práticas cabalísticas. / Astrólogo. / Bras. Pessoa que faz cabala.

Cabalistico
adj. Relativo à cabala judaica ou à magia. / Misterioso: sinal cabalístico.

Cabana
s.f. Pequena casa rústica; choupana, choça. / Abrigo de lenhador, de guarda florestal etc.

Cabaneiro
s.m. Cesto de vime com tampa, para transporte de frutas.

Cabano
adj. Diz-se do boi que tem os chifres horizontais ou derrubados, e do cavalo que tem as orelhas caídas.

Cabardes
s.m. e f. pl. Povo do Cáucaso setentrional.

Cabare
s.m. Casa de espetáculos noturnos, onde os freqüentadores bebem e dançam.

Cabaz
s.m. Cesto fundo de junco, vime etc., com asas, para condução de frutas ou objetos miúdos. / Caixa para transportar comida.

Cabeca
s.f. Extremidade superior do corpo do homem e anterior do de um animal, que contém o cérebro e os órgãos de vários sentidos: a cabeça compõe-se do crânio e da face. / Especialmente, o crânio: quebrar a cabeça. / Tudo quanto tem alguma relação de situação ou de forma com a cabeça: cabeça de alfinete. / Começo: a cabeça de um capítulo. / Parte de um órgão mecânico ou de um conjunto que tem ação particular. / Fig. Espírito, imaginação: ter uma coisa na cabeça. / Razão, sangue-frio: perder a cabeça. / Indivíduo: pagar tanto por cabeça. / Vida: isso custou-lhe a cabeça. / Caráter, inteligência: boa, má cabeça. / Vontade: seguir sua própria cabeça. / Direção, autoridade: a cabeça de uma empresa. / Militar Elemento mais avançado de uma coluna. // Perder a cabeça, não se dominar; exaltar-se. // Ter a cabeça no lugar, ter juízo, bom senso. // Baixar a cabeça, humilhar-se, envergonhar-se. // Curvar a cabeça, submeter-se. / De cabeça, de memória. // Virar a cabeça, perturbar mentalmente; fazer adotar outras opiniões. / &151; S.m. Chefe: o cabeça da revolução.

Cabeca-chata
s.m. e f. Bras. Alcunha dada aos cearenses e, por extensão, a todos os nordestinos.

Cabeca-de-arroz
s.m. e f. Bras. Pessoa fútil, doidivanas.

Cabeca-de-casal
s.m. Chefe da sociedade conjugal.

Cabeca-de-coco
s.m. e f. Bras. Pessoa leviana ou estouvada; cabeça-de-vento.

Cabeca-de-negro
s.f. Bomba pequena mas potente, usada como divertimento nos festejos juninos. / Planta medicinal da família das anonáceas.

Cabeca-de-ponte
s.f. Posição provisória ocupada por uma força militar em território inimigo, do outro lado de um rio ou do mar, tendo em vista um posterior avanço ou desembarque.

Cabeca-de-porco
s.f. Bras. (RJ) Pop. Casa de cômodos, cortiço.

Cabeca-de-prego
s.f. Bras. Larva de anófele em águas estagnadas. / Bras. Furúnculo pequeno, espinha.

Cabeca-dura
s.m. e f. Pessoa bronca, estúpida. / Pessoa teimosa.

Cabeca-inchada
s.f. Bras. Atribulação de amor. / Ciúme, zelo, dor-de-cotovelo. / Despeito de quem foi vencido.

Cabecada
s.f. Pancada com a cabeça. / No futebol, impulso ou rebate dado à bola com a cabeça. / Cabresto ou focinheira enfeitada. / Correia ou alça que, passando por trás das orelhas, sustenta o freio das cavalgaduras. / Fig. Desatino, coisa errada feita por inexperiência, ardor ou imprevidência; tolice, asneira.

Cabecalho
s.m. O título, vinhetas e dizeres que formam a parte superior da primeira página de um jornal. / Título de livro. / Princípio de exposição escrita. / Timão do carro e do qual pende o jugo.

Cabecao
s.m. Gola ampla e pendente. / Peça da veste do sacerdote em que se prende o colarinho. / Cabresto com duas rédeas e um arco de ferro ajustado ao focinho do cavalo para governá-lo sem o ferir.

Cabecear
v.i. Mover a cabeça. / Deixar pender a cabeça por efeito de sono. / Futebol. Rebater a bola com a cabeça.

Cabeceira
s.f. Lugar onde descansa a cabeça (na cama). / Lugar ocupado à mesa pelos donos da casa. / Extremidade de uma nave de igreja, atrás do altar-mor. / Nascente de rio (mais usado no plural). / Dianteira, vanguarda. / Parte frontal; testada. / Contraforte da lombada dos livros.

Cabeco
s.m. Cume arredondado de um monte. / Monte pouco elevado e de forma arredondada. / Tipografia Linha com o nome da obra e/ou do autor que costuma vir no alto da página. / Náutica Coluna cilíndrica, grossa e baixa, de ferro ou aço, com cabeça saliente, fincada num cais, e à qual se prendem as amarras das embarcações. / &151; S.m.pl. Peças de ferro, adiante e a ré, para dar volta aos cabos que entram pelas buzinas.

Cabecote
s.m. Cada uma das testeiras do banco de marceneiros e carpinteiros. / Bras. Peça bifurcada da cangalha, na parte anterior do dorso, onde vão as cargas. / Bras. Parte dianteira superior da sela. / Bras. (NE) Cupim. / Autom. Parte superior do motor. / Tecnologia Peças que, no gravador, servem para o registro e a leitura do som gravado.

Cabecudo
adj. e s.m. Que, ou aquele que é muito apegado às próprias idéias; insensível a argumentos: menino cabeçudo. (Sin.: obstinado, teimoso.)

Cabedal
s.m. Acumulação de coisas de valor; capital; bens; riqueza; dinheiro. / Fig. Os bens intelectuais e morais adquiridos pelo estudo ou experiência.

Cabedelo
s.m. Pequeno cabo, montículo de areia, próximo à foz dos rios.

Cabeleira
s.f. Os cabelos, sobretudo quando muito compridos. / Cabelos postiços; chinó. / Bras. (NE) Malfeitor, salteador.

Cabeleireiro
s.m. Pessoa que tem a profissão de cortar e pentear cabelos. (Nas grandes cidades do Brasil, principalmente o de senhoras.) / Profissional que faz, conserta ou penteia cabeleiras.

Cabelo
s.m. Pêlo da cabeça do homem e da mulher. / Pêlo de qualquer parte do corpo humano. / Delgada mola de aço que regula o movimento dos relógios pequenos. // De arrepiar os cabelos, de causar horror. // De cabelo na venta, valente, rixoso.

Cabelo-de-anjo
s.m. Macarrão muito fino, aletria.

Cabelo-vivo
s.m. Bras. Nome de um verme nematóide, fino e longo como um cabelo.

Cabeluda
s.f. Bras. Árvore mirtácea. / O fruto dessa árvore.

Cabeludo
adj. Coberto de cabelo: couro cabeludo. / Que tem muito cabelo. / Que tem cabelos compridos. / Obsceno, imoral: palavras cabeludas. / &151; S.m. Certo macaco brasileiro.

Caber
v.i. Poder ser contido ou poder estar dentro: os cadernos não cabem na gaveta. / Ser compatível. / Vir a propósito. / Pertencer em partilha ou quinhão: coube a cada um uma pequena parte. / Ser admissível, oportuno, competir: não cabe a ele dar a resposta.

Cabida
s.f. Cabimento; aceitação. / Boas relações, valimento.

Cabide
s.m. Suporte de madeira, metal ou plástico, de pé ou de pendurar, no qual se colocam roupas, chapéus.

Cabidela
s.f. Guisado feito com pedaços, miúdos e sangue de aves.

Cabido
s.m. Corporação dos cônegos de uma catedral. / Ant. Assembléia de uma congregação religiosa.

Cabimento
s.m. Valimento, aceitação. / Oportunidade, conveniência.

Cabina
s.f. Câmara a bordo de um navio, de um trem. / Aeronáutica. Num avião, lugar onde ficam os diferentes membros da equipagem. / Casinha em que os banhistas trocam de roupa. / Posto de sinais nas ferrovias. (Var.: cabine.)

Cabineiro
s.m. Ascensorista. / Bras. Sinaleiro de estrada de ferro. / Guarda ou vigia de carro-dormitório.

Cabisbaixo
adj. De cabeça baixa. / Fig. Abatido, humilhado.

Cabiuna
s.f. Bras. Árvore da família das leguminosas-papilionáceas, que fornece madeira muito apreciada para trabalhos de marcenaria e exportada em grande escala. &151; Também é chamada de jacarandá-cabiúna ou jacarandá-preto. Atinge grande porte, mas é de crescimento bem lento.

Cabivel
adj. Que pode ter cabimento; admissível, oportuno.

Cabo
s.m. Parte por onde se segura ou empunha um objeto, um instrumento, uma ferramenta: o cabo de uma faca. / Corda grossa de navio. / Feixe de fios metálicos protegidos por invólucros isoladores, que serve para comunicações telegráficas ou telefônicas, ou para condução de eletricidade com outros fins. / Fio grosso ou feixe de fios, geralmente de aço, usado como reforço, sustentação ou para tração. // Cabo co-axial, cabo constituído por dois condutores concêntricos, separados por um espaço preenchido por uma substância dielétrica. / Cabograma.

Cabo-de-esquadra
s.m. O que, entre as praças de pré nas milícias, comandava uma esquadra.

Cabo-de-guerra
s.m. Ant. Oficial superior do exército. / General que fez campanhas ilustres. / Jogo atlético em que determinado número de participantes puxa uma corda contra outro número de adversários.

Cabo-verde
s.m. Bras. Mestiço de negro e índio. / Bras. Inseto tabanídeo. / Bras. Planta leguminosa-cesalpinácea.

Cabochao
s.m. Pedra fina, semipreciosa ou de fantasia, talhada em forma arredondada, não facetada.

Cabocla
s.f. Bras. Fem. de caboclo. / Erva da família das compostas, de flores ornamentais.

Caboclo
s.m. Indígena brasileiro, de pele acobreada. / Mulato de cor acobreada, descendente de índio. / Mestiço de branco com índio. / Sertanejo, homem do sertão de pele queimada de sol. / Caipira, roceiro. / Sujeito desconfiado ou traiçoeiro.

Caboco
s.m. Bras. Tipo de queijo. / Pequeno canal por onde corre a água saída dos cubos das rodas dos engenhos de moer cana-de-açúcar.

Cabograma
s.m. Telegrama transmitido por cabo submarino.

Caboje
s.m. Bras. Parte dos gomos da cana-de-açúcar que se inutiliza com o fim de apressar a germinação.

Caborje
s.m. Bras. Feitiço, bruxaria, mandinga. / Espécie de bentinho. / Pacto com o diabo.

Caborteiro
adj. e s.m. Bras. Indivíduo velhaco, mentiroso, manhoso. / Cavalo arisco.

Cabos-brancos
adj. Bras. Diz-se do cavalo que tem brancos os quatro pés.

Cabos-negros
adj. Bras. Diz-se do cavalo que tem negros os quatro pés.

Cabotagem
s.f. Navegação mercante ao longo da costa e, especialmente, entre portos do mesmo país, por oposição a navegação de longo curso.

Cabotar
v.i. Fazer cabotagem.

Cabotinagem
s.f. Cabotinismo.

Cabotinismo
s.m. Procedimento de cabotino, cabotinagem.

Cabotino
adj. e s.m. Cômico ambulante; comediante reles. / Fig. Pessoa que procura chamar sobre si a atenção alheia; pessoa que gaba vaidosamente, exagerando-as, suas próprias qualidades; exibicionista.

Cabouco
s.m. Var. de cavouco.

Caboz
s.m. Peixe malacopterígio, com duas barbatanas dorsais, que vive na embocadura dos rios.

Cabra
s.f. Gênero de ruminantes de chifres ocos, arqueados para trás, que compreende várias espécies; fêmea do bode. / Inseto semelhante à aranha e que anda à tona da água. / Pequeno guindaste. / Fig. Pop. Mulher dissoluta; mulher de mau gênio.

Cabra-cega
s.f. Jogo infantil em que um dos participantes, de olhos vendados, tenta agarrar outro, que irá substituí-lo.

Cabra-sarado
s.m. Bras. Sujeito esperto e sem escrúpulos; malandro.

Cabramo
s.m. Peia com que se prende um dos cornos ao pé do boi para este não fugir.

Cabrao
s.m. Bode. / Pop. Marido que tolera as infidelidades da esposa; cornudo, corno. / Pop. Criança que berra muito.

Cabrea
s.f. Guindaste potente, usado sobretudo nos portos marítimos.

Cabreiro
adj. Que guarda cabras. / Esperto. / Bras. (PR) Manhoso, sonso. / &151; S.m. Pastor de cabras. / Indivíduo diligente.

Cabrema
s.f. Bras. Corda, provida de forquilha, que serve para amarrar a dianteira da carga de cana transportada em muares.

Cabrestante
s.m. Espécie de sarilho de eixo vertical, em que se enrolam cabos e amarras para trabalho que exija grande esforço (erguer âncoras etc.).

Cabresteira
s.f. Bras. Pedaço de amarra que serve para reter o navio.

Cabresto
s.m. Correia que tem uma extremidade armada especialmente para se firmar na cabeça do animal e que serve para amarrá-lo ou dirigi-lo; cabeçada sem freios. / Náutica Cabo que prende o gurupés ao beque.

Cabriao
s.m. Pessoa que importuna ou molesta sem cessar.

Cabril
adj. Agreste, áspero.

Cabrilha
s.f. Bimbarra, vara para mover o cabrestante. / Cabrestante muito simples. / Aparelho para elevar água, nas salinas.

Cabrinha
s.f. Cabra pequena. / Ictiologia Nome de dois peixes marinhos da família dos triglídeos. / Variedade de manga da Bahia.

Cabriola
s.f. Cambalhota, salto, pulo.

Cabriolar
v.i. Fazer cabriolas.

Cabriole
s.m. Carruagem leve, de apenas duas rodas, dotada de capota móvel e puxada por um só cavalo. / Tipo de automóvel conversível, de dois ou três lugares.

Cabrita
s.f. Dimin. de cabra. / Ant. Máquina de guerra para atirar pedras. / Bras. Mulata nova.

Cabritar
v.i. Brincar como os cabritos, pular, saltar.

Cabritismo
s.m. Bras. Sensualidade, lascívia, libidinagem.

Cabrito
s.m. Pequeno bode. / Fig. Qualificativo dado às crianças ágeis e peraltas. / Moreno, mulato.

Cabrito-montes
s.m. Mamífero ruminante da família dos cervídeos, de chifres curtos e pouco ramificados, que vive na Europa e na Ásia.

Cabriuva
s.f. Bras. Árvore leguminosa, que fornece excelente madeira de lei. / Bebida feita com aguardente, gengibre e açúcar.

Cabrocha
s.f. Bras. Mulata escura. / &151; S.m. Bras. Mulato jovem; p. ext., qualquer mestiço de negro.

Cabrum
adj. Relativo a gado composto de cabras e bodes.

Cabula
s.f. Falta ou pouca freqüência às aulas. / &151; S.m. e f. O estudante que falta ou escapa às aulas. / Caiporismo, azar. / &151; Adj. Manhoso, astuto.

Cabular
v.i. Usar de cábula. / Ser cábula.

Cabulice
s.f. Ato de cábula; mandriice no cumprimento dos deveres escolares.

Cabuloso
adj. Bras. Cábula. / Azarento.

Cabungo
s.m. Bras. Recipiente de madeira para recolher matérias fecais. / Urinol, penico. / Sujeito desclassificado ou pouco asseado.

Cabuqui
s.m. Gênero teatral japonês onde o diálogo alterna com partes salmodiadas ou cantadas e com entreatos de dança.

Cabure
s.m. Bras. Mestiço de negro e índio; cafuzo. / Caipira, matuto. / Sertanejo. / Vaso de feitiço. / Sujeito feio e melancólico. / Indivíduo que só sai à noite; coruja. / Ave da família dos estrigídeos, noturna, que é uma espécie de mocho.

Caca
s.f. Ação de caçar. / Caçada. / Nome genérico dos animais que vão ser caçados ou que o foram: ir à caça, trazer a caça. // Fig. Dar caça, perseguir, procurar. // Levantar a caça, sugerir alguma coisa que outros aproveitem. // Espantar a caça, dizer ou fazer algo que conduza a um malogro.

Caca-dotes
s.m. Bras. Indivíduo que procura casamento com moça rica.

Caca-minas
s.m. Barco apropriado para limpar o mar de minas submarinas.

Caca-niqueis
adj. e s.m. Bras. Diz-se de, ou aparelho destinado a jogos de azar, que funciona pela introdução de uma moeda: máquina caça-níqueis.

Caca-torpedeiros
s.m. sing. e pl. Navio de guerra destinado a perseguir e destruir navios torpedeiros.

Cacada
s.f. Ato e produto da caça.

Cacadeira
s.f. Arma pequena e leve, própria para a caça. / Jaquetão leve, próprio para ir à caça.

Cacador
s.m. Pessoa que caça. / Soldado pertencente a certos corpos de infantaria, que porta armas leves: batalhão de caçadores.

Cacamba
s.f. Bras. Balde, preso a uma corda para tirar água dos poços. / Qualquer balde. / Alcatruz. / Carroça puxada por um animal, para remoção de terra. / Lata em que os ajudantes de pedreiro transportam argamassa. / Estribo em forma de chinela. / Carroceria, geralmente basculante, de caminhão que faz transporte de terra, pedra, areia etc. / Vasilha, para apreensão de terra ou entulho, presa ao cabo dos guindastes usados em terraplenagem.

Cacambeiro
adj. e s.m. Bras. Diz-se de, ou operário que conduz ou manobra caçambas.

Cacanje
s.m. Dialeto crioulo do português falado em Angola. / P. ext. Português mal falado ou mal escrito; linguagem estropiada.

Cacante
adj. Que caça. / Heráld. Diz-se do animal representado em ação de caçar.

Cacao
s.m. Zoologia Designação genérica dos peixes cartilaginosos da ordem dos seláquios, à exceção das raias. / Peixe do mar, da família dos murtelídeos (Murtelus vulgaris). / Tubarão.

Cacapa
s.f. Bolsa que recolhe as bolas, no jogo de sinuca.

Cacapo
s.m. Coelho novo, láparo. / Fig. Homem baixo e gordo.

Cacar
v.t. Perseguir animais silvestres a fim de os matar ou apanhar vivos. / Náutica Colher, atar (velas, cabos etc.). / Bras. Procurar, buscar.

Cacarecos
s.m.pl. Trastes velhos de pouco valor.

Cacarejante
adj. Que cacareja.

Cacarejar
v.i. Soltar a voz (a galinha). / Tagarelar monotonamente. / &151; V.t. Fazer ruído tal que lembre o canto da galinha: cacarejava risadas sinistras.

Cacarejo
s.m. Som emitido pela galinha ao pôr ovo. / Fig. Tagarelice importuna, indiscreta.

Cacarola
s.f. Utensílio de cozinha, de metal, com cabo e tampa; frigideira.

Cacatua
s.f. Ave da Austrália, da família dos psitacídeos, de plumagem branca, com uma grande poupa erétil, amarela ou vermelha. Var.: catatua. / Marinha Pequena vela quadrada içada acima do joanete. / Mastro em que a vela é içada.

Cacau
s.m. Fruto do cacaueiro. / A amêndoa desse fruto, com a qual se faz o chocolate. // Manteiga de cacau, substância butirosa de aplicação medicinal.

Cacaual
s.m. Plantação de cacaueiros.

Cacaueiro
s.m. Árvore da família das esterculiáceas, originária da América do Sul e cultivada principalmente no Brasil (BA) e África (Gana).

Cacauicultura
s.f. Bras. Cultivo de cacau.

Caceia
s.f. Conjunto das redes que, amarradas entre si, são lançadas ao mar.

Caceta
s.f. Espécie de vaso, com um ralo no fundo, empregado em farmácia.

Cacetada
s.f. Pancada com cacete. / Bras. Caceteação, coisa maçante.

Cacete
s.m. Bordão mais grosso numa das extremidades, que em geral serve como arma; porrete: levar uma surra de cacete. / Chul. Membro viril, pênis. / &151; Adj. Que abusa da paciência; maçante, maçador, importuno, impertinente: conversa cacete; indivíduo cacete.

Caceteacao
s.f. Bras. Ato de cacetear; maçada.

Cacetear
v.t. Bras. Maçar, aborrecer, importunar.

Cachaca
s.f. Aguardente brasileira obtida da borra do melaço ou do próprio melaço da cana-de-açúcar, e destilada após fermentação alcoólica. Sin. mais comuns: abrideira, bagaceira, branquinha, caninha, parati, pinga, além de muitos outros populares ou de gíria. &151; Sua produção, inicialmente destinada aos animais domésticos e aos escravos, começou no séc. XVI. Seu aprimoramento atraiu outros consumidores, passando a ser produto de importância econômica na época colonial. Portugal tentou proibir sua fabricação e venda, mas a reação dos senhores de engenho, comerciantes e destiladores mudou a política da metrópole. Em pouco tempo a cachaça figurava entre os produtos que mais arrecadavam impostos. / Fig. Mania, obsessão, paixão dominante.

Cachacao
s.m. Pancada no cachaço; pescoção.

Cachaceira
s.f. Correia que passa por detrás das orelhas da cavalgadura. / Bras. Bebedeira.

Cachaceiro
adj. e s.m. Que, ou aquele que se embriaga habitualmente com cachaça ou outras bebidas. / Pop. Arrogante, soberbo.

Cachaco
s.m. Parte posterior do pescoço. / Fig. Arrogância, soberba. / Bras. Porco reprodutor, barrão. / Pancada ou soco no pescoço; cachação.

Cachalote
s.m. Mamífero da ordem dos cetáceos, de dimensões comparáveis às da baleia, mas das quais difere por ter dentes no maxilar inferior. &151; O cachalote é carnívoro, alimentando-se de grandes presas. Sua enorme cabeça está cheia de um óleo chamado espermacete, chegando a pesar 5 toneladas. Os resíduos da digestão do cachalote formam em seu intestino a substância denominada âmbar cinzento.

Cachao
s.m. Borbotão, borbulhão.

Cacharolete
s.m. Bebida alcoólica formada pela mistura de diversos licores.

Cache
s.m. Retribuição dada a um artista por uma apresentação ou audição.

Cache-sexe
s.m. sing. e pl. (pal. fr.) Reduzida peça de vestuário que oculta apenas os órgãos sexuais; tapa-sexo.

Cacheado
adj. Diz-se dos cabelos crespos, que fazem cachos.

Cachear
v.t. Machear (falando dos machos que durante o coito seguram a fêmea pelo pescoço com o bico ou com os dentes).

Cachecol
s.m. Lenço, agasalho para o pescoço.

Cachene
s.m. Espécie de gravata comprida, de lã, seda ou fio sintético, que envolve o pescoço e parte inferior do rosto, para protegê-los do frio.

Cachimbada
s.f. A fumaça que se aspira do cachimbo. / A porção de tabaco que enche o cachimbo. // Bras. Tomar uma cachimbada, beber um trago de cachimbo (bebida feita com cachaça e mel de abelha).

Cachimbar
v.i. Fumar cachimbo.

Cachimbo
s.m. Aparelho para fumar composto de um fornilho de madeira, louça etc., em que se põe o fumo e ao qual está adaptado um tubo por onde se aspira a fumaça. / Peça de ferro em que entra o espigão do leme da porta. / Buraco onde se encaixa a vela no castiçal. / Bebida feita com cachaça e mel de abelha.

Cachimonia
s.f. Pop. Cabeça, juízo, capacidade. / Paciência.

Cacho
s.m. Botânica. Grupo de frutos sustentados por pecíolos, em torno de um pedúnculo comum: um cacho de uvas. / Grupo de coisas dispostas a modo de cacho. / Anéis de cabelo. / Bras. Cauda (do cavalo).

Cachoeira
s.f. Salto na corrente de um rio, em cachões. (Sin.: queda de água, catarata, salto, catadupa.)

Cachola
s.f. Pop. Cabeça, cachimônia.

Cacholeta
s.f. Pancada leve na cabeça com a mão ou com uma vara. / Fig. Censura; ofensa.

Cachopa
s.f. Port. Rapariga, moça. / Casta de uva do Douro.

Cachopo
s.m. Port. Pop. Rapaz. / Marinha Rochedo à flor da água. / Escolho. / Fig. Obstáculo perigoso.

Cachorra
s.f. Cadela. / Fig. Pop. Mulher desavergonhada ou de mau gênio. / Espécie de peixe, semelhante ao atum. // Pop. Estar com a cachorra, achar-se enraivecido.

Cachorrada
s.f. Bando de cachorros. / Fig. Ação vil ou malévola.

Cachorrice
s.f. Bras. Cachorrada, ação vil, indignidade.

Cachorro
s.m. Cão novo. / Cria da loba, da leoa e de outros animais parecidos com o cão. / Bras. Qualquer cão. / Construção. Peça saliente de madeira ou pedra para sustentação de cimalha ou sacada; modilhão. / Escora de navio em estaleiro. / Fig. Pop. Homem desaforado, de mau caráter ou mau gênio; indivíduo desprezível, canalha.

Cachorro-do-mato
s.m. Designação genérica dos carnívoros canídeos (Dusicyon thous), que vivem nas matas; guará.

Cachorro-quente
s.m. Bras. Sanduíche feito geralmente com salsicha ou lingüiça quente e um pão cortado ao meio.

Cachucha
s.f. Dança espanhola.

Cachucho
s.m. Medula das penas. / Papelote no cabelo, formando anéis.

Cacife
s.m. Bras. Quantia que corresponde à cota que os parceiros pagam para entrar no jogo.

Cacifeiro
s.m. Cônego tesoureiro de sua sé.

Cacifo
s.m. Gaveta, caixa, cofre. / Quarto ou recanto pequeno em uma casa. / Ant. Medida de grãos ou farinhas.

Cacifro
s.m. Var. de cacifo.

Cacilda
Nome Germânico - Significado: Lança de combate.

Cacim
s.m. Pequeno vaso para uso de tintureiros.

Cacimba
s.f. Buraco que se cava até encontrar água. / Bras. Poço de água potável. / Nevoeiro denso que se forma nas costas da África. / Sereno, neblina. / Bras. (S) Olho de água, fonte.

Cacimbar
v.i. Cair cacimba (nevoeiro). / Bras. Encher-se um terreno de poços ou cacimbas.

Cacique
s.m. Chefe, entre os indígenas de várias regiões americanas. / Fig. Chefe político de influência local, capaz de dispor dos votos de numerosos eleitores.

Caciquismo
s.m. Bras. Atitudes violentas ou arbitrárias de certos chefes políticos denominados pejorativamente caciques.

Caco
s.m. Fragmento de um objeto de vidro, de cerâmica: caco de garrafa. / Traste, coisa gasta, sem valor. / Fig. Pessoa consumida pela idade ou por doença. / Resto de dente muito cariado. /

Cacoada
s.f. Ação de caçoar; zombaria, debique, troça, brincadeira.

Cacoador
adj. e s.m. Que ou o que caçoa; trocista.

Cacoar
v.t. Fazer troça, zombar de, escarnecer, troçar.

Cacodilato
s.m. Sal de ácido cacodílico (corpo orgânico arsenicado), usado em terapêutica.

Cacoeira
s.f. Bras. Rede de arrastão para a pesca em alto-mar.

Cacoepia
s.f. Pronúncia viciosa. (Antôn.: ortoepia ou ortoépia.)

Cacoete
s.m. Movimento involuntário muscular do rosto ou do corpo. / Mau hábito. / Mania, trejeito, momice.

Cacofagia
s.f. Condição mórbida que impele os indivíduos a comer imundícies.

Cacofago
adj. Que come coisas repugnantes.

Cacofato
s.m. Cacofonia.

Cacofonia
s.f. Encontro de palavras ou sílabas que soam desagradavelmente; cacófato. / Música Mistura de sons discordantes.

Cacofonico
adj. Relativo à cacofonia.

Cacografar
v.t. Escrever com erros de ortografia.

Cacografia
s.f. Erro de grafia.

Cacografico
adj. Relativo a cacografia.

Cacoila
s.f. O mesmo que caçoula.

Cacoista
adj. e s.m. e f. Que, ou o que faz caçoada; caçoador.

Cacoleta
s.f. Parte côncava na fecharia das armas de pederneira, onde se coloca a escorva. / Fuzil de espingarda antiga. / Pequena frigideira. / Espécie de cadinho onde os ourives recozem a prata ou o ouro.

Cacologia
s.f. Em sentido lato, qualquer erro de linguagem; em sentido restrito, erro de pronúncia.

Cacologico
adj. Em que há cacologia.

Caconete
s.m. Cação pequeno.

Caconetes
s.m.pl. Náutica Paus torneados, com um rebaixo ao meio, que fazem com que as escotas não corram.

Cacopatia
s.f. Doença de mau caráter. / Dor maligna.

Cacoquimia
s.f. Fraqueza; compleição débil; melancolia.

Cacoquimico
adj. Que é fraco, de constituição débil. / Melancólico.

Cacosmia
s.f. Medicina Perversão do olfato, que leva o doente a apreciar cheiros repugnantes. / Alucinação do olfato, que dá ao doente a percepção habitual de mau cheiro.

Cacotimia
s.f. Medicina Perturbação das faculdades mentais.

Cacoula
s.f. Vaso em que se queimam perfumes. / Vaso de barro para cozinha. (Var.: caçoila.)

Cactaceas
s.f.pl. Família de plantas dicotiledôneas, originárias das Américas, adaptadas aos climas extremamente secos graças às hastes carnudas e suculentas, e cujas folhas estão reduzidas a espinhos. (Algumas espécies dão flores de cores vivas.)

Cacto
s.m. Denominação de diferentes plantas da família das cactáceas, de caule geralmente anguloso, que dão flores de cores vivas e têm (salvo raríssimas exceções) as folhas reduzidas a espinhos.

Cacua
s.m. Bras. Cesto grande de cipó, vime etc., para cangalhas.

Cacula
s.m. e f. Bras. O filho mais moço, o irmão mais jovem. / Bras. Movimento de duas pessoas que moem ao pilão, batendo alternadamente.

Cacumbu
s.m. Bras. Faca ou machado já gasto. / Bras. Metade do dia santo que vai de quinta a sexta-feira da semana santa.

Cacunda
s.f. Bras. Costas, dorso. / O mesmo que corcunda.

Cacunde
s.m. Bordado executado com fitas ou tiras de pano que cobrem um risco na fazenda.

Cacundeiro
s.m. Bras. Carregador que leva a bagagem na cacunda (às costas). / Animal que, nas tropas, gosta de andar atrás dos outros. / Capanga, jagunço.

Cacuri
s.m. Bras. (N) Tapagem ou curral de peixe. / Instrumento de pesca.

Cad
s.m. Informática (sigla de conversor analógico digital) Unidade funcional que converte dados de uma representação analógica para uma representação digital. / PAC (sigla de computer aided design). / DAC (sigla de computer aided drafting).

Cada
pron. indef. Serve para indicar, destacando, um indivíduo ou uma coisa na coletividade: cada homem é um universo. // Cada um, cada qual, cada homem, cada pessoa separadamente. // Pode ter valor intensivo: ouve-se cada disparate!...

Cadafalso
s.m. Estrado ou tablado erguido em lugar público para nele se exporem ou se executarem os condenados; patíbulo, forca. // Subir no cadafalso, sofrer a pena de morte.

Cadarco
s.m. Fita estreita de linho, algodão, seda ou lã. / Cordão, barbilho.

Cadaste
s.m. Náutica Peça da popa em que assentam as dobradiças do leme.

Cadastral
adj. Relativo a cadastro: registro cadastral, plano cadastral.

Cadastrar
v.t. Fazer o cadastro de.

Cadastro
s.m. Registro público em que se descreve a extensão, qualidade e valor dos bens de raiz de certo território. / A série de operações que têm por fim organizar esse registro. / Registro policial de delinqüentes e contraventores. / Registro de informações comerciais. / Recenseamento da população, em que os indivíduos se acham classificados segundo suas profissões, haveres etc.

Cadaver
s.m. Corpo morto. (Diz-se especialmente do corpo humano.) / Defunto.

Cadaverico
adj. Relativo a cadáver: lividez, palidez cadavérica. // Rigidez cadavérica, endurecimento dos músculos, nas horas que se seguem à morte.

Caddie
s.m. (pal. ing.) Aquele que auxilia um jogador de golfe, esp. carregando-lhe os tacos.

Caddy
s.m. (pal. ing.) Aquele que auxilia um jogador de golfe, esp. carregando-lhe os tacos.

Cade
s.m. Nome provençal do zimbro. // Óleo de cade, líquido negro e fétido, inflamável, que se emprega no tratamento das feridas dos cavalos e nas doenças de pele.

Cadeado
s.m. Fechadura portátil, dotada de um aro móvel.

Cadeia
s.f. Ligamento formado por anéis metálicos presos uns aos outros: cadeia de ferro. / Algemas, grilhões, grilheta. / Local de prisão, cárcere, xadrez. / Fig. Servidão, cativeiro. / Prisão ou sujeição, proveniente de mútua afeição, do matrimônio, de comunidade de interesses. / Encadeamento, continuidade, sucessão. / Série não interrompida de objetos semelhantes: uma cadeia de montanhas. / Química Série de átomos ligados entre si, e especialmente conjunto de dois ou mais átomos de carbono ligados entre si ou a átomos de elementos diferentes. / Travessa de madeira que, atravessando o cabeçalho, une as duas mesas do carro de bois.

Cadeiao
s.m. Bras. Cadeia (no carro de boi). (Var.: cadeão.)

Cadeira
s.f. Assento ou banco para uma só pessoa, com costas e algumas vezes com braços. / Fig. Qualquer ramo dos conhecimentos humanos, considerado como objeto do ensino de um lente ou professor; cátedra: ele regeu a cadeira de Português. / Lugar que ocupa cada um dos membros de uma corporação política, literária ou científica: cadeira de senador, de acadêmico etc. // Falar de cadeira, falar com autoridade, com profundo conhecimento do assunto. // Cadeira de São Pedro ou Cadeira Pontifícia, o trono ou sólio pontifício; p. ext., a sede do governo da Igreja, em Roma, considerada como capital da Cristandade. // Cadeira episcopal, espécie de trono com dossel, que se eleva, do lado do evangelho, junto ao primeiro degrau do altar-mor, e que nas sés episcopais serve para o bispo sentar-se. // Cadeira furada, a que tinha o assento furado e era usada como privada. // Cadeira de arruar, liteira, cadeirinha. // Cadeira elétrica, instrumento de execução por meio de corrente de alta voltagem. // Cadeira de balanço, cadeira ou poltrona, fixa em peças oscilantes, que se faz balançar apenas com um leve movimento do corpo. / &151; S.f.pl. Os quadris do corpo humano; ilhargas.

Cadeirinha
s.f. Cadeira pequena. / Liteira antiga que era conduzida por braços de homens.

Cadeiruda
adj. Bras. Diz-se da mulher que tem os quadris largos.

Cadela
s.f. Fêmea do cão. / Pop. Mulher de mau comportamento. / Prostituta.

Cadencia
s.f. Repetição de sons ou de movimentos que se sucedem a intervalos regulares. / Compasso e harmonia na disposição das palavras.

Cadenciado
adj. Que obedece a uma cadência; rítmico, compassado: passo cadenciado; frase cadenciada.

Cadenciar
v.t. Dar cadência ou regularidade de pausa, de entoações, de movimento a.

Cadente
adj. Que vai caindo. / Que tem cadência. V. ESTRELA.

Caderna
s.f. Heráld. Reunião de quatro peças semelhantes em um escudo.

Cadernal
s.m. Encaixe ou dispositivo com duas ou mais roldanas, destinado a levantar pesos; talha.

Caderneta
s.f. Caderninho de anotações; folhas de papel não impressas encadernadas ou brochadas em pequeno volume, usadas para registro: caderneta de apontamentos. // Caderneta militar, aquela em que se inscrevem os dados pertinentes a um soldado. // Caderneta escolar, aquela em que se registram presença, notas e atividades de um aluno. // Caderneta de poupança, livrinho ou coleção de folhas em que se registra o movimento de conta aberta em instituição autorizada, com o fito de beneficiar com juros e correção monetária as somas depositadas.

Caderno
s.m. Reunião de folhas de papel cosidas, coladas ou grampeadas de maneira a servir como livro de apontamentos, exercícios escolares etc. / Conjunto de cinco folhas de papel em branco ou pautado dobradas ao meio e encaixadas umas nas outras. / Conjunto de páginas de cada uma das partes de um jornal. / Grupo de folhas dobradas para fim de alceamento na encadernação.

Cadete
s.m. Aluno da escola militar superior do Exército ou da Aeronáutica. / Aspirante a oficial. / Qualquer um dos filhos segundos de um morgado, pessoa nobre ou titular. / Ant. Jovem nobre que aprendia a profissão das armas.

Cadi
s.m. Entre os muçulmanos, juiz com funções civis e religiosas.

Cadilho
s.m. Fio para prender ou amarrar qualquer coisa. / Bras. Tigelinha em que se recolhe a seiva da seringueira. / &151; S.m.pl. Fios do urdume que formam uma franja no início e no final da teia. / Franja de toalhas, tapetes etc.

Cadinho
s.m. Vaso de argila refratária, de ferro, de prata, de platina ou de outra matéria, que serve para nele se fundirem metais ou outros minerais; crisol. (Tem geralmente a forma de um tronco de cone.) / A parte do forno onde se opera a fusão. / Fig. Lugar onde se mesclam idéias diferentes, elementos de origens variadas.

Cadiueu
s.m. e f. Grupo indígena de cerca de 100 a 250 membros, em contato permanente com a sociedade brasileira da área; habitam entre a serra da Bodoquena e o rio Nabileque, à m. esq. do rio Paraguai (Mato Grosso). Língua da família guaicuru.

Cadiveu
s.m. e f. Grupo indígena de cerca de 100 a 250 membros, em contato permanente com a sociedade brasileira da área; habitam entre a serra da Bodoquena e o rio Nabileque, à m. esq. do rio Paraguai (Mato Grosso). Língua da família guaicuru.

Cadmia
s.f. Mistura de fuligem e de óxidos metálicos que se acumula na boca dos altos-fornos.

Cadmio
s.m. Corpo simples (símb.: Cd), de número atômico 48, peso atômico 112,411, densidade 8,6, fusível a 360&186;. (É um metal maleável, branco-azulado, usado em ligas [chumbo, estanho, zinco] ou em sais.)

Cadoz
s.m. Pequeno peixe da família dos ciprinídeos, de 15 cm no máximo, que vive em bandos nas águas frescas, correntes e límpidas. / Covil, toca. / Esconderijo, retiro. / Lugar de onde não se pode sair. / Lata ou barril de lixo. / Ludologia No jogo da péla, buraco que leva o disputante a perder a partida caso a bola caia dentro dele.

Caduca
s.f. Medicina Camada da mucosa uterina que se separa do útero, com as membranas do feto, por ocasião do parto.

Caducar
v.i. Tornar-se caduco, envelhecer. / Bras. Tornar-se mentalmente perturbado por efeito do envelhecimento. / Direito Invalidar-se, prescrever (um direito, um contrato etc.) por haver terminado o prazo de validade ou por não terem sido cumpridas as condições.

Caduceu
s.m. Bastão de loureiro ou de oliveira enlaçado por duas serpentes e com duas asas na extremidade superior. (Insígnia de Mercúrio, que simboliza a paz e o comércio.) / Emblema dos corpos de saúde, composto de um feixe de varas em torno do qual se enrola a serpente de Epidauro e que tem na extremidade superior o espelho da Prudência.

Caducidade
s.f. Qualidade do que é caduco. / Velhice; decadência. / Direito. Estado de um ato jurídico que um fato posterior tornou ineficaz.

Caducifolio
adj. Botânica. Que perde as folhas na estação seca ou no inverno (diz-se de planta ou vegetação) (por opos. a perenifólio).

Caduco
adj. Ultrapassado, fora de moda, obsoleto. / Direito. Nulo, anulado: um legado torna-se caduco se o testador aliena a coisa legada. / Bras. Que perdeu em parte a razão, em conseqüência de idade avançada. // Folhas caducas, as que caem anualmente.

Caduquice
s.f. Estado ou ação de quem está caduco, isto é, de quem está com a razão embotada em conseqüência de extrema velhice; idiotice.

Cadurcos
s.m. pl. Antigo povo da Gália, que ocupava o Quercy (França). Resistiu com energia selvagem às legiões de César.

Caetano
Nome Italiano - Significado: Natural de Gaeta.

Caete
s.m. Bras. Mata virgem. / Mato espinhoso.

Cafajestada
s.f. Bras. Ato de cafajeste. / Conjunto de cafajestes.

Cafajeste
s.m. Bras. Indivíduo desqualificado e de péssimo comportamento.

Cafangar
v.t. Bras. Notar defeitos em quem não os tem. / Zombar. / Ameaçar, gabando-se de proezas.

Cafarnaum
s.m. Lugar em que se guardam muitos objetos, sem ordem.

Cafe
s.m. Fruto do cafeeiro. / Estabelecimento onde se serve café e outras bebidas; botequim.

Cafe-concerto
s.m. Casa de diversões onde o público bebe e fuma, ouvindo canções, assistindo a pequenas revistas e danças.

Cafe-teatro
s.m. Café ou pequena sala onde se apresentam peças de teatro relativamente curtas ou espetáculos, não raro à margem dos circuitos tradicionais.

Cafeeiro
s.m. Arbusto da família das rubiáceas, que produz o café. (Alt.: 3 m quando cultivado e até 10 m em ambiente natural.)

Cafeicultura
s.f. Bras. Plantação e cultivo de café.

Cafeina
s.f. Alcalóide do café, encontrado no chá e na cola, usado como tônico.

Cafeta
s.m. Veste feminina de gala, longa, com ou sem mangas, em geral com ricos bordados, que se usa nos países muçulmanos. / Túnica longa e solta, não raro com bordados nas barras e na orla do decote, inspirada naquela.

Cafetao
s.m. Bras. O mesmo que cáften.

Cafeteira
s.f. Aparelho doméstico em que se prepara e serve café.

Cafezal
s.m. Plantação de cafeeiros.

Cafezeiro
s.m. O mesmo que cafeeiro. / Bras. Fazendeiro de café.

Cafezinho
s.m. Bras. Café servido em xícara pequena; café pequeno. / Planta melastomácea.

Cafifa
s.m. e f. Bras. Pessoa azarada no jogo. / Pessoa a quem o jogador atribui a sua má sorte.

Cafife
s.m. Bras. Série de contrariedades. / Achaque, mal-estar. / Desânimo.

Cafila
s.f. Caravana. / P. ext. Grande quantidade de camelos. / Fig. Bando, corja, súcia.

Cafraria
s.f. Região dos cafres. / Grupo de cafres.

Cafre
adj. e s.m. e f. Negro da África austral.

Cafta
s.m. Vestuário Cafetã.

Caften
s.m. Bras. O que vive à custa de prostitutas; rufião. / Dono de bordel.

Caftina
s.f. Bras. Dona de bordel.

Caftinismo
s.m. Bras. Comércio de cáften ou caftina; lenocínio.

Cafua
s.f. Caverna, antro, furna. / Esconderijo. / Aposento que, nos colégios, servia de prisão aos alunos.

Cafundo
s.m. Bras. Lugar ermo e distante, ordinariamente entre montanhas. / O mesmo que cafua.

Cafundo-do-judas
s.m. Bras. Lugar muito distante.

Cafune
s.m. Bras. Ato de coçar a cabeça de alguém, dando estalidos com as unhas para fazê-lo adormecer.

Cafurna
s.f. Cafua. / Esconderijo.

Cafuzo
adj. Bras. Diz-se de, ou filho de negro e índio. / &151; S.m. Mestiço de pele muito escura, quase negra, com cabelos lisos. / Planta ciperácea.

Caga-fogo
s.m. Bras. Pop. O mesmo que vaga-lume. / Pop. Arma de fogo.

Caga-sebo
s.m. Bras. Nome dado a várias espécies de pequenos pássaros da família dos tiranídeos.

Cagaco
s.m. Chul. Medo, terror.

Cagado
s.m. Zoologia Nome comum a várias espécies de quelônios de água doce. / Fig. Pessoa lerda.

Cagado-de-pescoco-comprido
s.m. Zoologia Espécie de cágado (Hidromedusa tectifera).

Cagalhao
s.m. Chul. Excremento humano consistente.

Caganeira
s.f. Pop. Diarréia.

Cagao
adj. e s.m. Chul. Indivíduo muito medroso.

Cagar
v.i. Chul. Defecar. / &151; V.pr. Sujar-se com as próprias fezes. / Fig. Ter muito medo; apavorar-se.

Cagarolas
s.m. e f. Pop. Pessoa fraca e covarde; poltrão.

Caiabi
s.m. e f. Grupo indígena do Mato Grosso. Sua população, entre 250 e 500 índios, mantém contato intermitente com a sociedade brasileira. &151; Língua do tronco tupi.

Caiacao
s.f. Ação de caiar.

Caiana
s.f. e adj. Variedade de cana-de-açúcar. Bras. Pop. Cachaça.

Caiapo
s.m. e f. Bras. Indígena dos caiapós, que se dividiam em caiapós do Sul, situados na bacia do Paraná, e caiapós do Norte, entre os rios Araguaia e Xingu. / &151; Adj. Relativo a essas tribos.

Caiaque
s.m. Canoa de pesca feita de peles de foca cosidas e esticadas sobre uma carcaça de madeira e utilizada pelos esquimós. / Canoa semelhante, de tecido oleado e alcatroado, usada para recreação e competições esportivas. (O caiaque é manobrado em remo duplo.) V. CAÍQUE.

Caiar
v.t. Cobrir com cal; pintar com cal.

Caibra
s.f. Medicina Contração espasmódica e dolorosa do tecido muscular; breca. (Var.: câimbra.)

Caibro
s.m. Bras. Par de objetos unidos, p. ex., duas espigas de milho ligadas pela própria palha.

Caicara
s.f. Bras. Arvoredo morto, de que restam troncos. / Cerca de paus em torno de uma plantação. / Ramagem que se deita na água para atrair peixe. / Curral. / Palhoça em que se recolhem jangadas. / &151; S.m. Caipira. / Pescador que vive na praia. / Malandro, vagabundo.

Caide
s.m. Na África do Norte, magistrado que é, ao mesmo tempo, juiz, comandante ou exator.

Caido
adj. Decaído, abatido, triste. / Vencido, devido (tratando-se de juros, dívidas etc.). / Bras. Apaixonado. / &151; S.m.pl. Rendimentos vencidos e não cobrados. / Sobras, restos.

Caieira
s.f. Forno em que se calcina a cal. / Bras. Forno armado com os próprios tijolos a serem cozidos. (Var.: caeira.)

Caim
Nome Hebraico - Significado: Adquirido, possuído.

Caimao
s.m. Jacaré de focinho largo, das Américas Central e do Sul. (Seu couro é muito procurado para fins industriais. Compr.: até 6 m.)

Caimento
s.m. Inclinação, declive. / Queda, ruína. / Fig. Abatimento, prostração. / Bras. Grau de flexibilidade de uma fazenda, um tecido.

Caincada
s.f. Bras. Latidos, ladridos; canzoada.

Caincalha
s.f. Bando de cães, canzoada.

Caingangue
s.m e f. Grupo indígena que habita o sul do Brasil, contando entre 3.000 e 4.000 índios, hoje integrados à sociedade nacional.

Cainho
adj. Próprio de cão. / Fig. Sovina, avaro.

Caio
Nome Latim - Significado: Feliz, contente.

Caipira
s.m. e f. Bras. Homem da roça ou do mato; matuto, capiau. / Pessoa tímida e acanhada. / Jogo de parada com um só dado ou com roleta, entre pessoas humildes.

Caipirada
s.f. Bras. Ato de caipira. / Bando de caipiras. / Ingenuidade de roceiro.

Caipirismo
s.m. Bras. Ação ou dito próprio de caipira. / Caipirada.

Caipora
s.m. Bras. Folcl. Personagem da mitologia tupi, também chamado de Caapora. É um habitante das florestas, representado de diversas maneiras segundo a região do país. &151; No Sul é, em geral, apresentado como um gigante peludo dotado de enorme força física. Nos estados de outras regiões é representado como um pequeno índio, escuro, ágil, nu ou usando tanga, fumando cachimbo, doido por cachaça e por fumo. Aparece, às vezes, cavalgando um porco-do-mato enorme e agitando um galho de japecanga. Outras vezes está sempre seguido por um cachorro. Para alguns, trata-se de uma versão do Curupira, mas sem os pés voltados para trás. Em todas as versões, porém, o Caipora é um protetor dos animais e da mata. Reina sobre os animais, e fez pactos com os caçadores: permite-lhes caçar, em troca de um pouco de cachaça e de fumo, mas castiga-os quando matam mais animais do que o combinado, ou filhotes e fêmeas com crias, quando caçam nas sextas-feiras ou quando não lhe dão o prometido. Vários poderes lhe são atribuídos: o de assobiar para enganar os caçadores; o de surrar os cachorros mateiros; e o de ressuscitar os animais mortos sem sua permissão, apavorando os caçadores. Quem encontra o Caipora fica sem sorte nos negócios ou em qualquer empreendimento. / Fig. Pessoa que, na crença popular, prejudica o bom andamento dos negócios de outrem. / Pessoa infeliz nos negócios e em outras coisas. / Infelicidade permanente e generalizada. / &151; Adj. Que tem azar; infeliz em tudo que intenta; azarento, azarado.

Caiporismo
s.m. Azar; malogro constante em todos os empreendimentos; má sorte.

Caique
s.m. Pequena embarcação muito leve e movida a remo. / Pequena embarcação turca de cabotagem. / Uma das embarcações das galeras nos séc. XVI e XVII. / Embarcação de vela, usada em Portugal (Algarve e Olhão). / Embarcação de esporte e turismo, construída em tela sobre uma armação de madeira (neste sentido, diz-se também caiaque, do esquimó kayak).

Cair
v.i. Falando de pessoas, perder o equilíbrio, levar uma queda: ele quis correr e caiu. / Atirar-se: cair aos pés de alguém. / Precipitar-se: cair sobre os inimigos. / Tornar-se: cair doente. / Ser atacado (de mal súbito): cair em síncope, em coma, em estado de choque. / Ser aprisionado: cair numa armadilha, cair em mãos inimigas. / Sucumbir: caiu no campo de honra. / Falando de coisas, ser arrastado, para baixo, pelo próprio peso: a cadeira caiu. / Ficar pendente: os cabelos caem-lhe sobre os ombros. / Fig. Estar a ponto de terminar; declinar: a conversação caiu; cai o dia. / Destacar-se, soltar-se: as folhas caem. / Acontecer, chegar: esta festa cai numa quinta-feira. // Cair bem, assentar bem, vir a propósito. // Cair em desgraça, perder o apoio, a proteção, a simpatia. // Cair no esquecimento, ser esquecido. // Cair em ruínas, desmoronar-se lentamente. // Cair de sono, ter necessidade irreprimível de dormir.

Cairel
s.m. Beira, borda. / Resguardo. / Galão estreito para debruar.

Cairota
adj. e s.m. e f. Do Cairo; habitante dessa cidade.

Cais
s.m. sing. e pl. Muralha de alvenaria, levantada ao longo de um curso de água para firmar as margens, para impedir transbordamentos. / Margem de um porto, geralmente empedrada ou lajeada para facilitar o acostamento dos barcos, bem como sua carga e descarga. / P. ext. Plataforma ao lado de uma via férrea, onde descem os passageiros e se descarrega a bagagem.

Caiser
s.m. Título usado pelos soberanos do império alemão. &151; Cáiser é a forma alemã da palavra latina caesar (imperador).

Caite
s.m. Bras. Nome comum a diversas plantas ornamentais das famílias das marantáceas e canáceas. (Var.: caeté.)

Caititu
s.m. Mamífero paquiderme, espécie de porco do mato, também chamado queixada. / Cilindro do aparelho de ralar mandioca.

Caixa
s.f. Recipiente de madeira, de cartão, de metal ou de matéria plástica; estojo, receptáculo. / Comércio. Seção dos bancos e outros estabelecimentos comerciais ou de repartições públicas onde se fazem recebimentos ou pagamentos em dinheiro. / Teatro. Parte do teatro onde ficam os camarins dos atores. // Caixa craniana, cavidade óssea que contém o cérebro. // Mecânica. Caixa de eixo, dispositivo que recebe a extremidade do eixo de um vagão de estrada de ferro para lubrificação. // Caixa de fumaça, parte da caldeira de uma locomotiva que a fumaça atravessa antes de escoar-se pela chaminé. // Caixa do correio, caixa em que se depositam as cartas. // Automóvel. Caixa de mudanças, mecanismo de mudança de velocidade, nos veículos motorizados. // Tipografia. Caixa alta, compartimento onde ficam as letras maiúsculas e, p. ext., a composição impressa em maiúsculas, dita também em versal. // Caixa baixa, aquela onde ficam as letras minúsculas. // Caixa de descarga, depósito de água destinada à lavagem dos vasos sanitários. // Caixa econômica, instituição bancária oficial. // Caixa de pensão e aposentadoria, instituição de previdência em grupo. // Música. Caixa de música, mecanismo ou instrumento que, instalado em estojo, produz sons musicais. / &151; S.m. Funcionário que tem a seu cargo o recebimento e o pagamento em dinheiro. / O (livro) caixa de contabilidade.

Caixa-pregos
s.m. e f. Bras. Lugar longínquo, cafundó.

Caixa-preta
s.f. Aeronáutica. Aparelho que registra todos os parâmetros de um vôo (rumo, acelerações, velocidade etc.), e que é usado na determinação das causas de acidentes aeronáuticos; registrador de dados de vôo, gravador de vôo.

Caixao
s.m. Caixa grande. // Caixão de defunto, féretro. / Construção. Esquadria de portas e janelas. // Caixão de ar comprimido, câmara de metal, madeira ou cimento armado que permite o trabalho debaixo da água.

Caixeiro
s.m. Empregado que, numa casa comercial, atende no balcão.

Caixeiro-viajante
s.m. Vendedor itinerante que representa uma firma comercial.

Caixeta
s.f. Pequena caixa.

Caixilho
s.m. Moldura, geralmente de madeira, para vidros: os caixilhos de uma janela. / A moldura de um quadro.

Caixinha
s.f. Bras. Caixa comum em que os membros de uma associação, de um grupo etc., depositam dinheiro para ser gasto em determinada circunstância. / A importância assim recolhida.

Caixote
s.m. Caixa para transporte de mercadorias; caixão.

Caja
s.m. Bras. Fruto da cajazeira.

Caja-manga
s.m. Árvore anacardiácea. / O fruto dessa árvore.

Cajadada
s.f. Pancada com cajado. // Matar dois coelhos com (de) uma só cajadada, resolver duas dificuldades de uma só vez.

Cajado
s.m. Bordão com a parte superior arqueada, para uso dos pastores. / Fig. Esteio, arrimo.

Cajazeira
s.f. Bras. Árvore anacardiácea cujo fruto é o cajá.

Caju
s.m. Bras. Pedúnculo carnudo e sumarento, comestível, de que pende o fruto propriamente dito ("castanha") do cajueiro.

Cajuada
s.f. Bebida refrigerante preparada com o suco do caju, água e açúcar.

Cajual
s.m. Bras. Lugar onde há muitos cajueiros.

Cajueiro
s.m. Bras. Árvore anacardiácea cujo fruto é uma noz de amêndoa saborosa e que se come torrada.

Cajuina
s.f. Bras. Vinho de caju.

Cal
s.f. Química Óxido de cálcio. (Obtém-se reduzindo pelo calor os carbonatos calcários, pedras ou conchas, em grandes fornos.) // Cal viva ou cal virgem, a cal anidra, ou não combinada com água. // Cal extinta ou cal apagada, a cal hidratada ou combinada com água, e que se emprega nas artes como cimento ou como revestimento. // &151; Loc. adv. De pedra e cal, firmemente, de modo inabalável, definitivo.

Cala
s.f. Pequena abertura em fruto para se ver se está maduro. / Pequena enseada entre rochedos.

Calabouco
s.m. Prisão subterrânea, fria e escura; masmorra. / Lugar ou aposento sombrio e triste.

Calabre
s.m. Náutica Cabo grosso, amarra.

Calabrear
v.t. Adubar vinhos, adulterá-los. / Fig. Mudar para pior. / Confundir. / Perverter. / Enganar, fazendo troca.

Calabres
adj. e s.m. Da Calábria. / Dialeto da Itália meridional.

Calabrote
s.m. Cabo delgado.

Calada
s.f. Silêncio profundo.

Calado
s.m. Náutica Distância entre a quilha do navio e a linha de flutuação. Espaço ocupado pelo navio dentro da água.

Calafate
s.m. Operário que calafeta (navios, assoalhos etc.). / Ornitologia Pássaro indiano da família dos fringilídeos.

Calafetagem
s.f. Ação e efeito de calafetar.

Calafetar
v.t. Vedar com estopa, introduzida à força, as junturas, buracos ou fendas de uma embarcação, para impedir penetração da água. / Entupir com estopa, feltro, pano ou papel qualquer fenda ou buraco para impedir a entrada do vento ou do frio. / Encher com piche ou outra substância as juntas dos soalhos, telhados etc.

Calafrio
s.m. Contração da pele e das fibras musculares causada pelo frio ou por uma excitação nervosa como o medo. / Arrepio. / Calefrio.

Calamidade
s.f. Desgraça pública, catástrofe, desastre: a fome, a guerra são calamidades. / Infortúnio que atinge uma pessoa ou um grupo de pessoas: é uma calamidade ter de aturar um tagarela.

Calamina
s.f. Silicato hidratado natural de zinco. / Resíduo da combustão de gases que se deposita nos cilindros de um motor.

Calamistrado
adj. Frisado, ondulado a ferro. (Diz-se especialmente do cabelo.)

Calamite
s.f. Planta gigante fóssil da era primária, do ramo dos criptógamos vasculares, que atingia 30 m de altura. (As calamites contribuíram para a formação da hulha.)

Calamitoso
adj. Cheio de calamidades; infausto, funesto, desgraçado.

Calamo
s.m. Tubo ou canudo de palha, de cana. / Flauta campestre. / Instrumento (cana, palheta) com que se escrevia na antiguidade.

Calandra
s.f. Conjunto de cilindros destinados a acetinar ou lustrar papel ou tecidos. / Máquina para curvar ou desempenar chapas de metal.

Calandragem
s.f. Ação de calandrar.

Calandrar
v.t. Lustrar, acetinar, passando pela calandra. / Encurvar ou desempenar chapas de metal fazendo-as passar na calandra.

Calandreiro
s.m. Operário que trabalha com a calandra.

Calango
s.m. Bras. Nome comum a vários lagartos pequenos, também chamados taraguiras. (Família dos iguanídeos.)

Calao
s.m. Embarcação comprida de 8 ou 10 remos de cada lado, empregada especialmente na pesca do atum. / Bras. Pau de extremidades roliças, do qual se suspendem objetos, para os transportar aos ombros. / Rede de pesca, de malha larga.

Calapalo
s.m. Bras. Indígena da tribo caraíba dos calapalos, da região do Xingu. / &151; Adj. Relativo a esses índios. / &151; S.m. pl. Grupo indígena habitante da m. esq. do rio Culuene (Mato Grosso). Mantém contato intermitente com a sociedade nacional e sua população, entre 100 e 250 membros, vive atualmente intenso processo de aculturação intertribal, junto com as de outros grupos.

Calar
v.i. Não falar; estar em silêncio. / Silenciar; emudecer. / &151; V.t. Não dizer; ocultar: calar a verdade. / Impor silêncio a. / Não ter voz ativa. / Deixar de fazer ruído ou som. // Calar a boca, silenciar.

Calau
s.m. Ave sindáctila, notável pelo volume do bico, que em algumas espécies apresenta uma excrescência parecida com um pequeno corno.

Calaza
s.f. Cordão tecidual axial da clara do ovo das aves, que prende a gema à membrana. / Cicatrícula ou ponto embrionário na superfície da gema do ovo fecundado. / Botânica. Ponto de origem dos vasos do óvulo das plantas, situado no funículo, geralmente na vizinhança do hilo.

Calazio
s.m. Pequeno tumor granulado que faz saliência sob a pele do bordo livre da pálpebra, e pode ser curado por cauterização ou por ablação cirúrgica.

Calca
s.f. Peça de roupa que veste separadamente cada uma das pernas e que vai da cintura até os pés. O mesmo que calças. / Peça de roupa íntima feminina, muito curta, feita de tecido leve; calcinhas.

Calcada
s.f. Rua ou caminho revestido de pedras. / Pavimento em frente às casas, em geral revestido com cimento, lajes, pedra portuguesa, para trânsito de pedestres.

Calcadeira
s.f. Utensílio de couro, plástico ou metal, em forma de meia cana, utilizado para facilitar o calçamento de sapatos.

Calcado
adj. Que tem calço. / Que tem os pés metidos em botas etc. / Empedrado: rua calçada. / Malhas nas pernas de animais, especialmente cavalos: cavalo calçado de branco. / &151; S.m. Tudo que se mete nos pés por cima da meia ou sobre a pele. / Designação genérica desses objetos: fábrica de calçado.

Calcamento
s.m. O ato ou efeito de calçar (uma rua, uma estrada). / Piso pavimentado (de rua, estrada).

Calcaneo
s.m. Osso do tarso, que forma a saliência do calcanhar.

Calcanhar
s.m. Parte posterior do pé do homem. / Parte da meia ou do calçado que corresponde ao calcanhar. / Salto de calçado; tacão. // Pop. Dar aos calcanhares, fugir. // Estar nos calcanhares de, seguir de perto; perseguir.

Calcanhar-de-aquiles
s.m. Ponto fraco ou vulnerável de uma pessoa.

Calcanhar-de-judas
s.m. Bras. Lugar remoto; cafundó.

Calcante
adj. Que calca. / &151; S.m. Bras. Gír. Calçado, sapatos.

Calcao
s.m. Calça curta que chega somente até o joelho ou pouco acima. / Bermudas.

Calcar
v.t. Introduzir (os pés) em botas, sapatos etc., ou (as mãos) em luvas. / Fornecer calçado a. / Empedrar, calcetar, fazer calçadas. / Aprumar, fixar com calços: calçar um móvel.

Calcario
adj. Que contém cal: pedra, terreno calcário. / &151; S.m. Nome dado a um importante grupo de rochas sedimentares, muito espalhadas, formadas essencialmente de carbonato de cálcio.

Calcas
s.f.pl. O mesmo que calça.

Calcedonia
s.f. Sílica translúcida cristalizada, outrora muito usada em joalheria para adornos e sinetes cilíndricos e cônicos. (A calcedônia vermelho-alaranjada é a cornalina; a escura, a sardônica, a verde, o crisópraso, e a negra, o ônix.)

Calcemia
s.f. Taxa de cálcio (normalmente 0,100 g por litro) no sangue circulante.

Calceolaria
s.f. Planta ornamental de origem chilena, com flores amarelas, globulosas. (Família das escrofulariáceas.)

Calceose
s.f. Medicina Irregularidade no metabolismo do cálcio.

Calces
s.m. Náutica A parte do mastro em que encapela a enxárcia real.

Calcetar
v.t. Calçar, empedrar, revestir com pedras.

Calceteiro
s.m. Operário que faz empedramento de estradas, ruas, praças.

Calcico
adj. Relativo ao cálcio, a cal: sal cálcico.

Calcicola
adj. Botânica. Diz-se da planta que prospera em solo calcário, como a beterraba e a luzerna.

Calciferol
s.m. Vitamina D2, usada para combater o raquitismo; ergocalciferol.

Calcificacao
s.f. Depósito de sais calcários nos tecidos orgânicos: a calcificação é um processo de cura de muitas lesões.

Calcificado
adj. Que sofreu calcificação.

Calcificar
v.t. Dar consistência de cal. / &151; V.pr. Medicina Incrustar-se de sais de cálcio, por efeito patológico.

Calcinacao
s.f. Ação de calcinar; seus efeitos.

Calcinar
v.t. Transformar em cal pela ação do fogo. / Submeter a temperatura muito elevada. / Queimar: resíduos calcinados.

Calcio
s.m. Metal (símb.: Ca) de número atômico 20, peso atômico 40,078, branco, mole, de densidade 1,54, fusível a 810&176;C, que se obtém pela decomposição de certos sais por uma corrente elétrica. (O cálcio decompõe a água à temperatura ambiente. Alguns de seus compostos, óxido [cal], carbonato [calcário], sulfato [gesso] etc., são matérias de grande utilidade.)

Calciotermia
s.f. Metalurgia Operação de redução que permite obter certos metais (urânio, plutônio, tório) graças à reação do cálcio com compostos dos elementos a extrair (geralmente fluoretos).

Calcita
s.f. Carbonato de cálcio natural cristalizado, esbranquiçado, amarelado ou transparente (espato-da-islândia).

Calcitonina
s.f. Hormônio secretado pela tireóide que parece impedir a reabsorção óssea; tirocalcitonina. (Não se opõe à ação do hormônio paratireoidiano.)

Calciuria
cálcio nas urinas (pop)

Calco
s.m. Cunha, pedra, pedaço de madeira etc., que se põe debaixo de um objeto para aprumá-lo ou impedir que role, deslize ou se incline.

Calcografar
v.t. Gravar em metal, especialmente em cobre.

Calcografia
s.f. Arte de gravar em cobre ou outro metal. / Oficina onde se fazem e imprimem calcografias.

Calcolitico
adj. e s.m. Arqueologia. (Período, entre o Neolítico e a Idade do Bronze) caracterizado pelo aparecimento dos primeiros objetos de cobre.

Calcopirita
s.f. Mineralogia Sulfeto de cobre e ferro, cristalizado no sistema tetragonal.

Calcudo
adj. Que usa calças muito compridas. / Diz-se das aves que têm as pernas cobertas de penas: pinto calçudo.

Calculadora
s.f. Máquina que efetua operações de aritmética.

Calcular
v.t. e i. Contar, avaliar, computar. / Fazer cálculos matemáticos. / Prever, presumir.

Calculista
adj. e s.m. e f. O que faz cálculos. / O que sabe prever. / Fig. Pessoa que, em tudo, só procura o proveito próprio.

Calculo
s.m. Operação feita para achar o resultado da combinação de vários números. / Arte de resolver problemas de aritmética elementar. / Cômputo; avaliação. / Medicina Concreção que se forma em certos reservatórios musculomembranosos (bexiga, vesícula etc.); litíase. / Fig. Combinação, estudos para o êxito de um negócio: frustrar os cálculos de alguém. / Conjetura. // Cálculo algébrico, o que se faz com expressões algébricas. // Cálculo aritmético, realização de operações aritméticas. // Cálculo diferencial, o relativo às derivadas e diferenciais. // Cálculo integral, o relativo às integrais. // Cálculo mental, cálculo aritmético efetuado de cabeça.

Calda
s.f. Líquido engrossado, durante a fervura, numa solução de açúcar, e que em geral acompanha doces, pudins, compotas, frutas em conserva. / Metalurgia Estado de incandescência do ferro. / Resíduo da destilação do álcool ou da aguardente. / Diz-se de certa solução de sulfato de cobre empregada para combater certos parasitos vegetais: calda bordalesa. / &151; S.f.pl. Águas termais.

Caldeamento
s.m. Ato ou efeito de caldear.

Caldear
v.t. Misturar com água ou outro líquido (substâncias sólidas) para formar calda ou massa. / Misturar. / Fig. Mestiçar. // Caldear o ferro, torná-lo incandescente.

Caldeira
s.f. Grande recipiente metálico em que se pode aquecer, fundir ou cozinhar alguma coisa. / Indústria Gerador de calor. // Pop. Caldeira de Pedro Botelho, o inferno.

Caldeirada
s.f. O conteúdo de um caldeirão. / Porção de líquido que se coloca em uma caldeira para cozinhar. / Guisado de peixe em caldeira, como costumam fazer os pescadores. / Fig. Misturada; prato que se prepara com sobras de outros pratos.

Caldeirao
s.m. Recipiente cilíndrico, de cobre ou de ferro, geralmente com asas, que vai ao fogo e pode ter várias utilidades. / Cavidade aberta nas estradas pelas enxurradas.

Caldeireiro
s.m. O que faz ou vende caldeiras ou instrumentos de metal. / Aquele que trabalha em caldeiras.

Caldeirinha
s.f. Dimin. de caldeira. / Vaso de água benta. // Estar entre a cruz e a caldeirinha, estar numa situação muito difícil, embaraçosa, ver-se em face de um dilema.

Caldeu
adj. e s.m. (Fem.: caldéia). Natural ou habitante da Caldéia. / A língua desse povo, dita de preferência caldaico.

Caldo
s.m. Alimento líquido resultante do cozimento de carne e/ou legumes em água: caldo gordo, caldo magro. / Sumo, suco extraído de certas frutas: caldo de cana. / Caldo de cultura, líquido preparado como meio de cultura bacteriológica. // Dar caldo em alguém, fazê-lo beber água, obrigando-o a mergulhar na mesma, como divertimento. // Entornar o caldo, transtornar uma situação tensa, atrapalhar.

Cale
s.f. e m. Rego ou encaixe em peça comprida de madeira.

Caleca
s.f. Carruagem de tração animal (cavalo) montada sobre quatro rodas, tendo à frente um assento de encosto móvel e atrás uma capota conversível; caleche.

Caleche
s.f. Caleça.

Calefacao
s.f. Ação de aquecer; aquecimento. / Fenômeno pelo qual uma gota de água, jogada sobre uma placa metálica muito aquecida, fica em suspensão, sustentada pelo vapor.

Calefrio
s.m. Var. de calafrio.

Caleidoscopio
s.m. Var. de calidoscópio.

Caleira
s.f. Conduto colocado na base de um telhado, para receber as águas da chuva; o mesmo que calha.

Calejar
v.t. Criar calo em, tornar caloso. / Endurecer. / Fig. Tornar insensível, acostumar ao sofrimento.

Calembur
s.m. Jogo de palavras; trocadilho.

Calemburgo
s.m. O mesmo que calembur.

Calendario
s.m. Sistema de divisão do tempo: calendário romano. / Tabela dos dias do ano. / Programa, emprego do tempo. &151; O calendário romano contou, a partir de Numa, 12 meses lunares. No ano 708 de Roma, Júlio César quis pô-lo de acordo com o curso do Sol, que se acreditava ser, exatamente, de 365 dias e 1/4. O calendário juliano, que subsistiu até meados do séc. XVI, admitia três anos comuns de 365 dias, seguidos de um ano bissexto, em que se acrescentava um dia suplementar no mês de fevereiro. No decurso de séculos, a diferença entre o ano solar e o calendário foi-se acumulando: em 1582 o atraso deste era de 10 dias; para acertá-lo, o papa Gregório XIII ordenou que a quinta-feira, 4 de outubro daquele ano, fosse imediatamente seguida da sexta-feira 15; suprimiu a seguir os anos bissextos seculares, salvo aqueles cujo milésimo seja divisível por 4, criando, assim, o calendário gregoriano. Há ainda um erro de um dia em 4.000 anos. Atualmente, o calendário gregoriano está adiantado em 13 dias em relação ao juliano. &151; O calendário republicano (França) foi instituído pela Convenção Nacional, em 24 de novembro de 1793. O ano começava no equinócio do outono (22 de setembro) e era repartido em 12 meses de 30 dias cada um, mais 5 ou 6 dias complementares, que deveriam ser consagrados à celebração de festas republicanas. Esses meses receberam os seguintes nomes: no outono, vindimário, brumário, frimário; no inverno, nivoso, pluvioso, ventoso; na primavera, germinal, floreal, pradial; no verão, messidor, termidor, frutidor. O mês dividia-se em décadas de 10 dias chamados: primidi, duodi, tridi, quartidi, quintidi, sextidi, septidi, octidi, nonidi, decadi.

Calendas
s.f.pl. Primeiro dia do mês, entre os romanos. // Calendas gregas, momento ou tempo nenhum (pois as calendas, que pertenciam ao sistema de cronologia romana, não existiam entre os gregos).

Calendula
s.f. Planta ornamental de flores amarelas, da família das compostas.

Calentura
s.f. Acesso de febre com delírio.

Calepino
s.m. Agenda, caderno de bolso para anotações; dicionário, vocabulário.

Calha
s.f. Canal de derivação que leva a água à roda do moinho; levada. / Canal moldado, de folha-de-flandres, plástico etc., destinado a recolher a água da chuva que corre dos telhados. / Espécie de jogo.

Calhamaco
s.m. Pop. Livro grande. / Livro grande e enfadonho.

Calhambeque
s.m. Náutica Embarcação costeira. / Pop. Carro velho, imprestável. / Automóvel antiquado ou velho. / Traste velho, objeto de pouco valor.

Calhandra
s.f. Zoologia Ave conirrostra de vôo curto e rasteiro, espécie de cotovia; var. de calandra.

Calhandro
s.m. Vaso grande de forma cilíndrica onde se juntam as águas sujas para serem jogadas em lugar próprio. / Vaso sanitário.

Calhar
v.t. Entrar em calha, caber ou penetrar em cavidade. / Encaixar-se. / Fig. Pop. Coincidir; acontecer; convir; vir a tempo.

Calhau
s.m. Pedra de pequenas dimensões; seixo.

Calhe
s.f. Ant. Rua estreita, viela, vereda. / Calha.

Calheta
s.f. Enseada estreita.

Calhorda
adj. e s.m. e f. Diz-se de, ou pessoa desprezível; mal ajeitada. / Patife, pulha.

Cali
s.m. Botânica. Planta espinhosa da família das salsoláceas. / Química Carbonato de potássio extraído de cinzas de madeira.

Calibrador
s.m. Instrumento que serve para calibrar (espessuras, diâmetros, pressão de câmaras-de-ar etc.).

Calibragem
s.f. Ação de calibrar, de medir o calibre.

Calibrar
v.t. Dar o calibre: calibrar as balas. / Medir o calibre: calibrar um cano de fuzil. / Classificar segundo o calibre. / Dar a pressão adequada (a pneumático, câmara-de-ar).

Calibre
s.m. Diâmetro de um cilindro oco. / Relação entre o comprimento do cano e o diâmetro da alma de uma boca de fogo: um canhão de 100 mm é dito "de 70 calibres" se seu cano mede 7 m. / Modelo que serve para verificar o diâmetro das armas de fogo e dos projéteis. / Diâmetro de uma bala de artilharia, de uma bola, de uma coluna etc. / Instrumento que serve de medida, de padrão, numa oficina. /

Calica
s.f. Pó ou fragmentos de argamassa de cal resultantes da demolição ou reforma de uma obra de alvenaria.

Calice
s.m. Conjunto de sépalas de uma flor. / Copinho para licores e vinhos fortes: um cálice de conhaque. / Vaso sagrado em que se põe o vinho durante o sacrifício da missa. // Beber o cálice até as fezes, sofrer até o fim as maiores aflições; suportar as mais pesadas afrontas.

Caliche
s.m. Minério de que se extrai o nitrato de sódio, no Chile e no Peru.

Calicida
s.m. Medicamento para tirar calos.

Caliciforme
adj. Que tem forma de cálice.

Calicromo
adj. De belas cores.

Caliculo
s.m. Conjunto de brácteas que precedem o cálice de certas flores (p. ext., cravo). / Pequeno cálice.

Calidez
s.f. Qualidade ou estado de cálido.

Calido
s.m. Quente (falando da temperatura). / Ardente, fogoso (falando do temperamento das pessoas).

Calidoscopio
s.m. Pequeno tubo no qual se pode ver pequenos objetos coloridos. &151; A maioria dos calidoscópios tem de cinco a 8cm de diâmetro e 25cm de comprimento. As duas extremidades do tubo são fechadas, mas uma delas tem uma ocular através da qual você pode ver dentro do calidoscópio.

Califa
s.m. Título assumido, após a morte de Maomé, pelos chefes grandes políticos e religiosos muçulmanos.

Califado
s.m. Dignidade de califa. / Duração de seu governo. / Território submetido à sua autoridade.

Californiano
adj. e s.m. Relativo à Califórnia (E.U.A.), ou aquele que nasce ou habita nesse estado.

Californio
s.m. Elemento químico, de número atômico 98, obtido artificialmente; símbolo: Cf.

Caligem
s.f. Nevoeiro denso. / Escuridão, trevas. / Névoa nos olhos, catarata.

Caliginoso
adj. Muito denso e escuro. / Tenebroso.

Caligrafia
s.f. Arte de bem apresentar as letras escritas; forma de letra.

Caligrafo
s.m. Pessoa que tem uma bela letra; o que sabe ou ensina caligrafia.

Caligrama
s.m. Texto, em geral poético, cuja disposição tipográfica evoca ou figura o tema: os caligramas de Apollinaire.

Calinada
s.f. Ato ou dito próprio de calino. / Tolice, bobagem, disparate.

Calino
s.m. e adj. Estúpido, que diz disparates.

Caliopenia
s.f. Insuficiência de potássio no organismo.

Calipigio
adj. Que tem nádegas bem conformadas. (Diz-se especialmente de certas estátuas de Vênus.)

Calipso
s.m. Dança e música binária originárias da Jamaica.

Calista
s.m. e f. Indivíduo que tem por ofício cortar e curar calos; pedicuro.

Calisto
s.m. No jogo, indivíduo a cuja presença o jogador infeliz atribui sua má sorte.

Calitriquideos
s.m.pl. Zoologia Família de geopitecos, macacos de pequeno porte e longa cauda não preênsil.

Call-girl
s.f. (pal. ing.) Prostituta cujo convívio se contrata por telefone.

Calma
s.f. Ausência de agitação; tranqüilidade: a calma do mar; conservar a calma. / Calor atmosférico; hora do dia em que faz mais calor.

Calmante
adj. Que acalma: poção calmante. / S.m. Medicamento que atenua a tensão nervosa.

Calmar
v.t. O mesmo que acalmar.

Calmaria
s.f. Náutica Cessação completa de ventos. / Grande calor sem vento. / Fig. Tranqüilidade.

Calmo
adj. Sem agitação, sossegado: levar uma vida calma. / Que não se exalta, tranqüilo: um homem calmo. (Sin.: pacato, plácido, sossegado, sereno, tranqüilo.)

Calmoso
adj. Em que há calmaria. / Quente, abafado.

Calo
s.m. Jargão infiltrado de palavras e locuções ciganas. / Gíria, calão de ladrões e prostitutas.

Calom
s.m. Cigano brasileiro.

Calombo
s.m. Inchaço ou tumor duro. / Qualquer ondulação (de terreno ou outra coisa qualquer). / Raça de gado vacum que tem uma protuberância no pescoço.

Calomelano
s.m. Protocloreto de mercúrio, colerético e purgativo.

Calor
s.m. Qualidade daquilo que é quente. / Forma de energia que tem como efeito elevar a temperatura, dilatar, fundir, volatilizar ou decompor um corpo. / Temperatura elevada, tempo quente: os grandes calores do verão. / Elevação da temperatura do corpo: o calor natural da febre. / Fig. Ardor de sentimentos, vivacidade de expressão: defender com calor (ou acaloradamente) a causa de um amigo. // Calor animal, calor produzido pelas reações do catabolismo, do qual todos os animais são origem. // Calor específico, quantidade de calor necessária para elevar de 1&186;C a temperatura de um corpo. // No calor de, no auge de, sob a força de: no calor do combate.

Calorento
adj. Em que há calor. / Bras. Diz-se da pessoa muito sensível ao calor.

Calorescencia
s.f. Física. Transformação, em radiações térmicas, das radiações luminosas absorvidas por uma superfície.

Caloria
s.f. Unidade de medida da quantidade de calor (símb.: cal), equivalente à quantidade de calor necessária para elevar de 1&176;C a temperatura de um grama de um corpo cujo calor específico é igual ao da água a 15&176;C sob pressão atmosférica normal (101.325 pascals), o que equivale experimentalmente a 4,1868 joules. &151; Expressa-se em calorias o valor energético dos alimentos. A ração alimentar normal de um adulto que pesa 65 quilos corresponde a 2.500 calorias diárias.

Calorico
s.m. Física. Suposto fluido a que se atribuía, até o séc. XVIII, a causa dos fenômenos caloríficos. / Princípio do calor.

Calorifero
adj. Que traz, emite calor. / &151; S.m. Aparelho destinado a produzir calor.

Calorificacao
s.f. Fisiologia. Desenvolvimento do calor na economia animal.

Calorifico
adj. e s.m. Calorífero.

Calorifugo
adj. e s.m. Que evita o calor: o amianto é calorífugo.

Calorimetria
s.f. Parte da física que tem por objeto a medida das quantidades de calor.

Calorimetrico
adj. Relativo à calorimetria.

Calorimetro
s.m. Instrumento para medir as quantidades de calor fornecidas ou recebidas por um corpo.

Caloroso
adj. Que demonstra animação, entusiasmo, calor: acolhimento, aplauso caloroso.

Calosidade
s.f. Espessamento e endurecimento da epiderme.

Calota
s.f. Geom. Porção de uma superfície esférica cortada por um plano; abóbada hemisférica. / Mecânica Peça semelhante a uma cuia que protege ou simplesmente adorna a extremidade dos eixos dos automóveis.

Calote
s.m. Fam. Dívida não paga e contraída por quem não tem a intenção de pagá-la; logro.

Calotear
v.t. e i. Contrair dívidas sem intenção ou possibilidades de as pagar. / Pregar calotes.

Caloteiro
adj. e s.m. Que ou o que caloteia.

Calouro
s.m. Estudante do primeiro ano de uma faculdade. / Indivíduo novato em qualquer coisa.

Caluda
interj. Serve para impor silêncio (em desuso).

Caluje
s.m. Bras. Palhoça, rancho.

Calumbe
s.m. Bras. No garimpo do ouro, gamela ou vasilha para conduzir o cascalho à lavagem.

Calundu
s.m. Bras. Mau humor. / Irascibilidade. (Sin.: lundu.)

Calunga
s.f. Divindade secundária de culto banto; a imagem ou fetiche dessa divindade. / Qualquer objeto pequeno. / Ratinho doméstico, camundongo. / Boneco pequeno, manipanço, desenho de bonecos (feito por crianças ou para crianças); caricatura. / Manequim que serve de alvo nos exercícios de tiro nos quartéis. / Zoologia Uma espécie de libélula.

Calunia
s.f. Falsa acusação que fere a reputação, a honra; difamação.

Caluniador
adj. e s.m. Que, ou aquele que calunia, detrata, difama.

Caluniar
v.t. Atingir alguém em sua reputação, em sua honra, por acusações falsas; difamar.

Calunioso
adj. Que calunia; que serve para caluniar: palavras caluniosas.

Calva
s.f. A parte da cabeça donde caiu o cabelo; careca. / Espaços de um terreno nos quais falta a vegetação; clareira.

Calvados
s.m. (pal. fr.) Aguardente de cidra.

Calvario
s.m. Colina onde foi erguida a cruz de Cristo. / Representação da cena do Calvário. / Fig. Longo sofrimento, martírio.

Calvicie
s.f. Estado do que é calvo; falta de cabelos. (Sin.: acomia, alopecia, falcrose.)

Calvinismo
s.m. Sistema religioso protestante, fundado por Calvino (1509-1564).

Calvinista
adj. e s.m. e f. Que segue a doutrina de Calvino.

Calvo
adj. e s.m. Diz-se daquele cuja cabeça é completa ou quase completamente desprovida de cabelos; careca. / Que não tem qualquer vegetação, descalvado: monte calvo.

Cama
s.f. Móvel no qual a pessoa se deita para dormir; leito. / Qualquer objeto sobre o qual uma pessoa ou um animal se deita para dormir: cama de feno. / Colchão, enxerga ou barra de leito. / Lugar macio sobre o qual se colocam frutas ou objetos frágeis. / Parte do fruto de planta rasteira que assenta na terra. // Estar de cama, estar doente, acamado, sem poder levantar-se. // Fazer a cama a alguém, fazer intrigas, dar más informações a respeito de uma pessoa, com o fim de lhe criar embaraços.

Cama-de-gato
s.f. Bras. Jogo infantil com um barbante de pontas amarradas que toma disposições variadas e simétricas quando uma pessoa o tira de determinado modo dos dedos da outra. / Queda provocada por pessoa que se agacha detrás de outra, enquanto esta é empurrada por terceira pessoa. / Futebol. Ato de um jogador agachar-se por detrás do adversário que salta para cabecear, a fim de derrubá-lo quando este voltar ao solo.

Cama-de-vento
s.f. Bras. Cama desmontável, de lona.

Camada
s.f. Qualquer matéria estendida sobre uma superfície. / Fig. Classe, categoria: camada inferior de uma sociedade. / Geologia Unidade de uma rocha sedimentar estratificada.

Camafeu
s.m. Pedra dura formada por duas camadas de cores diferentes, numa das quais se grava uma figura em relevo.

Camaiura
s.m. e f. Grupo indígena habitante do Mato Grosso. São de 100 a 200 índios que mantêm contato intermitente com a população brasileira e participam, com outros grupos, de intenso processo de aculturação intertribal. Família tupi-guarani.

Camal
s.m. Capacete de malha de aço que cobria o elmo e descaía sobre os ombros do cavaleiro.

Camaleao
s.m. Nome de um pequeno sáurio africano (compr.: 30 cm), arborícola e insetívoro, notável pela capacidade que tem sua pele de tomar, de maneira sensível, a cor do ambiente em que se encontre, e pela mobilidade da língua, que se projeta sobre a presa. (No Brasil, camaleão designa vários pequenos lagartos da família dos iguanídeos.) (Var.: cameleão.) / Fig. Hipócrita, indivíduo que muda de opinião e de atitude segundo as circunstâncias e seus interesses.

Camalha
s.f. Capuz de malha de lã que cobre a cabeça e cai sobre os ombros.

Camandulas
s.f.pl. Rosário de contas grossas.

Camapu
s.m. Bras. Planta solanácea, que fornece boa madeira de lei.

Camara
s.f. Compartimento de uma casa; quarto de dormir. / Lugar onde se reúnem certos órgãos profissionais: câmara de comércio. / Órgãos ou seções de tribunais. / Órgãos legislativos: Câmara federal. / Cavidade destinada a receber um cartucho, um explosivo: câmara dos torpedos (nos submarinos). // Câmara de combustão, compartimento onde é colocado o carvão, o óleo, ou qualquer outro combustível, nos navios, nas locomotivas, nos motores em geral, para entrar em ignição. // Câmara clara, aparelho composto principalmente por um prisma e um espelho, que permite a superposição de duas vistas, uma direta e outra resultante da reflexão. // Câmara escura, compartimento onde é feita a revelação de filmes. // Câmara fotográfica, máquina fotográfica, máquina de filmar. // Câmara do olho, cavidade do olho dividida em duas partes pelo cristalino e ocupada, anteriormente, pelo humor aquoso e, posteriormente, pelo humor vítreo. // Câmara de Wilson, instrumento para observar e fotografar a trajetória das partículas elementares. // Câmara municipal, órgão deliberativo e legislativo da administração municipal. / Câmara sindical, órgão administrativo das bolsas de valores, ao qual incumbe de maneira geral a gerência do movimento de títulos. // Câmara de ionização, conjunto formado por dois eletrodos, quase sempre paralelos, entre os quais há um gás, e que se destina tanto à contagem de partículas ionizantes quanto à avaliação da ionização provocada por uma radiação. // Câmara mortuária, lugar onde se deixa um morto para o velório; o mesmo que câmara-ardente.

Camara-ardente
s.f. Sala onde se faz o velório; o mesmo que câmara mortuária. (V. CÂMARA.)

Camara-de-ar
s.f. Tubo de borracha, que circunda a camba das rodas dos automóveis, bicicletas etc., e que se enche de ar comprimido.

Camarada
s.m. e f. Pessoa que convive com outra; companheiro. / Pessoa que tem a mesma profissão que outra. / Colega, condiscípulo. / Bom sujeito, amigo. / &151; Adj. Agradável; tolerante; compreensivo.

Camaradagem
s.f. Familiaridade entre camaradas. / Solidariedade, entendimento entre pessoas que têm interesses comuns.

Camarao
s.m. Zoologia Nome dado a diversos crustáceos decápodes comestíveis. / Vaso de louça antigo. / Gancho que se fixa no teto para suspender lustres, armações etc.

Camarco
s.m. Pop. Doença, achaques. / Desgraça. / Ant. Não fazer uma só vasa no jogo.

Camareira
s.f. Criada de quarto ou arrumadeira, nos hotéis. / Aquela que serve na câmara da rainha.

Camareiro
s.m. Oficial da corte encarregado de tudo quanto dizia respeito ao serviço interior da câmara de um príncipe. / Oficial da câmara do papa ou de um cardeal. / Fam. Urinol.

Camarilha
s.f. Conjunto das pessoas que cercam o chefe do Estado (ou qualquer dirigente relevante) e com ele convivem intimamente, influindo indiretamente sobre a sua gestão. (Emprega-se em sentido pejorativo.)

Camarim
s.m. Pequena câmara junto ao palco de uma casa de diversões, em que se preparam os artistas que vão entrar em cena.

Camarinha
s.f. Quarto pequeno, geralmente de dormir; pequena câmara. / Gotas pequenas: camarinhas de suor cobriam-lhe a testa. // Ficar na camarinha, diz-se do estado de reclusão em que ficam, no ritual fetichista, as jovens que devem ser iniciadas para se tornarem mães-de-santo.

Camarista
s.m. Fidalgo a quem competia todo o serviço íntimo dos aposentos de um soberano. // Grande camarista, o mais importante dos camaristas reais.

Camaroeiro
s.m. Rede de pescar camarões. / Sinal que, ao ser içado, indica a proximidade de temporais.

Camarote
s.m. Compartimento em sala de espetáculos. / Repartimento de um navio em que se alojam passageiros; cabina.

Camartelo
s.m. Espécie de martelo terminado por uma parte em gume e a outra em forma esférica ou quadrangular. / Fig. Instrumento de demolição.

Camauro
s.m. Ant. Barrete usado pelos papas, e que encobria as orelhas.

Camba
s.f. Círculo externo de uma roda. / Pina. / Barra do freio a que se prendem as rédeas.

Cambada
s.f. Enfiada, porção de coisas penduradas no mesmo gancho, cordel etc.: cambada de chaves, cambada de caranguejos. / Fig. Pej. Grupo de pessoas; corja, súcia.

Cambado
adj. Que tem as pernas tortas, cambaio. / Torto, acalcanhado, inclinado para um dos lados.

Cambaio
adj. Que tem as pernas tortas. / Cambado, cambeta.

Cambal
s.m. Anteparo nas mós para evitar que a farinha se espalhe.

Cambalacho
s.m. Troca. / Permutação feita ardilosamente ou para lograr alguém. / Tramóia, conluio.

Cambaleante
adj. Que cambaleia; que anda de maneira insegura.

Cambalear
v.i. Vacilar sobre os pés, não ter apoio. / Fig. Mostrar-se irresoluto, inseguro.

Cambalhota
s.f. Volta que se dá com o corpo, apoiando-se ou não a cabeça, ou as mãos, no chão.

Cambalhotar
v.i. Dar cambalhotas.

Cambao
s.m. Aparelho com que se ligam duas juntas de bois ao mesmo carro ou instrumento agrário. / Bras. Pau que se pendura ao pescoço do animal, para que não se afaste muito nem penetre em roças ou cercados. / Bras. Junta de bois.

Cambape
s.m. Pop. Ato de meter as pernas por entre as de outra pessoa para fazê-la cair. / Rasteira. / Fig. Laço, tramóia.

Cambar
v.i. Andar com passo vacilante por ter as pernas tortas. / Entortar as pernas ao andar. / Entortar-se para um lado. / Mudar, virar de um lado para o outro. / Cambalear. / &151; V.t. Inclinar-se, pender.

Cambara
s.m. Nome de plantas (árvores e arbustos) da família das compostas.

Cambau
s.m. Bras. Triângulo de madeira, enfiado no pescoço das cabras para impedi-las de passar cercas.

Cambaxirra
s.f. Nome comum a várias aves da família dos trogloditídeos, também chamada carriça, camaxirra, corruíra, garrincha, garriça.

Cambembe
adj. Bras. O mesmo que cambaio./ Fig. Desajeitado.

Cambial
adj. Que se relaciona com o câmbio: operações cambiais.

Cambiante
adj. De cor indecisa, variável. / Furta-cor.

Cambiar
v.t. e i. Trocar, permutar (especialmente moeda estrangeira por moeda nacional e vice-versa). / Fazer cambiantes, passar ou mudar gradualmente de uma cor para outra.

Cambindas
s.m.pl. Bras. Espécie de dança em que os dançadores se movem acocorados.

Cambio
s.m. Troca de uma coisa por outra. / Operação que consiste em trocar uma moeda por outra. / Taxa em que é efetuada essa operação. / Negócio de troca ou de compra e venda de moedas e, acessoriamente, de metais preciosos, papel-moeda, títulos de dívida pública, ações de companhias etc. // Casa de câmbio, estabelecimento onde se efetuam tais negócios. // Câmbio alto, câmbio baixo, câmbio ao par, o valor relativo dos objetos em troca. // Letra de câmbio, papel com valor declarado que serve de garantia e instrumento para esse contrato. // Câmbio negro, compra ou venda clandestina de moeda ou de quaisquer utilidades; mercado negro.

Cambista
adj. e s.m. e f. Que ou aquele que trabalha em câmbio, papéis de crédito e troca de moedas. / Bras. Pessoa que vende, fora das bilheterias de casas de espetáculos, ingressos com ágio.

Cambito
s.m. Bras. Perna fina. / Pernil de porco. / Cabide de madeira. // Fig. Pop. Esticar o cambito, morrer.

Cambo
s.m. Vara com que se bate numa árvore para fazer cair os frutos; garavato. / &151; Adj. Torto, cambaio.

Camboa
s.f. Lago artificial à beira-mar, onde em maré cheia entra o peixe miúdo. / Esteiro que se enche na preamar e fica em seco na baixa-mar; o mesmo que gamboa.

Cambojano
adj. e s.m. Do Camboja (Kampuchea Dem.); habitante desse país.

Cambona
s.f. Náutica Mudança rápida e simultânea das velas e da direção do barco. / &151; Adj. Que tomba para um lado (a embarcação).

Cambota
s.f. Construção. Molde de madeira, semicircular, para armação de arcos ou abóbadas.

Cambraia
s.f. Tecido de linho ou algodão, muito fino.

Cambriano
adj. e s.m. Geologia Diz-se do, ou o primeiro período da era primária e o conjunto de terrenos e fósseis dessa época.

Cambuca
s.m. Bras. Fruto do cambucazeiro.

Cambucazeiro
s.m. Bras. Arbusto mirtáceo.

Cambueiras
s.f.pl. Bras. Chuvaradas de setembro.

Cambulhada
s.f. Cambada, molho, enfiada. // De cambulhada, em confusão, desordenadamente.

Cambuquira
s.f. Bras. (S) Grelos de aboboreira que se comem guisados.

Camburao
s.m. Bras. (CE) Vaso em que os presos retiram as fezes quando limpam o xadrez. / O mesmo que tintureiro (carro).

Camelao
s.m. Tecido de pêlo de cabra ou de lã impermeável.

Cameleao
s.m. Var. de camaleão.

Cameleiro
s.m. Condutor de camelos.

Camelia
s.f. Gênero de arbustos da Ásia oriental. / Sua flor.

Camelideos
s.m.pl. Família de ruminantes que compreende o camelo, o dromedário, o lhama.

Camelina
s.f. Planta de pequenas flores amarelas, da família das crucíferas, da qual se extrai um óleo empregado em pintura e em iluminação.

Camelo
s.m. Mercador que apregoa e vende na rua objetos de pouco valor.

Camembert
s.m. (pal. fr.) Queijo de pasta macia de leite de vaca, originalmente da Normandia (França).

Camera
s.f. Var. de câmara.

Cameraman
s.m. (pal. ing.) Operador de câmera (em cinema ou televisão); cinegrafista, câmera.

Camerlengo
s.m. Título de dois cardeais da corte pontifical: o camerlengo da Santa Igreja Romana, que preside à câmara apostólica e exerce a autoridade papal, por morte do titular, e o camerlengo do Sacro Colégio, que administra os bens desta instituição.

Camicase
s.m. Designação de um avião japonês, carregado de explosivos e dirigido por um piloto voluntário que com ele se atirava sobre o alvo inimigo, no fim da Segunda Guerra Mundial. / O piloto desse avião.

Camila
Nome Latim - Significado: Jovem criada.

Camilo
Nome Latim - Significado: Jovem atendente de cerimônia.

Caminhada
s.f. Ato de caminhar. / Passeio longo a pé.

Caminhante
adj. e s.m. e f. Que ou aquele que caminha. / Caminheiro, andarilho, transeunte, viandante, viajante.

Caminhao
s.m. Veículo automóvel destinado ao transporte de cargas pesadas.

Caminhao-tanque
s.m. Caminhão para transporte de combustíveis (gasolina, petróleo, óleos), água ou outras cargas líquidas.

Caminhar
v.i. Marchar, percorrer caminho. / Progredir: idéia que caminha. / Seguir; andar.

Caminheiro
adj. Que caminha, que anda bem depressa. / &151; S.m. Andarilho.

Caminho
s.m. Qualquer faixa de terreno destinada ao trânsito de pedestres ou de veículos; estrada, vereda, atalho, picada. / Espaço a percorrer de um lugar para outro: a linha reta é o caminho mais curto entre dois pontos. / Meio de alcançar um resultado; norma de proceder: o caminho do sucesso. / Náutica Ant. Rumo marítimo: o caminho das Índias. // Caminho de ferro, via de comunicação que utiliza veículos sobre trilhos de ferro entre cidades, países etc.; estrada de ferro.

Caminhonete
s.f. (aport. do fr. camionette) Automóvel utilitário que dispõe, na parte traseira, de uma porta para acesso ao compartimento, bem maior do que nos carros comuns, destinado à bagagem e a cargas leves. (Var.: camioneta.)

Camisa
s.f. Peça de vestuário, de tecido leve, mangas compridas ou curtas, que é usada sobre a pele ou camiseta, e cobre o tronco. / Membrana embrionária do trigo. / Invólucro da luz em certas lâmpadas: camisa do lampião a gás. / Envoltório interior ou exterior de uma peça mecânica, de um projétil: camisa dos cilindros do motor. // Camisas pardas, as que usavam as formações paramilitares nazistas. // Camisas negras, as usadas pela milícia fascista. // Bras. Camisas verdes, as usadas, em desfile, pelos integralistas. // Camisa de ar, invólucro de tubo ou reservatório, com espaço intermediário de ar, para evitar a transmissão de calor. // Camisa de força, espécie de camisa de tecido forte, que envolve os braços e impede movimentos agressivos de indivíduos agitados. // Camisa de meia, pequena camisa justa, de malha, com manga curta ou sem manga, que é usada sobre a pele. // Camisa de onze varas, alva dos padecentes, nos autos-de-fé; (fig.) dificuldades em que alguém se encontra, com poucas probabilidades de se safar.

Camisa-de-venus
s.f. Anticoncepcional, ou preservativo contra doenças venéreas, que consiste em um tubo de borracha fina e resistente, destinado a recobrir o pênis no ato da cópula.

Camisaria
s.f. Fábrica, loja de camisas.

Camiseiro
s.m. Pessoa que faz ou vende camisas. / Móvel para guardar camisas, e peças íntimas de vestuário.

Camiseta
s.f. Pequena camisa de mangas curtas ou sem mangas, que se usa sobre a pele. / Pequeno peixe marínho, o mesmo que querê-querê.

Camisola
s.f. Camisa comprida de dormir.

Camita
adj. e s.m. Diz-se do, ou o povo africano tido como descendente de Cam, um dos três filhos de Noé; o mesmo que camítico.

Camitas
s.m. e f. pl. Povos originários da África do Nordeste, que, mestiçados aos negros estabelecidos anteriormente, formam um dos grandes elementos da população da África oriental. São pastores.

Camitico
adj. Relativo aos camitas. / Diz-se de várias línguas da África do Norte.

Camito-semitico
s.m. e adj. Diz-se de uma família de línguas que compreendia o semítico, o egípcio, o berbere.

Camixi
s.m. Ave pernalta da América do Sul, que atinge 80 cm de altura; anhuma.

Camoeca
s.f. Pop. Embriaguez que dá sono. / Entorpecimento, sonolência.

Camomila
s.f. Nome dado a diversas plantas odoríferas da família das compostas (gêneros Anthemis e Matricaria), cultivadas por suas flores, cuja infusão é digestiva.

Camoniana
s.f. Coleção das obras de Camões ou das obras que a elas e a ele se referem.

Camoniano
adj. Relativo a Camões. / Que segue o estilo de Camões. / &151; S.m. Admirador ou colecionador do que diga respeito a Camões.

Camorra
s.f. (pal. it.) Associação secreta de malfeitores, equivalente napolitano da Máfia.

Campa
s.f. Cobertura rasa de sepultura. / Sepulcro. / Sino pequeno. / Bras. Campainha maior usada nas missas solenes, e quando sai o viático.

Campainha
s.f. Pequena sineta de mão, para uso doméstico ou para chamar à ordem em uma assembléia. / Botânica. A flor das campanuláceas. / Nome comum a diversas plantas rubiáceas, campanuláceas e convolvuláceas. / Arquitetura. Ornato à semelhança de campainha na ordem dórica; gota; lágrima, prego. / Anatomia. Nome vulgar da úvula. / Instrumento antigamente usado nas bandas militares, da forma de triângulo ou de chapéu chinês, guarnecido de campainhas. // Campainha elétrica, dispositivo que produz sons de advertência graças à ação de uma corrente elétrica.

Campal
adj. Pertencente ou relativo a campo. // Batalha campal, a que se dá em campo aberto. // Missa campal, a que se realiza ao ar livre, em altar improvisado.

Campana
s.f. Campainha, sino. / Guarnição larga de que pendem ornatos em forma de campânulas. / Arquitetura. Corpo do capitel coríntio e de certos capitéis egípcios, ditos campaniformes.

Campanario
s.m. Torre de sinos; torre de igreja onde estão os sinos. / P. ext. A freguesia, a aldeia. // Política, interesses de campanário, política, interesses de importância local ou de pequeno grupo de indivíduos.

Campanha
s.f. Tipo de paisagem rural caracterizada pela ausência de sebes e cercas, pela divisão dos campos em extensões alongadas de terrenos cultivados e correspondendo, geralmente, a um núcleo de população. / Os campos, por oposição à cidade. / Campo extenso, planície. / Expedição militar: a campanha da Itália. / Qualquer empreendimento político ou econômico de duração determinada, com fim de propaganda: campanha de publicidade; campanha eleitoral.

Campaniforme
adj. Que tem a forma de campana; campanulado.

Campanio
adj. Da Campânia. / &151; S.m. Dialeto falado na Campânia.

Campanudo
adj. Que tem forma de sino. / Fig. Enfático, bombástico, empolado.

Campanula
s.f. Flor das plantas campanuláceas, com forma de uma campainha. / Pequeno vaso, geralmente de vidro, em forma de sino, ou parabólico.

Campanulaceas
s.f.pl. Família de plantas dicotiledôneas que compreende o rapôncio e a lobélia.

Campar
v.t. Ostentar, ufanar-se. / Lograr, aproveitar, sair-se bem. / &151; V.i. Sobressair, brilhar. / Acampar.

Campeador
adj. e s.m. Que campeia, campeiro. / Campeão.

Campeao
s.m. O que combate em campo fechado para defender a sua própria causa ou a de outrem. / Vencedor de uma competição esportiva: campeão de tênis, de futebol. / Fig. Defensor: fazer-se campeão de uma causa.

Campear
v.t. e i. Acampar, estar em acampamento. / Servir em campanha. / Batalhar. / Correr campos. / Bras. Andar no campo a cavalo em procura ou tratamento de gado; campeirar. / Sobressair, dominar, estar em lugar elevado. / Bras. Blasonar, ostentar.

Campeche
s.m. Nome dado à madeira pesada e dura, rica em tanino, de uma árvore da América tropical, do gênero Haematoxylon (cesalpiniáceas), da qual se extrai uma substância corante. / Essa árvore.

Campeiro
adj. e s.m. Pertencente ou relativo ao campo. / Bras. Trabalhador do campo. / Tratador de gado no campo.

Campenomia
s.f. Parte da gramática que trata da flexão das palavras.

Campeonato
s.m. Competição esportiva na qual o vencedor recebe o título de campeão.

Campesinato
s.m. Conjunto de agricultores de uma região, de um Estado. / Condição dos camponeses.

Campesino
adj. O mesmo que campestre.

Campestre
adj. Aquilo que diz respeito ao campo: propriedade campestre; passeio campestre.

Campina
s.f. Extensão de terrenos pouco acidentados e sem árvores. / Planície. / Terreno extenso e plano com vegetação herbácea.

Campineiro
adj. e s.m. Natural de ou relativo a Campinas (SP).

Campino
adj. Pertencente ou relativo a campo. / &151; S.m. Camponês, pastor.

Campismo
s.m. Atividade esportiva ou turística que consiste em viajar e acampar ao ar livre em tendas ou carros-reboque.

Campista
adj. e s.m. e f. Natural de ou relativo a Campos (RJ).

Campo
s.m. Extensão de terra, arável ou arada: campo de trigo, de milho. / Prado, planície. / Terreno fora das cidades: morar no campo; ir para o campo. / Domínio intelectual; aquilo que se oferece como perspectiva: o campo dos conhecimentos humanos. / Heráld. Superfície do escudo na qual são representados os motivos. / Matemática. Em um sistema de variáveis, conjunto dos valores que essas variáveis podem tomar, com exclusão de outras. / Fotografia e Cinema. Quantidade de espaço cuja imagem se forma no filme. // Campo de ação, domínio que pode ser atingido pela atividade de alguém. // Campo de batalha, lugar onde se desenrola um combate. // Campo magnético, campo elétrico, campo de gravitação, espaço no qual um ímã, um corpo elétrico, um corpo pesado, estão sujeitos a determinadas forças. // Campo de minas, terreno onde são espalhadas minas de guerra. // Campo operatório, região abrangida por uma intervenção cirúrgica; linhas que limitam esse campo. // Campo de tiro; campo de manobras, terreno militar onde são feitos exercícios de tiro; terreno onde são executadas manobras militares. // Campo visual, porção de espaço na qual deve estar situado um objeto para ser visto pelo olho imóvel. // Trazer a campo, pôr (um assunto) em discussão.

Campo-santo
s.m. Cemitério.

Campones
s.m. Pessoa do campo, que trabalha no campo. / &151; Adj. Que é próprio do campo: hábito, uso camponês.

Camponio
s.m. Homem rústico, do campo; camponês. / &151; Adj. Que é do campo: hábitos campônios.

Camponotinos
s.m.pl. Tribo de insetos formicídeos a que pertence a cuiabana.

Campus
s.m. (pal. lat.) Conjunto universitário que agrupa unidades de ensino e residências. (Pl.: campi.)

Camuflagem
s.f. Arte de dissimular tropas e materiais bélicos à observação inimiga. / Processo intermediário entre a linguagem clara e a cifrada, para garantir o segredo das comunicações. / Disfarce.

Camuflar
v.t. Dissimular, disfarçar qualquer coisa, de maneira a torná-la despercebida ou irreconhecível.

Camundongo
s.m. Bras. Pequeno rato doméstico, muito prejudicial na despensa. (O camundongo pode ter de 4 a 6 ninhadas anuais, com 4 a 8 filhotes de cada vez.)

Camunheca
s.f. Bebedeira, camoeca.

Camurca
s.f. Ruminante de cornos recurvados nas extremidades, da família dos bovídeos, que vive nas altas montanhas da Europa, onde é conhecido pela extrema agilidade com que trepa e se movimenta. / A pele desse animal, depois de preparada: luvas de camurça. / &151; Adj. A cor pardo-avermelhada da pele de certos animais.

Cana
s.f. Colmo de várias plantas gramíneas (bambu, cana-de-açúcar etc.), de forma cilíndrica, oco ou sumarento. / Osso mais ou menos alongado de certas partes do corpo humano (da perna, do nariz). / Náutica Alavanca que serve para governar o leme. / Bras. Pop. Cachaça, aguardente. // Gír. Em cana, preso, metido na cadeia.

Cana-da-india
s.f. Planta ornamental da família das canáceas.

Cana-de-acucar
s.f. Planta da família das gramíneas, da qual se extrai o açúcar.

Canabinaceas
s.f.pl. Família de plantas dicotiledôneas apétalas a que pertencem o cânhamo e o lúpulo; alguns a consideram subfamília das moráceas, com o nome de canabíneas.

Canabis
s.f. Qualquer preparado ou substância obtida do cânhamo com ação psicotrópica (haxixe, maconha).

Canaceas
s.f.pl. Família de plantas monocotiledôneas.

Canada
s.f. Antiga medida de líquidos que se dividia em quartilhos, e era a 12.&170; parte do almude (a canada de Lisboa era equivalente a 1,4 litro).

Canadense
adj. e s.m. e f. Do Canadá; o habitante ou natural desse país; canadiano.

Canadiano
adj. e s.m. O mesmo que canadense.

Canafistula
s.f. Botânica. Planta medicinal da família das leguminosas.

Canafrecha
s.f. Planta comum nos lugares úmidos, de grandes umbelas e flores brancas. (Alt.: 1 a 1,50 m; família das umbelíferas.)

Canal
s.m. Curso de água artificial cavado pelo homem e utilizado seja para navegação ou transporte, seja para irrigação ou drenamento de certas regiões, seja, ainda, para abastecimento de instalações industriais. / Braço de mar; estreito: o canal de Moçambique. / Conduto. / Anatomia. Nome dado a diversos órgãos tubulares. / Em radiotelevisão, via de comunicação radielétrica à qual é reservada uma faixa mais ou menos ampla da faixa de freqüência. // Anatomia. Canal excretor, canal pelo qual se escoam as secreções das glândulas. / &151; S.m.pl. Fig. Intermediário, intermédio, meio (pelo qual se consegue alguma coisa): requerer pelos canais competentes. // Canais de Havers, os canais alimentadores dos ossos longos.

Canalha
s.f. A plebe mais vil, gente desprezível. / &151; S.m. e f. e adj. Pessoa sem moral, desonesta; patife, infame, velhaco.

Canalhice
s.f. Ação ou palavra própria de canalha. / Falta de moral e de honestidade.

Canalhocracia
s.f. Sistema social em que preponderam os canalhas.

Canaliculo
s.m. Pequeno canal. // Canalículos biliares, aqueles em que as células hepáticas vertem a bile.

Canalizacao
s.f. Ação de canalizar, de regular e melhorar o curso de um rio para sanear suas margens ou torná-lo navegável: a canalização do Tietê. / Rede de canais ou de canos para abastecimento de água.

Canalizar
v.t. Abrir canais em. / Dirigir e encaminhar por meio de canais ou de canos.

Canalizavel
adj. Que pode ser canalizado.

Cananeu
adj. e s.m. De Canaã (fem.: cananéia.) / &151; S.m. Língua falada na terra de Canaã antes da conquista pelos hebreus.

Cananeus
s.m. pl. Tribos semíticas que se estabeleceram a princípio no golfo Pérsico e mais tarde emigraram para a Síria.

Canape
s.m. Assento para duas ou mais pessoas, com encosto e braços. / Fatia de pão de fôrma, torrada ou frita em manteiga, sobre a qual se estende uma camada de preparações diversas, em pasta (carne, peixe, presunto etc.).

Canario
s.m. Pássaro de canto melodioso e penugem geralmente amarela, proveniente das ilhas Canárias. / &151; Adj. e s.m. Das Canárias; habitante das Canárias. / Fig. Pessoa que canta bonito. // Bras. Pop. Canário de uma muda só ou canário sem muda, pessoa que não muda de roupa.

Canastra
s.f. Cesta larga e baixa, feita de fasquias de madeira ou verga, às vezes com tampa. / Espádua, costas; corcunda. / Gír. Canoa, diligência policial. / Jogo carteado, habitualmente entre quatro pessoas, com dois baralhos de 52 cartas e quatro curingas, e que consiste em fazer o maior número possível de séries de sete cartas do mesmo valor, ou do mesmo naipe em seqüência. // Bater a canastra, morrer.

Canastrada
s.f. Conteúdo de uma canastra; cestada.

Canastrao
s.m. Canastra grande. / Bras. Gír. teatr. Péssimo ator.

Canave
s.f. O mesmo que cânhamo.

Canaveira
s.f. Lugar onde cresce a cânave.

Canavial
s.m. Plantação de cana-de-açúcar.

Canca
s.m. Ave passeriforme de cor azul-escura do este-setentrional e centro-oriental do Brasil; cancão. / Denominação de duas aves falconiformes, de cores preto e branco, do território brasileiro.

Cancan
s.m. (pal. fr.) Cancã.

Cancao
s.f. Pequena composição musical de caráter popular, sentimental ou satírico, dividida em coplas e destinada a ser cantada. / Modinha. // Canção de gesta, poema épico medieval, feito para celebrar feitos históricos ou lendários.

Cancela
s.f. Espécie de porteira rural. / Dispositivo (porteira, mastro móvel) com que se impede a travessia de linhas férreas ao se aproximar um trem.

Cancelamento
s.m. Ato ou efeito de cancelar, de riscar um nome de uma lista, de eliminar um lançamento de uma conta etc. / Anulação de um registro. / Supressão.

Cancelar
v.t. Riscar o que estava escrito. / Tornar sem efeito, anular, eliminar; suspender, suprimir.

Cancelo
s.m. Gradil que, em igrejas e tribunais, separa o recinto reservado às autoridades religiosas e civis. / Curral provisório nos campos, para que o gado os esterque.

Cancer
s.m. Tumor maligno formado pela multiplicação desordenada de células de um tecido ou de um órgão. &151; O tecido canceroso é formado por divisões celulares (mitoses) anormais, que lhe dão uma estrutura anárquica, em que nenhuma regularidade de disposição ou de relação existe. Esse tecido penetra por meio de múltiplas rupturas nos tecidos vizinhos, invadindo-os. Por fim, algumas células destacam-se da massa tumoral, passam para os vasos sanguíneos ou linfáticos e vão enxertar-se em pontos mais ou menos distantes, formando outros tumores (metástases), cuja estrutura anárquica reproduz a do tumor primitivo. Os cânceres que se originam na pele, nas mucosas e nas glândulas são os epiteliomas; os que provêm do tecido conjuntivo, dos músculos, dos ossos, são os sarcomas. O câncer é, a princípio, indolor, o que torna difícil seu diagnóstico precoce, embora causa freqüente de hemorragias, às vezes de importância mínima, mas que devem ser cuidadosamente examinadas. Podem-se reproduzir diversos tipos de cânceres, especialmente em ratos, pela aplicação de substâncias cancerígenas; as irritações mecânicas ou químicas repetidas são tidas como causas predisponentes, mas a determinante é ainda desconhecida. O mais eficaz dos tratamentos do câncer é a ablação cirúrgica total do tumor ou sua destruição pelos raios X ou elementos radiativos (rádio, tório, cobalto radiativo etc.). Certos cânceres glandulares (próstata) são atenuados ou até curados por tratamento hormonal. Resultados encorajadores vêm sendo obtidos com as substâncias citostáticas e citolíticas.

Cancerigeno
adj. Diz-se das substâncias químicas ou de agentes físicos que podem provocar o aparecimento do câncer: certos hidrocarbonetos do petróleo são cancerígenos.

Cancerizacao
s.f. Degenerescência cancerosa.

Cancerofobia
s.f. Horror mórbido do câncer.

Cancerogeno
adj. Cancerígeno.

Cancerologia
s.f. Estudo e conhecimentos relativos ao câncer.

Canceroso
adj. Que tem a natureza do câncer. / &151; S.m. Indivíduo doente de câncer.

Cancha
s.f. Bras. Terreno próprio para as corridas de cavalos; pista, raia. / Campo de futebol. / Nas olarias, lugar onde se depositam os tijolos antes da queima.

Cancioneiro
s.m. Coleção ou livro de canções e poesias em geral. / Designação particular dada a coleções de poemas da Idade Média: os Cancioneiros Medievais portugueses famosos são quatro.

Canconeta
s.f. Peça musical ligeira.

Cancro
s.m. Pop. O mesmo que câncer. / Doença dos vegetais. / Fig. Mal crescente, que provoca destruição lenta. / Fig. Mal que ameaça todo um organismo. // Cancro duro, lesão sifilítica inicial, causada pelo Treponema pallidum. (O mesmo que cavalo, na denominação popular). // Cancro mole, moléstia venérea de evolução benigna, causada pelo bacilo de Ducrey.

Candango
s.m. Bras. Nome com que os africanos designavam o português. / Nome dado aos trabalhadores das obras de construção de Brasília, ordinariamente vindos do Nordeste.

Cande
adj. Diz-se de uma espécie de açúcar cristalizado.

Candeeiro
s.m. Utensílio destinado a produzir luz, queimando óleo ou gás inflamável. / Bras. Espécie de baile campestre.

Candeia
s.f. Candeeiro de óleo ou de cera. / Lâmpada formada por um recipiente de barro ou de folha, munida de um bico pelo qual passa a extremidade de um pavio, que se enche com óleo para queimar. / Botânica. Planta originária da América do Norte, da família das compostas. / Bras. Planta carduácea (Lychnophora ericoides, M.), popularmente chamada candeeiro, pau-candeia e pau-de-candeia.

Candeio
s.m. Facho que se emprega na caça ou pesca noturna.

Candela
s.m. Unidade de intensidade luminosa (símb.: cd), equivalente à intensidade luminosa, na direção perpendicular, de uma superfície de 1/600.000 m2 de um corpo negro à temperatura de solidificação da platina sob pressão de 101.325 newtons por metro quadrado.

Candelabro
s.m. Grande castiçal com vários braços; lustre, lampadário.

Candelaria
s.f. Festa das candeias ou da purificação de Nossa Senhora, que se comemora a 2 de fevereiro. / Botânica. Planta da família das solanáceas.

Candencia
s.f. Estado ou qualidade do que está candente.

Candente
adj. Que está em brasa; rubro-claro: ferro candente. / Fig. Ferino, agudo: críticas candentes.

Candial
adj. Diz-se de variedade de trigo muito apreciada que produz farinha muito alva.

Candidatar-se
v.pr. Apresentar-se como candidato: candidatou-se a presidente.

Candidato
s.m. Pessoa que postula um emprego, uma função, um diploma, um cargo eletivo.

Candidatura
s.f. Qualidade de candidato: lançar sua candidatura a deputado.

Candidiase
infecção por fungo do género Candida (pop)

Candido
adj. Que tem candura: alma cândida. / Caracterizado pela candura: ar cândido. / Fig. Ingênuo, inocente, puro.

Candilacao
s.f. Ação de transformar o açúcar em açúcar-cande. (Opera-se a candilação evaporando completamente uma calda de açúcar ordinário.) / Operação pela qual os frutos em conserva são cobertos de uma camada de açúcar cristalizado.

Candilar
v.t. Cristalizar (o açúcar). / Cobrir as frutas de conserva com açúcar cristalizado.

Candomble
s.m. Bras. Festa religiosa do culto afro-brasileiro. / Macumba. (V. UMBANDA e QUIMBANDA.)

Candonga
s.f. Lisonjas, falsos carinhos. / Contrabando de gêneros alimentícios. / Bras. Amor, benzinho, pessoa querida.

Candura
s.f. Qualidade do que é cândido; alvura, brancura. / Fig. Inocência, pureza; ingenuidade.

Caneca
s.f. Vasilha de forma cilíndrica para líquidos, provida de asa e feita geralmente de metal ou cerâmica.

Caneco
s.m. Caneca estreita e alta. // Bras. Pintar o caneco, fazer diabruras, pintar o sete.

Canefora
s.f. Moça que, em certas festas gregas, levava numa corbelha as oferendas destinadas aos sacrifícios. / Arquitetura. Estátua decorativa, com uma cesta à cabeça.

Canejo
adj. Que tem aparência de cão ou se lhe refere.

Canela
s.f. Casca aromática da caneleira, planta originária do Ceilão. / A própria planta. / Condimento obtido com a casca dessa planta, reduzida a pó ou a pequenos fragmentos. / Parte da perna, entre o joelho e o pé. / Canudo em que se enrola o fio da lançadeira e com que se faz a trama do tecido.

Canelada
s.f. Pancada na canela da perna.

Canelado
adj. Arquitetura. Lavrado em caneluras.

Canelao
s.m. Fio de tela desigual, mais grosso que outros, no todo ou em parte. / Nome de duas árvores das famílias das lauráceas e mirsináceas.

Canelar
v.t. Ornar com caneluras.

Caneleira
s.f. Canela (árvore). / Peça acolchoada que protege a canela dos praticantes de certos esportes (futebol etc.).

Caneleiro
s.m. Árvore, o mesmo que caneleira. / Homem que trabalha com as caneleiras de tecer.

Canelone
s.m. Pasta alimentar enrolada em cilindro e recheada.

Canelura
s.f. Arquitetura. Ranhura cavada, sulco aberto, como meia-cana, verticalmente, no fuste das colunas, pilastras etc. / Botânica. Estria longitudinal na haste de certas plantas. / Geomorfologia. Sulco de perfil arredondado cavado nas rochas nuas pela ação de processo de erosão externa.

Caneta
s.f. Pequeno tubo em que se encaixa a pena para escrever. / Qualquer instrumento semelhante com que se escreve à tinta: caneta esferográfica. / Cirurgia. Cabo com que se segura o cautério. // Caneta óptica, instrumento em forma de caneta, usado para desenhar, pintar ou selecionar opções em menus na tela de um monitor ou em uma mesa digitalizadora, com que interage graças a um elemento fotossensível; caneta luminosa ou seletora, lápis fotossensível ou de vídeo.

Caneta-tinteiro
s.f. Caneta provida de depósito de tinta.

Canfora
s.f. Substância aromática cristalizada, extraída da canforeira.

Canforado
adj. Que contém cânfora: álcool canforado.

Canforar
v.t. Colocar cânfora em.

Canforeira
s.f. Árvore da família das lauráceas, da Ásia oriental e da Oceania, de que se extrai a cânfora, por destilação da madeira. O mesmo que canforeiro.

Canforeiro
s.m. Var. de canforeira.

Canga
s.f. Jugo, peça de madeira encurvada, simples ou dupla, que se coloca no cachaço dos bois de carro. / Chapa, aparelho perfurado por buracos nos quais se introduziam a cabeça e os braços de um condenado. / Esse suplício chinês. / Fig. Opressão, domínio.

Cangaceiro
s.m. Salteador, criminoso errante do Nordeste brasileiro; bandido, bandoleiro. Isolados ou em grupo, os cangaceiros viveram perseguidos e perseguindo, em luta contra tropas policiais ou outros bandos.

Cangaco
s.m. O mesmo que engaço. / Bras. Pedúnculo dos coqueiros. / Bras. Utensílio de casa pobre.

Cangalha
s.f. Bras. Triângulo de madeira que se enfia no pescoço dos porcos para que não entrem em hortas. / &151; S.m.pl. Armação que se coloca no dorso das bestas para sustentar a carga dos dois lados. / Fam. Óculos de encaixar sobre o nariz.

Cangalhada
s.f. Mobília velha; coisas velhas em confusão.

Cangalho
s.m. Cada um dos dois paus que ajustam e seguram a canga ao pescoço dos animais. / Fam. Traste velho e inútil.

Cangamba
s.m. Mamífero carnívoro da América, que possui a faculdade de se defender dos animais que o atacam, projetando-lhes, a muitos metros de distância, um líquido malcheiroso, segregado pelas glândulas anais. É conhecido também pelo nome de jaritataca.

Cangucu
s.m. Bras. Onça de cabeça grossa e pêlo com manchas menores e mais numerosas que a pintada.

Cangueiro
adj. Que traz canga; que está habituado ou que pode suportar canga. / Bras. Preguiçoso, mandrião. / Bras. Curvado sob um peso. / Fig. Obediente, submisso.

Canguru
s.m. Mamífero australiano da ordem dos marsupiais, cujos membros posteriores, muito longos, lhe permitem o deslocamento por meio de saltos. (Entre as maiores espécies, o macho atinge a altura de 1,5 m; a fêmea, de menor estatura, carrega o filhote, durante seis meses, em uma bolsa ventral.)

Canhamaco
s.m. Tecido grosseiro de fio de cânhamo ou de estopa de linho.

Canhamo
s.m. Planta canabínea de folhas palmatinervadas, cultivada tanto por causa da haste, que fornece excelente fibra têxtil, como pelos frutos, que dão óleo. (Família das moráceas.) / Fibra retirada do cânhamo.

Canhamo-indiano
s.m. Planta (Cannabis sativa, var. indica) da qual se extrai o haxixe, que produz embriaguez eufórica. (Var.: cânhamo-da-índia.)

Canhao
s.m. Arma de fogo com calibre igual ou superior a 20 mm, cujo tubo tem comprimento superior a vinte calibres; peça de artilharia. / O cano grosso das penas das asas das aves. / Extremidade da manga, geralmente dos uniformes militares, disposta de maneira a formar ou parecer uma dobra da mesma. / Peça cilíndrica que forma o orifício de entrada de certas fechaduras. / Bras. Mulher velha e feia; coruja, bagulho. // Canhão antiaéreo, o que se utiliza para dar combate a aviões. // Canhão antitanque, o que se emprega contra veículos blindados. // Canhão atômico, o destinado a lançar projéteis atômicos.

Canhas
s.f. Vulg. A mão esquerda. // &151; Loc. adv. Às canhas, às avessas, com a esquerda ou da esquerda para a direita (a modo de canhoto).

Canhenho
s.m. Caderno de lembranças ou de anotações.

Canhestro
adj. Pop. Feito às canhas. / Desajeitado. / Fig. Acanhado.

Canhonaco
s.m. Tiro de canhão ou de espingarda.

Canhonear
v.t. Atacar com tiros de canhão. (Sin.: bombardear.)

Canhoneio
s.m. Troca ou série de tiros de canhão.

Canhoneira
s.f. Marinha Pequeno navio armado de canhões que serve nos rios ou perto das costas.

Canhota
s.f. Pop. A mão esquerda. / Fem. de canhoto.

Canhoto
adj. e s.m. Esquerdo; que habitualmente se serve da mão esquerda em lugar da direita. / Desastrado, inábil. / &151; S.m. O talão que não se destaca num livro de recibos. / Fig. Pop. O Demônio.

Canibal
adj. e s.m. Antropófago. / Diz-se do animal que devora os de sua própria espécie.

Canibalesco
adj. Relativo a canibal, próprio de canibal.

Canibalismo
s.m. Para um homem ou um animal, hábito de comer seus semelhantes. / Antropofagia. / Fig. Selvageria, ferocidade.

Canibalizacao
s.f. Diz-se do aproveitamento pouco criterioso de peças de um aparelho para substituir as de outro, com prejuízo de ambos.

Canibalizar
v.tr. Praticar a canibalização.

Canical
s.m. Mata de caniços.

Caniche
s.m. (pal. fr.) Poodle.

Canicho
s.m. Cão pequeno.

Canicie
s.f. Estado de brancura, mais ou menos completo, dos cabelos: a canície é um sinal de velhice.

Canico
s.m. Cana delgada. / Nome comum a diversas plantas monocotiledôneas, da família das gramíneas, que crescem à beira dos lagos. / Cana comprida de que pende um fio com anzol para pescar. / Fig. Pessoa magricela.

Canicula
s.f. No hemisfério Norte, a quadra mais quente do ano, correspondente ao começo do verão. / Período de grande calor.

Canicular
adj. Relativo à canícula ou à sua época. / Astronomia. Relativo à estrela Sírio.

Canideos
s.m.pl. Família de mamíferos carnívoros a que pertencem o lobo, o cão, a raposa, o chacal.

Canifraz
s.m. e f. e adj. Diz-se de pessoa magra como cão esfomeado.

Canil
s.m. Lugar destinado ao alojamento ou cria de cães.

Caninana
s.f. Bras. Espécie de cobra não venenosa. / Planta trepadeira poligalácea. / Fig. Pessoa de mau gênio.

Caninde
s.m. Bras. Ave psitacídea.

Caninha
s.f. Dimin. de cana. / Bras. Pop. Cachaça, aguardente.

Canino
adj. Relativo a cão. / Relativo ao dente assim denominado. / &151; S.m. Dente pontiagudo, implantado entre os incisivos e os pré-molares. (Os caninos são muito desenvolvidos nos animais carnívoros [gato, leão, cão], mas reduzidos ou ausentes nos mamíferos vegetarianos [roedores, bovídeos etc.].)

Canitar
s.m. O mesmo que acangatar.

Canivete
s.m. Pequena faca de bolso, de lâmina dobrável.

Canja
s.f. Caldo de galinha com arroz. / Bras. Gír. Coisa fácil de fazer; sopa.

Canjar
s.m. Punhal oriental de punho longo, de lâmina estreita e curva.

Canjere
s.m. Bras. Ajuntamento de pessoas, geralmente negros, para danças ou cerimônias rituais.

Canjica
s.f. Bras. Nome dado a dois pratos da cozinha brasileira, ambos feitos de milho. &151; Um deles é um creme de milho verde. O milho deve ser socado com pilão e cozido em leite ou leite de coco, temperado com açúcar e canela. É um prato típico das festas juninas. O outro leva também o nome de munguzá. Trata-se de um prato feito com grãos de milho branco cozidos em caldo açucarado, e que se polvilha com canela. / Bras. Aguardente. / Espécie de rapé. / Designação dos cistos formados por vermes na carne dos suínos. / Nome comum a diversas plantas.

Canjiquinha
s.f. Dimin. de canjica. / Pequena tumefação. / Designação da forma larvar da tênia, quando encontrada na carne de porco. / Milho picado para alimentação de pintos.

Canjirao
s.m. Vaso grande com asa, para vinho ou líquidos em geral. (Var.: canjerão.)

Cano
s.m. Qualquer tubo que permite o escoamento de substâncias líquidas, gasosas ou pulverulentas. / Parte de uma arma de fogo, fundida ou perfurada em forma de tubo, destinada a lançar e dirigir projéteis por meio de deflagração ou combustão de uma carga de pólvora: o cano de um fuzil. // Cano de bota, parte da bota que reveste a perna. // Cano de descarga, peça que conduz a descarga do motor ao silencioso e daí para fora.

Canoa
s.f. Pequena embarcação primitiva, feita de uma só peça de madeira escavada. &151; As canoas são totalmente abertas em cima, chatas no fundo e arredondadas nas bordas. São movidas a remos ou pás. Podem ser utilizadas para transporte ou pescaria em águas de rios ou lagos.

Canoagem
s.m. Arte de se deslocar em canoas./ Esporte de competição em que se descem rios encachoeirados em canoas e similares.

Canoeiro
s.m. Aquele que dirige uma canoa.

Canoista
adj. e s.m. e f. Relativo à canoagem ou indivíduo que pratica esse esporte.

Canon
s.m. Decreto, regra concernente à fé, à disciplina religiosa. / Conjunto dos livros considerados de inspiração divina. / Orações e cerimônias da missa, desde o prefácio até a comunhão. / Regra, modelo: o cânon da beleza clássica. / Música Expressão usada pela primeira vez no séc. XV para designar o processo de compor até então conhecido como rondó (forma de imitação em que os intervalos melódicos do conseqüente eram perfeitamente iguais aos do antecedente). Atualmente, o termo designa qualquer imitação, mais ou menos rigorosa, que se prolonga com regularidade. / Bs-art. Medida que serve de módulo aos escultores para as proporções de suas estátuas: o cânon de Lísipo difere do de Policleto. // Cânones de altar, cartões em que estão escritas certas orações da missa.

Canone
s.m. O mesmo que cânon.

Canonicato
s.m. Dignidade, ofício de cônego.

Canonico
adj. Conforme às regras, especialmente as da Igreja Católica. / Normativo; que estabelece regras. / Relativo aos cônegos. // Idade canônica, idade respeitável; a velhice, a senectude. // Direito canônico, direito eclesiástico. // Matemática Forma canônica, equação canônica, formas ou equações simples e tais a que se possa reduzir, por meio de mudança de variáveis, certo número de formas ou equações.

Canonisa
s.f. Mulher com dignidade equivalente à de cônego.

Canonista
s.m. e f. Especialista em direito canônico.

Canonizacao
s.f. Ação de canonizar. (A canonização é decretada pelo papa depois de processo especial.)

Canonizar
v.t. Inscrever no número dos santos honrados com culto público. / Fig. Consagrar: de há muito canonizei-o em minha admiração.

Canopo
s.m. Vaso em que os antigos egípcios encerravam as vísceras dos mortos.

Canoro
adj. Que canta harmoniosamente. / Suave, harmonioso. // Aves canoras, os pássaros que cantam.

Cansaco
s.m. Fadiga, canseira. / Fraqueza causada por exercício ou doença.

Cansado
adj. Fatigado, afadigado. / Aborrecido, enfastiado. // Terra cansada, que perdeu a fertilidade por abuso de cultura.

Cansar
v.t. Causar cansaço, fadiga a. / Enfastiar, aborrecer.

Cansativo
adj. Que cansa, que aborrece.

Canseira
s.f. Cansaço. / Trabalho, lida.

Cantabros
s.m. pl. Povo da antiga Espanha, ao S do golfo de Gasconha, submetido pelos romanos em 25 a.C., depois de três séculos de lutas para conservar sua independência.

Cantada
s.f. Bras. Pop. Sedução por palavras ou maneiras aliciantes.

Cantador
s.m. Cantor popular do nordeste brasileiro. &151; Pode cantar versos de sua própria autoria, ou repetir composições alheias, ou ainda histórias tradicionais da memória coletiva. Caracteriza-se especialmente pela prática do desafio, um duelo de improvisações entre dois cantadores.

Cantalupo
s.m. Melão redondo, de casca rugosa e polpa vermelho-alaranjada, muito doce, do tamanho de uma toronja.

Cantao
s.m. Divisão territorial e administrativa adotada em alguns países da Europa: os cantões da Suíça. / Hérald. Peça honrosa de forma quadrada, em geral num canto do escudo. / Cada uma das seções em que se divide uma ferrovia ou rodovia e cuja conservação e limpeza fica a cargo de um operário denominado cantoneiro.

Cantar
v.t. Emitir, com a voz, sons musicais. / Produzir certos ruídos que formam harmonia: a água canta no córrego. / Celebrar por meio de versos: Camões cantou as glórias de Portugal. / Pop. Seduzir com palavras ou maneiras hábeis. / &151; V.i. Produzir vocalmente sons musicais.

Cantaria
s.f. Pedra lavrada para construções.

Cantarida
s.f. Inseto coleóptero verde-dourado, com 2 cm de comprimento, encontradiço nos freixos, especialmente no sul da Europa, e que, reduzido a pó, tem aplicações medicinais alegadamente afrodisíacas.

Cantaro
s.m. Vaso para beber dos antigos gregos e romanos, provido de duas grandes asas. / Vaso com asa, grande e bojudo, de barro ou ferro esmaltado, para líquidos. / O conteúdo desse vaso.

Cantarolar
v.t. e i. Cantar a meia voz, em surdina, sem articular as palavras.

Cantata
s.f. Composição musical para uma ou mais vozes com acompanhamento, geralmente para solista, coro e orquestra. / Poética Composição lírica própria para ser musicada, formada por coplas e recitativos.

Cantatriz
s.f. Cantora profissional especializada em música de concerto e ópera; cantora.

Canteira
s.f. Lugar de onde se extraem produtos minerais não metálicos ou carboníferos e, em particular, pedras destinadas a obras de arte e construções (mármore, granito).

Canteiro
s.m. Porção de terra, ordinariamente retangular, para flores ou hortaliças, ou para viveiro de plantas. / Artífice que lavra pedra de cantaria. // Canteiro de obras, construção de tamanho variável, que se faz nos lugares onde vão ser realizadas obras, para guarda do material e das plantas a serem executadas.

Cantico
s.m. Ode sobre assunto religioso, cantada nas igrejas. / Poema; hino.

Cantiga
s.f. Denominação de certos poemas curtos, de tema leve e de grande aceitação popular. &151; Seu fundo e sua forma variam de acordo com as diferentes épocas. Na Idade Média, a cantiga apresentou diversos gêneros: cantiga de amigo, de amor, de escárnio, de maldizer, e de romana.

Cantil
s.m. Frasco para transporte de líquidos em viagem. / Instrumento de carpinteiro para rebaixar a madeira a meio fio, de modo que as peças se possam ajustar. / Instrumento de escultor para lavrar pedras.

Cantilena
s.f. Na Idade Média, canto de caráter épico, muitas vezes transcrição de uma seqüência latina. (A Cantilena de Santa Eulália [c. 880] é o mais antigo poema francês.) / Canto profano, por oposição ao motete, que é um canto sagrado. / Cantiga suave, um tanto monótona; melopéia.

Cantina
s.f. Lugar em que se servem bebidas e alimentos aos membros de uma coletividade: cantina escolar. / Pequeno bar. / Frasqueira.

Cantineiro
s.m. O que vende ou serve nas cantinas.

Canto
s.m. Ângulo reentrante ou saliente formado pelo encontro de duas superfícies. / Sítio retirado, pouco freqüentado; recanto. / O mesmo que junta ou aresta de uma esquadria. // Fig. Estar a um canto; ser posto a um canto, ser afastado, dispensado, considerado como inútil, desprezado. // Olhar com o canto dos olhos, olhar de soslaio.

Cantoneira
s.f. Armário ou prateleira que se ajusta no canto de um aposento e serve para guardar louça, roupas de mesa e outros objetos. / Peça de ferro, cuja seção transversal pode ter a forma de L ou T, e que se destina em geral a servir de suporte ou reforço. / Peça de couro, pano, plástico ou metal, destinada a proteger os cantos externos das capas de livros e álbuns. / Pequeno encaixe, geralmente de forma triangular, gomado numa das faces e destinado a prender, pelos cantos, fotografias e selos em álbuns.

Cantor
s.m. Pessoa que canta com freqüência ou tem como profissão o canto. / Fig. Poeta.

Cantoria
s.f. Concerto de vozes, música vocal.

Canudo
s.m. Tubo, em geral estreito e comprido. / Tubo fino, de palha, plástico ou papel, que se usa para sorver bebidas. / Prega cilíndrica que se faz nas roupas brancas engomadas. / Bras. Gír. Diploma, em geral universitário.

Canula
s.f. Medicina Pequeno tubo, rígido ou semi-rígido, que, adaptado ou não a uma seringa, se introduz num orifício ou num órgão, para injetar medicamento ou aspirar material.

Canutilho
s.m. Fio de ouro, prata, cobre etc., retorcido, que se emprega em bordados.

Canyon
s.m. (pal. ing.) Geomorfologia Canhão.

Canzil
s.m. Cada um dos dois paus presos à canga entre os quais se mete o pescoço do boi. / Bras. Marca nas orelhas do gado.

Canzoada
s.f. Aglomeração de cães.

Cao
s.m. Mamífero doméstico da família dos canídeos, e do qual existem diversas raças adestradas como cães de guarda, policiais, pastores, de tiro, de caça e de luxo. (Pode viver até 20 anos.) / Peça das armas de fogo portáteis. / Designação dada a uma pessoa por desprezo. / Indivíduo mau, vil. / Pop. Demônio.

Cao-de-chamine
s.m. Utensílio de ferro em que se apóia a lenha da lareira.

Cao-tinhoso
s.m. Pop. Demônio.

Caolho
adj. e s.m. Cego de um olho. / Com um olho torto. O mesmo que zarolho.

Caos
s.m. sing. e pl. Confusão geral dos elementos da matéria, antes da presumível criação do Universo. / Geologia Amontoado de blocos de certas rochas, que se formam como conseqüência da erosão. / Fig. Desordem.

Caotico
adj. Que lembra o caos, que se assemelha ao caos.

Capa
s.f. Peça do vestuário feminino, usada sobre as outras roupas, de fazenda ou pele, larga e sem mangas, com ou sem capuz, pendente dos ombros. / Espécie de casaco de tecido leve mas impermeável, que se usa sobre outras roupas, como proteção contra a chuva. / Cobertura de papel, cartolina, couro etc., que protege externamente um livro, uma revista ou outros trabalhos dessa natureza; os dizeres e desenhos impressos nessa cobertura. /

Capacao
s.f. Castração.

Capacete
s.m. Chapéu de forma arredondada, de metal, couro, cortiça ou outro material resistente. &151; Sua finalidade básica é proteger a cabeça. Os capacetes são feitos de maneira a se ajustarem bem à cabeça, protegendo os ouvidos, o pescoço e os olhos. Os capacetes são usados por soldados, aviadores, bombeiros, alguns policiais, alguns atletas e alguns trabalhadores industriais. Nos climas tropicais, as pessoas costumam usar capacetes de cortiça para proteger a cabeça do sol.

Capacho
s.m. Tapete de fibra dura destinado à limpeza das solas dos sapatos. / Fig. Homem sem brio, servil.

Capacidade
s.f. Volume contido num recipiente: capacidade de um vaso. / Quantidade de eletricidade que um acumulador pode restituir em descarga. / Quociente de carga de um condensador pela diferença de potencial entre suas armaduras. / Fig. Qualidade de quem é apto a fazer determinada coisa, a compreendê-la; competência. Sin.: aptidão, faculdade, habilidade; inteligência, talento, valor. // Capacidade civil, aptidão para exercer um direito. // Capacidade vital, a maior quantidade de ar que se possa fazer penetrar nos pulmões, partindo do estado de expiração forçada, para atingir o de inspiração também forçada. (É de 3,5 litros, em média, no adulto.) // Medida de capacidade, recipiente utilizado para medir líquidos e matérias secas.

Capacidade vital
/volume de gás que pode expulsar-se dos pulmões (pop)

Capacimetro
s.m. Aparelho que mede a capacitância.

Capacitancia
s.f. Eletricidade. Impedância apresentada por um condensador a uma determinada freqüência.

Capacitar
v.t. Fazer capaz, habilitar. / Convencer, persuadir. / Compreender.

Capadocio
adj. e s.m. Da Capadócia; o natural dessa região. / Bras. Trapaceiro, charlatão, malandro. // Escola capadócia, escola bizantina de pintura.

Capanauas
s.m. e f. pl. Grupo indígena integrado à sociedade brasileira, habitante do alto Juruá, no Acre, fronteira com o Peru.

Capanga
s.m. Bras. Valentão assalariado, guarda-costas. / &151; S.f. Bras. Pequena bolsa que os viajantes levam a tiracolo. / Bras. Pequena bolsa que atualmente os homens levam na mão ou presa ao pulso.

Capao
s.m. Animal castrado, que se põe para engordar. / Porção de mato isolado.

Capar
v.t. Castrar.

Caparazao
s.m. Gualdrapa ornamental para a montada, em cerimônia; armadura para cavalo.

Caparazonar
v.t. Revestir de caparazão (o cavalo).

Caparidaceas
s.f.pl. Botânica. Família de plantas dicotiledôneas polipétalas.

Capataz
s.m. e f. Chefe de um grupo de encarregados de trabalhos braçais. / &151; S.m. Bras. Administrador de uma fazenda.

Capaz
adj. m. e f.. Que tem capacidade. / Em condições de fazer ou realizar determinada coisa: um homem capaz de heroísmo, capaz de vencer. / Hábil, inteligente: revelou-se um chefe capaz./ Que está em condições legais para exercer validamente certos direitos. // Capaz de tudo, que não hesita diante de qualquer coisa (no mau sentido).

Capcioso
adj. Que procura enganar, induzir a erro; astucioso, ardiloso, manhoso.

Capear
v.t. Pôr capa, encapar. / Fig. Encobrir, ocultar, disfarçar. / Fig. Iludir, enganar: a esposa capeava o marido. / Náutica Pôr em capa um navio, manobrá-lo para protegê-lo contra a violência das vagas.

Capela
s.f. Pequena igreja. / Qualquer parte de uma igreja com um altar. / Grinalda de flores ou de folhas.

Capelania
s.f. Dignidade, atividade especial de um capelão.

Capelao
s.m. Sacerdote que tem a seu cargo o serviço religioso de uma capela. / Sacerdote que dá assistência religiosa a uma instituição civil ou militar.

Capelete
s.m. Culinária. Massa em forma de pequenos chapéus tricornes recheados.

Capelina
s.f. Chapéu de mulher com grandes abas moles. / Elmo usado pelos infantes, na Idade Média.

Capelo
s.m. Ant. Parte do hábito dos frades que lhes cobria a cabeça; capuz. / Touca usada antigamente pelas viúvas e freiras. / Murça que os doutores põem sobre os ombros em certos atos solenes. / Construção. Parte superior das chaminés. // Tomar capelo, obter o grau de doutor. / Fig. Dignidade de cardeal. / Insígnia de doutor.

Capenga
adj. e s.m. e f. Bras. Coxo, manco. / Perneta.

Capengar
v.i. Bras. Coxear, manquejar, mancar.

Capeta
s.m. O Diabo. / Diz-se de criança traquinas.

Capiango
s.m. Bras. Ladrão astuto.

Capiau
s.m. Bras. Caipira.

Capilar
adj. Relativo aos cabelos: seiva capilar. / Fino como um cabelo, muito fino. // Tubo capilar, tubo de pequeníssimo diâmetro, em que se manifesta o fenômeno da capilaridade. // Vaso capilar, vaso muito fino (às vezes 5 mícrons de diâmetro, apenas) situado entre as arteríolas e as vênulas. (Sua parede, extremamente fina, permite as permutas nutritivas entre o sangue e as células.)

Capilaria
s.f. Botânica. Nome geral dos fetos de longos pecíolos finos como cabelos. (A capilária comum vive nos rochedos e muros e dela se extrai um xarope usado contra a tosse.) (Alt.: de 10 a 20 cm; família das polipodiáceas.)

Capilaridade
s.f. Qualidade de capilar. / Física. Conjunto de fenômenos que se produzem na superfície de um líquido, em particular em tubos capilares.

Capilarite
s.f. Inflamação dos vasos capilares.

Capile
s.m. Xarope, calda feita com o suco da avenca ou capilária. / Água adoçada com esse xarope.

Capim
s.m. Bras. Nome comum a várias espécies da família das gramíneas e das ciperáceas, quase todas usadas como forragem.

Capina
s.f. Bras. Ato de capinar, capinação. / Bras. Pessoa que capina, ocasional ou profissionalmente.

Capinar
v.t. Bras. Limpar o terreno do capim ou de qualquer erva daninha. / &151; V.i. Bras. Gír. Ir embora, fugir.

Capinzal
s.m. Bras. Terreno coberto de capim.

Capiongo
adj. Bras. Macambúzio, triste. / Diz-se de quem tem um olho defeituoso.

Capitacao
s.f. Imposto, tributo pago por cabeça.

Capital
adj. Essencial, fundamental; que tem muita importância: problema capital. / Que se refere à pena de morte: sentença capital. // Pecados capitais, que são a fonte de todos os outros. (Os sete pecados capitais são: orgulho, avareza, luxúria, inveja, gula, cólera e preguiça.) / &151; S.f. Cidade principal, onde se encontra a sede dos poderes públicos. / Art. gráf. Letra maiúscula; caixa-alta, versal. / &151; S.m. Todo bem econômico suscetível de ser aplicado à produção; toda riqueza capaz de produzir renda; fundo de dinheiro de um particular ou de uma empresa; patrimônio, cabedal.

Capitalismo
s.m. Estatuto jurídico e regime econômico de uma sociedade humana caracterizada pelo grande desenvolvimento dos meios de produção e sua operação por trabalhadores que não são proprietários dos mesmos: capitalismo de Estado, capitalismo privado. / Sistema de produção cujos fundamentos são a empresa privada e a liberdade do mercado. / Na terminologia marxista, regime econômico, político e social que procura sistematicamente a mais-valia graças à exploração dos trabalhadores pelos proprietários dos meios de produção e de troca. &151; O capitalismo liberal é o regime que realizou todo o desenvolvimento econômico até o começo do séc. XX. E continua, evoluído, a ser a base da atividade econômica dos países ocidentais.

Capitalista
adj. Relativo a capital ou ao capitalismo: regime capitalista. / Diz-se do sócio que fornece capital a uma empresa. / &151; S.m. e f. Pessoa que tem muito dinheiro ou que vive dos rendimentos de um capital.

Capitalizacao
s.f. Ação de capitalizar, de acumular.

Capitalizar
v.t. Incorporar os juros ao capital empregado para que produzam renda: as Caixas Econômicas capitalizam semestralmente os juros devidos a seus depositantes. / Ajuntar, acumular.

Capitanear
v.t. Comandar como capitão. / Dirigir, governar.

Capitania
adj. e s.f. Ant. Dizia-se da, ou nau principal de um Estado. / Diz-se do, ou navio em que vai o comandante de uma esquadra.

Capitao
s.m. Oficial do Exército e da Aeronáutica, cujo posto se situa entre o de major e o de primeiro-tenente, correspondendo ao de capitão-tenente, na Marinha de Guerra brasileira. / Comandante de uma companhia, de um esquadrão, de uma bateria. / Oficial que comanda um navio mercante. / Chefe de uma tropa, de uma equipe desportiva.

Capitao-de-corveta
s.m. Posto da Marinha de Guerra, entre o de capitão-de-fragata e o de capitão-tenente.

Capitao-de-fragata
s.m. Posto da Marinha de Guerra, entre o de capitão-de-mar-e-guerra e o de capitão-de-corveta.

Capitao-de-longo-curso
s.m. Oficial da Marinha Mercante habilitado a comandar navios de qualquer tonelagem em todos os mares.

Capitao-de-mar-e-guerra
s.m. Posto da Marinha de Guerra, entre o de contra-almirante e o de capitão-de-fragata.

Capitao-mor
s.m. Antiga autoridade que comandava, numa cidade ou vila, a milícia chamada ordenanças. / Título dos donatários das capitanias.

Capitao-tenente
s.m. Posto da Marinha de Guerra, entre o de capitão-de-corveta e o de primeiro-tenente.

Capitel
s.m. Arquitetura. Cobertura de uma coluna, que coroa o fuste e suporta o entablamento.

Capitolino
adj. Relativo ao Capitólio.

Capitolio
s.m. Templo dedicado a Júpiter e cidadela da antiga Roma. / Fig. Triunfo, glória, fastígio, elevação.

Capitone
s.m. Roupa, tecido ou móvel estofado, em que a parte acolchoada é dividida em quadrados ou losangos marcados com pespontos ou botões.

Capitoso
adj. Que sobe à cabeça; embriagante: vinho capitoso.

Capitula
s.f. Liturgia Lição curta do breviário, tirada da Escritura Sagrada.

Capitulacao
s.f. Convenção para rendição de uma praça de guerra, de um exército ou de forças militares de um país; rendição: a capitulação do Japão em 1943. / Direito. Indicação, na peça acusatória inicial, do preceito penal infringido pelo acusado.

Capitular
adj. Que diz respeito ao capítulo dos religiosos, dos cônegos. / Denominação de letra maiúscula: letra capitular. / &151; S.f.pl. Decretos reais; ordenanças emanadas dos reis merovíngios e carolíngios.

Capitulo
s.m. Grande divisão ou parte de um livro, lei, orçamento, tratado, contrato. / Assembléia de dignitários eclesiásticos. / Botânica. Inflorescência formada de pequenas flores sem pedúnculo inseridas lado a lado em um vasto receptáculo, acima do qual as brácteas estão reunidas em um invólucro.

Capivara
s.f. Roedor da América do Sul, que vive perto dos rios. (É o maior dos roedores: 1 m de comprimento; vegetariano.)

Capixaba
s.m. e f. Bras. Pessoa natural do Estado do Espírito Santo. / Bras. Pequeno estabelecimento agrícola. / Bras. Planta euforbiácea. // &151; Adj. m. e f. Relativo ao Estado do Espírito Santo: cozinha capixaba, prato capixaba.

Capo
s.m. Cobertura que protege o motor de um veículo.

Capoeira
s.f. Mata que se corta ou derruba para lenha ou outros fins. / Mato fino que cresceu onde foi derrubada a mata virgem. / Espécie de cesto fechado ou gaiola de taquara onde se criam ou se alojam provisoriamente capões e outras aves domésticas. / Fort. Escavação, à maneira de uma casamata, guarnecida de parapeito. / Jogo atlético, ou luta, de origem africana, em que os participantes, armados ou não de faca, pau, navalha, disputam com extrema agilidade, servindo-se especialmente das pernas. (A capoeira, a princípio folguedo praticado pelos escravos, difundiu-se, no séc. XIX, entre malandros e malfeitores. Atualmente, tenta-se a sua reabilitação, sobretudo na Bahia, como um esporte de características nacionais.) / &151; S.m. e f. Indivíduo que pratica a capoeira.

Caporal
s.m. Cabo-de-esquadra. / Adj. Diz-se de certa qualidade de fumo picado.

Capota
s.f. Cobertura de automóveis e outros veículos. / Ant. Toucado de crianças e de senhoras.

Capotagem
s.f. Ação de capotar, ou seja (em se tratando de automóvel ou avião), virar, desastradamente, de rodas para o ar.

Capotar
v.i. Virar, desastradamente, de rodas para o ar (automóvel ou avião).

Capote
s.m. Casaco de tecido, tricô etc., comprido e amplo, para tempo frio. / Botânica. Árvore da família das esterculiáceas. // Dar (ou levar) um capote, no jogo de cartas, vencer (ou perder) por uma diferença maior do que a metade dos pontos alcançados na partida.

Capoteiro
s.m. Bras. Indivíduo que vende, fabrica ou reforma capotas, estofamentos e outras partes do revestimento de automóveis.

Capriccio
s.m. (pal. it.) Música Composição, instrumental ou vocal, leve, de forma livre; capricho.

Caprichado
adj. Fam. Executado com minúcias, com esmero: desenho caprichado.

Caprichar
v.i. Ter capricho. / Esmerar-se.

Capricho
s.m. Vontade súbita que sobrevém sem razão alguma; obstinação em alguma coisa desarrazoada. / Inconstância, irregularidade, variabilidade. / Extravagância em obra de arte. / Aplicação, esmero. // Heráld. Figuras de capricho, as de terceira ordem ou interpoladas.

Caprichoso
adj. Que tem capricho; cheio de caprichos; obstinado em coisas desarrazoadas. / Irregular, assimétrico. / Brioso, cuidadoso, zeloso.

Capricornio
s.m. Nome geral dado aos insetos coleópteros da família dos cerambicídeos, caracterizados por suas longas antenas. (Sin.: longicórneo.)

Caprifoliaceas
s.f.pl. Família de plantas gamopétalas que compreende a madressilva, o sabugueiro e a briônia.

Caprimulgideos
s.m.pl. Zoologia Família de aves de hábitos noturnos, de bico largo e curto, que compreende cerca de 90 espécies das regiões temperadas, e a que pertence, entre outros, o curiango ou noitibó.

Caprino
adj. Relativo à cabra: raça caprina.

Capripede
adj. Que tem pés de cabra ou de bode. / Poética Epíteto dos sátiros.

Caprolactame
s.m. Composto químico que produz por policondensação um poliamido usado na fabricação de fibras sintéticas, especialmente o náilon-6.

Capsela
s.f. Planta comum nas estradas, também chamada bolsa-de-pastor. / Cápsula pequena.

Capsideo
s.m. Estrutura de moléculas protéicas que reveste externamente a molécula de ácido nucléico de um vírus.

Capsula
s.f. Película gelatinosa que envolve certos medicamentos. / Esses medicamentos. / Botânica. Envoltório de sementes e grãos. / Anatomia. Espécie de saco fibroso que envolve certos órgãos ou articulações. / Cobertura metálica da rolha de uma garrafa. / Pequeno tubo de cobre carregado de substância explosiva, em armas de percussão. / A parte de um foguete ou de um satélite artificial destinada a alojamento do(s) astronauta(s).

Capsular
adj. Que tem a forma de cápsula: fruto capsular.

Captacao
s.f. Ação ou efeito de captar.

Captador
adj. e s.m. Que ou o que capta, apanha, recolhe.

Captar
v.t. Atrair para si, granjear, conquistar: captar a simpatia dos ingênuos. / Apanhar, aproveitar (águas de uma fonte, represa). / Receber (mensagens radiotelegráficas).

Captor
s.m. Aquele que captura, apreende ou arresta.

Captura
s.f. Ação ou efeito de capturar.

Capturar
v.t. Prender, deter, aprisionar; apreender.

Capucha
s.f. Espécie de capuz usado pelas mulheres, com abas que formam uma curta pelerina sobre os ombros. / Convento e ordem de S. Francisco. // &151; Loc. adv. À capucha, modestamente, sem pompa.

Capuchinha
s.f. Planta ornamental, originária da América do Sul, de folhas redondas e flores alaranjadas na espécie mais comum. O mesmo que flor-de-chagas.

Capuchinho
s.m. Religioso de um ramo da Ordem de São Francisco. / Pequeno capuz.

Capucho
adj. e s.m. Frade da Ordem dos Franciscanos. / Fig. Austero. / Misantropo.

Capuz
s.m. Peça de tecido variável de forma e tamanho diversos, que serve para proteger a cabeça, muitas vezes presa à capa, para os leigos, e ao hábito, para certas ordens religiosas.

Caquemono
s.m. Pintura japonesa, executada em um rolo de seda ou de papel retangular comprido, que se suspende na parede.

Caquetico
adj. Que sofre de caquexia.

Caquexia
s.f. Estado de fraqueza, de emagrecimento extremo do corpo, que constitui a fase final de algumas doenças ou infecções crônicas, como a AIDS, o câncer, a tuberculose e certas intoxicações.

Caqui
s.m. Espécie de brim castanho-amarelado com que se fazem geralmente uniformes.

Caquizeiro
s.m. Árvore da família das ebenáceas, que dá o caqui.

Cara
s.m. Bras. Var. de acará. / Bras. Nome comum a várias plantas da família das dioscoreáceas, das quais há umas 50 espécies classificadas. / Bras. (NE) O mesmo que inhame.

Cara-de-pau
adj. e s.m. e f. Diz-se de, ou pessoa de fisionomia inexpressiva. / Diz-se de, ou indivíduo que não se dá por achado; cínico, caradura.

Cara-metade
s.f. Fam. A esposa em relação ao marido ou vice-versa.

Carabina
s.f. Fuzil curto, de alma raiada.

Carabineiro
s.m. Soldado armado de carabina. / Na Itália, gendarme. / Na Espanha, guarda aduaneiro.

Caraca
s.f. Máscara de carnaval. / &151; S.m. Boi ou cavalo que tem uma malha branca no focinho.

Caracara
s.m. Bras. Ave falconídea, que se alimenta de insetos (sobretudo carrapatos).

Caracinideos
s.m.pl. Zoologia Família de peixes de água doce, comum nas regiões tropicais.

Caracol
s.m. Zoologia Molusco gastrópode da ordem dos pulmonados, do gênero Helix. (Tem concha em espiral e quatro tentáculos, sendo que nos dois mais longos é que estão os olhos. Algumas espécies são comestíveis.) / Caminho em espiral ou em zigue-zague. // Escada de ou em caracol, escada em espiral.

Caracolar
v.i. Equit. Mover-se (o cavalo) em galope curto, ora sobre a pata direita, ora sobre a esquerda. / &151; V.t. Fazer o cavalo curvetear.

Caractere
s.m. Informática Qualquer número, símbolo, letra do alfabeto, sinal de pontuação etc. que se possa fazer aparecer na tela do computador usando seu teclado (denominação genérica) (é, originalmente, a palavra caráter/caracteres degradada por suposta especialização).

Caracteristica
s.f. O que constitui o caráter distintivo, a particularidade de uma pessoa ou de uma coisa. / Matemática Parte inteira de um logaritmo decimal escrito com uma parte decimal positiva.

Caracteristico
adj. Que caracteriza, que distingue: sinal característico.

Caracterizacao
s.f. Ação ou efeito de caracterizar. / O que constitui uma particularidade. / Disfarce, pintura, para representar o personagem que se quer figurar (no teatro, no cinema).

Caracterizar
v.t. Indicar, pôr em relevo o caráter de, distinguir: as virtudes que o caracterizam. / Descrever, notando as características: caracterizar o brasileiro. / Teatro Fazer a caracterização de um ator. Fazer um(a) personagem. / &151; V.pr. Compor e formar a sua própria caracterização, distinguir-se.

Caracterologia
s.f. Ciência dos caracteres humanos. (Inseparável da tipologia.)

Caracu
adj. e s.m. Bras. Diz-se de, ou raça de gado vacum, de pêlo curto. / Tutano ou medula do boi.

Caracul
s.m. Pele de carneiro caracul nascido morto ou prematuramente. / &151; Adj. Diz-se de raça de ovelhas caracterizada pelo velo frisado de seus cordeiros, que dá a pele chamada astracã.

Caradura
adj. e s.m. e f. Bras. Pessoa desavergonhada, cínica. / Pessoa excessivamente desembaraçada.

Caradurismo
s.m. Bras. Qualidade de caradura. / Cinismo. / Desembaraço excessivo.

Caraiba
s.m. e f. Indígena dos caraíbas, grande família lingüística das Américas (Central e do Sul), à qual pertencem muitas tribos do Brasil. (Var.: caribe e cariba.) / Bras. Denominação que os índios davam aos europeus. / Coisa sobrenatural. / &151; Adj. Pertencente ou relativo aos caraíbas: arte caraíba, vaso caraíba.

Caraibas
s.m. e f. pl. Populações, hoje quase completamente desaparecidas, que habitavam, por ocasião de sua descoberta pelos europeus, as Pequenas Antilhas e as costas vizinhas. Os caraíbas, ou caribas, constituíram importante família lingüística e cultural. Saídos do centro do continente, impuseram-se aos aruaques.

Caraita
s.m. Membro de uma seita judaica que impugna a tradição dos rabinos, admitindo apenas a Escritura.

Caraja
s.m. V. BUGIO. / Espécie de taquara de rama sempre verde.

Carajas
s.m. e f. pl. Grupo indígena da região do Araguaia; mantém contato permanente com a sociedade brasileira.

Caramanchao
s.m. Construção tosca, de ripas ou estacas, geralmente recoberta de planta trepadeira, situada num parque ou jardim; o mesmo que caramanchel e camaranchão.

Caramanchel
s.m. Caramanchão.

Caramba
interj. que exprime espanto ou desagrado.

Carambola
s.f. Fruto de uma planta da família das oxalidáceas. / Ação de carambolar. / A bola vermelha do bilhar. / Embate sucessivo dessa bola nas outras duas. / Fam. Tramóia, embuste.

Carambolar
v.i. No jogo do bilhar, tocar com uma bola as outras duas.

Caramelo
s.m. Açúcar derretido e em parte decomposto pela ação do fogo. / Bombom feito com açúcar assim preparado, ao qual se junta essência de frutas.

Caraminguas
s.m.pl. Bras. Objetos de pouco valor que se levam em viagem. / Tarecos. / Dinheiro miúdo.

Caraminhola
s.f. Antigo penteado em poupa alta. / Intriga, mentira. / Pensamentos complicados e tortuosos.

Caramujo
s.m. Molusco gastrópode univalve. / Doença das salinas, causada pelos caramujos e que se manifesta sob a forma de petrificações de várias cores. / Bras. Obra de talha que remata o beque de alguns navios. / Bras. Indivíduo ensimesmado, esquisitão.

Caramuru
s.m. Bras. Espécie de moréia, peixe do mar de mordida perigosa. / Nome que se dava antigamente aos europeus. / Membro do partido político, chefiado por José Bonifácio, que pleiteava a restauração de Dom Pedro I.

Carangideos
s.m.pl. Família de peixes que compreende inúmeras espécies dos mares temperados.

Carango
s.m. Chul. Piolho-do-púbis, chato. / Gír. Automóvel.

Caranguejeira
s.f. Bras. Aranha grande de corpo peludo, cuja mordida é venenosa.

Caranguejo
s.m. Zoologia Nome de vários crustáceos decápodes cujo corpo é coberto por uma concreção calcária, formando esqueleto externo. (Algumas espécies são comestíveis.) / Siri. / Fig. Indivíduo lerdo. // Fig. Andar de caranguejo, retroceder, recuar.

Caranguejola
s.f. Armação de madeira de pouca solidez. / Bras. Calhambeque. / Zoologia Crustáceo semelhante ao caranguejo.

Carao
s.m. Ant. A tez do rosto. / Cara grande e disforme. / Bras. Repreensão. / Bras. Ave gruiforme da família dos aramídeos.

Caraoque
s.m. Estabelecimento comercial de entretenimento em que qualquer um pode cantar para o público, acompanhado por músicos ao vivo ou playbacks instrumentais.

Carapaca
s.f. Revestimento córneo, quitinoso ou calcário, que protege o corpo ou parte do corpo de diversos animais (tatu, tartaruga, crustáceos).

Carapana
s.m. Bras. Nome comum dos mosquitos pernilongos da família dos culicídeos; muriçoca.

Carapana-pinima
s.m. O mesmo que muriçoca; mosquito.

Carapeta
s.f. Pequeno pião que se faz girar com os dedos. (Var.: carrapeta.) / Maçaneta. / Mentira inofensiva.

Carapina
s.m. Bras. Carpinteiro.

Carapinha
s.f. O cabelo crespo e lanoso dos pretos.

Carapinho
adj. O mesmo que encarapinhado.

Carapuca
s.f. Barrete terminado em bico, em forma de cone; espécie de touca. / Fig. Alusão indireta e crítica feita a determinada pessoa, e que só alguns leitores ou ouvintes entendem. / Ferramenta com que os calafates introduzem as cavilhas. / Gír. teatr. Papel expressamente destinado a determinado ator.

Carate
s.m. Espécie de luta corporal de origem japonesa, na qual o indivíduo se serve de meios naturais para atacar ou defender-se.

Carater
s.m. Conjunto de qualidades (boas ou más) que distinguem (uma pessoa, um povo); traço distintivo: o caráter do povo brasileiro. / Gênio, índole, humor, temperamento. / Formação moral, honestidade: homem de caráter. / Cunho, aparência, ar, feição: obra com caráter de autenticidade, missão em caráter oficial, doença de caráter grave. / Psicologia Conjunto coerente de respostas dadas por um indivíduo a uma série de testes e que permite, por comparação estatística, situá-lo numa categoria determinada. / &151; S.m.pl. Letras, tipos de impressão: caracteres árabes. (Pl.: caracteres.)

Carauba
s.f. Bras. Árvore da família das bignoniáceas.

Caravana
s.f. Longa fila de pessoas e animais de carga que atravessa os desertos e lugares selvagens. &151; A palavra vem do persa e significa povo ou exército. As caravanas protegem seus participantes dos perigos da viagem. Os animais utilizados nas caravanas são os camelos, os mulos e as lhamas. Caravanas formadas de até cinco mil camelos transportavam outrora produtos da Pérsia, China e Índia até portos onde eram embarcados para a Europa. / P. ext. Qualquer grupo de pessoas em excursão: caravana de turistas.

Caravancara
s.m. Ant. Estalagem gratuita para pousada das caravanas nos desertos.

Caravela
s.f. Tipo de navio usado pelos navegantes espanhóis e portugueses dos séc. XV, XVI e XVII. &151; Foi o transporte utilizado por Cristóvão Colombo em sua primeira viagem através do oceano Atlântico. Algumas caravelas, usadas para pesca e navegação costeira pesavam 10t. As caravelas destinadas a viagens oceânicas pesavam 51t. A caravela oceânica tinha uma alta estrutura na proa, denominada castelo da proa. Uma estrutura mais alta de dois conveses, na popa, era chamada castelo da popa. A verdadeira caravela tinha quatro mastros. O mastro de proa sustentava velas quadradas e os outros três ostentavam as latinas, ou velas triangulares. As caravelas de três mastros, como a Niña e a Pinta de Colombo, geralmente usavam velas quadradas nos dois primeiros mastros e velas latinas no mastro traseiro. A nau capitânia de Colombo, a Santa Maria, era maior que uma caravela e tinha convés a meia-nau. Era denominada nau. / Moeda antiga de prata. / Nome comum a vários celenterados sifonóforos. / Vara de mandioca.

Carbaminemoglobina
s.f. Carbemoglobina.

Carbaminoemoglobina
s.f. Carbemoglobina.

Carbemoglobina
s.f. Combinação instável do gás carbônico com a hemoglobina; carbaminemoglobina.

Carbo-hemoglobina
s.f. Var. não pref. de carbemoglobina.

Carboemogoblina
s.f. Combinação instável do gás carbônico com a hemoglobina; carbaminemoglobina.

Carbogenio
s.m. Mistura de 90% de oxigênio e 10% de gás carbônico, estimulante do centro respiratório.

Carboidrato
hidrato de carbono (pop)

Carbonado
adj. Que contém carbono. / &151; S.m. Diamante preto de extrema dureza, utilizado na perfuração de rochas. (Sin.: lavrita.)

Carbonario
s.m. Filiado ao carbonarismo; p. ext., membro de qualquer sociedade secreta revolucionária.

Carbonarismo
s.m. Sociedade política secreta formada na Itália no séc. XIX para a propagação e defesa das idéias liberais.

Carbonatar
v.t. Saturar de ácido carbônico. / Transformar em carbonato. / Adicionar carbonato.

Carbonato
s.m. Sal ou éster de um ácido carbônico.

Carboneto
s.m. Combinação do carbono com outro corpo simples: o gás de iluminação contém carbonetos de hidrogênio. / Carboneto de cálcio (CaC2). (Sin.: carbureto.)

Carbonico
adj. Diz-se de um anidrido (CO2) resultante da combinação do carbono com o oxigênio. (O anidrido, gás carbônico, ou bióxido de carbono, teve sua constituição estabelecida por Lavoisier em 1781.) &151; O ácido carbônico (H2CO3) não pode ser isolado, mas conhecemos seus sais, ditos carbonatos. O gás carbônico é produzido pela combustão do carvão, pela fermentação dos líquidos, a respiração dos animais, das plantas etc. É um gás incolor, de cheiro e gosto penetrantes, asfixiante.

Carbonifero
adj. Que contém carvão. / &151; Adj. e s.m. Diz-se do período da era primária no decurso do qual se formaram grandes depósitos de hulha.

Carbonila
s.f. Nome dado ao radical divalente CO. / Mistura de óleo de creosoto e óleo antracênico, usada para conservar a madeira.

Carbonio
s.m. Var. de carbono.

Carbonizacao
s.f. Transformação de um corpo em carvão.

Carbonizar
v.t. Transformar em carvão, queimar, calcinar.

Carbono
s.m. Corpo simples (C), que se encontra, mais ou menos puro, na natureza, seja cristalizado (diamante, grafita), seja amorfo (carvão de pedra, hulha, antracito, linhita). // Carbono 14, isótopo radiativo do carbono, que se forma na atmosfera, sob a ação das radiações solares: o teor de carbono 14 permite fixar a idade de um fóssil. (Var.: carbônio.) &151; O carbono é infusível, bom condutor de calor e de eletricidade, combustível e redutor. Forma inúmeros compostos, cujo estudo constitui a química orgânica. Entra na composição de quase todos os tecidos animais e vegetais.

Carboquimica
s.f. Química dos derivados do carvão.

Carboquimico
adj. Obtido pela destilação do carvão (diz-se de composto químico).

Carborundum
s.m. (marca reg.) Abrasivo de carboneto de silício (SiC).

Carboxiemoglobina
s.f. Combinação, dificilmente dissociável, de monóxido de carbono com a hemoglobina, que ocorre na intoxicação por monóxido de carbono.

Carboxila
s.f. Radical univalente &150;COOH dos ácidos carboxílicos.

Carboxilase
s.f. Enzima que transforma o ácido pirúvico em aldeído acético pela dissociação do grupamento carboxila (CO2H) no metabolismo dos glucídios.

Carboxilico
adj. Que contém o radical carboxila (diz-se de ácido, éster).

Carbunculo
s.m. Doença infecciosa septicêmica que afeta certos animais domésticos (ruminantes, eqüinos, coelhos), assim como o próprio homem, devida a uma bactéria, descoberta por Pasteur. / Mineralogia Rubi grande de bela água e de intenso brilho.

Carburacao
s.f. Operação que tem por fim submeter certos corpos à ação do carbono: a carburação do ferro transforma-o em aço. / Ação de misturar o ar a um carburante para obter mistura detonante.

Carburador
adj. Diz-se dos aparelhos destinados a produzir a carburação de certos corpos. / &151; S.m. Aparelho destinado a produzir uma saturação completa do gás de iluminação ou de ar por vapores de óleos hidrocarbonados. / Aparelho que prepara a mistura do carburante e do ar, nos motores a explosão.

Carburante
adj. Que contém um hidrocarboneto. / &151; S.m. Combustível usado nos motores a explosão ou de combustão interna.

Carcaca
s.f. Esqueleto de animal. / Fam. O corpo humano. / Arcabouço, armação de qualquer obra destinada a sustentar o conjunto. / Fig. Mulher velha, magra e feia.

Carcamano
s.m. Bras. Alcunha pejorativa dada aos italianos.

Carcas
s.m. Aljava.

Carcel
s.m. Candeeiro suspenso, que se eleva ou abaixa por meio de uma corrente, inventado pelo relojoeiro francês Carcel, em 1800.

Carcela
s.f. Tira de pano com casas, que se abotoa na dianteira da farda, ou do casaco.

Carceragem
s.f. Ação de encarcerar. / Gasto com a manutenção dos presos.

Carcerario
adj. Relativo ao cárcere.

Carcere
s.m. Prisão, cadeia.

Carcereiro
s.m. Guarda do cárcere.

Carcerula
s.f. Botânica. Nome dado às cavidades de alguns frutos indeiscentes, como a romã.

Carcinogenico
que provoca o cancro, cancerígeno (pop)

Carcinogeno
s.m. Substância ou agente que produz câncer.

Carcinoide
adj. Diz-se de uma variedade de câncer.

Carcinoma
s.m. Tumor epitelial ou glandular (por oposição aos sarcomas, tumores cancerosos conjuntivos).

Carcinomatose
s.f. Afecção em que se desenvolvem simultaneamente múltiplos carcinomas.

Carcinomatoso
adj. Da natureza do carcinoma.

Carcinose
s.f. Medicina Câncer generalizado ou disseminado. / Doença de caráter canceroso.

Carcinossarcoma
s.m. Câncer que combina elementos de carcinoma e de sarcoma.

Carcoma
s.f. Caruncho, inseto que rói a madeira. / Pó de madeira carcomida. / Podridão. / Aquilo que devora ou arruína.

Carcomer
v.t. Desfazer como a carcoma desfaz a madeira. / Fig. Arruinar, destruir.

Carda
s.m. Mecanismo que permite o deslocamento angular relativo de duas árvores cujos eixos geométricos convergem para um mesmo ponto. (O cardã permite movimentos em todos os sentidos.)

Cardacao
s.f. Ação de cardar.

Cardador
adj. e s.m. Pessoa que carda, penteia, prepara as matérias têxteis para a fiação.

Cardagem
s.f. Ação ou arte de cardar. / Oficina do cardador.

Cardamomo
s.m. Planta herbácea da família das zingiberáceas, que ocorre no Sudeste da Ásia e cujas sementes têm sabor apimentado.

Cardapio
s.m. / Bras. Nos restaurantes, lista de iguarias.

Cardar
v.t. Destrinçar, desenredar ou pentear (lã, algodão, linho ou qualquer filaça). / Passar as fibras ou fios na carda.

Cardeal
adj. Principal, fundamental. // As quatro virtudes cardeais: Justiça, Prudência, Temperança e Força. // Pontos cardeais, os quatro pontos de referência que permitem a orientação: leste, sul, oeste, norte.

Cardia
s.f. Anatomia. Orifício superior do estômago, situado perto do coração e pelo qual o estômago se comunica com o esôfago.

Cardiaco
adj. Pertencente ou relativo ao coração: músculo cardíaco. / &151; S.m. Pessoa que sofre do coração.

Cardial
adj. Relativo à cárdia.

Cardialgia
s.f. Dor no coração.

Cardice
s.f. Espécie de camafeu com um coração figurado em relevo.

Cardiga
s.m. Casaco tricotado sem gola, de mangas compridas e que se abotoa até o pescoço ou é aberto na frente.

Cardim
adj. Diz-se do touro que tem o pêlo branco e preto.

Cardina
s.f. Pequenas partículas de sujeira que aderem à lã ou ao pêlo dos animais. / P. ext. Sujidade na pele das pessoas.

Cardinal
adj. O mesmo que cardeal1. // Número cardinal, o que exprime quantidade, como um, dois, três, quatro etc.

Cardinalato
s.m. Dignidade de cardeal.

Cardinalicio
adj. Relativo ou pertencente aos cardeais.

Cardiogenico
que é consequência de uma deficiência do coração (pop)

Cardiografia
s.f. Estudo do coração com auxílio do cardiógrafo.

Cardiografo
s.m. Aparelho que registra os movimentos do coração.

Cardiograma
s.m. Traçado obtido com um cardiógrafo.

Cardiologia
s.f. Parte da medicina que trata das doenças do coração.

Cardiologico
cardiológico (pop)

Cardiologista
adj. e s.m. e f. Diz-se de, ou especialista em doenças do coração; cardiólogo.

Cardiomegalia
aumento do tamanho do coração (pop)

Cardiomiopatia
s.f. Afecção do miocárdio caracterizada por um mal funcionamento do coração e que evolui para uma insuficiência cardíaca.

Cardiopatia
s.f. Afecção do coração, quaisquer que sejam suas causas e manifestações.

Cardioplegia
s.f. Medicina Paralisia do coração.

Cardiopulmonar
adj. Que concerne ao coração e aos pulmões.

Cardiorespiratorio
relativo ao coração e à respiração (pop)

Cardiorrenal
adj. Que concerne ao coração e aos rins.

Cardiorrespiratorio
adj. Que concerne ao coração e ao aparelho respiratório.

Cardiosivo
que age só no coração (pop)

Cardiotomia
s.f. Abertura das cavidades cardíacas. / Incisão na extremidade cardíaca do estômago.

Cardiotonico
que estimula o coração (pop)

Cardiotoxico
tóxico para o coração (pop)

Cardiovascular
adj. Que concerne ao coração e aos vasos sangüíneos: doenças cardiovasculares (infarto do miocárdio, angina do peito etc.).

Cardite
s.f. Inflamação do coração.

Cardo
s.m. Nome comum a várias plantas com folhas e hastes espinhosas, da família das compostas. / Variedade de alcachofra.

Cardo-morto
s.m. O mesmo que tasneirinha.

Carduca
s.f. Carda grosseira.

Cardume
s.m. Bando de peixes. / Bando compacto ou multidão. / Fig. Aglomeração, ajuntamento de coisas, montão.

Carear
v.t. Atrair, granjear.

Careca
adj. s.m. e f. Que ou o/a que não tem cabelos. / Calva, calvície; alopecia, falacrose.

Carecer
v.i. Necessitar, sentir falta; não ter, não possuir.

Careiro
adj. Que vende caro.

Carena
s.f. Náutica O mesmo que querena. / Botânica. Peça formada pelas duas pétalas inferiores das flores papilionáceas, que se parece com a carena, ou querena, de um navio.

Carenar
v.t. O mesmo que querenar.

Carencia
s.f. Falta, necessidade, privação. // Período de carência, período legal ou convencional suspensivo de um direito ou obrigação. // Doença de carência ou carencial, a devida à falta de vitaminas (avitaminose) ou de uma substância mineral (ferro, cálcio etc.) ou orgânica (proteína), necessárias à vida. // Psicologia Carência afetiva, ausência total ou parcial de laços afetivos, p. ex., entre pais e filhos, origem de perturbações psíquicas entre as partes.

Carente
adj. Que tem carência; falto, necessitado.

Carestia
s.f. Preço que excede sensivelmente ao preço comum. / Encarecimento geral do custo de vida. / Carência, escassez.

Careta
s.f. Contração do rosto, visagem, momice, esgar. / Máscara. / &151; S.m. e f. Cada um dos comparsas dos reisados ou bumbas-meu-boi. // Viver de caretas, contentar-se com promessas.

Caretear
v.i. Fazer caretas.

Careteiro
adj. e s.m. Que faz caretas.

Carga
s.f. Conjunto das mercadorias transportadas por um navio, avião ou qualquer outro veículo. / Fig. Opressão, embaraço; responsabilidade, encargo. / Registro protocolar de entrega de documentos a alguém, com recibo no próprio protocolo. / Acusação, ataque. / Investida: carga de cavalaria. / Munição posta em arma de fogo. / Tubinho com tinta com que se abastecem as canetas esferográficas. / Acumulação de eletricidade: carga elétrica. // Deitar cargas ao mar, vomitar. // Voltar à carga, insistir.

Cargo
s.m. Função pública ou particular; emprego. / Obrigação, responsabilidade. // &151; Loc. prep. A cargo de, sob a responsabilidade de (alguém).

Cargueiro
adj. e s.m. Que, ou o que transporta cargas (falando-se especialmente de navios e trens). / &151; S.m. Aquele que guia bestas de carga.

Cariamideos
s.m.pl. Família de aves pernaltas a que pertence a seriema.

Cariar
v.i. Criar cárie. / &151; V.pr. Fig. Corromper-se, arruinar-se.

Cariatide
s.f. Coluna em forma de estátua feminina, sobre a qual assenta uma cornija ou arquitrave.

Cariba
s.m. e f. O mesmo que caraíba.

Caribas
s.m. e f. pl. Populações, hoje quase completamente desaparecidas, que habitavam, por ocasião de sua descoberta pelos europeus, as Pequenas Antilhas e as costas vizinhas. Os caraíbas, ou caribas, constituíram importante família lingüística e cultural. Saídos do centro do continente, impuseram-se aos aruaques.

Caribe
s.m. Bras. Alimento feito com polpa de abacate. / Mingau de farinha. / Refrigerante preparado com beiju de tapioca.

Cariboca
s.m. Bras. Mestiço de europeu e caboclo. (Var.: curiboca.)

Caribu
s.m. Mamífero ruminante da família dos cervídeos, que habita o norte da América setentrional.

Caricaceas
s.f.pl. Família de plantas tropicais dicotiledôneas, da América e África, cuja espécie mais comum é o mamoeiro.

Caricato
adj. Que tem a natureza da caricatura. / &151; S.m. Ator que nos dramas representa personagem ridícula.

Caricatura
s.f. Desenho, pintura satírica ou grotesca de uma pessoa. / Deformação grotesca e exagerada de certos defeitos: fazer a caricatura de um meio social numa comédia.

Caricatural
adj. Relativo a caricatura.

Caricaturar
v.t. Representar em caricatura ou grotescamente.

Caricaturista
s.m. e f. O que faz caricaturas.

Caricia
s.f. Afago, carinho, meiguice. / Contato suave e afetuoso.

Caridade
s.f. Teologia Amor a Deus e ao próximo: a caridade é uma das três virtudes teologais. / Na expressão comum, amor ao próximo: agir por pura caridade. / Esmola, favor, benefício: fazer a caridade. / Bondade, compaixão.

Caridoso
adj. Que se inspira na, ou faz caridade. / Doce, indulgente, bondoso.

Carie
s.f. Desintegração molecular localizada e progressiva dos dentes e dos ossos (correspondente à ulceração dos tecidos moles), que termina por seu amolecimento e destruição. / Doença criptogâmica do trigo. / Fig. Destruição progressiva.

Carijo
adj. Diz-se do gado ou da galinha pedrês. / &151; S.m. e f. Antigo nome dos índios guaranis da lagoa dos Patos (RS).

Caril
s.m. Condimento muito usado em pratos de cordeiro, vitela, galinha e camarão. Surgiu na Índia e pode ser em molho ou em pó. Contém açafrão, uma raiz aromática que lhe dá a coloração amarela. Também contém alho, pimenta, gengibre, cominho e outras especiarias.

Carimbar
v.t. Marcar com um carimbo. / Selar.

Carimbo
s.m. Instrumento de metal, madeira ou borracha com letras ou números, que serve para marcar ou datar os documentos: carimbo numerador, carimbo datador.

Carinatas
s.f.pl. Grupo de aves que têm esterno carenado.

Carinho
s.m. Carícia, afago, mimo. / Amor, ternura.

Carinhoso
adj. Que trata com carinho, com meiguice; meigo, afetuoso.

Carioca
adj. e s.m. e f. Bras. Relativo à cidade do Rio de Janeiro. / Nascido nessa cidade; guanabarino. / Diz-se do café a que se junta água depois de preparado. / Raça de porcos domésticos.

Cariocinese
s.f. Multiplicação das células por divisão indireta; o mesmo que mitose.

Cariofilaceas
s.f.pl. Família de vegetais dicotiledôneos herbáceos (pequenos arbustos).

Cariogenico
adj. Que provoca a cárie dentária: dieta cariogênica.

Cariopse
s.f. Fruto seco indeiscente, ligado ao grão único que contém (grão de trigo, de cevada).

Cariostatico
adj. Que detém a ação da cárie dentária.

Cariotipo
s.m. Genét. Representação fotográfica dos cromossomos de uma célula depois de terem sido reunidos por pares de cromossomos idênticos e classificados por dimensão. / Conjunto dos cromossomos de um indivíduo.

Caripunas
adj. e s.m. e f. pl. Grupo indígena habitante do norte do Est. do Amapá. Sua população, entre 250 e 500 membros, encontra-se integrada à sociedade brasileira.

Carisma
s.m. Nome dado a certos dons espirituais extraordinários, que, de acordo com a religião católica, podem ser outorgados pelo Espírito Santo a grupos ou a indivíduos, em favor do bem comum da igreja cristã. / Fanatismo dos reformadores sociais que se julgam iluminados pela graça divina. / Conjunto de qualidades de liderança política tidas como excepcionais ou sobrenaturais e que, por isso, levam ao fanatismo popular.

Carismatico
adj. Que diz respeito a carisma.

Caritativo
adj. Caridoso, compassivo.

Cariz
s.m. Semblante, aspecto. / Aparência da atmosfera ou do céu. / Alcaravia. / Semente da alcaravia. / Pop. Cara grande.

Carla
Nome Francês - Feminino de Charles.

Carlina
s.f. Cada uma das travessas que prendem as longarinas, na construção das pontes.

Carlinga
s.f. Peça de madeira colocada no interior de um navio, paralelamente à quilha, para reforçá-la. / Parte do avião em que vão os tripulantes e os passageiros; cabina.

Carlos
Nome Latim - Significado: Forte e másculo.

Carlota
Nome Francês - Significado: Pequena e feminina

Carma
s.m. Nas religiões da Índia, encadeamento de causa e efeito, tanto no plano físico quanto no moral.

Carme
s.m. Versos líricos. / Canto, poema.

Carmela
Nome Hebraico - Significado: Jardim de Deus.

Carmelita
s.m. Religioso da Ordem do Carmo, cuja regra foi aprovada em 1245 e reformada por São João da Cruz em 1593. / &151; S.f. Religiosa dessa mesma ordem, reformada em 1562 por Santa Teresa de Ávila. / &151; Adj. m. e f. Pertencente ou relativo a essa ordem.

Carmelita
s.m. Religioso da Ordem do Carmo, cuja regra foi aprovada em 1245 e reformada por São João da Cruz em 1593. / &151; S.f. Religiosa dessa mesma ordem, reformada em 1562 por Santa Teresa de Ávila. / &151; Adj. m. e f. Pertencente ou relativo a essa ordem.

Carmem
Nome Latim - Significado: Poema.

Carmesim
adj. Vermelho muito vivo.

Carmim
adj. Que é de cor vermelha intensa. / &151; S.m. Substância corante extraída da cochonilha ou de diversos vegetais. / Cosmético de cor vermelha para avivar os lábios e as faces.

Carminado
adj. Que é da cor do carmim.

Carminar
v.t. Pintar ou tingir de carmim.

Carminativo
adj. Diz-se dos remédios usados na redução dos gases intestinais.

Carmona
s.f. Ferrolho que, ocupando toda a altura da porta ou da janela, se encaixa ao mesmo tempo em cima e embaixo.

Carnacao
s.f. A cor da carne. / Heráld. e Pintura Representação do corpo humano (ou de parte dele) nu e na cor natural.

Carnadura
s.f. Aparência da carne; a sua qualidade. / Musculatura. / Compleição.

Carnagem
s.f. Carnificina, matança, mortandade, morticínio. / Matança de animais para alimentação do homem.

Carnal
adj. Relativo à natureza animal: prazer carnal. / Que diz respeito à carne (por opos. ao espírito): laços carnais.

Carnar
v.t. Unir por parentesco. / Fazer a carnagem.

Carnauba
s.f. Bras. Espécie de palmeira (Copernicia cerifera), do Brasil, de cujas folhas se extrai uma cera de larga aplicação industrial (velas, vernizes, pasta para polimento de soalhos etc.).

Carnaval
s.m. Os três dias de folia que precedem a quarta-feira de cinzas; entrudo.

Carnavalesco
adj. Relativo ao carnaval. / Grotesco, extravagante: roupa carnavalesca. / &151; S.m. Folião de carnaval. / Planejador e executor de desfiles de escola de samba e outras atividades carnavalescas.

Carnavalizacao
s.f. Ato ou efeito de adquirir aspecto ou caráter carnavalesco. / Concepção ou realização carnavalesca de obra, manifestação ou fenômeno cultura ou social. / Subversão ou marginalização de padrões ou regras (sociais, morais, ideológicas) em favor de conteúdos mais ligados aos instintos e aos sentidos, ao riso, à sensualidade; condição do que apresenta essa ruptura e mistura de tais elementos.

Carnaz
s.m. Parte da pele dos animais que fica oposta ao pêlo ou à cútis.

Carne
s.f. O tecido muscular do homem e dos animais, e principalmente a parte vermelha dos músculos. / Particularmente, o tecido muscular dos animais terrestres que serve de alimento ao homem. // Carne viva, o derma ou o tecido muscular posto a descoberto depois de arrancada ou cortada a epiderme. / Fig. A natureza humana: a carne é fraca. / O corpo humano: mortificar a carne. / A polpa das frutas. // Cor de carne, branco rosado. // Nem peixe nem carne, diz-se de uma pessoa de caráter indeciso, que não tem opinião definida, ou de uma coisa insípida. // São unha com carne, ou unha e carne, ou osso e carne, diz-se de duas pessoas que vivem em muita intimidade, que mutuamente comunicam seus pensamentos secretos.

Carne-de-sol
s.f. Bras. (N e NE) Carne pouco salgada e seca ao sol.

Carne-seca
s.f. Bras. Carne salgada e seca, ingrediente indispensável à feijoada e a vários outros pratos da culinária brasileira. &151; É alimento de base das populações nordestinas do Brasil.

Carnear
v.i. Abater o gado e preparar as carnes para secar; charquear.

Carnegao
s.m. Bras. O mesmo que carnicão.

Carneira
s.f. Pele de carneiro curtida de que se servem os seleiros, encadernadores etc. / Tira de couro que guarnece interiormente os chapéus de homem. / Bras. (S) Ovelha.

Carneirada
s.f. Rebanho de carneiros. / Marinha Pequenas ondas espumantes que se formam quando o vento é um pouco rijo e que se seguem como os carneiros de um grande rebanho. / Fig. Grupo de indivíduos submissos ou imbeles. / Febres endêmicas das regiões tropicais. / Bras. Surto epidêmico de paludismo.

Carneiro
s.m. Mamífero ruminante artiodáctilo, lanígero, de armas recurvadas. / Áries, constelação e signo zodiacal. / Aríete, máquina de guerra antiga. / Pequena onda espumosa seguida de outras. / Fig. Pessoa de índole mansa. // Bras. Carneiro hidráulico, bomba de recalque.

Carnejao
s.m. Pop. Var. de carnegão.

Carneo
adj. De carne, ou que tem a cor de carne.

Carnica
s.f. Cadáver de animal em decomposição.

Carnicao
s.m. Tecido purulento e duro que resulta da necrose nos furúnculos e outros tumores. (Var. pop.: carnegão, carnigão e carnejão.)

Carnicaria
s.f. Preparação das carnes de açougue; talho. / Chacina, carnificina, matança, morticínio.

Carniceiro
adj. e s.m. Carnívoro: animais carniceiros. / Fig. Sanguinário. / Fig. e Pej. Cirurgião inábil.

Carnificacao
s.f. Transformação em carne. / Medicina Degradação de um tecido, em especial do parênquima pulmonar, que então toma o aspecto de um tecido muscular; carnização.

Carnificina
s.f. Mortandade, extermínio.

Carnitina
s.f. Betaína encontrada na musculatura esqueletal e no fígado, que funciona transportando grupos acila (ácidos graxos), através da membrana do mitocôndrio, até a matriz, onde estes se combinam com a coenzima A; vitamina BT, fator BT.

Carnivoro
adj. Ávido de carne; que se alimenta exclusivamente de carne; carniceiro. / &151; S.m.pl. Ordem de mamíferos que compreende o gato, o cão, a hiena, o urso, a lontra etc., caracterizados por suas presas, seus molares cortantes e garras.

Carnizacao
s.f. Medicina Carnificação.

Carnosidade
s.f. Qualidade do que é carnoso. / Medicina Formação anormal de tecido carnoso.

Carnoso
adj. Cheio ou coberto de carne. / Que tem a aparência da carne. / Carnudo. // Botânica. Diz-se do fruto que tem o mesocarpo suculento, a polpa espessa.

Carnudo
adj. Que tem carne consistente: as partes carnudas do corpo. / Bem dotado de carnes: braços carnudos. / Botânica. O mesmo que carnoso.

Carnutos
s.m. pl. Ant. povo da Gália, que, ao tempo de César, ocupou a região de Chartres.

Caro
adj. Amado carinhosamente; querido: caro amigo! / Termo habitual de tratamento: caro senhor. / Que é estimado, prezado: o direito mais caro é a liberdade. / De preço elevado. / De preço excedente ao real valor. / &151; Adv. Por alto preço: vendeu caro a casa. / Mais do que seria razoável ou normal: custa caro o ingresso.

Caroa
s.m. Bras. Planta bromeliácea que produz fibras têxteis. / Tecido feito com essas fibras.

Caroavel
adj. Amável, carinhoso.

Caroba
s.f. Botânica. Nome comum a várias plantas da família das bignoniáceas, com propriedades medicinais.

Caroba-branca
s.f. Botânica. Bras. Árvore da família das bignoniáceas; cinco-folhas.

Carocha
s.f. Inseto coleóptero de corpo alongado e longas patas, muito útil, pois devora larvas de insetos, lesmas, caramujos. (Compr.: 2 cm; nome vulgar da carocha dourada, jardineira.) / Escaravelho. / Mitra extravagante dos condenados pela Inquisição. / Máscara, carapuça de papel posta, como castigo, nos alunos mal comportados. / Bruxa. / Narrativa fantasiosa; mentira.

Carochinha
s.f. Dimin. de carocha. // Histórias ou contos da carochinha, puerilidades, histórias infantis, fantasias.

Caroco
s.m. Parte dura do pericarpo de alguns frutos que envolve a amêndoa ou semente deles. / A semente do algodão e de vários outros frutos. / Gânglio enfartado; íngua.

Carol
#NOME?

Carola
adj. e s.m. e f. Beato, muito assíduo à igreja. (Sin.: papa-hóstias, papa-missas, papa-santos, misseiro.)

Carolice
s.f. A qualidade de carola; ação própria de carola. O mesmo que beatice.

Carolina
#NOME?

Carolingio
adj. Relativo à dinastia de Carlos Magno.

Carolo
s.m. Pancada na cabeça com os dedos ou com uma vara; cascudo. / Espiga de milho debulhada.

Carona
s.f. Viagem gratuita em qualquer veículo. / &151; S.m. Indivíduo que penetra numa festa, num cinema etc., sem ser convidado ou ter adquirido ingresso; penetra. / Bras. (N) Manta ou capa estofada que se põe por cima da sela; baiana. / Bras. (S) Manta de couro que se coloca por baixo do lombilho. // Dar carona, conduzir gratuitamente alguém em um veículo qualquer. // Levar ou tomar carona, ser preterido, ser caloteado.

Caroteno
s.m. Pigmento vermelho dos vegetais. (O caroteno pode transformar-se em vitamina A.)

Carotida
s.f. Cada uma das artérias que conduzem o sangue da aorta à cabeça.

Carpa
s.f. Gênero de peixes de água doce, da família dos ciprinídeos, que habita as águas calmas e profundas de rios e açudes. &151; A carpa pode atingir 80 cm de comprimento e pesar 15 kg. A fêmea põe na primavera centenas de milhares de ovos. A carpa fornece carne muito apreciada, que justifica sua criação em tanques e açudes.

Carpaccio
s.m. (pal. it.) Carne crua de vaca, cortada em finas lamelas, sobre que se põem sumo de limão e azeite de oliva, entre outros temperos (pode ser feito com outras carnes e mesmo peixes).

Carpado
adj. De carpa: salto carpado.

Carpatico
adj. Relativo aos Cárpatos.

Carpelo
s.m. Cada uma das peças florais, geralmente soldadas, cujo conjunto constitui o pistilo das flores.

Carpicultura
s.f. Criação de carpas.

Carpideira
s.f. Mulher a quem se pagava para chorar nos funerais. / Bras. Máquina agrícola para capinar, também chamada capinadeira.

Carpintaria
s.f. Arte ou trabalho de carpinteiro. / Oficina de carpinteiro.

Carpinteiro
s.m. Artífice que trabalha em obras grosseiras de madeira. / Bras. Vento de alto-mar que sopra nas costas do sul do país.

Carpintejar
v.t. Aparelhar a madeira para obras; fazer trabalho de carpintaria. / &151; V.i. Exercer o ofício de carpinteiro ou marceneiro.

Carpir
v.t. Arrancar os cabelos, as barbas, em sinal de dor. / Prantear, lastimar, chorar. / Ant. Arrancar, colher. / Bras. (S) Capinar, sachar, desmoitar.

Carpo
s.m. Parte do esqueleto da mão que se articula com o antebraço e o metacarpo. (No homem, o carpo é constituído por oito ossos pequenos.)

Carraca
s.f. Grande navio de carga usado pelos primeiros navegadores portugueses nas viagens de longo curso.

Carrada
s.f. Conteúdo de um carro. / &151; S.f.pl. Fig. Grande quantidade: você tem carradas de razão.

Carranca
s.f. Figura que os barqueiros do rio São Francisco colocavam na proa de suas embarcações. &151; As carrancas são cabeças humanas ou de animais, entalhadas na madeira e grosseiramente coloridas, obras de artistas populares anônimos da região. A tradição diz que a cabeça, por meio de três gemidos, avisa quando a barca vai afundar. A carranca, já usada por romanos, egípcios, fenícios, assírios e gregos, parece que surgiu no Brasil como um recurso primitivo de publicidade: atrair para as embarcações a curiosidade da gente das fazendas. Também é chamada de cabeça-de-proa. / Cara feia.

Carrancismo
s.m. Modo de pensar ou de proceder dos carranças; atraso.

Carrancudo
adj. Que faz carranca. / Mal humorado, aborrecido. / Sombrio.

Carrapateira
s.f. Planta da família das euforbiáceas, também chamada mamona e rícino.

Carrapaticida
adj. e s.m. Bras. Diz-se de, ou substância usada para matar carrapatos.

Carrapato
s.m. Aracnídeo acariano que vive no corpo de alguns animais, sugando-lhes o sangue, e que se distribui em várias espécies. / Semente de rícino. / Botânica. Carrapateiro. / Fig. Bras. Pessoa importuna que não larga outra. // Azeite de carrapato, óleo de rícino ou de mamona.

Carrapeta
s.f. O mesmo que carapeta. / Bras. Árvore meliácea.

Carrapicho
s.m. Bras. Semente espinhosa de certas plantas. / Erva daninha cujos frutos aderem ao pêlo dos animais. / Cabelo de negro. / Penteado em que o cabelo é atado no alto da cabeça.

Carrara
s.m. Mármore branco italiano.

Carrascao
adj. Diz-se do vinho rascante, ordinário. / &151; S.m. Vinho adulterado, em que entra aguardente e tanino. / Zurrapa.

Carrasco
s.m. Bras. Caminho pedregoso. / Mata anã, de arbustos duros e esguios, de altura raramente superior a um metro. / Tipo de vegetação do Nordeste, mais enfezada do que a caatinga.

Carraspana
s.f. Pop. Bebedeira. / Repreensão.

Carrear
v.t. Conduzir em carro; acarretar; acarrear. / Arrastar.

Carregacao
s.f. Ação de carregar. / Carga. / Grande quantidade. / Bras. Doença. / Aparecimento simultâneo de mais de uma doença venérea. // De carregação, feito às pressas; de qualidade inferior.

Carregadeira
s.f. Marinha Nome dado a vários cabos fixos às velas por meio dos quais elas se carregam ou colhem. / Casta de formiga que, como a saúva, carrega alimentos para o formigueiro.

Carregado
adj. Que recebeu carga. / Conduzido em viatura ou nos braços de alguém. / Que tem eletricidade. / Lançado em conta de alguém. / Carrancudo. / Escuro: verde carregado. / Diz-se da atmosfera quando apresenta nuvens prenunciadoras de temporal. / Que está com moléstia venérea.

Carregador
s.m. Homem que carrega fardos, que faz fretes. / Aquele que conduz carga ou passageiros. / Pente de balas nas armas de fogo automáticas.

Carregamento
s.m. Ação de carregar. / Mercadoria carregada, carga.

Carregar
v.t. Colocar uma carga em algum lugar: carregar um veículo, um navio. / Fam. Conduzir em veículo. / Encher, guarnecer: carregar um aparelho fotográfico. / Acumular eletricidade em: carregar um acumulador. / Colocar a carga, o cartucho, na câmara de uma arma de fogo. / Atacar com impetuosidade: carregar contra o inimigo. / Fig. Impor excesso de responsabilidade. / Oprimir, gravar: carregar os escravos de trabalho. / Tornar sombrio, severo: carregou o cenho, o sobrolho. / Exagerar, amplificar. // Marinha Carregar uma vela, colhê-la.

Carreira
s.f. Corrida veloz. / Fileira. / Esfera de atividade. / Profissão. / Rota, percurso habitual de navios, trens, aviões.

Carreirista
s.m. e f. Pessoa que aprecia corridas de cavalos. / Pessoa sem escrúpulos, que só pensa em fazer carreira; arrivista.

Carreiro
s.m. Homem que conduz um carro de bois. / Caminho estreito feito no terreno pela continuada passagem de carros. / Atalho. / Espaço entre fileiras de árvores; aléia. / Caminho seguido pelas formigas em bando. / Bras. Caminho de passagem da caça. / Bras. (S) Cocheiro, boleeiro.

Carreta
s.f. Carro ligeiro; carroça. / Nome dado vulgarmente a qualquer veículo de artilharia e também ao reboque. / Jogo dianteiro que se põe ao labrego, à charrua e a outros instrumentos agrícolas. / Bras. Grande reboque de caminhão; jamanta.

Carrete
s.m. Dimin. de carro; carrinho; carretel. / Pequena peça cilíndrica ou cônica nos eixos de certos maquinismos.

Carreteira
s.f. Bras. (RS) Estrada carroçável, rodovia.

Carreteiro
s.m. Condutor de carro ou carreta. / &151; Adj. Diz-se dos barcos e barcaças empregados na carga e descarga dos navios: barco carreteiro.

Carretel
s.m. Cilindro de madeira etc., com rebordos nos extremos, no qual se enrolam fios diversos, filmes etc. / Rolos de madeira postos sob corpos pesados para facilitar seu movimento. / Molinete.

Carretilha
s.f. Espécie de pequena roldana. / Pequeno instrumento circular com que se corta ou pontilha a massa de pastéis e bolos. / Bras. (AL) Estrela cadente. / Bras. (RS) Antiga carruagem para transporte de pessoas; carreta pequena.

Carreto
s.m. Transporte; ação de transportar alguma coisa. / Frete; importância relativa ao frete.

Carrica
s.f. Zoologia O mesmo que cambaxirra.

Carrico
s.m. Planta ciperácea, muito comum à margem dos brejos, onde forma tufos com suas folhas cortantes; cana-brava.

Carril
s.m. Barra de metal que serve de guia no deslocamento de um veículo etc.; trilho. / Sulco produzido pela passagem de uma roda.

Carrilhao
s.m. Conjunto de sinos ou de campainhas de relógios, afinados em tons diversos que, tangidos, fazem soar trechos musicais. / Relógio de parede que dá horas em tons musicais.

Carrinho
s.m. Dimin. de carro. / Aparelho de rodas para transporte de crianças. / Parte da máquina de escrever que se desloca. // Carrinho de mão, pequeno veículo de uma ou duas rodas e dois varais, puxado ou empurrado por uma pessoa e usado para o transporte de cargas leves, a pequena distância.

Carriola
s.f. Carruagem pequena. / Caleça. / Carruagem ordinária.

Carro
s.m. Entre os antigos, veículo de duas rodas, para combates, corridas etc. / Qualquer veículo que trafegue sobre rodas. / Veículo enfeitado para festas públicas: carros carnavalescos. //

Carro-leito
s.m. Ônibus com poltronas reclináveis em que os passageiros podem dormir. / Vagão de trem de passageiros, com cabinas contendo dois ou mais leitos.

Carro-reboque
s.m. Veículo sem tração própria, puxado por outro. / Carro com acomodações de uma pequena morada, rebocado por um automóvel e usado em excursões turísticas; trailer (ingl.).

Carro-salao
s.m. Vagão ferroviário que serve de sala de estar aos passageiros.

Carroca
s.f. Transporte puxado por um animal, geralmente cavalo ou boi. &151; O desenvolvimento da roda e da carroça foi simultâneo, há cinco mil anos, quando o homem descobriu pela primeira vez que poderia puxar seus trenós com mais facilidade se os tivesse adaptado com rodas. As rodas eram então sólidos pedaços de madeira. Atribui-se aos egípcios o primeiro uso das carroças. Os citas vagavam pelas planícies do sudeste da Europa por volta de 700 a.C., carregando seus pertences em carroças cobertas com juncos. Os gregos e os romanos desenvolveram carros de guerra, mais leves e mais rápidos do que os dos egípcios. Até a Idade Média, as carroças eram simples caixas colocadas sobre eixos entre rodas. O coche de quatro rodas surgiu, posteriormente, na Alemanha. / Bras. Pop. Veículo de marcha vagarosa. / Pessoa que retarda o pagamento dos seus débitos.

Carrocao
s.m. Carro grande de bois para o transporte de pessoas. / Bras. O seis duplo, no jogo do dominó. / Nome dado pelos estudantes a problema ou expressão matemática com muitos termos.

Carrocavel
adj. Diz-se da estrada própria para carroças e outros veículos.

Carroceiro
s.m. Condutor de carroça. / Fig. e Pop. Pessoa grosseira, rude.

Carroceria
s.f. Parte do automóvel, ou caminhão, onde vão os passageiros, ou a carga, e que compreende também a parte que protege o motor. (Var.: carroçaria.)

Carrocinha
s.f. Dimin. de carroça. / Carroça de duas rodas, articulada, usada nos serviços de terraplenagem, também chamada caçamba. // Carrocinha de cachorro, veículo destinado ao recolhimento de cães soltos pelas ruas, utilizado na prevenção da raiva canina.

Carrossel
s.m. Divertimento tradicional das feiras, festas e parques de diversões. &151; É montado numa plataforma circular giratória, em que são instalados cavalos de madeira pintados e outros animais. Estes ficam sobre postes de metal e sobem e descem à medida que o carrossel gira. Os carrosséis são movidos por um motor de explosão ou eletricidade. O primeiro deles foi fabricado na Europa, talvez na França, no final do séc. XVIII ou começo do séc. XIX. A origem do nome vem de um faustoso espetáculo do tipo torneio, dado pela primeira vez na corte da França, no reinado de Henrique IV. / Torneio, parada hípica com evoluções variadas.

Carruagem
s.f. Veículo puxado a cavalo usado no transporte de pessoas. &151; É um aperfeiçoamento das lentas e pesadas carroças e dos coches destinados a transportar passageiros. Seu desenvolvimento data do início do séc. XVIII. Melhores estradas permitiram o uso de carruagens velozes e elegantes.

Carstico
adj. Geologia Diz-se de região cujo relevo se assemelha ao do Karst.

Carta
s.f. Escrito que se envia a outrem com cumprimentos, pedido, ordens, notícias etc.; epístola, missiva. / Mapa. / Cada um dos retângulos de cartolina, plástico, do baralho. // Carta régia, participação oficial que se fazia a alguém de lhe ter sido concedida mercê lucrativa ou honorária. (Era assinada pelo rei, com rubrica, e tinha, além do selo, o referendo do ministro.) // Carta patente, a que contém obrigações, doações, mercês públicas, e é dirigida em geral a todos que a virem. // Carta de prego, carta fechada que contém instruções e ordens secretas, para ser unicamente aberta em dadas circunstâncias. // Carta de partilha, aquela que é dada pelo tribunal civil aos herdeiros, para haver do casal ou herança jacente a parte que lhes pertence; também se diz formal de partilha. // Carta de alforria, patente ou escritura pela qual o senhor dava liberdade ao escravo. // Ter carta branca, ter autorização para proceder como quiser. // Carta aberta, a que se dirige a uma ou mais pessoas por meio da imprensa ou sob qualquer forma pública. // Carta de motorista, documento que habilita seu portador a dirigir automóveis. // Carta de piloto, documento que prova ter o beneficiado feito os exames previstos em lei e poder ser encarregado de pilotar navios mercantes. // Carta precatória, carta dirigida por um juiz a outro, de circunscrição diferente, para que este faça ou mande fazer inquirição de testemunha, citação, ou outros atos jurídicos necessários para o processo que corre pela primeira. // Carta magna, a Constituição de um país. // Deitar cartas, tentativa de predição do futuro por meio de observação das cartas de jogar. // Carta hidrográfica, a dos oceanos e mares, com indicação das profundidades, perigos, canais, faróis etc., para servir ao traçado de rotas de navegação.

Carta-bilhete
s.f. Carta que se fecha pelas bordas gomadas, em uma de cujas faces se escreve o texto, pondo-se na outra o nome e o endereço do destinatário.

Carta-resposta
s.f. Carta ou impresso que se preenche, respondendo a um questionário, pedindo informações etc.

Cartada
s.f. Lance em jogo de cartas. / Golpe, ação súbita e ousada.

Cartagines
adj. e s.m. Relativo a Cartago; habitante ou natural dessa cidade.

Cartao
s.m. Papel de espessura acima de certa medida, próprio para determinados trabalhos gráficos, ou para embalagens; papelão. // Cartão de visita, pequeno cartão impresso, com dados pessoais, para apresentação. // Cartão de crédito, cartão que permite ao usuário a aquisição de mercadorias, como se dinheiro fosse.

Cartao-couro
s.m. Papelão que, reduzido a massa e misturado com cola, ou outro ingrediente, admite moldagem, tornando-se depois duro e resistente (usado em decoração e objetos de adorno).

Cartapacio
s.m. Carta grande. / Livro grande e antigo em mau estado; calhamaço. / Coleção de papéis manuscritos, em forma de livro. / Alfarrábio.

Cartaz
s.m. Papel que se afixa nas paredes ou lugares públicos, anunciando espetáculos, produtos comerciais, ou contendo qualquer informação de que se quer que o público tome conhecimento. // Bras. Ter cartaz, ter fama, prestígio. // Fazer cartaz, ter sucesso. // Fazer o cartaz de alguém, elogiá-lo e dar-lhe meios de conseguir renome. // Rasgar o cartaz de alguém, falar mal, destruindo-lhe o prestígio.

Cartazista
s.m. e f. Artista especializado na concepção e confecção de cartazes.

Cartear
v.i. Calcular e marcar na carta a posição do navio. / Dar cartas (no jogo). / &151; V.pr. Corresponder-se por cartas.

Carteira
s.f. Pequena bolsa de couro, plástico ou outro material, para guarda de papéis, cédulas etc. / Caixinha de cartolina em que se acondicionam cigarros. / Livrinho de anotações ou lembranças. / Documento, oficial ou não, em forma de caderneta, que contém dados pessoais ou de identificação de seu portador, ou qualificações, informações, autorização etc.: carteira de identidade; carteira de sócio;

Carteiro
s.m. Empregado do correio para a distribuição de cartas, condutor de malas do correio; estafeta. / Mensageiro, postilhão.

Cartel
s.m. Desafio. / Acordo comercial entre empresas, que se organizam numa espécie de sindicato para impor preços no mercado, suprimindo ou criando óbices à livre concorrência.

Cartela
s.f. Arquitetura. Superfície lisa, colocada num pedestal ou friso, como ornato ou para receber uma inscrição. / Mostruário portátil de tecido, rendas, fitas etc.

Carter
s.m. Mec. Invólucro rígido na parte inferior de um motor, destinado a protegê-lo de corpos estranhos e onde se deposita o óleo para a lubrificação.

Cartesianismo
s.m. Filosofia de Descartes e seus discípulos. (V. DESCARTES.)

Cartesiano
adj. Relativo à doutrina de Descartes. // Espírito cartesiano, espírito metódico e racional. / &151; S.m. Partidário da doutrina de Descartes.

Cartilagem
s.f. Tecido resistente e elástico próprio do embrião dos animais vertebrados, até que se forme o esqueleto ósseo. (No homem as cartilagens persistem na idade adulta em alguns pontos [orelha, nariz], e em certos peixes o esqueleto é, por toda a vida, constituído de cartilagens.)

Cartilaginoso
adj. Da natureza da cartilagem.

Cartilha
s.f. Livro para ensinar a ler. // Rezar ou ler pela cartilha (de alguém), ter as mesmas convicções; seguir as idéias, as teorias, os métodos (de uma pessoa): ele reza pela minha cartilha.

Cartofilia
s.f. Ocupação ou passatempo do cartófilo.

Cartofilista
adj. e s.m. e f. Relativo à cartofilia ou colecionador de cartões-postais.

Cartofilo
s.m. Cartofilista.

Cartografia
s.f. Técnica do traçado de cartas geográficas e seu estudo.

Cartografico
adj. Relativo à cartografia.

Cartografo
s.m. Especialista que traça cartas geográficas, geológicas etc.

Cartograma
s.m. Mapa geográfico ou topográfico que registra por gradação ou diferença de cores a intensidade de fenômenos quantitativos estatísticos.

Cartola
s.f. Chapéu alto, de forma cilíndrica. / &151; S.m. Fig. e Pop. Indivíduo de posição eminente, influente, que despreza a opinião e as tendências populares (diz-se especialmente dos dirigentes de certas agremiações esportivas).

Cartolina
s.f. Papel grosso menos encorpado do que o cartão.

Cartomancia
s.f. Arte de predizer o futuro pela decifração de combinações de cartas de jogar.

Cartomante
s.m. e f. Pessoa que pratica a cartomancia.

Cartonado
adj. Diz do livro encadernado em cartão.

Cartonagem
s.f. Fabricação de objetos de cartão. / Estabelecimento que se destina a essa fabricação. / Encadernação de livros com cartão.

Cartoon
s.m. (pal. ing.) Cartum.

Cartorario
s.m. Livro de registro de cartas de doações, vendas etc. / &151; Adj. Relativo a cartório.

Cartorio
adj. e s.m. Diz-se de, ou lugar onde se guardam as minutas dos julgamentos, onde se fazem as declarações relativas aos processos. / Lugar onde funcionam os tabelionatos, os ofícios de notas, os registros públicos, e se mantêm os respectivos arquivos.

Cartucheira
s.f. Saco, ou estojo de couro, onde se guardam os cartuchos das armas de fogo, em geral apenso ao cinto; canana.

Cartucho
s.m. Conjunto de estojo, ogiva e dispositivo de percussão, que constitui o projétil das armas de fogo. / Qualquer objeto de forma cilíndrica e alongada: cartucho de dinamite, cartucho de papel. / Pop. Diploma (que se guarda num cartucho). / Envoltório para confeitos, amendoim etc., geralmente de forma cônica. / Fig. Proteção de pessoa influente em determinado setor; pistolão.

Cartula
s.f. Parte de um monumento, quadro etc., que simula uma folha de papel, para inscrição de um dístico; cartela.

Cartulario
s.m. Conjunto de títulos relativos aos direitos temporais de uma instituição religiosa.

Cartum
s.m. Desenho humorístico que registra ou critica pessoas, situações ou acontecimentos, reais ou imaginários; anedota gráfica.

Cartunista
adj. e s.m. e f. Diz-se de, ou desenhista de cartuns, charges, desenhos animados ou tiras cômicas.

Cartuxa
s.f. Ordem religiosa fundada por São Bruno. / Convento de cartuxos.

Cartuxo
s.m. Frade da cartuxa. / &151; Adj. Pertencente à cartuxa.

Carunchar
v.i. Encher-se de caruncho; desfazer-se por ação do caruncho.

Caruncho
s.m. Inseto cujas larvas corroem a madeira, reduzindo-a a pó. / Bras. Fig. Velhice. / Bras. Raça de suínos.

Carunchoso
adj. Cheio de caruncho. / Carcomido. / Fig. Velho, desgastado.

Caruncula
s.f. Nome de diversas excrescências carnudas de cor avermelhada, como a que pende da base do bico do peru. // Carúncula lacrimal, saliência vermelha nos cantos internos dos olhos.

Caruru
s.m. Bras. Nome de várias plantas da família das amarantáceas. / Iguaria da culinária brasileira, de origem africana, muito popular na Bahia. &151; Trata-se de uma espécie de papa feita com camarão seco e quiabo, bem temperada com azeite-de-dendê e muita pimenta.

Carusma
s.f. Cinzas que se levantam no ar quando se atiça o lume.

Carvalhal
s.m. Plantação de carvalhos.

Carvalheira
s.f. Grande árvore das florestas européias, da família das cupulíferas. / Pequeno carvalho. / Moita de pequenos carvalhos silvestres. / Carvalhal.

Carvalho
s.m. Árvore de folhas lobuladas, da família das fagáceas, que atinge 20 a 40 m de altura e cuja madeira é muito usada em construções e marcenaria. / Madeira dessa árvore: aparador de carvalho.

Carvao
s.m. Combustível sólido de cor negra, resultante da combustão incompleta de matérias orgânicas e que encerra uma proporção elevada de carbono. / Lápis feito de matéria especial, de que os artistas se servem para determinados tipos de desenho. / Desenho feito com esse material. / Nome comum a diversos tipos de fungos que atacam plantas como a cana-de-açúcar, aveia etc.

Carvao-de-pedra
s.m. Hulha.

Carvoaria
s.f. Lugar onde se fabrica ou armazena carvão.

Carvoeiro
s.m. Pessoa que faz ou vende carvão. / &151; Adj. Relativo à indústria ou ao comércio de carvão: centro carvoeiro. / Diz-se de embarcação destinada ao transporte de carvão a granel: navio carvoeiro.

Cas
s.f. pl. Cabelos brancos.

Casa
s.f. Edifício destinado à habitação; vivenda. (Sin.: morada, domicílio, habitação, residência.) / Conjunto das coisas que se relacionam com a vida doméstica:

Casa-forte
s.f. Compartimento de paredes e portas reforçadas, geralmente num banco, para guarda de dinheiro e objetos preciosos.

Casa-grande
s.f. Bras. A casa do senhor de engenho. / Bras. (S) A residência do fazendeiro.

Casaca
s.f. Veste de cerimônia, com abas longas na parte posterior, usada sobre o colete. / Bras. Pop. Membro da diretoria de agremiação esportiva; o mesmo que cartola. // Virar a casaca, mudar de opinião.

Casaco
s.m. Vestuário de usar sobre o paletó; sobretudo. / Paletó.

Casado
adj. Pessoa unida a outra pelo casamento: homem casado.

Casadouro
adj. Que está em idade ou em condições de casar: uma filha casadoura. / Núbil. (Var.: casadoiro.)

Casal
s.m. A fêmea e o macho: casal de animais. / O marido e a mulher: o casal foi ao cinema. / Par; dupla. / Lugarejo de poucas casas; pequena aldeia, casario.

Casamata
s.f. Abrigo subterrâneo que, numa construção fortificada, se destina ao alojamento de tropas ou ao armazenamento de munições. / Pequena obra fortificada.

Casamenteiro
s.m. Pessoa que intervém para arranjar casamentos.

Casamento
s.m. União legal de um homem e de uma mulher. / Celebração de núpcias: assisti a um casamento. / Um dos sete sacramentos da Igreja Católica. // Casamento religioso, casamento celebrado na presença de um padre. (Em certos países não tem efeito jurídico e deve, sob pena de sanção, ser precedido do casamento civil; noutros, pode tê-lo, mediante declaração prévia dos nubentes; noutros, por fim, tem-no sem quaisquer formalidades ulteriores. No Brasil, pode ter efeito civil, desde que sejam observados determinados preceitos legais [Lei n&186; 1.100, de 23 de maio de 1950]. Para a Igreja Católica o casamento é um sacramento; exige livre consentimento e não pode ser anulado; pode, quando muito, haver reconhecimento oficial de nulidade desde a origem. Ato público, é precedido de publicação de banhos ou proclamas. Entre os protestantes, o casamento é um compromisso solene, mas não um sacramento, e o divórcio não sofre proibição absoluta.)

Casar
v.i. Unir pelos laços conjugais. / &151; V.t. Dar em casamento: casar uma filha. / Fig. Juntar, unir, aliar: casar o útil ao agradável. / &151; V.pr. Contrair matrimônio. / Juntar-se, unir-se.

Casario
s.m. Série de casas.

Casba
s.f. Cidadela ou palácio de um chefe, no Norte da África; alcáçova. / Bairro do entorno desse palácio ou fortaleza.

Casca
s.f. Parte superficial e protetora dos troncos, dos galhos e dos ramos, rica em cortiça e em tanino. (Chama-se também casca a região externa das raízes e dos caules novos.) / Invólucro de certos frutos: casca de limão.

Casca-grossa
s.m. e f. Bras. Fam. Pessoa rude, mal-educada.

Cascalhar
v.t. Soltar (risadas). / &151; V.i. Rir às gargalhadas.

Cascalheira
s.f. Terreno onde há muito cascalho; terreno de aluvião. / Ruído produzido pelo movimento do cascalho ou de objetos miúdos. / Respiração ruidosa, estertor.

Cascalho
s.m. Pedra britada; lascas de pedra que saltam quando se lavra a cantaria; calhau rolado.

Cascao
s.m. Casca grossa. / Tecnologia Crosta de areia que fica aderente a uma peça retirada da fôrma de fundição. / Crosta de sujidade na pele de pessoa que não se limpa. / Crosta de humor sobre ferida em cicatrização ou supuração (bostela).

Cascara
s.f. Cobre em bruto.

Cascara-sagrada
s.f. Árvore da família das ramnáceas, de cuja casca se utiliza a propriedade purgativa.

Cascata
s.f. Queda de água provocada por desnível brusco do leito de um rio. / Fig. Série de acontecimentos sucessivos. / Gír. Mentira.

Cascatear
v.i. Cair à maneira de cascata. / Semelhar, pela vista ou pelo som, a cascata.

Cascavel
s.f. Guiso. / Bras. Cobra do gênero Crotalus, cujo veneno é muito ativo e cuja cauda, munida de pequenas cápsulas secas, emite, quando agitada, ruído comparável ao de um chocalho. /

Casco
s.m. Crânio; pele que reveste a cabeça. / Antiga armadura para a cabeça, em forma de calota. / Veterinária A unha dos mamíferos ungulados e paquidermes. / O costado e a quilha do navio. / Vasilha de aduela (tonel, pipa etc.). / Garrafa vazia. / Bras. Canoa feita de peça inteiriça de madeira. / Fig. O juízo, a inteligência.

Cascoso
adj. Que tem casca grossa; cascudo. / Diz-se de um cavalo que tem a ranilha muito grande: poldros cascosos.

Cascuda
s.f. Espécie de formiga. / Nome dado a uma barata. / Espécie de sardinha.

Cascudo
adj. Que tem casca grossa. / &151; S.m. Nome dado aos coleópteros de élitros resistentes. / Nome de duas plantas leguminosas-cesalpiniáceas.

Caseado
s.m. Ato ou efeito de casear. / Conjunto das casas e colunas de uma tabela, separadas por fios. / &151; Adj. Que se caseou.

Casear
v.t. Cost. Fazer casas ou botoeiras: casear o vestido.

Casebre
s.m. Pequena casa, tugúrio, pardieiro. / Casa velha e arruinada.

Caseificacao
s.f. Fabricação do queijo, no processo industrial. / Patologia Degeneração de um tecido, que toma o aspecto de queijo.

Caseina
s.f. Principal proteína do leite. &151; É também o principal componente do queijo.

Caseira
s.f. Mulher do caseiro. / Bras. Mulher encarregada do serviço doméstico. / Mulher encarregada da cultura de uma pequena propriedade rural.

Caseiro
s.f. Mulher do caseiro. / Bras. Mulher encarregada do serviço doméstico. / Mulher encarregada da cultura de uma pequena propriedade rural.

Caseoso
adj. Que tem a aparência ou a natureza do queijo.

Caserna
s.f. Construção destinada ao alojamento de soldados; quartel. / Bras. A carreira militar. // Fig. Vida de caserna, vida submetida a obrigações imperativas.

Cash
s.m. (pal. ing.) Dinheiro em espécie; dinheiro vivo. / &151; Adv. Em dinheiro vivo.

Cash-flow
s.m. (pal. ing.) Fluxo de caixa.

Casimira
s.f. Tecido de lã fina.

Casinha
s.f. Dimin. de casa. / Ant. Os cárceres da Inquisição. / Pop. Posto fiscal. / Privada, latrina.

Casinhola
s.f. Casa pequena e pobre.

Casmurrice
s.f. Teima pertinaz, ação de casmurro.

Casmurro
adj. e s.m. Que, ou aquele que é teimoso, obstinado, ensimesmado; sorumbático.

Caso
s.m. O que acontece, ou pode acontecer. / Circunstância, conjuntura. / Ocorrência. / Aventura amorosa. / Conto, história. // Dar-se o caso, acontecer alguma coisa. // Vir ao caso, ser a propósito. // De caso pensado, premeditadamente. // Em todo (qualquer) caso, seja como for. // Caso de consciência, dúvida de procedimento. // Fazer caso de, dar importância. / &151; Conj. Se, no caso de.

Casorio
s.m. Pop. Casamento.

Caspa
s.f. Conjunto de pequenas escamas que se desprendem do couro cabeludo. &151; Essas escamas misturam-se com óleo segregado pelas glândulas sebáceas. Certo grau de descamação do couro cabeludo é anormal. Mas quando a descamação é excessiva, dizemos que a pessoa tem caspa.

Caspite
interj. Indica admiração ou aprovação; bravo!, caramba!

Casqueira
s.f. Fasquia de madeira; costaneira. // Bras. (S) Levado da casqueira, levado da breca.

Casquete
s.m. (aport. do fr. casquette) Bras. Pequeno gorro de pano, de formato alongado, próprio de uniformes militares ou estudantis; bibico (em virtude do formato, que lhe dá dois bicos).

Casquilhar
v.i. Andar casquilho, aperaltar-se.

Casquilho
adj. e s.m. Que, ou o que é da última moda, muito enfeitado. / Homem que se veste no rigor da moda; peralta, janota. / Remate cilíndrico e oco na lança dos carros e em outros objetos. / Ave aquática.

Casquinada
s.f. Gargalhada; risada de escárnio.

Casquinar
v.i. Soltar risadas sucessivas. / Rir com escárnio.

Casquinha
s.f. Dimin. de casca. / Folha delgada de prata ou de ouro que reveste metal de pouco valor. // Tirar sua casquinha, ter também participação em alguma coisa, tirar sua vantagem. /

Cassa
s.f. Tecido fino ou transparente de algodão ou de linho.

Cassacao
s.f. Ato de cassar; privação de direitos civis e políticos.

Cassar
v.t. Anular (licenças etc.). / Tornar sem efeito (autorizações, permissões). / Privar de: cassar os direitos políticos.

Cassata
s.f. Sorvete de origem italiana, com camadas de sabores diferentes.

Cassete
s.m. Eletrôn. Recipiente usado na indústria de equipamentos ópticos e eletrônicos para armazenamento de filmes e fitas magnéticas.

Cassetete
s.m. (do fr. casse-tête, quebra-cabeça) Pequeno cacete de madeira, de borracha ou de couro endurecido com alça numa das extremidades, usado por policiais.

Cassia
s.f. Botânica. Gênero de plantas ornamentais, da família das leguminosas-cesalpiniáceas.

Cassia
s.f. Botânica. Gênero de plantas ornamentais, da família das leguminosas-cesalpiniáceas.

Cassiano
Nome Latim - Significado: Muito eqüitativo.

Cassino
s.m. (aport. de casino, pal. ital.) Estabelecimento de jogo, ou reunião, em estações balneárias ou termais; qualquer estabelecimento de jogo. // Cassino de oficiais, de sargentos, acomodação destinada, nos estabelecimentos militares, ao descanso de oficiais, sargentos.

Cassio
Nome Latim - Significado: Distinto.

Cassis
s.m. Arbusto semelhante à groselheira, que produz bagas negras, comestíveis, de que se faz um licor. / Esse licor.

Cassitas
s.m. e f. pl. Povo que dominou a Babilônia até sua eliminação pelos elamitas (séc. XII a.C.).

Cassiterita
s.f. Dióxido natural de estanho (SnO2, densidade 6,8).

Cassoulet
s.m. (pal. fr.) Culinária. Guisado de feijão branco com carne de ganso, pato, carneiro ou porco; iguaria do Languedoc (França).

Cast
s.m. (pal. ing.) Elenco.

Casta
s.f. Variedade de uma espécie animal ou vegetal, que se reproduz com certas características secundárias que a distinguem; raça. / Geração, povo ou família, considerada nos caracteres hereditários físicos e morais, que a distinguem das outras. / Qualidade; gênero, natureza. / Classe de pessoas que se distinguem das demais por privilégios: espírito de casta.

Castanha
s.f. Fruto do castanheiro, comestível, muito rico em amilo. // Castanha de caju, fruto do cajueiro. // Bras. Quebrar a castanha, a alguém, humilhar, tirar-lhe a fama, ou a prosa.

Castanhal
s.m. Lugar onde crescem castanheiros.

Castanho
adj. Da cor da castanha; pardo-acinzentado.

Castanholas
s.f.pl. Pequenos instrumentos de percussão de timbre indefinido. &151; Cada castanhola é uma peça em forma de colher feita de madeira dura.

Castao
s.m. Remate de metal, ou outra matéria, que se aplica como ornamento no punho das bengalas.

Castear
v.t. Formar casta. / &151; V.i. Bras. Procriar, tirar casta (os animais).

Castelania
s.f. Jurisdição, domínio de um castelo ou de um castelão.

Castelao
s.m. Senhor, proprietário de um castelo.

Castelhano
adj. Referente a Castela, ou, por extensão, à Espanha. / &151; S.m. O natural desses lugares. / Língua falada em Castela, e, depois, em toda a Espanha; espanhol; língua falada em quase toda a América Latina, à exceção do Brasil, Haiti e algumas regiões das Antilhas.

Castelo
s.m. Na Idade Média, residência do senhor feudal, fortificada. / Depois do Renascimento, palácio real ou senhorial. / Superestrutura na ponte superior de um navio e que se estende de um bordo a outro: castelo de proa; castelo de popa. // Fazer castelos no ar, idealizar projetos sem fundamento, irrealizáveis.

Castical
s.m. Utensílio onde se coloca vela de iluminação.

Casticar
v.t. Tornar castiço. / Juntar animais dos dois sexos escolhidos para boa reprodução.

Casticismo
s.m. Qualidade de castiço.

Castico
adj. De casta, de boa raça. / Próprio para propagar a raça. / Puro, não degenerado; vernáculo: linguagem castiça.

Castidade
s.f. Virtude daquele que é casto. // Voto de castidade, voto que impõe abstinência total de contatos amorosos.

Castigar
v.t. Submeter a castigo; punir severamente.

Castigo
s.m. Pena, correção severa; punição.

Castina
s.f. Carbonato de cálcio que se junta ao minério de ferro no processo dos altos-fornos, para facilitar a fusão.

Casto
adj. e s.m. Que tem pureza de alma, de corpo. / Que se abstém de relações sexuais. / De acordo com as regras da decência, da pureza; puro, inocente.

Castor
s.m. Mamífero roedor, de patas posteriores palmiformes e cauda achatada, que habita as margens de rios e lagos da Europa e da América do Norte. / O pêlo desse animal. / Tecido feito com esse pêlo.

Castoreo
s.m. Secreção odorante de glândulas situadas debaixo da pele do ventre do castor e empregada em farmácias e em perfumaria.

Castorina
s.f. Tecido de lã, leve, macio e sedoso.

Castracao
s.f. Operação ou ato de castrar. Nos machos, a remoção dos testículos; nas fêmeas, a dos ovários.

Castrar
v.t. Privar, total ou parcialmente, dos órgãos da reprodução. / Pop. Capar.

Castrense
adj. Relativo à classe militar. / Que se refere a acampamento militar.

Castrismo
s.m. Doutrina ou prática política de Fidel Castro ou nelas inspiradas.

Castrista
adj. e s.m. e f. Relativo ao, ou apoiante do castrismo.

Castro
s.m. Castelo fortificado dos tempos pré-romanos ou romanos.

Casual
adj. Que depende do acaso; fortuito; ocasional.

Casualidade
s.f. Qualidade do que é casual ou acidental; acaso.

Casuar
s.m. Nome que se dá na França ao penacho vermelho-branco do quepe dos alunos da escola militar de Saint-Cyr.

Casuarina
s.f. Gênero de plantas australianas da família das casuarináceas, algumas das quais são cultivadas no Brasil.

Casuarinaceas
s.f.pl. Família de plantas dicotiledôneas.

Casuismo
s.m. Conformidade passiva com idéias, opiniões, teorias, princípios. / Obediência formalística à lei ou à jurisprudência. / Argumento, racionalização ou medida de caráter artificioso, particularmente nos campos do direito, da moral e da política, fundados em casos concretos e não em regras gerais. / Ação que tem em vista favorecer ou resolver o problema de uma pessoa ou de grupo de pessoas, sem levar em conta o bem coletivo. / Casuística.

Casuista
s.m. e f. Teólogo que se dedica a resolver casos de consciência pelas regras da razão e da religião. / Aquele que transige com sua consciência, invocando razões pessoais.

Casuistica
s.f. Teologia Estudo dos casos de consciência. / Registro de casos observados, em qualquer série ocorrente. / Processo de discutir e analisar casos por meio de sutilezas e artifícios.

Casula
s.f. Paramento religioso que o sacerdote coloca sobre a alva, para a celebração da missa.

Cata
s.f. Busca, procura. / Bras. Separação dos grãos enegrecidos e mirrados do café. / Escavação para a mineração.

Cata-vento
s.m. Bandeirinha de metal, que, enfiada numa haste e posta no alto de torres ou edifícios, indica a direção dos ventos. (Sin.: grimpa, ventoinha.) / Fig. Pessoa versátil, volúvel, inconstante. / Denominação geral dos moinhos de vento que puxam água.

Catabolico
adj. Relativo ao catabolismo. / Pop. Que ajuda a emagrecer.

Catabolismo
s.m. Conjunto das reações bioquímicas que regem a transformação da matéria viva em detritos que devem ser expelidos.

Cataclismo
s.m. Grande inundação; dilúvio. / Alteração violenta, devida a quaisquer causas, ocorrida na superfície da Terra. / Desastre, catástrofe; calamidade.

Catacrese
s.f. Retórica Figura pela qual uma palavra se emprega com sentido desviado da natural significação, por falta de uma palavra própria: embarcar num trem; folha de papel; enterrar uma agulha na pele. (A catacrese baseia-se em processo semelhante ao da metáfora.)

Catacumba
s.f. Escavação subterrânea, destinada a sepultura, principalmente dos mártires do cristianismo. / Cripta, gruta com ossuário. / Pop. Lugar misterioso, amedrontador.

Catadioptrica
s.f. Física. Em óptica, o estudo dos efeitos da reflexão e da refração da luz.

Catadioptrico
adj. Diz-se de todo sistema óptico em que se combinam os efeitos da luz reflexa e da refrata, isto é, que compreende a um tempo lentes e espelho.

Catadupa
s.f. Queda de grande volume de água corrente. (Sin.: cachoeira, catarata e salto.)

Catafalco
s.m. Estrado ou construção semelhante sobre o qual se coloca o féretro; essa.

Catafora
s.f. Medicina Sonolência mórbida, letargia.

Catalao
s.m. e adj. Natural da Catalunha, ou referente a essa região. / &151; S.m. Língua românica falada na Catalunha.

Catalectico
adj. Var. de catalético.

Catalecto
s.m. Antologia de autores antigos, principalmente clássicos gregos e latinos; antologia clássica.

Catalepsia
s.f. Estado em que ficam temporariamente suspensos os movimentos voluntários e a sensibilidade exterior.

Cataleptico
adj. Relativo à catalepsia. / &151; S.m. Indivíduo atacado de catalepsia.

Cataletico
adj. Diz-se do verso grego ou latino que termina por um pé incompleto. (Var.: cataléctico.)

Catalisador
s.m. Substância capaz de produzir a catálise. / &151; Adj. Que provoca a catálise.

Catalisar
v.t. Intervir como catalisador numa reação química.

Catalise
s.f. Química Processo em que a velocidade de uma reação é influenciada pela simples presença de um agente, que permanece quimicamente intacto.

Catalitico
adj. Relativo à catálise, ou ao catalisador.

Catalogacao
s.f. Ato ou efeito de catalogar.

Catalogar
v.t. Inscrever em catálogo; inventariar, classificar: catalogar livros.

Catalogo
s.m. Lista, relação, enumeração ordenada: catálogo de biblioteca, catálogo de plantas, catálogo de números telefônicos.

Catamara
s.m. Barco de vela quadrangular, do Sri Lanka. / Embarcação desportiva a vela feita com dois cascos esguios, paralelos, fixados lado a lado.

Catamenio
s.m. O mesmo que mênstruo.

Catana
s.f. Alfanje; pequena espada curva. // Meter a catana, maldizer.

Catanduva
s.f. Mato rasteiro e espinhoso, que nasce em terreno impróprio para cultura. / Terreno argiloso e de baixa fertilidade. / Árvore da família das leguminosas.

Catao
s.m. Fig. Homem austero. / Homem que aparenta austeridade. / &151; Adj. Excessivamente austero.

Cataplasma
s.f. Cozimento de certos produtos usado entre dois panos para aplicação terapêutica local: cataplasma de linhaça. (Durante algum tempo a terminologia médica fez diferença entre

Catapora
s.f. Nome vulgar da varicela.

Catar
v.t. Buscar, procurar. / Procurar ou tirar insetos nocivos a alguém. / Tirar insetos nocivos e impurezas de alimentos, plantas: catar o arroz.

Catarata
s.f. Queda de água provocada por desnível no terreno. / Medicina Opacidade do cristalino, que provoca cegueira total ou parcial. // Fig. Tirar as cataratas a (de) alguém, elucidá-lo. // &151; Loc. adv. Em cataratas, profusamente, à maneira de queda de água.

Catarina
Nome Grego - Significado: Puro.

Catarismo
s.m. Doutrina dos cátaros, religiosos maniqueístas da Idade Média que tiveram grande importância no Sudoeste da França (séc. XI-XIII).

Cataro
adj. e s.m. Relativo ao catarismo ou seguidor desse movimento.

Catarral
adj. Que se refere ao catarro, ou que o contém: tosse catarral.

Catarrineos
s.m.pl. Família de macacos do Velho Continente, dotados de narinas abertas na base do nariz e muito próximas, e de sistema dentário idêntico ao do homem.

Catarro
s.m. Inflamação de uma mucosa; muco segregado em decorrência dessa inflamação. / Corrimento.

Catarse
s.f. Medicina Purgação; purificação. / Psicologia Tratamento das psiconeuroses que consiste em estimular o paciente a contar tudo o que lhe ocorre sobre determinado assunto, a fim de obter uma "purgação" da mente. / Retórica Segundo Aristóteles, a "purificação" experimentada pelos espectadores, durante e após uma representação dramática.

Catartico
adj. Relativo à catarse. / Diz-se de certos laxativos.

Catartideos
s.m.pl. Zoologia Família de abutres americanos a que pertence o urubu. (Diferem em muitos pontos dos verdadeiros abutres, mas apresentam semelhança nos hábitos e se alimentam principalmente de carniça.)

Catastase
s.f. Constituição. / Temperamento. / A terceira parte das tragédias gregas.

Catastrofe
s.f. Grande desgraça, acontecimento funesto, calamidade. / Literatura Acontecimento decisivo que leva ao final de uma tragédia.

Catastrofico
adj. Que tem o caráter de catástrofe.

Catastrofismo
s.m. Tendência de imaginar catástrofes, de esperar de hábito pelo pior. / Teoria que credita a cataclismos as alterações físicas ocorridas na face da Terra; sinistrismo.

Catastrofista
adj. Relativo ao catastrofismo.

Catatau
s.m. Bras. Discurso prolongado; discurseira. / Calhamaço. / Falatório, discussão. / Castigo, pancada. / Pequena espada curva.

Catatonia
s.f. Afecção marcada por perturbação psicomotora que pode envolver estupor, mutismo, rigidez, negativismo.

Catch
s.m. (do ingl. catch as catch can) Nome (abreviado) de uma luta em que os participantes podem usar de quase qualquer espécie de golpes.

Catecismo
s.m. Instrução sobre os mistérios e princípios da fé, dogmas e preceitos da religião cristã. // Fazer o catecismo, seguir metodicamente a instrução do catecismo. // Ser pelo mesmo catecismo, ter as mesmas idéias que outrem.

Catecolamina
s.f. Cada uma das substâncias do grupo das aminas que age como neurotransmissor: a adrenalina, a noradrenalina e a dopamina são catecolaminas.

Catecumenado
s.m. Var. de catecumenato.

Catecumenato
s.m. Estado de catecúmeno; o tempo em que os neófitos se instruem nos princípios da religião, antes de receberem o batismo. (Var.: catecumenado.)

Catecumeno
s.m. Aquele que se instrui e se prepara para receber o batismo; noviço.

Catedra
s.f. Cadeira professoral; o mais alto posto da hierarquia do magistério: conquistar a cátedra de literatura. / Cadeira gótica de respaldo alto. / Fig. Oratória religiosa; o púlpito: a eloqüência da cátedra. // Cátedra de São Pedro, monumento de bronze dourado da Igreja de São Pedro, em Roma, dentro do qual se acha uma cadeira de madeira que teria servido a São Pedro.

Catedral
s.f. Igreja principal de um bispado ou arcebispado, onde a autoridade eclesiástica tem sede; sé; matriz. / Fig. Instituição importante, respeitável.

Catedratico
adj. Referente a cátedra. / &151; S.m. Professor titular de escolas secundárias e superiores, geralmente admitido mediante concurso. / Pop. Indivíduo que conhece a fundo determinado assunto.

Categorema
s.m. Botânica. Caráter que tem importância taxionômica. / Filosofia. Na filosofia aristotélica, cada um dos quatro atributos dialéticos : a definição, o próprio, o gênero e o acidente. / Filosofia, Lógica. Termo que tem significação por si próprio (substantivo, verbo) (por opos. ao termo que tira seu sentido do contexto [cópula].)

Categoria
s.f. Cada uma das classes em que se dividem as idéias ou os termos. / Classe, grupo, série; boa posição social ou cultural: homem de categoria. / Filosofia. Segundo Kant, cada um dos doze conceitos fundamentais do entendimento puro, que servem de forma a priori do nosso conhecimento. // Lingüística. Categorias gramaticais, classes pelas quais se expressam, quanto aos nomes, as noções de gênero, número, grau e, em algumas línguas, caso, e, quanto aos verbos, as de modo, tempo, número, pessoa, voz e aspecto.

Categorial
adj. Que concerne a uma ou mais categorias de pessoas; que é limitado a uma ou a mais de uma categoria: reivindicações categoriais.

Categorico
adj. Claro, definido, terminante: resposta categórica. / Referente a categoria. // Lógica Proposição categórica, a que exprime a simples união do sujeito e atributo.

Categorizacao
s.f. Ato ou fato de categorizar(-se); classificação das categorias ou por categorias.

Categorizar
v.t. Classificar por categorias.

Categute
s.m. Fio animal, geralmente de intestino de carneiro ou gato, usado em cirurgia para suturas.

Catenaria
s.f. Curva segundo a qual se estende, sob a influência do peso, um fio homogêneo, indefinidamente flexível, suspenso pelas duas extremidades a dois pontos fixos. / Ferrov. Sistema de suspensão dos cabos elétricos que alimentam locomotivas, e que se mantêm sempre à mesma altura em relação ao leito da ferrovia.

Catequese
s.f. Explicação metódica da doutrina cristã, por meio de perguntas e respostas. / Divulgação de ensinamentos, doutrinação.

Catequista
adj. Referente à catequese, ou ao catecismo. / &151; S.m. e f. Pessoa que faz catequese; pessoa que ensina o catecismo. / Fig. Pessoa que tenta convencer alguém sobre alguma doutrina.

Catequizacao
s.f. Ação de catequizar. / Explicação insistente para convencimento de outrem; doutrinação.

Catequizar
v.t. Instruir por meio de catequese; explicar os princípios religiosos. / Aliciar, tentar convencer.

Caterete
s.m. Bras. Dança rural cantada do sul do país, cujo nome sugere origem tupi, embora nela se revele nítida influência africana.

Caterva
s.f. Multidão de pessoas, de animais (usada em sentido depreciativo, geralmente na expressão lat. et caterva).

Cateter
s.m. Medicina Instrumento, geralmente tubular, que serve para dilatar um conduto, ou retirar líquidos de cavidades; sonda.

Cateterismo
s.m. Medicina Introdução de um cateter em um conduto natural, ou canal, para fins exploratórios (cateterismo cardíaco, uretral) ou terapêuticos (cateterismo duodenal, esofagiano); sondagem.

Cateto
s.m. Qualquer dos dois lados perpendiculares do triângulo retângulo. / Raio luminoso que incide ou é refletido perpendicularmente. (Var.: cáteto.)

Catetometro
s.m. Física. Instrumento para medir a distância vertical entre dois pontos, isto é, para medir os catetos de um triângulo retângulo imaginário.

Catexe
s.f. Investimento de energia mental ou emocional numa pessoa, objeto ou idéia.

Catia
Nome Grego - Significado: Forma reduzida de Catarina.

Catilinaria
s.f. Acusação enérgica e eloqüente (com o emprego do título, Catilinárias, de orações de Cícero contra Catilina).

Catimbau
s.m. O mesmo que catimbó. / Cachimbo usado e tosco.

Catimbo
s.m. Feitiçaria, baixo espiritismo, catimbau. V. UMBANDA.

Catimplora
s.f. Vasilha de metal para resfriar água. / Funil terminado em tubo para transvazar vinho ou outro líquido. / Tubo comunicante. / Regador de jardim. / Cartola. / Bras. Sorveteira. (Var.: cantimplora.)

Catinga
s.f. Bras. Exalação malcheirosa do corpo humano, sobretudo dos negros; bodum, fartum, morrinha, caxinga.

Catingar
v.i. Mostrar-se mesquinho, regatear. / Bras. Exalar catinga1, cheirar mal.

Catingoso
adj. Bras. Que tem catinga.

Catinguento
adj. Bras. O mesmo que caxinguento.

Cation
s.m. Elétron, ou íon, positivo, que se dirige para o cátodo, na emissão eletrônica do átomo. (Var.: cationte.)

Catita
adj.m. e f. Airoso, enfeitado, elegante. / &151; S.f. Pequena vela içada no mastro de certas embarcações de pequeno porte.

Cativante
adj. Que cativa, atraente, sedutor.

Cativar
v.t. Tornar cativo; prender, acorrentar. / Ganhar a simpatia, atrair, seduzir. / &151; V.pr. Tornar-se cativo, perder a liberdade; enamorar-se.

Cativeiro
s.m. Privação da liberdade. / Situação de escravo. / Lugar onde se está cativo.

Cativo
adj. Prisioneiro de guerra. / Seduzido, atraído. / Obrigado, sujeito. / &151; S.m. Indivíduo cativo. / Escravo. / Bras. Nome popular da martita (minério de titânio, um dos satélites do diamante, também chamado cativo-de-chumbo).

Catleia
s.f. Gênero de plantas orquidáceas da América, de flores ornamentais.

Catoblepa
s.m. ou s.m. sing. e pl. Animal fantástico, de cabeça cornífera, ligada ao corpo por um longo e delgado pescoço.

Catoblepas
s.m. ou s.m. sing. e pl. Animal fantástico, de cabeça cornífera, ligada ao corpo por um longo e delgado pescoço.

Catodico
adj. Relativo ao cátodo. // Tubo de raios catódicos, tubo em que há emissão de elétrons catódicos no vácuo, como os tubos de televisão.

Catodo
s.m. Eletrodo negativo; eletrodo que se considera a fonte primária de emissão de elétrons numa válvula eletrônica. (Var.: catódio.)

Catole
s.m. Var. de catulé.

Catolicidade
s.f. Caráter da religião católica. / Condição de católico. / Conformidade com a doutrina católica. / Conjunto de povos que professam a religião católica.

Catolicismo
s.m. Religião dos cristãos que reconhecem a autoridade do papa. / A comunidade católica. / A universalidade da religião católica.

Catolico
adj. Universal. / Que pertence à religião de Roma. / Que professa o catolicismo. / &151; S.m. Aquele que professa o catolicismo.

Catonismo
s.m. Austeridade exagerada.

Catoptrica
s.f. Parte da física que trata da reflexão da luz.

Catoptromancia
s.f. Adivinhação por meio de espelhos.

Catorze
num. Var. de quatorze.

Catraca
s.f. Bras. Dispositivo no eixo da manivela de um arco de pua ou de uma chave de fenda, que possibilita o seu funcionamento nos lugares em que não há espaço para dar uma volta completa no braço do instrumento.

Catraia
s.f. Bote pequeno, tripulado por um só homem. / Bras. Meretriz de baixa condição.

Catraieiro
s.m. Tripulante de uma catraia. (Var.: catraeiro.)

Catrambias
s.f.pl. Cambalhotas. // De catrâmbias, de pernas para o ar.

Catrapus
s.m. O galope do cavalo. / Voz imitativa do galope do cavalo. / Voz imitativa de queda repentina e ruidosa.

Catre
s.m. Pequeno leito de lona, dobradiço e portátil. / Cama pobre, tosca. / Bras. (S) Espécie de jangada.

Catuaba
s.f. Bras. Nome de duas plantas bignoniáceas. / &151; S.m. Bras. Homem forte, resistente.

Catual
s.m. Governador de fortaleza ou de cidade, no Oriente.

Catucada
s.f. Bras. Pop. O mesmo que cutucada.

Catule
s.m. Bras. Espécie de palmeira silvestre, produtora de óleo usado como alimento e como combustível na iluminação caseira. O mesmo que catolé.

Caturra
s.m. e f. Pessoa teimosa, de opiniões extravagantes, que gosta de contradizer e de discutir. / Pessoa apegada a usos e coisas antigas. / Bras. Planta da família das euforbiáceas. / Nome de duas aves psitacídeas.

Caturrar
v.i. Mostrar-se caturra; discutir, questionar sobre coisas sem importância. / Náutica Balouçar-se o navio quando aproado ao mar; o mesmo que arfar.

Caturrice
s.f. Ato próprio de caturra. / Teimosia sem fundamento.

Caturrismo
s.m. Palavras ou idéias de caturra; caturrice.

Cauaibes
s.m. e f. pl. Tribo indígena que ocupava extensa região no pontal formado pelos rios Teles Pires e Juruena. &151; Língua da família tupi-guarani.

Caucao
s.f. Contrato pelo qual alguém se obriga a cumprir as obrigações contraídas por terceiro. / Depósito em valores ou títulos para responder por eventuais desfalques; fiança. / Depósito de títulos como garantia da seriedade de uma licitação ou do cumprimento de um contrato. / Penhor comercial.

Caucasiano
adj. Relativo ao Cáucaso. / &151; S.m. O indivíduo nascido no Cáucaso. (Var.: caucásico.)

Caucho
s.m. Árvore da família das moráceas, cujo látex dá uma borracha de qualidade inferior.

Caucionar
v.t. Dar caução a, afiançar.

Cauda
s.f. Parte de veste que se arrasta ou que pende para trás: cauda de vestido, de casaca. / Esteira de luz que acompanha um cometa. / Fim de uma fila. / Parte alongada de um piano de concerto. / Música Linha perpendicular que contém todas as notas, menos a semibreve.

Caudal
adj. Zoologia Relativo, ou pertencente à cauda. / Fig. Caudaloso, impetuoso. / &151; S.m. A torrente das águas. / Qualquer fato repetido, ou intenso, como o caudal.

Caudaloso
adj. Que é abundante em águas (rio). / Abundante.

Caudatario
s.m. Pajem, serviçal ou oficial doméstico, que nas solenidades leva a cauda dos mantos de dignidades reais ou eclesiásticas. / Homem que segue servilmente as idéias e opiniões de outrem. / Falando-se de rios, o afluente. / &151; Adj. Servil.

Caudilhismo
s.m. Bras. Processos de caudilho; caciquismo.

Caudilho
s.m. Capitão, cabo-de-guerra. / Chefe de facção política. / Fig. Ditador.

Cauim
s.m. Bras. Bebida fermentada, preparada pelos índios com mandioca cozida e fermentada. (Faziam-na também com caju e outras frutas, e com milho e mandioca mastigados.)

Caule
s.m. Haste de um vegetal, que sustenta as folhas e termina por um renovo. (O colmo das gramíneas, o tronco das árvores são caules aéreos; os rizomas do íris, os tubérculos da batata são caules subterrâneos.)

Caulicola
adj. e s.f. Botânica. Diz-se de, ou planta que vive parasitando ou simplesmente agarrada ao caule de outros vegetais.

Caulim
s.m. Argila refratária, branca e friável, que entra na composição da porcelana.

Cauna
s.f. Bras. Nome de várias plantas aqüifoliáceas do gênero Ilex. / &151; Adj. (RS) Diz-se da erva-mate de qualidade inferior ou amarga.

Causa
s.f. Aquilo que faz com que uma coisa seja, exista ou aconteça. / Razão, motivo, origem, princípio. / Fato, acontecimento. / Direito O motivo por que uma pessoa se propõe a contratar: causa lícita, ilícita. / Processo que se debate e julga em audiência, ação, demanda: causa cível. / Interesse, partido: a causa do povo. // Estar em causa, estar em debate. // Fazer causa comum com alguém, unir aos seus os interesses de alguém.

Causacao
s.f. Ato de causar; causa.

Causal
adj. Referente a causa, ou a uma relação de causa e efeito. / Gramática Que exprime a causa ou razão do que se diz: oração causal, conjunção causal.

Causalgia
s.f. Sensação persistente de grave queimadura na pele, que se exacerba ao menor contato.

Causalidade
s.f. Filosofia. Condição segundo a qual uma causa produz um efeito. // Princípio de causalidade, relação necessária entre a causa e o efeito. (Enuncia-se: "Todo fato tem uma causa, e as mesmas causas produzem, nas mesmas condições, os mesmos efeitos.")

Causalismo
s.m. Teoria filosófica fundada na causalidade. / Consideração das causas.

Causar
v.t. Ser causa de, ser motivo de, produzir, ocasionar, provocar.

Causativo
adj. Que causa, causador. / Gramática Diz-se do verbo transitivo, cujo objeto direto é o agente psicológico da ação: afugentar as galinhas (fazer as galinhas fugir); apascentar as ovelhas (fazê-las pascer). (O auxiliar típico do aspecto causativo é "fazer", numa construção em que se combina com o infinitivo do verbo principal: o dinheiro faz os homens praticar vilezas.)

Causidico
s.m. Defensor de causas; advogado; rábula.

Causticante
adj. Que caustica, arde, queima. / Fig. Áspero, pungente: dor causticante.

Causticar
v.t. Aplicar cáusticos a. / Queimar. / Fig. Importunar, maçar.

Causticidade
s.f. Qualidade do que é cáustico, corrosivo. / Mordacidade, crítica mordaz.

Caustico
adj. Que queima, corrosivo. / Que causa irritação. / Mordaz.

Cautchutagem
s.f. Ação ou efeito de cautchutar.

Cautchutar
v.t. Revestir, impermeabilizar com borracha ou cautchu.

Cautela
s.f. Prudência, precaução, cuidado. / Documento comprobatório de depósito de valores; caução. // Ter cautela, precaver-se.

Cauteloso
adj. Prudente, acautelado.

Cauterio
s.m. Medicina Qualquer agente empregado para queimar tecidos, com finalidade terapêutica. / Certas substâncias cáusticas. / Fig. Castigo, correção enérgica.

Cauterizacao
s.f. Ação de cauterizar.

Cauterizar
v.t. Queimar por meio de cautério, aplicar cautério. / Fig. Afligir. / Fig. Corrigir empregando meios enérgicos. / Destruir, extirpar, sanear.

Cauto
adj. Acautelado; prudente, cauteloso.

Cava
s.f. Ação de cavar: a cava da vinha. / Cova, vala: uma cava cheia de água. / Cada uma das duas aberturas no corpo de um vestido, camisa etc., onde se pregam as mangas. / Abertura da roupa na região axilar. / Adega. / Pavimento inferior de uma casa, abaixo do nível do arruamento.

Cavacao
s.f. Ação de cavar. / Bras. Pop. Arranjo, vantagem; negócio obtido por proteção.

Cavaco
s.m. Lasca de madeira; graveto. / Conversação rápida e sem assunto fixo. // Dar o cavaco, irritar-se, zangar-se, por ter sido motivo de troça ou brincadeira.

Cavadeira
s.f. Peça de ferro com gume, a que se adapta um cabo, destinada a abrir buracos na terra. / Nome de algumas aves da família dos galbulídeos.

Cavador
s.m. O que cava. / Bras. O que usa de processos pouco lícitos para arranjar qualquer coisa. / &151; Adj. Bras. Ativo, esforçado, trabalhador.

Cavalar
adj. Relativo a cavalo: raça cavalar. / Que se assemelha a cavalo.

Cavalaria
s.f. Multidão de cavalos; gado cavalar. / Conjunto de cavaleiros. / Equitação. / Fig. Proeza (mais usado no plural): meter-se em altas cavalarias. / Novelas de cavalaria, narrativas medievais de façanhas heróicas. // Ordem de cavalaria, distinção honorífica instituída por diversas nações.

Cavalarica
s.f. Lugar em que se alojam cavalos, mulos etc.: a boa cavalariça deve ser seca e bem arejada. / Conjunto dos cavalos de um mesmo proprietário.

Cavalarico
s.m. Moço de cavalariça; empregado de coudelaria.

Cavaleiro
s.m. Homem montado a cavalo; o que sabe e costuma andar a cavalo. / Membro de Ordem de Cavalaria. // Ser armado cavaleiro, receber, em cerimonial próprio, as insígnias ou a condição de

Cavalete
s.m. Peça de madeira, marfim etc. que serve para levantar as cordas de instrumentos de música (violinos etc.). / Tripé de madeira de que se servem pintores e desenhistas para colocar seus trabalhos. / Qualquer suporte que sirva para a apresentação de um objeto. / Armação de madeira, constituída por uma travessa sustentada por quatro pés abertos em ângulo, e que serve de apoio em reparações, consertos. / Antigo instrumento de tortura.

Cavalgada
s.f. Reunião de pessoas a cavalo. / Corrida ou torneio assim realizado. (Var.: cavalgata.)

Cavalgadura
s.f. Besta de sela, cavalar, muar ou asinina. / Fig. Pessoa estúpida, malcriada.

Cavalgamento
s.m. Ação de cavalgar. / Geologia Deslizamento de uma série de terrenos sobre outros terrenos. / Metrificação Diz-se do verso cujo sentido se completa no seguinte. (Usa-se com mais freqüência o fr. enjambement.)

Cavalgar
v.t. e i. Montar a cavalo. / Sentar-se escarranchadamente sobre qualquer animal ou objeto: cavalgar o muro, o banco. / Passar, saltar por cima de.

Cavalheiresco
adj. Que tem o caráter heróico e generoso dos antigos cavaleiros medievais: bravura cavalheiresca. / Gentil, distinto; brioso.

Cavalheirismo
s.m. Ação própria de cavalheiro. / Procedimento nobre, delicado.

Cavalheiro
s.m. Homem de sentimentos e ações nobres. / Homem de boa sociedade e educação. / Nome que se aplica ao homem nos bailes. // Cavalheiro de indústria, embusteiro, indivíduo que vive a enganar os outros. / &151; Adj. Cavalheiresco; nobre, brioso.

Cavalheiroso
adj. Que é próprio de cavalheiro; cavalheiresco.

Cavalice
s.f. Bras. Cavalada; estupidez. / Excesso de gulodice.

Cavalicoque
s.m. Cavalo magro, pequeno, de pouco valor.

Cavalinha
s.f. Ictiologia Peixe da família dos gempilídeos, abundante no litoral do Brasil.

Cavalo
s.m. Mamífero doméstico da ordem dos ungulados, família dos eqüídeos, perfeitamente adaptado à corrida. (Longevidade: 25 a 30 anos.) / Pop. Cancro sifilítico. / Nome de uma peça do jogo de xadrez. / Ictiologia Nome de vários peixes, notadamente o cavalo-marinho ou hipocampo, cuja cabeça se assemelha à de um cavalo. / Pop. Homem rude e brutal. / Unidade dinâmica, o mesmo que cavalo-vapor. // Fig. Cavalo de batalha, assunto predileto, argumento principal. // Cavalo de tiro, animal apropriado para tração de cargas pesadas. // Cavalo de sela, animal de boa andadura, utilizado exclusivamente para o transporte de cavaleiros. // Cavalo de Tróia, gigantesco cavalo de madeira que, introduzido em Tróia, levando no seu bojo alguns soldados gregos, facilitou a tomada dessa cidade. / Fig. Ardil. // Tirar o cavalo da chuva, dizer a verdade, deixar de evasivas.

Cavalo-de-pau
s.m. Cavalete para ginástica. / Aviaç. Giro brusco do avião sobre si mesmo, ou queda sobre uma casa, por acidente ou manobra de emergência, na decolagem ou na aterrissagem.

Cavalo-marinho
s.m. Bras. Folcl. Animal fabuloso de grande alvura, com corpo de cavalo e cauda de peixe, que aparece nos contos populares. / Personagem do bumba-meu-boi que representa o fazendeiro, o proprietário.

Cavalo-vapor
s.m. Unidade dinâmica, símbolo HP (da expressão inglesa "horse-power"), que vale 75,9 kg ou 0,7457 kWh. (Também se diz cavalo-força ou simplesmente

Cavanhaque
s.m. Barba deixada crescer em ponta na parte inferior do queixo, tal como usava o general francês Cavaignac.

Cavaquear
v.i. Conversar despretensiosamente, em intimidade. / Bras. Irritar-se com alguma brincadeira ou indelicadeza; dar o cavaco.

Cavaquinho
s.m. Música. Instrumento musical com quatro cordas, semelhante à viola, porém menor. &151; A afinação mais comum do cavaquinho é ré-sol-si-ré. É muito usado nas orquestras populares, tanto no campo, como, principalmente, nas cidades.

Cavaquista
adj. e s.m. e f. Tocador de cavaquinho. / Pessoa que dá o cavaco por qualquer coisa, que se irrita facilmente.

Cavar
v.t. e i. Revolver a terra com enxada, sacho ou outro instrumento agrícola. / Fig. Revolver, escavar: a tormenta cava os mares. / Tornar côncavo; sulcar; emagrecer: a dor cavou-lhe as faces. / Extrair, cavando: cavar o ouro das minas. / Fig. Buscar com empenho. / Abrir cava em: cavar o vestido. / Trabalhar, cavando: cavaram o dia todo. / Bras. Usar de processos pouco lícitos para conseguir vantagem ou lucro: cavar um bom emprego.

Cavatina
s.f. Música Ária curta, sem repetição nem segunda parte.

Caveira
s.f. Cabeça descarnada do homem e dos animais. / Fig. Rosto magro, macilento. // Ter caveira de burro, ter má sina.

Caverna
s.f. Cavidade profunda e extensa aberta em rocha; antro, gruta. / Cavidade anormal dos pulmões, especialmente a devida à tuberculose.

Cavername
s.m. O conjunto das cavernas de um navio.

Cavernicola
s.m. e f. Habitante de caverna. / Animal que, por viver em penumbra, se aloja em cavernas. / &151; Adj. Próprio de caverna.

Cavernoso
adj. Semelhante a caverna; cheio de cavidades. / Que ressoa como numa caverna: voz cavernosa.

Caveto
s.m Arquitetura. Moldura côncava em quarto de círculo, nas cornijas.

Caviar
s.m. Alimento obtido de ovas salgadas do esturjão ou de outros grandes peixes. &151; O caviar é uma iguaria popular na ex-União Soviética há centenas de anos e hoje muito apreciada em todos os países.

Cavicorneo
adj. Que tem cornos ocos. / &151; S.m.pl. Certos ruminantes que têm chifres ocos.

Cavidade
s.f. Parte cavada ou vazia de um corpo sólido; concavidade, depressão; buraco. / Porção oca do corpo humano ou de um dos seus órgãos: cavidade bucal. / Cavidade articular, vazio entre as superfícies ósseas que se correspondem numa articulação.

Cavilacao
s.f. Razão falsa e enganosa; sofisma. / Maquinação fraudulenta.

Cavilador
adj. e s.m. Que ou quem usa de cavilação; sofista; enganador.

Cavilha
s.f. Espécie de pino, de madeira ou metal, que serve para tapar orifícios ou prender chapas ou peças de madeira. / Zoologia Apêndice ósseo de cada lado dos temporais dos animais cavicórneos, no qual se inserem os cornos.

Cavilhar
v.t. Pregar cavilhas em. / Segurar com cavilhas.

Caviloso
adj. Em que há cavilação. / Que usa de cavilações, sofístico. / Manhoso, fingido.

Cavirrostro
adj. Zoologia Que tem bico oco.

Cavitacao
s.f. Formação de cavidades ou bolsas de ar num líquido em movimento.

Caviuna
s.f. Bras. O mesmo que cabiúna.

Cavo
adj. Côncavo, oco, profundo; cavernoso: voz cava. // Anatomia. Veias cavas, os dois troncos que coletam o sangue da circulação geral.

Cavoucar
v.t. Abrir cavoucos em.

Cavouco
s.m. Cova, fosso. / Escavação para o assentamento dos alicerces de uma construção. / O vão em que gira a roda do moinho.

Cavouqueiro
s.m. O que abre cavoucos; cavador. / O que escava as pedreiras para retirar pedras. / O que trabalha em rocha para abrir mina ou galeria.

Cavucador
s.m. Bras. Trabalhador esforçado. (Var.: cavoucador.)

Cavucar
v.i. Bras. Trabalhar esforçadamente, lutar pela vida com pertinácia. (Var. cavoucar.)

Caxambu
s.m. Bras. Dança de negros, espécie de batuque ao som do tambor.

Caxanga
s.m. Bras. Espécie de caranguejo; siri.

Caxemira
s.f. Tecido fino feito com pêlo das cabras de Caxemira (Índia). / Xale feito com esse tecido.

Caxias
adj. e s.m. e f., sing. e pl. Bras. Pop. Diz-se de, ou pessoa que cumpre com extremo escrúpulo as obrigações do seu cargo, ou que exige de seus subordinados o cumprimento rigoroso das leis, regulamentos e determinações de serviço.

Caxinaua
, grupo indígena integrado à sociedade brasileira. Seus remanescentes, entre 250 e 500, vivem no Est. do Acre.

Caxinguento
adj. Bras. Que tem caxinga; catinguento.

Caxinxa
s.m. e f. Bras. Pessoa com falha de dentes; banguela.

Caxumba
s.f. Bras. Doença contagiosa causada por um vírus, que atinge sobretudo as crianças e se manifesta por inchação e inflamação das glândulas salivares, especialmente as parótidas. (Sin.: orelhão, trasorelho.) (A caxumba é sobretudo grave por suas complicações: pancreatite, nefrite, orquite etc.)

Cd
s.m. (sigla em ing.) Compact Disc (disco compacto).

Cd-rom
s.m. (sigla do ing. compact disc read only memory [disco compacto de memória pronta]) Disco óptico compacto, de leitura a laser, com grande capacidade de memória, que armazena conjuntamente textos, imagens e sons.

Ce
s.m. Prostíbulo, bordel.

Cear
v.t. Comer durante a ceia: hoje cearemos ovos. / &151; V.i. Fazer a ceia.

Cebideos
s.m.pl. Zoologia Família de símios que compreende espécies do Novo Mundo.

Cebola
s.f. Planta hortense de bulbo comestível, da família das liliáceas. / Bulbo de algumas plantas (lírio, tulipa etc.). / Fig. Pop. Relógio de algibeira, antigo, geralmente de prata.

Cebolada
s.f. Molho de cebolas que acompanha muitos pratos: bife com cebolada.

Cebolao
s.m. Fam. Relógio de bolso, grande, de prata; p. ext., qualquer relógio grande de bolso.

Cebolinha-de-franca
s.m. Horticultura Chalota.

Ceca
s.f. Us. na expressão andar por ceca e meca, andar por muitas partes, de um extremo a outro, em busca de alguma coisa. (Diz-se também correr ceca e meca ou de ceca em meca.)

Cecal
adj. Relativo ao ceco: apêndice cecal.

Cecear
v.i. Pronunciar as fricativas linguodentais apoiando a língua na ponta dos dentes.

Ceceio
s.m. Ato de cecear.

Ceceoso
adj. Que ceceia.

Cecilia
s.f. Zoologia Réptil anfíbio da América do Sul, sem membros e com olhos quase invisíveis.

Cecilia
s.f. Zoologia Réptil anfíbio da América do Sul, sem membros e com olhos quase invisíveis.

Ceco
s.m. A primeira parte e a mais grossa do intestino grosso, na qual se abre o intestino delgado.

Cede
s.m. Disco compacto de música, escrito em geral CD (ing. compact disc).

Cedente
adj. e s.m. e f. Que cede ou faz cessão.

Ceder
v.t. Desistir de alguma coisa em favor de alguém. / Transferir a propriedade de uma coisa a uma pessoa; vender. / Dobrar-se, curvar-se sob o peso, sob a pressão, não resistir; sucumbir; submeter-se a.

Cedico
adj. Estagnado, corruto. / Fig. Antigo, velho. / Sabido demais, conhecido de todos.

Cedilha
s.f. Sinal ortográfico que se põe debaixo do c antes de a, o, u, a fim de ser pronunciado como ss.

Cedo
adv. Antes do tempo próprio; prematuramente: chegar cedo. / Nas primeiras horas do dia.

Cedro
s.m. Nome comum de diversas árvores coníferas. / A madeira dessas árvores, muito empregada em carpintaria.

Cedula
s.f. Papel representativo de dinheiro de curso legal: uma cédula de cem reais. O mesmo que nota. / Papel com nome de candidato a cargo eletivo; chapa eleitoral; voto. / Documento escrito; apontamento. / Confissão de dívida, escrita mas não legalizada. / Cada um dos itens referentes aos ganhos, lançados em declaração de renda: os ganhos de salários são especificados na cédula C.

Cedular
adj. Relativo a cédula: deduções cedulares.

Cefalalgia
s.f. O mesmo que cefaléia.

Cefaleia
dor de cabeça, enxaqueca (pop)

Cefalico
adj. Pertencente ou concernente à cabeça ou encéfalo.

Cefalopodes
s.m.pl. Zoologia Primeira classe dos moluscos. (Têm corpo em forma de saco, com uma abertura pela qual passa uma cabeça distinta e rodeada de tentáculos, como no polvo. Os tentáculos são dotados de ventosas.)

Cefalorraquidiano
adj. Relativo ao encéfalo e à medula espinhal. (Sin.: cerebrospinal.) // Líquido cefalorraquidiano, líquido claro, hialino, encerrado nas meninges e que banha o eixo cerebrospinal.

Cefalosporina
s.f. Antibiótico fúngico cujos derivados têm largo espectro microbicida.

Cefalotorax
s.m. Região anterior do corpo de certos invertebrados (crustáceos, aracnídeos), que compreende a cabeça e o tórax soldados.

Cefeida
s.f. Astronomia. Estrela variável periódica, cujas variações de curto período se processam à maneira de pulsações.

Cegante
adj. Que cega. / Deslumbrante.

Cegar
v.t. e i. Privar da vista; perder o sentido da visão. / Ofuscar: o sol me cegou. / Fig. Tirar o uso da razão: a paixão cega-o. / Embotar, tirar o gume ou fio de facas etc.

Cego
adj. Privado da visão. / Fig. A quem a paixão tira o juízo, o raciocínio: a cólera tornou-a cega. / Desassisado, desatinado, transtornado: ódio cego. / Que não admite objeção nem julgamento: submissão cega. / Que perdeu o fio ou corta mal: faca cega. / Aeronáutica. Realizado com o auxílio de instrumentos, sem visão de campo: vôo cego. // Nó cego, nó que não se pode desatar facilmente. / &151; S.m. Indivíduo privado da visão. / Fig. Aquele que se recusa a enfrentar a realidade.

Cegonha
s.f. Grande ave pernalta, migratória, da ordem dos ciconiformes, com bico e patas vermelhos, plumagem branca com manchas negras nas asas.

Cegueira
s.f. Privação da vista. / Fig. Distúrbio da razão; falta de discernimento: uma estranha cegueira. / Fig. Afeto extremo por alguém.

Ceia
s.f. Refeição da noite. // Ceia do Senhor, a última ceia de Cristo com os apóstolos, na véspera da Paixão. / Cerimônia comemorativa dessa refeição, na qual os bispos servem os pobres. / Comunhão sob as duas espécies, feita pelos protestantes.

Ceifa
s.f. Ato ou efeito de ceifar. / Época em que se opera a ceifa. / Fig. Mortandade.

Ceifadeira
s.f. Ceifeira.

Ceifar
v.t. Segar, cortar. / Fig. Abater, matar, destruir.

Ceifeira
s.f. Máquina de ceifar, ceifadeira. / Mulher que ceifa.

Ceifeiro
s.m. Aquele que faz a ceifa, segador.

Ceitil
s.m. Moeda antiga portuguesa que valia um sexto de real. / Quantia insignificante, coisa de pequeno valor.

Cela
s.f. Cubículo; quarto pequeno. / Aposento de um religioso no convento. / Quarto para uma pessoa só, nas cadeias ou penitenciárias. / Alvéolo dos favos das abelhas. (Diz-se também célula.)

Celagem
s.f. A cor do céu ao nascer e ao pôr do sol; cariz.

Celamim
s.m. Medida equivalente à décima sexta parte do alqueire (2,27 litros).

Celastraceas
s.f.pl. Botânica. Família de plantas geralmente arbustivas, de folhas simples opostas e pequenas flores esverdeadas.

Celebracao
s.f. Ato de celebrar. / Festividade comemorativa.

Celebrante
adj. Que celebra. / &151; S.m. Padre que diz a missa; que oficia.

Celebrar
v.t. Exaltar, louvar ruidosamente. / Festejar. / Cumprir solenemente um ritual religioso.

Celebre
adj. Conhecido; que tem fama; ilustre.

Celebridade
s.f. Grande fama, renome, glória, reputação. / Personagem célebre.

Celebrizar
v.t. Tornar célebre. / &151; V.pr. Tornar-se célebre, notabilizar-se.

Celeireiro
s.m. Ecônomo, em um convento. / Aquele que toma conta do celeiro.

Celeiro
s.m. Casa em que se guardam cereais e outras provisões. / Fig. País, região fértil: Minas é o celeiro do Brasil.

Celerado
adj. e s.m. Que ou aquele que cometeu ou é capaz de cometer crimes; criminoso, bandido, facínora, malfeitor, vilão: este homem é um celerado.

Celere
adj. Ligeiro, rápido.

Celeri
s.m. (pal. fr.) Aipo.

Celeridade
s.f. Rapidez, velocidade, ligeireza.

Celerigrado
adj. Que anda rapidamente. / &151; S.m.pl. Classe de animais roedores.

Celeripede
adj. Que caminha com celeridade.

Celesta
s.f. Instrumento musical semelhante ao piano, em que as cordas são substituídas por lâminas metálicas.

Celeste
adj. Que está ou aparece no céu. / Habitante do céu, ou próprio dele. / Concernente à divindade. / Proveniente do céu ou caído da atmosfera. / Sobrenatural, supremo. / Fig. Superior, perfeito.

Celestina
s.f. Botânica. Planta corimbífera (Ageratum mexicanum), de flores azuis. / Mineralogia Variedade azul de sulfato de estrôncio (SrSO4). O mesmo que celestita ou celestinita.

Celestino
s.m. Religioso da ordem fundada em 1251 por Pietro Angeleri, mais tarde papa Celestino V. / &151; Adj. Poética De cor azul-celeste.

Celeuma
s.f. Vozearia que fazem os marinheiros trabalhando juntos. / Canto de barqueiros. / Algazarra, alarma, barulho.

Celga
s.f. O mesmo que acelga.

Celhas
s.f.pl. Pêlos que guarnecem a borda das pálpebras; pestanas, sobrancelhas. / Pêlos ou sedas que se criam no fio marginal das folhas de certas plantas. (Us. também no sing.)

Celia
Nome Latim - Significado: Celestial.

Celiaco
adj. Relativo às vísceras abdominais.

Celibatario
adj. e s.m. Que ou o que vive em estado de solteiro; solteirão.

Celibato
s.m. Estado de celibatário, condição de solteiro.

Celicola
s.m. e f. Habitante do céu.

Celifluo
adj. Que dimana do céu.

Celina
Nome Latim - Significado: Filha do céu.

Celio
Nome Latim - Significado: Nome de uma das sete colinas de Roma.

Celofane
s.m. Hidrato de celulose pura, forma melhorada da viscose, preparada em películas. (O celofane é obtido pela esterificação da celulose da madeira de abeto pelo sulfato de carbono e uma quantidade de soda cáustica. É usado como papel de embrulho e para adorno.)

Celso
adj. Alto, elevado, sublime, excelso.

Celso
adj. Alto, elevado, sublime, excelso.

Celta
adj. Relativo aos celtas. / &151; S.m. Indivíduo pertencente à raça céltica. / Língua dos celtas. / &151; S.m.pl. Povo que constituiu parte da antiga população da Gália central.

Celtibero
adj. Da Celtibéria, nome antigo de Aragão e parte de Castela (Espanha). / &151; S.m. Natural ou habitante da Celtibéria; indivíduo de um povo resultante da fusão de celtas com iberos.

Celtiberos
s.m. pl. Povo da ant. Espanha, submetido por Cartago e, depois, pelos romanos (séc. II a.C.).

Celtico
adj. Relativo aos celtas.

Celula
s.f. Biologia. Elemento constitutivo de todo ser vivo. / Fig. Elemento constitutivo organizado: a comuna é a célula fundamental de uma organização administrativa. / Fig. Agrupamento de militantes, particularmente do partido comunista. &151; Biologia. Toda célula é formada por massa viscosa, o protoplasma, que contém um núcleo, mitocôndrias e vacúolos, e é rodeada por uma membrana. As dimensões das células variam de alguns milésimos de milímetros a muitos milímetros ou mesmo centímetros (ovo, neurônios). Os micróbios e protozoários são formados por uma única célula. Os vegetais e os animais, formados por milhares de células (metazoários), derivam de uma única célula, o ovo, graças a divisões sucessivas.

Celular
adj. Relativo à célula; formado de células. // Histologia Tecido celular, nome dado ao tecido conjuntivo; parênquima. // Direito Prisão celular, a pena de isolamento em cela. // Telefone celular, aparelho de intercomunicação autônoma de sistema central.

Celulase
s.f. Enzima que certas bactérias e flagelados possuem e que lhes permite digerir a celulose.

Celulite
s.f. Inflamação do tecido celular e, muito especialmente, do tecido celular subcutâneo. (A celulite manifesta-se por um aumento de volume, em geral localizado e não difuso, bastante doloroso, que torna a pele pouco resistente à pressão.)

Celuloide
s.f. Substância plástica bastante maleável ao calor, muito empregada na indústria apesar de ser altamente inflamável. (É obtida graças à plastificação da nitrocelulose pela cânfora.)

Celulose
s.f. Hidrato de carbono que constitui a base dos tecidos vegetais e principalmente as paredes das células e das fibras (C6H10O5)n. (Encontra-se quase pura na medula do sabugueiro, do algodão, do linho etc. Combina-se a frio com o ácido nítrico, formando o algodão-pólvora.)

Cem
num. Dez vezes dez; um cento. (Antes de outro número, não se diz cem, mas cento: cem pessoas; cento e três pessoas.) / Usa-se enfaticamente como número indeterminado: já lhe disse isso cem vezes! // Cem por cento (ou cento por cento), inteiramente, completamente: cem por cento brasileiro.

Cementacao
s.f. Aquecimento de uma peça metálica em contato com um cemento, a fim de conferir a essa peça propriedades particulares. (A cementação do aço pelo carbono permite endurecer a superfície de diferentes peças mecânicas.) // Água de cementação, águas naturais ou provenientes dos estabelecimentos metalúrgicos, que contêm em dissolução o sulfato de cobre.

Cementar
v.t. Submeter a cementação.

Cemento
s.m. Substância que serve para a cementação, ou seja, que, colocada sobre a superfície de um metal e aquecida a alta temperatura, se decompõe e permite a difusão de outra substância sobre aquele metal. / Odontologia Substância que cobre e protege o marfim das raízes dentárias e tem a mesma estrutura dos ossos. (Cf. cimento.)

Cemiterio
s.m. Lugar onde se enterram os mortos. / Fig. Lugar onde ocorre muita mortandade; lugar deserto e silencioso.

Cena
s.f. Parte do teatro em que os atores representam; palco: voltar à cena para agradecer os aplausos. / Conjunto de decorações que representam o lugar da ação teatral; cenário. / A própria ação ou representação teatral: a cena passa-se em Roma. / Subdivisão de um ato de qualquer drama, tragédia ou comédia, no decorrer da qual as mesmas personagens encontram-se em cena, tendo ao fundo o mesmo cenário: terceira cena do segundo ato. / Fig. A arte dramática ou o teatro: escrever para a cena; a cena lírica. / Espetáculo, perspectiva, momento ou ação que oferece o que quer que seja de extraordinário, de interessante: pintar cenas da vida agrícola; uma cena enternecedora. / Lugar onde se passa uma ação, cenário: cena do crime. / Paisagem, horizonte de visão, cenário: linda cena, o crepúsculo. / Ato ou fato mais ou menos censurável e inconveniente, que se dá em público, espetáculo; excesso, descomedimento, escândalo: cenas de ciúmes. // Cena trágica, a tragédia. // Cena lírica, a ópera. // Pôr em cena, encenar. // Estar em cena, ser alvo de interesse, de comentários; estar em moda. // Abrir a cena, iniciar a representação; ser o primeiro a fazer algo. // Fazer cenas, dar escândalos.

Cenaculo
s.m. Sala onde Jesus Cristo reuniu os discípulos para a última Ceia. / Fig. Reunião de pessoas que participam das mesmas idéias, do mesmo pensamento: cenáculo literário.

Cenario
s.m. Decoração adequada a uma cena que se desenvolve no teatro. / Local onde se passa algum fato: o cenário do crime.

Cenarista
s.m. e f. Bras. Pessoa que faz a adaptação cinematográfica de um enredo. / Aquele que prepara a seqüência de cenas de um filme, de uma peça teatral; roteirista.

Cendal
s.m. Tecido transparente e fino; véu para o rosto ou para todo o corpo.

Cenestesia
s.f. Conjunto das sensações internas do homem (térmicas, viscerais, circulatórias etc.). (Cf. sinestesia.)

Cenho
s.m. Doença entre o pêlo e o casco dos eqüídeos. / Aspecto carrancudo, semblante severo.

Cenico
adj. Relativo à cena ou ao teatro.

Cenobio
s.m. Habitação de religiosos; convento.

Cenobita
s.m. e f. Monge que vive em comunidade. / Aquele que vive em cenóbio. / Pessoa que leva existência austera.

Cenografia
s.f. Arte de desenhar ou representar paisagens, locais ou prédios segundo as regras da perspectiva. / Teatro Arte de projetar cenários para peças. / A própria ambientação cênica projetada pelo cenógrafo: o ponto alto do espetáculo era a cenografia.

Cenografo
s.m. Artista que projeta cenários para espetáculos teatrais, óperas, filmes e programas de televisão. &151; O cenógrafo monta no palco o ambiente em que os atores representam, e cria a atmosfera que envolve os espectadores.

Cenomanos
s.m. pl. Povo céltico que se estabeleceu, em parte, na Itália, às margens do Pó, no séc. VI a.C., e, em parte, na Gália transalpina.

Cenotafio
s.m. Monumento funerário erigido em memória de um morto, mas que não lhe encerra o corpo.

Cenoura
s.f. Planta comestível bisanual cultivada por sua raiz axial, rica em açúcar. (Família das umbelíferas.) / Essa raiz. (Var.: cenoira.)

Censitario
adj. e s.m. Relativo ao censo. / Aquele que pagava censo a um senhor.

Censo
s.m. Levantamento periódico do número de pessoas de um país, de um grupo social: o censo escolar. / Contagem ou operação numérica dos cidadãos que se fazia entre os romanos de cinco em cinco anos. / Ant. Rendimento que servia de base ao exercício de certos direitos. / Na Idade Média, pensão anual que o enfiteuta pagava ao senhor pela posse de uma terra ou em virtude de um contrato.

Censor
s.m. Ant. Magistrado romano cuja função consistia em fazer o recenseamento dos cidadãos, investir os proprietários e zelar pelos costumes. / Pessoa encarregada pelo governo de examinar as publicações, as peças teatrais, as exibições etc. / Crítico: censor impiedoso.

Censorio
adj. Relativo às funções do censor ou à censura.

Censual
adj. Relativo ao censo; censitário.

Censura
s.f. Exame crítico de obras literárias ou artísticas; exame de livros e peças teatrais, jornais etc., feito antes da publicação, por agentes do poder público. / P. ext. Órgão que realiza esse trabalho. / Condenação eclesiástica de certas obras. / Corporação encarregada do exame de obras submetidas à censura. / Condenação, crítica. / Condenação proferida por uma assembléia contra um dos seus membros. / Repreensão, advertência. / Voto de condenação à política geral de um governo: moção de censura.

Censurar
v.t. Criticar, condenar, reprovar, repreender. / Fazer a censura, o exame prévio ou posterior (de publicações, peças teatrais, filmes, programas etc.).

Censuravel
adj. Que merece censura; repreensível.

Centao
s.m. Monte de retalhos; manta de estofos grosseiros para cobrir e resguardar a artilharia. / Poesia composta de versos ou fragmentos de versos de um ou mais autores e dispostos de modo que formem um sentido diferente do que têm no original. / P. ext. Obra cheia de pensamentos e frases de diversos escritores.

Centaurea
s.f. Planta ornamental da família das compostas.

Centavo
s.m. Centésima parte; centésimo. / Moeda divisionária que representa a centésima parte da unidade monetária de alguns países, como o Brasil.

Centeio
s.m. Botânica. Cereal da família das gramíneas, geralmente cultivado nas regiões frias, em montanhas e nos terrenos pobres, e com o qual se faz um pão (ou uma cerveja) menos nutritivo do que o de trigo.

Centelha
s.f. Partícula que, incandescida, é projetada ao longe; faísca luminosa: lançar centelhas. / Fig. Rasgo de inteligência, inspiração: centelhas de gênio. // Centelha elétrica, fenômeno luminoso e crepitante, devido a uma descarga súbita e que se produz quando se aproximam dois corpos eletrizados de potenciais diferentes.

Centena
s.f. Grupo de cem unidades; unidade de terceira ordem no sistema de numeração. // &151; Loc. adv. Às centenas, em grande número.

Centenario
adj. e s.m. Que atingiu os cem ou mais anos, secular: árvore centenária. / Que encerra o número cem; relativo a cem. / Aniversário que se comemora a cada cem anos: o centenário de Rui Barbosa.

Centesimal
adj. Relativo a centésimo; diz-se da divisão em cem partes iguais.

Centesimo
num. Ordinal e fracionário correspondente a cem. / &151; S.m. Centésima parte. / Moeda de vários países sul-americanos, que vale a centésima parte da unidade monetária.

Centiare
s.m. A centésima parte do are; um metro quadrado.

Centigrado
adj. Dividido em cem graus: termômetro centígrado. / Que pertence a uma escala que tem cem graus: grau centígrado. (As denominações graus centígrados, termômetro centígrado tornaram-se obsoletas depois da Conferência Geral de Pesos e Medidas de 1948, tendo preferência as formas graus Celsius, termômetro Celsius.) / &151; S.m. Um grau, na escala centesimal de temperatura.

Centigrama
s.m. Centésima parte do grama.

Centilitro
s.m. Centésima parte do litro.

Centimetro
s.m. Medida do sistema métrico, equivalente a um centésimo do metro. (Símb.: cm.)

Centimo
s.m. Em alguns países, como a França, a centésima parte da unidade monetária; centavo.

Cento
s.m. Grupo de cem objetos; centena, cem.

Central
adj. Que está no centro, que tem relação com o centro: quarteirão central. / Fig. Principal. / &151; S.m. Local ou edifício onde estão centralizados certos órgãos: central telefônica.

Centralismo
s.m. Sistema de organização que leva à centralização das decisões e da ação.

Centralista
adj. e s.m. e f. Relativo ao centralismo ou apoiante desse sistema.

Centralizacao
s.f. Ato ou efeito de centralizar. / Reunião em um mesmo centro. / Política Sistema de governo em que as diversas atribuições do poder público e a decisão de todos os negócios importantes estão nas mãos do poder central. / Ação que tende a reunir em um centro único as iniciativas e a autoridade: centralização administrativa.

Centralizar
v.t. Tornar central; reunir em um mesmo centro; fazer convergir para o centro.

Centrar
v.t. Determinar o eixo de uma peça. / Colocar uma peça no seu centro. / Fazer coincidir uma série de centros para formar um eixo. / Atirar para o centro: o jogador centrou a bola. / Fig. Orientar em determinado sentido: centrar um drama sobre um caso de consciência.

Centrifuga
s.f. Aparelho que imprime movimentos rotatórios a certos objetos.

Centrifugacao
s.m. Separação dos constituintes de uma mistura pela força centrífuga.

Centrifugador
s.m. Aparelho que imprime movimento rotativo a certos objetos, fazendo que se separem pela força centrífuga corpos ou corpúsculos sólidos em suspensão nos líquidos contidos em tais objetos.

Centrifugar
v.t. Submeter à ação da força centrífuga. / Colocar (um líquido) no centrifugador.

Centrifugo
adj. Que tende a afastar-se do centro. (Todo corpo que gira ao redor de um ponto ou de um eixo exerce sobre seu ponto de apoio uma força dita força centrífuga, neutralizada pela reação do próprio ponto em que se apóia.) // Bomba centrífuga, bomba rotativa cujo princípio é baseado na ação da força centrífuga.

Centriolo
s.m. Biologia. Corpúsculo central do centrossomo.

Centripeto
adj. Que tende a aproximar-se do centro: aceleração centrípeta. // Física. Força centrípeta, a força que determina a tendência que os corpos têm para o centro, quando se movem em roda. // Botânica. Inflorescência centrípeta, a que começa da base para o ápice. // Fisiologia. Nervo centrípeto, o mesmo que nervo aferente.

Centrismo
s.m. Atitude ou concepção política fundada na recusa dos extremos.

Centrista
adj. e s.m. e f. Relativo ao centrismo ou apoiante dessa opção.

Centro
s.m. Meio de um espaço qualquer: o centro da cidade. / Fig. O ponto principal: o centro dos negócios. / O tema principal: o centro da questão. / Conjunto de membros de uma assembléia política que se colocam igualmente distantes das opiniões extremas: um deputado do centro; governo do centro. / Nos esportes de equipe, jogador que se coloca no meio da linha de ataque. / Bras. Local de reunião de praticantes da umbanda e de outras seitas espíritas. / Matemática Ponto situado a igual distância de todos os pontos de uma linha ou de uma superfície curva: centro de um círculo. // Centro de figura, ponto situado de tal modo que todos os demais pontos da figura estejam situados simetricamente dois a dois em relação a ele: o ponto de encontro das diagonais de um retângulo é o centro da figura.

Centro-africano
adj. e s.m. Relativo à República Centro-Africana ou quem é seu natural ou habitante.

Centroavante
s.m. Futebol. Desus. Jogador que se coloca no centro da linha de ataque.

Centromero
s.m. Biologia. Ponto por onde o cromossomo se une ao fuso acromático, na mitose.

Centrossomo
s.m. Biologia. Corpúsculo celular que constitui o centro da atividade dinâmica da cariocinese.

Centuplicar
v.t. Multiplicar por cem; tornar cem vezes maior. / Fig. Aumentar muito; avolumar.

Centuplo
adj. Que vale cem vezes outro tanto: mil é um número cêntuplo de dez mil. / &151; S.m. O número centuplicado, o produto da multiplicação por cem. // &151; Loc. adv. Ao cêntuplo, cem vezes mais; muito mais.

Centuria
s.f. Centena. / Companhia de cem soldados comandada por um centurião, na antiga organização militar romana. / Uma das divisões políticas do povo romano, composta de cem cidadãos. / O espaço de cem anos; século. / Narração histórica em que se grupam os fatos por períodos de cem anos.

Centuriao
s.m. Na organização militar romana e até mesmo na Idade Média, chefe que comandava um grupo de cem homens, a centúria.

Cepa
s.f. Tronco da videira. / A parte inferior dos troncos das árvores que se abatem para madeira, e que se extraem com as raízes grossas para carvão. / Fig. Tronco; linhagem. / Bras. (S) Sola de tamanco. / Botânica. Gênero de plantas euforbiáceas que compreende cerca de 30 espécies da Ásia tropical e da Maláisia.

Cepal
, sigla da COMISSÃO ECONÔMICA PARA A AMÉRICA LATINA, organismo regional das Nações Unidas, com sede no Chile, em Santiago, que faz estudos sobre os problemas econômicos da América Latina.

Cepilho
s.m. Plaina pequena usada para alisar madeira. / Lima fina para polir metais. / Parte dianteira e alta da sela. / Aparas de madeira feitas com o cepilho.

Cepo
s.m. Pedaço de tronco de árvore; cepa, tronco. / Fig. Pessoa pesada e indolente. / Armadilha para caçar aves, coelhos etc. / Parte do arado que penetra na terra. / Bras. Tamanco (de breque). / Peça de madeira em que se fixa o ferro da plaina ou de outros instrumentos semelhantes.

Cepticismo
s.m. Qualidade de quem é céptico; atitude daquele que duvida de tudo; descrença. / Filosofia. Doutrina que se baseia na suspensão dos juízos afirmativos ou negativos, sobretudo em matéria de metafísica: Pirro defendia o cepticismo universal. (Var.: ceticismo.)

Ceptico
adj. e s.m. Que ou aquele que não crê, que duvida de tudo; descrente; desconfiado: permanecer céptico diante das promessas dos políticos. / &151; S.m. Partidário do cepticismo. (Diz-se de certos filósofos cujo dogma era duvidar de tudo.) (Var.: cético.)

Cera
s.f. Substância mole e amarelada segregada pelas abelhas, que fazem com ela os favos de sua colmeia. // Cera virgem, a que é curada ao sol. // Cera amarela, ou cera bela, a que ainda não está curada. // Cera do ouvido, cerume. // Cera vegetal, substância semelhante à cera das abelhas, tirada de diferentes vegetais. // Fazer cera, trabalhar sem diligência; fingir que trabalha.

Ceraceo
adj. Semelhante à cera na aparência e na consistência.

Cerambicideos
s.m.pl. Família de insetos coleópteros de longas antenas (donde o seu nome usual de capricórneos ou longicórneos). Atingem cerca de 5 cm de comprimento, têm coloração brilhante, e suas larvas perfuram galerias nas árvores.

Ceramica
s.f. A arte da fabricação de louça de barro cozido. / As peças feitas de barro. / Olaria.

Ceramista
adj. e s.m. e f. Que ou quem trabalha em cerâmica; pintor(a) de louça fina de barro cozido.

Ceramo
s.m. Vaso de barro cozido que os antigos gregos usavam para servir-se à mesa.

Ceratina
s.f. Substância protéica, principal constituinte da epiderme dos seres humanos e dos animais. &151; Impermeável à água e rica de enxofre, o mesmo que queratina.

Ceratite
s.f. Inflamação da córnea ocular. O mesmo que queratite.

Cerato
s.m. Ungüento à base de cera e óleo, ao qual se pode adicionar água destilada aromática. (Var.: ceroto.)

Ceratoconjuntivite
inflamação da córnea e da conjuntiva do olho (pop)

Ceratolitico
agente que dissolve a parte córnea da pele (pop)

Ceratose
s.f. Afecção da pele, caracterizada por um espessamento da camada epidérmica. O mesmo que queratose.

Cerca
s.f. Obra (feita de lascas de bambu, ripas, arame esticado) que contorna um espaço defeso e obsta o acesso a ele; cercado. / Sebe de arbustos ou valado em torno de um terreno, para demarcá-lo.

Cercado
s.m. Terreno ou praça rodeada de sebes ou de muro. / Bras. Lugar de pastagem abundante, cercado por tapumes naturais. / Lavoura com cercas para impedir a invasão de animais.

Cercadura
s.f. Tudo o que rodeia, até para ornar; orla, guarnição: cercadura de pérolas.

Cercanias
s.f.pl. Lugares que estão em redor de: as cercanias de Paris. // &151; Loc. prep. Nas cercanias de, nas vizinhanças de, nas proximidades de: nas cercanias do lago.

Cercar
v.t. Pôr cerca, fazer cerca a. / Rodear, circundar, estar em volta ou em torno de: a cidade é cercada de montanhas. / Fig. Estar em volta de: perigos que o cercam. / Fazer cerco a, sitiar: os inimigos cercam a fortaleza.

Cerce
adj. Pela raiz, rente.

Cercea
s.f. Molde para o corte de pedras. / Curva recortada em madeira para auxiliar o desenho. / Artilh. Chapa de metal ou de madeira que se emprega na verificação das bocas de fogo. / Aparelho, nas estações ferroviárias, para determinar o volume máximo que pode atingir a carga de um comboio.

Cerceamento
s.m. Ato ou efeito de cercear; cercadura. / Limitação, restrição: cerceamento de liberdades.

Cercear
v.t. Cortar cerce, rente, pela raiz: o broto que o ceifeiro cerceia. / Aparar, cortar em roda. / Diminuir, escassear. / Restringir, limitar, cortar: cercear as liberdades do indivíduo.

Cerceta
s.f. Pato de plumagem escura, das regiões boreais. (Passa o inverno no litoral da França, onde se alimenta de mariscos.)

Cercilho
s.m. Coroa ou tonsura muito larga usada por alguns frades. / Bordas ásperas do pergaminho, que se aparam.

Cerco
s.m. Ação de cercar, de circundar por meio de cerca. / Assédio. / Bras. Caçadores em círculo para pegar a caça. / Operação militar em torno de uma cidade, de uma posição inimiga; sítio. / Operação policial para controlar uma zona, para perseguição a criminosos.

Cercopiteco
s.m. Macaco de cauda longa de que existem na África diversas espécies.

Cerda
s.f. Pêlo mais espesso e resistente dos mamíferos, situado em certas partes do corpo.

Cereal
s.m. Plantas cujas sementes servem, principalmente, depois de reduzidas a farinha, para a alimentação do homem e dos animais (trigo, cevada, aveia, arroz, milho etc.). (É mais us. no pl.)

Cerealicultor
adj. e s.m. Agricultor que cultiva cereais.

Cerealicultura
s.f. Cultura de cereais.

Cerealifero
adj. Relativo a cereais. / Que produz cereais.

Cerealista
adj. Relativo ao comércio de cereais. / &151; S.m. e f. Pessoa que faz o comércio de cereais. / Agricultor que se dedica à plantação de cereais.

Cerebelar
relativo ao cerebelo (pop)

Cerebelo
s.m. A parte do encéfalo que fica abaixo do cérebro e detrás do bulbo.

Cerebeloso
adj. Relativo ou que pertence ao cerebelo: hemisfério cerebeloso.

Cerebral
adj. Que diz respeito ao cérebro: circunvolução cerebral. / Que afeta o cérebro: doença cerebral. / Que diz respeito ao espírito, ao pensamento: atividade cerebral. /

Cerebrino
adj. Cerebral. / Procedente puramente da fantasia. / Extravagante.

Cerebro
s.m. Centro nervoso situado no crânio dos vertebrados, muito desenvolvido no homem, no qual se compõe de dois hemisférios constituídos por numerosas circunvoluções. (O cérebro é o centro da sensibilidade consciente, dos movimentos voluntários e da atividade psíquica.) / A parte maior do encéfalo; massa nervosa que ocupa quase inteiramente a cavidade craniana e é a parte superior dos centros nervosos. / Fig. Espírito, inteligência, razão. / Centro diretor: a capital é o cérebro do país. // Cérebro eletrônico, nome dado impropriamente a dispositivos eletrônicos que podem efetuar certas operações (cálculo, direção de máquina) sem intervenção direta do homem.

Cerebrospinal
adj. Relativo ao cérebro e à medula espinhal: meningite cerebrospinal.

Cerebrovascular
que afecta os vasos cerebrais (pop)

Cerefolio
s.m. Planta hortense semelhante à salsa e que serve para tempero (Anthriscus cerefolium), da família das umbelíferas. (Há uma variedade de cerefólio, o bolboso, cujas raízes carnosas contêm uma fécula muito fina e nutritiva; seu gosto é muito semelhante ao da castanha.)

Cereja
s.f. Fruto comestível da cerejeira. / Veterinária Excrescência carnuda e vermelha do casco do animal. / Bras. (SP) Grão de café com casca, antes de secar. / Bras. Árvore mirtácea (Eugenia retusa, Arech). / &151; Adj. Da cor da cereja.

Cerejeira
s.m. Árvore frutífera da família das rosáceas (Prunus avium, L.), cerejeira-da-europa. / Árvore mirtácea (Myrcia laevigata, Berg.). / A madeira dessa árvore.

Cereo
adj. Da natureza, da cor da cera. / Semelhante a cera.

Ceres
s.f. A agricultura, os cereais (por alusão a Ceres, deusa da agricultura).

Cerica
s.f. Ungüento composto de cera e azeite.

Cerifero
adj. Que produz cera.

Cerimonia
s.f. Forma exterior e regular de um culto: as cerimônias do batismo. / Forma exterior de solenidades por ocasião de qualquer acontecimento da vida social. / Pompa e formalidade que se emprega para dar mais brilho às solenidades públicas. / O conjunto de formalidades, de civilidade, de deferência entre particulares, por oposição às maneiras, aos hábitos íntimos e familiares; etiqueta: visita de cerimônia. / Embaraço que resulta da necessidade do cerimonial, da polidez: deixemos de lado a cerimônia. / Fam. Resto de comida que se deixa no prato. // Fazer cerimônia, mostrar embaraço, constrangimento. // Sem cerimônia, diz-se da pessoa que se mostra pouco polida, muito à vontade.

Cerimonial
adj. Relativo a cerimônias. / &151; S.m. Conjunto de regras que presidem às cerimônias civis, militares ou religiosas; etiqueta. / Livro que contém as regras litúrgicas das cerimônias religiosas.

Cerimonioso
adj. Que mostra ou faz muita cerimônia: cumprimentos cerimoniosos.

Cerita
s.f. Mineralogia Pedra cor de cera, encontrada na Suécia e na Groenlândia, e da qual se extrai o cério. É um silicato.

Cerne
s.m. Camada concêntrica de uma árvore cortada transversalmente: o número de cernes serve para que se conheça a idade de uma árvore. / Bras. Parte intacta da madeira queimada. / Pau submerso que não apodrece. / Fig. Âmago, coração, parte mais essencial: ir ao cerne da questão.

Cerneira
s.f. Tábua ou viga do cerne das árvores. / A parte lenhosa dos ramos que apodrecem nas matas e perdem a casca e o alburno.

Cernelha
s.f. Parte do corpo dos grandes quadrúpedes que se situa acima das espáduas em forma de cruz; fio do lombo.

Ceroplastia
s.f. Arte de modelar, de fazer figuras de cera: a ceroplastia era conhecida na Antiguidade. Ceroplástica.

Ceroplastica
s.f. O mesmo que ceroplastia.

Ceroto
s.m. O mesmo que cerato.

Ceroula
s.f. Roupa de baixo masculina em forma de calças, que se estende até o tornozelo. (Mais us. no pl.)

Cerra-fila
adj. e s.m. Diz-se de, ou soldado que fica atrás do chefe de uma fila. / Último soldado de cada fileira. / P. ext. O último de uma série ou fila.

Cerracao
s.f. Escuridão causada por nevoeiro ou acumulação de nuvens. / Escuridão, trevas. // Cerração da fala, rouquidão, sufocação que impede o uso da fala.

Cerrado
adj. Encerrado, vedado, fechado: porta cerrada. / Coberto completamente de nuvens, de névoa; escuro: céu cerrado. / Carregado (falando-se de cores). / Compacto, denso, espesso: barba cerrada, mata cerrada. / Unido: fileira cerrada. / Que tem pronúncia difícil de se entender: falar um inglês cerrado. / Rigoroso, preciso: lógica cerrada. / Bras. Diz-se do cavalo que já mudou os dentes. / Vegetação composta de arbustos enfezados, de galhada tortuosa, entre os quais vegetam gramíneas que servem de pasto ao gado.

Cerrar
v.t. Fechar: cerrar os olhos. / Ajuntar, unir: cerrar fileiras. / Encobrir, tapar: o arvoredo cerrava a vista do horizonte. / Terminar; encerrar. / Fazer calar: esta resposta lhe cerrou a boca. / &151; V.i. Apinhar-se, ajuntar-se: cerram as nuvens. / &151; V.pr. Cobrir-se de nuvens, escurecer: cerrou-se a noite. / Adensar-se, acumular-se: as trevas cerram-se cada vez mais. / Unir-se; apertar-se: cerraram-se as fileiras. / Encerrar-se.

Cerro
s.m. Pequena colina; penhasco.

Certa
s.f. Pop. Certeza, o que é certo. // Na certa, com certeza, sem dúvida.

Certame
s.m. Combate, pugna. / Disputa sobre assuntos literários; concurso literário, científico, industrial ou desportivo.

Certeiro
adj. Que acerta bem. / Acertado, atilado.

Certeza
s.f. Caráter daquilo que é certo, evidente, indubitável: uma certeza matemática. / Convicção, segurança plena e total: tenho a certeza de que ele vencerá. / Conhecimento certo. / Estabilidade: não há certeza alguma nas coisas do mundo. / Filosofia. Convicção que o espírito tem de que os objetos são tais quais ele os concebe. // &151; Loc. adv. Com certeza, evidentemente, certamente.

Certidao
s.f. Documento passado por funcionários devidamente qualificados, no qual se transcrevem peças processuais ou se certifica alguma coisa. / Atestado.

Certificacao
s.f. Asserção da realidade ou verificação de um fato. // Certificação da assinatura, reconhecimento de ser verdadeira uma assinatura.

Certificado
s.m. Documento oficial assinado por autoridade competente, que atesta um fato: um certificado de conclusão de curso. / Documento de garantia, por determinado prazo, contra defeitos de fabricação de produtos mecânicos, elétricos etc. // Certificado de reservista, prova de quitação com o serviço militar. / &151; Adj. Dado por certo; asseverado.

Certificar
v.t. Dar como certo; assegurar como verdadeiro. / Convencer da certeza. / Fazer (alguém) ciente de. / Passar certidão de. / &151; V.pr. Convencer-se da certeza de; averiguar.

Certo
adj. Que não tem erro, que é verdadeiro: um cálculo certo. / Infalível, que não pode enganar nem faltar; sabido. / Fixado com antecedência, determinado, aprazado: reunião com dia certo. / Certificado, que tem a certeza: estou certo do que digo. / Certeiro; que não erra: um golpe certo. / Exato: o relógio está certo. / Um, algum, qualquer (indeterminado): certo dia; certa pessoa; quando chegou a certa distância. / &151; S.m. Coisa em que se pode confiar: deixar o certo pelo duvidoso. / &151; Adv. Certamente, com certeza.

Ceruleo
adj. Da cor do céu; azulado.

Cerume
s.m. Substância gordurosa, amarelo-escura, formada no conduto auditivo externo pelas glândulas que o revestem.

Cerumen
s.m. Substância gordurosa, amarelo-escura, formada no conduto auditivo externo pelas glândulas que o revestem.

Ceruminoso
adj. Relativo ao cerume; da natureza do cerume.

Cerusita
s.f. Carbonato de chumbo natural que se apresenta sob a forma de massas ou cristais incolores, brancos ou amarelados; alvaiade.

Cerval
adj. Relativo ao cervo ou veado.

Cerveja
s.f. Bebida levemente alcoólica, obtida pela fermentação da cevada e aromatizada com lúpulo.

Cervejaria
s.f. Fábrica de cerveja. / Estabelecimento comercial onde se vende cerveja.

Cervejeiro
s.m. O que fabrica ou vende cerveja.

Cervical
adj. Relativo ao pescoço, à cerviz: vértebras cervicais.

Cervicalgia
s.f. Dor localizada na parte posterior do pescoço e/ou na nuca.

Cervideos
s.m.pl. Família de mamíferos ruminantes, a que pertencem o veado, o alce, a rena.

Cervino
adj. Relativo ou pertencente a cervo ou veado.

Cerviz
s.f. A parte posterior do pescoço, a nuca; cachaço. / P. ext. Cabeça, pescoço. // Dobrar a cerviz, submeter-se aos poderosos, à escravização; humilhar-se.

Cervo
s.m. O mesmo que veado; ruminante da família dos cervídeos, natural das florestas da Europa, da Ásia e da América. (Atinge até 1,5 m de altura e vive em rebanhos. Seus chifres [peculiares aos machos] são tanto mais desenvolvidos e ramificados quanto mais velho é o animal.)

Cerzideira
s.f. Mulher que cirze. / Náutica Cabo das testas da gávea.

Cerzidor
s.m. Pessoa que cirze, que conserta roupas.

Cerzidura
s.f. Ato ou efeito de cerzir roupas usadas.

Cerzir
v.t. Costurar uma fazenda puída, disfarçando-lhe o defeito. / Compor, formar. / Unir, juntar.

Cesalpinaceas
s.f.pl. O mesmo que cesalpiniáceas.

Cesalpiniaceas
s.f.pl. Subfamília de árvores, arbustos e cipós tropicais da família das leguminosas, cujo gênero típico é a cesalpínia. Compreende mais de duas mil espécies, distribuídas por cerca de cem gêneros. (Var.: cesalpináceas.)

Cesar
s.m. Fig. Déspota, tirano.

Cesar
s.m. Fig. Déspota, tirano.

Cesariano
adj. Relativo a César e ao cesarismo. / &151; Adj. e s.f. Cirurgia. Diz-se da operação ou a operação que consiste na extração do feto por meio de incisão na parede abdominal e no útero da mãe, quando o nascimento é impossível ou difícil por via normal.

Cesarismo
s.m. Sistema de governo comparável ao que foi instituído por César, em Roma, e no qual um homem se torna ou se julga o único detentor do poder.

Cesio
s.m. Metal raro, de número atômico 55, peso atômico 132,9054, símbolo Cs, análogo ao potássio.

Cessacao
s.f. Ação de cessar, de se deter; suspensão: cessação de hostilidades.

Cessante
adj. Que cessa. // Dir. Lucro cessante, lucro que se deixou de fruir, que não foi recebido.

Cessao
s.f. Ação de ceder. / Direito Transferência a outrem de bens ou de direito de que alguém é proprietário ou titular.

Cessar
v.i. Acabar, não continuar: as chuvas cessaram. / &151; V.t. Fazer parar, pôr termo a, interromper. // Cessar de, deixar de, desistir: cessou de lutar.

Cessar-fogo
s.m. Interrupção de hostilidades.

Cessibilidade
s.f. Qualidade do que pode ser cedido.

Cessionario
s.m. Beneficiário de uma cessão, aquele a quem se faz uma cessão.

Cessivel
adj. Que pode ser cedido; transmissível.

Cesta
s.f. Utensílio de vime ou de lascas de um vegetal, ordinariamente grande e com asa, que serve para guardar roupa suja, transportar mercadorias, provisões etc. // Cesta de flores, corbelha. / Desp. Aro guarnecido de rede a que se lança a bola no basquetebol.

Cestaria
s.f. Arte, indústria do cesteiro. / Estabelecimento que vende cestos.

Cesto
s.m. Cesta pequena. / Cabaz fundo, às vezes com tampa. // Náutica Cesto da gávea, plataforma de madeira existente no alto do mastro, que serve de apoio às enxárcias dos mastaréus das gáveas.

Cestoide
adj. História natural Que tem forma de fita ou de cinto. / &151; S.m. Zoologia Verme da classe dos platelmintes, em forma de fita, a que pertence a tênia.

Cesura
s.f. Corte ou incisão com bisturi ou instrumento semelhante. / Cicatriz proveniente de uma incisão ou mordedura. / Poética Pausa rítmica no interior de um verso. / Pausa no sexto pé de um verso alexandrino clássico, o qual fica assim dividido em dois hemistíquios: "Lançando a maldição / sobre o Universo morto".

Cetano
s.m. Química Carboneto de hidrogênio saturado C16H34. // Índice de cetano, grandeza que caracteriza a capacidade de ignição de um carburante para motor de combustão interna.

Ceticismo
s.m. Var. de cepticismo.

Cetico
adj. Var. de céptico.

Cetim
s.m. Tecido de seda macio e brilhante no qual a trama não cruza a urdidura com tanta freqüência como ocorre em um tecido simples. &151; O cetim também pode ser feito de uma combinação de seda com náilon, raiom ou algodão.

Cetineta
s.f. Tecido de seda e de algodão, ou só de algodão, que imita o cetim.

Cetinoso
adj. Macio como o cetim.

Ceto-acidose
excesso de ácidos e corpos cetónicos no sangue (pop)

Cetonemia
s.f. Presença de corpos cetônicos no sangue. / Taxa de corpos cetônicos no sangue.

Cetonico
adj. Relativo às cetonas; que tem a função cetona.

Cetonuria
s.f. Taxa de corpos cetônicos na urina. (Var.: cetonúria.)

Cetose
s.f. Medicina Aumento da taxa de corpos cetônicos no sangue.

Cetras
s.f.pl. Traços enlaçados feitos à mão e acrescentados à assinatura. / Traços ou sinais que imitam a abreviatura de et coetera (etc.).

Cetro
s.m. Bastão curto encimado por um ornato que os soberanos trazem na mão direita em certas cerimônias: coroa, cetro e globo são as insígnias da realeza. / Fig. O poder ou a dignidade real; seu exercício, o próprio soberano.

Ceu
s.m. Espaço infinito no qual se movem os astros. / Parte do espaço que parece formar uma abóbada em cima de nossas cabeças: erguer os olhos ao céu. // Região superior, tida como morada da divindade e dos bem-aventurados: ir para o céu; subir aos céus. A maior parte das religiões ensina que os anjos vivem no céu e que as almas das pessoas boas vão para lá após a morte. Alguns consideram o céu uma recompensa a ser conseguida através de esforços. / A divindade ela mesma: o céu é testemunha. / O ar, a atmosfera: céu limpo. // A céu aberto, a descoberto; ao ar livre. // Mover céus e terras, fazer todos os esforços para obter alguma coisa. // Cair do céu, chegar de imprevisto, mas a propósito, e, p. ext., ficar estupefato, não entender nada. // Estar no sétimo céu, estar muito feliz. // Céu da boca, o palato.

Ceva
s.f. Ação de cevar. / Alimento que se dá aos animais para engordá-los.

Cevada
s.f. Planta da família das gramíneas, com espigas de longas barbas, cultivada para a alimentação e para a fabricação da cerveja.

Cevadinha
s.f. Cevada pilada que se usa para a sopa. / Cevada descascada. / Planta da família das gramíneas (Bromus unioloides).

Cevado
s.m. Animal gordo que esteve na ceva: porco, peru cevado. / Farto, saciado (pessoas e animais): cevado de sangue. / Homem obeso.

Cevadura
s.f. Ceva. / Resto da caça em que se cevou o falcão ou outra ave de rapina. / Barro molhado com que se cobre o açúcar em caixa para purificá-lo pela filtração da água. / Bras. (S) Quantidade de erva-mate necessária para encher a cuia.

Cevar
v.t. Engordar à força de alimentos: cevar os porcos. / Fig. Saciar, satisfazer, fartar. / Alimentar, fazer medrar. / &151; V.pr. Saciar-se.

Cha
s.m. Arbusto originário da China meridional e cultivado em todo o Sudeste da Ásia, por suas folhas, com as quais se faz uma infusão. / Essa infusão. / Infusão medicinal de diversas plantas. / Colação à tarde ou à noite, em que se serve o chá. // Chá dançante, antigamente, reunião dançante realizada à tarde, i.e., à hora do chá. // Tomar chá de cadeira, diz-se especialmente com relação às moças que, nos bailes, não são convidadas a dançar. // Não ter tomado chá em pequeno, não ter boa educação.

Cha-cha-cha
s.m. sing. e pl. Dança de origem mexicana, derivada da rumba.

Cha-da-meia-noite
s.m. Bebida envenenada.

Cha-de-bico
s.m. Clister, lavagem intestinal.

Chabuco
s.m. Ant. O mesmo que chicote.

Chacal
s.m. Zoologia Mamífero carniceiro da Ásia e da África, pouco mais ou menos do tamanho de uma raposa, que se alimenta principalmente com os restos deixados pelos grandes animais. / Fig. Pessoa muito má, que espreita a desgraça de outrem para beneficiar-se dela.

Chacara
s.f. Bras. Quinta; habitação entre pomares, e não longe das cidades. / Pomar.

Chacareiro
s.m. Dono ou administrador de chácara.

Chachacha
s.m. sing. e pl. Dança de origem mexicana, derivada da rumba.

Chachlik
s.m. (pal. russa) Culinária. Brochete de carne; originalmente, de carne de carneiro marinada em vinagre balsâmico.

Chacina
s.f. Ação de chacinar. / Matança de gado para alimentação, limpeza e preparo da carne. / Carne de porco ou de outro animal, preparada e curada para provisão. / Matança.

Chacinar
v.t. Fazer em postas, preparar e salgar. / Assassinar. / &151; V.i. Fazer chacina; matar gado e preparar sua carne.

Chaco
s.m. Pedaço de tábua que o tanoeiro usa para apertar os arcos. / Peça da roda do carro. / Náutica Peça de consolidação do mastro real. / Peça de aperto dos tampos da viola, ao serem colados.

Chacoalhar
v.t. Chocalhar, vascolejar. / Molestar, importunar.

Chacona
s.f. Bailado lento, provavelmente de origem mexicana, que apareceu na Espanha no séc. XVI. / Peça instrumental que, sobre um baixo contínuo, de oito compassos no máximo, em 3/4, faz variações sempre novas.

Chacota
s.f. Zombaria, mofa. / Gracejos, sátiras. / Antiga canção popular; trovas burlescas.

Chacotear
v.i. Fazer chacotas ou trovas burlescas. / Zombar, escarnecer.

Chafarica
s.f. Pop. Loja maçônica. / Baiúca; pequena venda.

Chafariz
s.m. Construção de alvenaria provida de uma ou várias bicas por onde corre água potável.

Chafurda
s.f. Chiqueiro ou lamaçal onde os porcos se espojam. / Casa imunda.

Chafurdar
v.i. Revolver-se em chafurda ou lamaçal: os porcos chafurdam na lama. / Fig. Atolar-se em vícios, perverter-se.

Chaga
s.f. Lesão na carne causada por ferimento, queimadura ou tumor; o próprio ferimento ou a ferida aberta. / Fig. Tudo que traz sofrimento ou aflição: a mendicância é uma chaga da sociedade. // Pôr o dedo na chaga, indicar precisamente a causa do mal. // Chaga viva, ferida aberta. / &151; S.f.pl. Botânica. Planta ornamental ou essa flor, também chamada capuchinha.

Chagar
v.t. Ferir, abrir chagas em. / Afligir, molestar. / &151; V.pr. Converter-se em chaga, ulcerar-se.

Chagrem
s.m. Couro granulado que se prepara em geral com peles de jumento ou de burro.

Chaise-longue
s.f. (pal. fr.) Poltrona em que a pessoa se pode estender comodamente.

Chalaca
s.f. Pilhéria, dito zombeteiro e picante. / Caçoada grosseira.

Chalana
s.f. Bras. Embarcação fluvial de fundo chato.

Chale
s.m. Tipo de habitação, de origem suíça, na qual a madeira entra como elemento principal, tanto na estrutura como na decoração: chalé suíço.

Chaleira
s.f. Recipiente de metal para ferver água, especialmente a destinada ao chá. / &151; Adj. e s.m. e f. Fig. Bajulador.

Chaleiramento
s.m. Bras. Ato de chaleirar. / Chaleirismo.

Chaleirar
v.t. Agradar, visando a proveito próprio; adular, bajular.

Chaleirismo
s.m. Bras. Ato de chaleirar, bajulação. / Qualidade de quem é chaleira ou bajulador.

Chalota
s.f. Planta hortense usada como condimento, espécie de cebola pequena cujos sabor e odor lembram os do alho. Família das liliáceas. (Também dita cebolinha-de-frança; em fr. échalote.)

Chalrar
v.i. Parlar, falar à toa e alegremente. / Emitir vozes inarticuladas (crianças). / Chilrear. / O mesmo que chalrear.

Chalreada
s.f. Ruído de vozes de muitas pessoas falando simultaneamente. / Gralhada de pássaros ou de crianças.

Chalupa
s.f. Pequena embarcação a vela, de um só mastro, para cabotagem. / Barco de vela e remos. / No jogo do voltarete, as três partes de maior valor.

Chama
s.f. Gás incandescente produzido por uma substância em combustão; labareda. / Fig. O que inflama a alma; paixão, ardor: a chama do amor. / &151; S.f.pl. Labaredas: as chamas de um incêndio. / Suplício do fogo. // As chamas eternas, as penas do inferno.

Chamada
s.f. Ato de chamar; chamamento: chamada telefônica. / Ato de nomear sucessivamente as pessoas de um grupo, para verificar se estão presentes; a relação dos nomes dessas pessoas: responder à chamada; número de chamada. / Toque para reunir, convocação. / Pop. Admoestação, reprimenda, xingamento. / Tipografia Sinal convencional de revisão das provas tipográficas, que assinala os erros e indica as emendas a serem feitas. / Letras, números, asteriscos que se põem no texto para indicar as notas de rodapé.

Chamado
adj. Convidado, escolhido, designado. / Denominado, apelidado: Castro Alves, também chamado o poeta dos escravos. / &151; S.m. Chamamento: atender ao chamado.

Chamalote
s.m. Tecido de lã de camelo. / Fazenda de pêlo ou de lã, em geral tecida com seda.

Chamamento
s.m. Ato de chamar; convocação.

Chamar
v.t. Mandar vir; convocar para reunião ou encontro. / Dar o nome de, apelidar, alcunhar: chamam-no (de) alcoviteiro. / &151; V.pr. Ter o nome de, denominar-se; apelidar-se.

Chamarisco
s.m. Bras. Chamariz, coisa que chama ou atrai.

Chamariz
s.m. Ave que o caçador apresenta por negaça para atrair outras à armadilha. / Instrumento que imita o som de uma ave; reclamo. / Fig. O que atrai ou chama; isca: a mulher era o chamariz para o assalto.

Chambao
s.m. Carne de vaca de qualidade inferior, constituída pelos músculos das canelas, dos pés e das mãos. / Fig. Indivíduo rude e grosseiro. / Tosco, achavascado, malfeito. // Bras. (RJ) Levar um chambão, levar forte empurrão, tranco.

Chambre
s.m. Roupão caseiro comprido para homem ou mulher. // Pop. Abrir o chambre ou abrir do chambre, fugir, correr.

Chambrie
s.m. Equit. Açoite comprido, de correia, em haste de pau, usado no picadeiro.

Chamego
s.m. Bras. Namoro. / Excitação para atos libidinosos. / Ato apressado, açodamento. / Apego, amizade íntima.

Chamejar
v.i. Lançar chamas. / Flamejar, brilhar. / Resplandecer, cintilar, faiscar. / Fig. Estar arrebatado, encolerizado. / &151; V.t. Derramar como chamas.

Chamine
s.f. Tubo que comunica a parte em que se faz fogo (fornalha, fogão etc.) com o exterior, dando saída aos gases da combustão: chaminé do fogão, de uma fábrica, de um navio. / Lugar de um compartimento onde se acende o lume, lareira. / Parte da lareira que se projeta no compartimento: chaminé de tijolos, de mármore. / Em montanhismo, passagem estreita, mais ou menos vertical, aberta numa muralha rochosa ou glaciária. // Chaminé vulcânica, canal simples ou múltiplo pelo qual ascendem a lava e as projeções vulcânicas.

Chamorro
adj. De cabelo curto; tosquiado. / &151; S.m. Designação depreciativa dada antigamente pelos espanhóis aos portugueses, e mais tarde, em Portugal (1828), aos constitucionalistas.

Champanha
s.m. Vinho branco espumante muito apreciado, produzido na região francesa da Champagne.

Champignon
s.m. (pal. fr.) Cogumelo.

Chamusca
s.f. Ação de chamuscar; chamuscadura.

Chamuscado
adj. Queimado levemente; crestado, tostado. / Fusco, enegrecido.

Chamuscadura
s.f. O mesmo que chamusca.

Chamuscar
v.t. Passar alguma coisa pelo fogo; queimar de leve: chamuscar uma ave.

Chamusco
s.m. Queima leve ou superficial de coisa que se passa pela chama ou fogo; chamusca, chamuscadura. / Cheiro de coisa queimada.

Chanca
s.f. Troça, zombaria. / Vaidade, presunção.

Chance
s.f. (pal. fr.) Sorte, acaso. / Oportunidade.

Chancela
s.f. Ato de chancelar; selo, sinal gravado representativo de uma assinatura oficial: chancela real. / Assinatura necessária para firmar documentos. / Fig. Consentimento, permissão, assentimento; ratificação, aval.

Chancelar
v.t. Pôr chancela em; selar. / Assinar com chancela.

Chancelaria
s.f. Repartição pública onde se punham os selos ou chancela nos documentos oficiais. / Ministério da Justiça em alguns países, e das Relações Exteriores em outros. / Repartição do arquivo e selo dos consulados. / Coleção de diplomas e documentos oficiais.

Chanceler
s.m. Dignitário responsável, no passado, pela guarda do selo real. / Funcionário encarregado de pôr a chancela em documentos ou diplomas. / Ministro das Relações Exteriores de um país. / Chefe do governo, na Alemanha.

Chanchada
s.f. Bras. Peça teatral sem valor, destinada apenas a fazer rir. / P. ext. Espetáculo teatral de baixa qualidade. / Algazarra entre marinheiros.

Chanfalho
s.m. Espada velha e sem corte. / Instrumento desafinado.

Chanfradura
s.f. Corte em forma de semicírculo. / Recorte curvilíneo das costas marítimas ou das margens de um rio.

Chanfrar
v.t. Entalhar, recortar em forma de meia-lua; dentar; fazer chanfros em. / Carp. Cortar com plaina as arestas de.

Chanfro
s.m. Chanfradura.

Chanqueta
s.f. Fam. Sapato com o contraforte acalcanhado.

Chantagem
s.f. Tentativa de extorquir dinheiro de uma pessoa, sob ameaça de tornar públicos fatos desabonadores acerca de seu presente ou de seu passado. &151; No Brasil, este crime é conceituado como extorsão e acha-se capitulado nas espécies dos crimes contra o patrimônio.

Chantagista
adj. e s.m. e f. Que ou quem pratica chantagens.

Chantao
s.m. Estaca ou ramo de árvore que é plantado sem raiz; tanchão.

Chantar
v.t. Plantar de estaca; tanchar. / &151; V.pr. Fixar-se.

Chantilly
s.m. (pal. fr.) Creme de leite fresco fortemente emulsionado; creme Chantilly.

Chantre
s.m. Aquele que dirige o canto, no coro.

Chao
adj. Plano, liso. / Tranqüilo, franco, simples, singelo. / Sem enfeites. / &151; S.m. Solo. / Terra plana. / Pequena propriedade de terra: vou para o meu chão. / A superfície do solo que pisamos, o pavimento da casa: cair ao chão.

Chapa
s.f. Placa, lâmina de metal, madeira etc. / Placa de vidro recoberta com uma camada sensível, e usada em fotografia. / Fig. Frase, imagem sem originalidade; clichê, lugar-comum. // Chapa eleitoral, lista oficial de candidatos a cargos eletivos. // &151; Loc. adv. De chapa, em cheio.

Chapada
s.f. Superfície plana. / Clareira. / Pancada de chapa; caldeirada. / Porção de líquido que se atira de uma vez. / Bras. Esplanada no alto de um monte ou serra. / Planície com vegetação rasteira.

Chapadao
s.m. Chapada extensa. / Série de chapadas. / Cumeada de uma elevação; lomba.

Chapado
adj. Coberto de chapa. / Fig. e Pejor. Completo, rematado: ele é um ignorante chapado.

Chapar
v.t. Pôr chapa em; segurar com chapa. / Marcar, cunhar; pregar. / Ornar, guarnecer. / &151; V.pr. Estatelar-se.

Chape
s.m. Som de coisa que cai ou bate na água. / &151; Onomat. que designa esse som, ou o som do cão da espingarda batendo em falso na espoleta.

Chapear
v.t. Cobrir com chapas, revestir, guarnecer.

Chapelaria
s.f. Indústria ou comércio de chapéus. / Estabelecimento onde se vendem chapéus.

Chapeleira
s.f. Caixa, geralmente de forma especial, para guarda e transporte de chapéus.

Chapeleiro
s.m. Aquele que fabrica ou vende chapéus.

Chapeu
s.m. Proteção para a cabeça dos homens ou das mulheres, de forma e aspecto variável. // Tirar o chapéu a alguém, fazer-lhe um cumprimento, descobrindo-se (pode-se usar em sentido figurado, mesmo sem a execução material do gesto). // De se lhe tirar o chapéu, diz-se de alguma coisa ou alguma atitude que surpreenda pelo arrojo e pela ousadia. // Chapéu cardinalício ou de cardeal, chapéu privativo dos cardeais. (É de púrpura, abas especiais, ornado de borlas e cordões.)

Chapeu-de-sol
s.m. Bras. Guarda-chuva. / Botânica. Árvore borraginácea. / Árvore cultivada da família das combretáceas, também chamada amendoeira. / Fig. Defesa, proteção.

Chapim
s.m. Antigo calçado de sola alta para mulheres. / Coturno usado na representação das tragédias. / Patim. / Pequeno pássaro da família dos conirrostros, muito útil à agricultura por ser destruidor de insetos; o mesmo que mejengra. / Bras. Certa variedade de canário-da-terra.

Chapinhar
v.i. Agitar a água, dando-lhe de chapa com as mãos ou pés. / &151; V.t. Banhar com a mão ou com pano ensopado em um líquido.

Chapisco
s.m. Argamassa lançada contra uma parede por meio de uma espécie de vassoura ou broxa, para revesti-la de uma camada áspera, rugosa.

Chapotar
v.t. Aparar os ramos das árvores; privá-las de ramos inúteis.

Chapuz
s.m. Pau que se finca nas paredes para nele se pregar alguma coisa; bucha, chumaço. / Artilh. Parte do reparo onde descansa a culatra da peça. // &151; Loc. adv. De chapuz, de cabeça para baixo, de chofre.

Charada
s.f. Enigma que consiste em compor uma palavra em tantas sílabas ou partes quantas possam ter uma significação determinada, dando-se a cada uma dessas partes a definição em termos mais ou menos vagos, e acrescentando uma alusão à significação da palavra inteira. / Fig. Conversa ou discurso ininteligível. // Matar uma charada, adivinhar a palavra sobre a qual ela é feita.

Charadista
s.m. e f. Pessoa que compõe ou decifra charadas.

Charamela
s.f. Antigo instrumento de música pastoril, que era soprado como buzina. / Pop. O mesmo que charanga.

Charanga
s.f. Pequena banda de música composta somente de instrumentos de sopro, e às vezes também de tambores ou timbales.

Charao
s.m. Verniz da China e do Japão, que tem por base a laca. / Planta asiática da família das anacardiáceas.

Charco
s.m. Água estagnada e imunda; pântano, brejo, paul.

Charcutaria
s.f. Comércio ou mercadoria de charcuteiro.

Charcuteiro
s.m. Negociante que prepara e vende carne, em particular de porco, e suas conservas (lingüiça, salsichas etc.).

Chardonay
s.m. (pal. fr.) Casta de uvas cultivada para a produção de vinhos brancos finos.

Chardonnay
s.m. (pal. fr.) Casta de uvas cultivada para a produção de vinhos brancos finos.

Charge
s.f. (pal. fr.) Caricatura.

Chargista
s.m. e f. Desenhista que se dedica a fazer charges, caricaturas.

Charivari
s.m. Tumulto, confusão. / Discussão acalorada misturada com gritos. / Fig. Música discordante.

Charla
s.f. Conversa à toa.

Charlatanismo
s.m. Exploração da credulidade pública; atitude própria de charlatão.

Charlatao
adj. e s.m. Vendedor ambulante de drogas que, nas praças públicas e nas feiras, apregoa ao povo a virtude de seus elixires. / Que pretende possuir certos segredos maravilhosos. / Que explora a credulidade pública. / Intrujão, impostor.

Charme
s.m. (pal. fr.) Qualidade daquele ou daquilo que agrada. / Encanto: aquela menina tem um charme especial.

Charneca
s.f. Terreno árido e inculto, onde só medram plantas rasteiras e silvestres (estevas, fetos, giestas etc.).

Charneira
s.f. Ajustamento de duas peças de madeira ou de metal, encravadas uma na outra reunidas por um eixo, de modo que uma delas pelo menos possa girar; dobradiça. / Juntura entre as duas valvas de um molusco bivalve. / Pequena fita de papel gomado para colar selos em coleção. / Extremidade dobrada das cilhas e outras correias, onde se cose alguma fivela.

Charo
s.m. Pop. Cigarro de maconha.

Charola
s.f. Andor de procissão. / Nicho. / Corredor semicircular entre o corpo da igreja e o altar-mor. // Levar em charola, carregar alguém nos braços em manifestação pública.

Charpa
s.f. Faixa larga de pano que serve de boldrié ou de cinto. / Suspensório em que se apóia o braço doente; tipóia.

Charque
s.m. Carne de vaca, salgada e cortada em mantas. O mesmo que carne-seca, carne-do-ceará, jabá.

Charqueada
s.f. Lugar ou estabelecimento onde se charqueia a carne. // Bras. (RS) Fazer charqueada, derrotar o adversário no jogo, tomando-lhe todo o dinheiro.

Charquear
v.i. Bras. (RS) Fazer o charque.

Charravascal
s.m. Bras. Campo de vegetação quase impenetrável, formada de espinheiros e certas leguminosas. / (NE) Espécie de caatinga cerrada.

Charrete
s.f. Carruagem leve, puxada geralmente por um só cavalo. &151; As charretes eram um meio de transporte muito usado antes da invenção do automóvel. Havia, então, muitos tipos de charretes.

Charro
adj. Tosco, grosseiro, rude.

Charrua
s.f. Instrumento próprio para lavrar a terra. / Ant. Navio grande, próprio para transporte. / Planta da família das compostas. / Indígena da tribo dos charruas, habitante do sul do Brasil.

Charter
s.m. (pal. ingl.) Avião ou outro meio de transporte fretado por uma companhia de turismo ou por um grupo de pessoas, para o qual as tarifas são menos elevadas do que nas linhas regulares.

Charutaria
s.f. Bras. Tabacaria; lugar onde se vendem charutos, cigarros, fumo e objetos para fumantes.

Charuto
s.m. Pequeno cilindro de folhas de tabaco, que se fuma.

Chasco
s.m. Dito de desprezo, motejo.

Chasquear
v.t. Zombar de, escarnecer. / Dizer chascos, ridicularizar.

Chassi
s.m. Estojo metálico onde é colocada a chapa sensibilizada a ser usada em câmara fotográfica. / Quadro de aço onde estão montados os órgãos necessários à locomoção de um veículo, de um vagão, sobre o qual é montada a respectiva carroçaria.

Chassidismo
s.m. Hassidismo.

Chata
s.f. Barca de fundo chato, para dragagem ou outros serviços. / Bras. Embarcação forte, de duas proas, fundo chato e pequeno calado.

Chateacao
s.f. Pop. Ação ou efeito de chatear; amolação, incômodo, aborrecimento.

Chatear
v.t. Pop. Aborrecer, importunar, enfadar.

Chateaubriand
s.m. (pal. fr.) Chatobriã.

Chateaubriant
s.m. (pal. fr.) Chatobriã.

Chatelene
s.f. Pequena corrente, em geral com um ornamento, que se prende ao relógio de bolso.

Chateza
s.f. Qualidade de chato. / Chatice.

Chatice
s.f. Qualidade do que é chato. / Fig. Coisa chata, molesta, enfadonha; amolação.

Chatim
s.m. Negociante pouco honesto; tratante, traficante.

Chato
adj. Liso, plano; sem relevo. / Fig. Gír. Importuno, maçante, aborrecido; monótono. / &151; S.m. Pop. Piolho do púbis.

Chatobria
s.m. Fatia espessa de filé ou de alcatra de boi, grelhada ou frita.

Chauvinismo
s.m. Patriotismo exagerado e exclusivista, ufanismo nacionalista.

Chauvinista
adj. e s.m. e f. Diz-se de, ou pessoa exageradamente nacionalista, patriota, ufanista.

Chavao
s.m. Chave grande. / Molde de metal para imprimir adornos em bolos. / Molde de marcar (quente). / Molde, tipo. / Lugar-comum, coisa que se diz ou escreve por costume; chapa, clichê.

Chavascal
s.m. Lugar sujo, pocilga. / Mata cerrada de espinheiros e outras plantas silvestres. / Terra de má qualidade para cultivo e aproveitada como pastagem.

Chave
s.f. Instrumento para abrir e fechar uma fechadura. / Aquilo que desempenha um papel principal, de que tudo depende: a chave de um problema. / Posição, ponto estratégico que controla o acesso a determinado lugar: Gibraltar é a chave do Mediterrâneo. / O que permite compreender alguma coisa; segredo, solução: a chave do mistério. / Utensílio utilizado para soltar porcas ou parafusos, montar ou desmontar, tender ou distender a mola de um mecanismo. / Música O mesmo que clave. / Em luta corporal, nome dado a certos golpes: chave de rins. // Chave inglesa, utensílio com garras móveis que se adaptam às porcas de todas as dimensões. // Arquitetura. Chave de abóbada, pedra que, colocada no ponto central e superior de um arco ou de qualquer obra de alvenaria, mantém as outras pedras na posição conveniente. // &151; Loc. adv. Debaixo de chave, bem guardado, encerrado em gaveta, armário ou cofre fechado à chave. // A sete chaves, muito bem fechado. // Chave de ouro, remate feliz, de belo efeito.

Chaveiro
s.m. Claviculário; o que guarda chaves. / Aro ou corrente de metal que se usa para prender chaves. / Pessoa que faz ou conserta chaves.

Chavelha
s.f. Espiga que se mete no cabeçalho do carro. / Espiga de pau usada para fins diversos, em um navio. / Timão do arado.

Chavelhao
s.m. Peça de ferro a que está preso o cambão do arado, quando se lavra a duas juntas. / Chavelha.

Chavelho
s.m. Corno. / As antenas dos insetos. / Os tentáculos do caracol.

Chavena
s.f. Xícara, taça ou outro utensílio de louça ou metal para chá, café ou outra bebida quente ou fria.

Chaveta
s.f. Pequena chave, empregada como sinal ortográfico. / Peça que segura as rodas na extremidade de um eixo. / Peça que segura a cavilha. / Haste em que jogam as dobradiças.

Chavo
s.m. Moeda de pouco valor. / Quantia insignificante.

Checar
v.t. Testar, conferir, para verificar a validade ou a exatidão de algo.

Check-list
s.m. (pal. ing.) Aeronáutica. Lista ordenada de operações que permite verificar o funcionamento de partes e dispositivos de um avião ou foguete antes da decolagem, durante o vôo e depois deste; lista de controle.

Check-up
s.m. (pal. ingl.) Aeronáutica. Série de questões que permitem verificar o funcionamento e a regulagem de todos os órgãos e dispositivos de um avião antes de decolar. / Medicina. Série de exames destinados a verificar o estado de saúde do organismo.

Cheda
s.f. Um dos dois paus ou pranchas laterais do leito do carro, em que encaixam os fueiros.

Cheddar
s.m. (pal. ing.) Queijo inglês ou norte-americano, de leite de vaca, de pasta dura e colorida.

Chedite
s.f. Explosivo constituído de clorato de potássio ou de sódio, e de dinitrotolueno.

Chefatura
s.f. Chefia: chefatura de polícia.

Chefe
s.m. Aquele que governa, comanda, dirige: um chefe severo. / Cabeça de rebelião. / Empregado que dirige serviço de certa importância: chefe de estação. / Dirigente de um partido político. / Heráld. O ponto mais nobre de um escudo, que corresponde à cabeça do cavaleiro; peça honrosa de primeira classe. // Chefe de família, o esposo e pai. // Militar Chefe de fila, o soldado que fica à frente da fila.

Chefia
s.f. Dignidade de chefe. / Repartição onde o chefe exerce suas funções; chefatura. / Governo, direção, comando.

Chefiar
v.t. e i. Exercer funções de chefe. / Dirigir, comandar, governar.

Chegada
s.f. Ato de chegar. / Extremo, fim, termo, conclusão: ponto de chegada.

Cheganca
s.f. Ação de chegar. / Dança lasciva do séc. XVIII. / Bras. Folguedo popular nas festas do Natal, em que figuram danças e cenas marítimas entre cristãos e mouros.

Chegar
v.i. Atingir o termo de um movimento: a carta chegou; chegar ao cume da montanha. / Bastar, ser suficiente: o dinheiro não chegou para as despesas. / Surgir o momento ou a oportunidade de: o seu dia chegará; ainda não chegou a sua vez. / Fig. Elevar-se, ascender: chegar a ministro.

Cheia
s.f. Enchente de rio; inundação. / Fig. Invasão, multidão, grande quantidade. / &151; Adj. Feminino de cheio.

Cheio
adj. Que contém tudo de que é capaz. / Que está completamente ocupado, atarefado. / Maciço, compacto. / Abastado, rico. / Nutrido, grosso. / Égua ou vaca em estado de gravidez; pej. mulher no mesmo estado. / &151; S.m. Pop. Cigarro de maconha. // &151; Loc. adv. Em cheio, plenamente. // Estar cheio, estar saturado, no limite da paciência.

Cheirar
v.t. e i. Aplicar o olfato a: cheirar uma rosa. / Fig. Pressentir, prever: cheirar um perigo. / Exalar cheiro: as violetas cheiram bem; isto cheira a rosas. / Fig. Ter aparência, semelhanças; despertar suspeitas: o negócio não me cheira bem. // Não é flor que se cheire, não é grande coisa, não é pessoa muito digna de confiança.

Cheiro
s.m. Impressão que atinge o olfato: cheiro de peixe. / Aroma, perfume, fragrância: o cheiro das rosas. / Olfato, faro: perder o cheiro. / Fig. Indício, aparência, vestígio, rastro: tem cheiro de mentira. / &151; S.m.pl. Bras. Essências aromáticas. / Bras. (S) Temperos verdes (salsa, cebolinha etc.).

Cheiroso
adj. Que exala cheiro; perfumado; aromatizado.

Chemisier
adj. e s.m. (pal. fr.) Vestido cuja gola e punhos são inspirados nos das camisas sociais masculinas.

Cheque
s.m. Ordem escrita, pela qual uma pessoa titular de uma conta de depósito, ou de conta corrente num banco, efetua, em proveito próprio ou em proveito de um terceiro, a retirada da totalidade ou de parte dos fundos lançados a seu crédito. // Cheque cruzado, cheque sobre o qual se traçam duas linhas em diagonal, indicando que só poderá ser pago a banco. // Cheque nominal, aquele que só pode ser pago ao beneficiário nominalmente declarado. // Cheque ao portador, aquele que for assim declarado, e que será pago a quem o apresentar. // Cheque em branco, cheque assinado pelo emitente mas com a quantia deixada em branco, à discrição do beneficiário. // Cheque de viagem, cheque usado pelos turistas, emitido por um banco para ser pago por qualquer dos seus correspondentes.

Cherne
s.m. Zoologia Gênero de peixes encontradiços no Atlântico e no Mediterrâneo, de carne muito apreciada. (O cherne é um peixe grande, romboidal, que atinge 80 cm de comprimento.)

Cherry
s.m. (pal. ing.) Licor de cerejas.

Cheta
s.f. Pequena moeda de cobre (vintém). / Bras. Gír. Qualquer quantia pequena de dinheiro. // Não ter nem cheta, estar completamente sem dinheiro.

Chiada
s.f. Ato de chiar. / Conjunto de vozes agudas e desagradáveis. (Sin.: chiado, chiadeira, chio.)

Chiadeira
s.f. Som agudo, prolongado e desagradável. / Gritaria importuna de vozes agudas. / Fig. Pedido ou queixa repetida e impertinente.

Chiado
s.m. Ato ou efeito de chiar. / Som anormal produzido à altura dos alvéolos pulmonares ou dos brônquios por um líquido patológico. / Som agudo produzido pelo atrito de corpos sólidos; chio, guincho.

Chianti
s.m. Denominação dos vinhos tintos algo ásperos e ácidos, quando jovens, produzidos na região vitivinícola de Chianti, na Toscana (Itália).

Chiar
v.i. Emitir chio ou chiadeira. / Fig. Fam. Mostrar-se sentido, magoado. / Manifestar descontentamento, irritação; reclamar, queixar-se.

Chiba
s.f. Cabrita. / Empola formada nas mãos pelo atrito de corpo duro.

Chibanca
s.f. Pop. Qualidade de chibante; orgulho, presunção de valentia.

Chibante
adj. Valentão, pimpão. / Casquilho.

Chibata
s.f. Vara delgada para fustigar e dirigir os cavalos; chicote.

Chibatada
s.f. Pancada com a chibata.

Chibatar
v.t. Bater com chibata; chicotear.

Chibo
s.m. Bode até um ano de idade. / Bras. (RS) Cabrito não castrado. / Cavalo de andar desgracioso.

Chica
s.f. Dança lasciva de negros. / Bebida alcoólica forte. / Bras. Pop. Ponta de cigarro fumado, bagana.

Chicana
s.f. Processo artificioso, abuso de recursos e formalidades em questões judiciais. / Querela de má-fé, cavilação, enredo. / Ardil, sofisma.

Chicanar
v.i. Fazer chicanas. / Contestar sem fundamento.

Chicane
s.f. (pal. fr.) Autom. Passagem em ziguezague através de uma série de obstáculos; esses obstáculos. // En chicane, em ziguezague; obliquamente.

Chicanista
adj. e s.m. e f. Que ou quem é dado a chicanas, que se compraz em chicanar.

Chicano
adj. e s.m. (pal. ing.) Pej. Diz-se de ou norte-americano de ascendência mexicana.

Chicharro
s.m. Nome de vários peixes marinhos economicamente importantes, que são vendidos comercialmente enlatados ou salgados e secos. (Um deles é conhecido como carapau.)

Chiche-kebab
s.m. (pal. turca) Iguaria à base de brochetes de carneiro; essas brochetes.

Chichisbeu
s.m. Indivíduo que galanteia uma senhora com insistência inoportuna.

Chicle
s.m. Botânica. Planta da família das apocináceas. / Látex que se extrai do sapotizeiro e é usado na preparação da goma de mascar.

Chiclete
s.m. Goma perfumada, extraída do chicle e usada como pasta masticatória.

Chico
s.m. Apelido familiar de Francisco (nesta acepção, com inicial maiúscula). / Bras. Nome dado aos macacos domésticos. / Bras. Pop. Menstruação.

Chicoria
s.f. Gênero de plantas herbáceas da família das compostas, bienais ou perenes, de que se consomem as folhas de várias espécies. / Pó da raiz torrada de uma dessas plantas, que era usado na Europa misturado ao pó do café ou como sucedâneo do café.

Chicotada
s.f. Pancada com chicote.

Chicotar
v.t. O mesmo que chicotear.

Chicote
s.m. Instrumento formado de uma corda ou de uma correia de couro presa a um cabo, e que se usa para excitar ou conduzir certos animais. / Azorrague, látego. / O extremo de qualquer cabo. / Movimento de lacete, rápido e sacudido, da locomotiva. / Espécie de rodízio, de movimentos bruscos, existente nos parques de diversões.

Chicote-de-armas
s.m. Antigo flagelo de guerra, constituído por uma ou mais correntes presas a um cabo e terminadas por uma maça ou esfera com rosetas. (Diz-se também flagelo-de-armas.)

Chicote-queimado
s.m. Jogo infantil, em que um dos participantes esconde um lenço e os outros o procuram.

Chicotear
v.t. Açoitar com chicote: chicotear o cavalo. / Bater, zurzir: o vento chicoteia as árvores.

Chifarote
s.m. Espada curta e larga dos séc. XIV e XV.

Chifra
s.f. Instrumento de ferro para adelgaçar o couro, raspando-o.

Chifrada
s.f. Bras. Golpe de chifre, cornada.

Chifrar
v.t. Bras. Atacar com os chifres; marrar.

Chifre
s.m. O mesmo que corno.

Chifrudo
adj. Bras. Que tem chifres. / Pop. Corno, marido de adúltera.

Chihuahua
s.m. (pal. esp. [México]) Raça de pequenos cães de cabeça redonda, com variedades de pêlo curto e longo; cada um desses cães.

Chilenas
s.f.pl. Bras. Grandes esporas de enormes rosetas.

Chileno
adj. e s.m. Pertencente ou relativo ao Chile. / Natural ou habitante do Chile.

Chilido
s.m. Voz aguda de passarinhos novos.

Chilindrao
s.m. Jogo de cartas.

Chilique
s.m. Pop. Perda dos sentidos; desmaio, fanico.

Chilrada
s.f. O chilrar ou chilrear dos pássaros.

Chilrar
v.i. O mesmo que chilrear.

Chilrear
v.i. Pipilar, gorjear, emitir sons repetidos a pequenos intervalos (falando-se de pássaros). / Tagarelar, vozear (falando-se especialmente de crianças). (Sin.: chilrar.)

Chilreio
s.m. Ação de chilrear.

Chilro
adj. Diz-se do caldo sem tempero, sem substância; insípido. / Insignificante, sem valor.

Chimango
s.m. Bras. (RS) Nome de um gavião. / Tenaz de arame para pegar brasas dos fogões. / Bras. (RS) Nome dado ao partido moderado, durante as Regências Trinas; membro daquele partido (oposto ao farroupilha [exaltado] e ao restaurador [caramuru]); alcunha que, na República, deram os federalistas aos membros do Partido Republicano.

Chimarrao
adj. e s.m. Bras. Diz-se de, ou gado bovino que foge para os matos e se torna selvagem. / Cão sem dono, bravio, que se alimenta de animais que caça. / Bebida típica da América Latina, muito popular no Rio Grande do Sul. &151; Trata-se de um mate amargo, servido quente dentro de uma cuia chamada porongo, e bebido através de uma bomba.

Chimpanze
s.m. Zoologia Grande macaco antropóide da África, arborícola, sociável e domesticável. / Fig. Homem feio e desajeitado.

Chimpar
v.t. Pespegar, pregar. / &151; V.pr. Pôr-se, intrometer-se, pespegar-se.

China
s.f. Bras. Mulher de índio ou que apresenta alguns dos caracteres étnicos dos indígenas. / Bras. Mulher de cor morena carregada; cabocla. / Bras. Meretriz. / Concubina.

Chincha
s.f. Pequeno barco de pesca. / Pequena rede de pesca de arrasto. / Bras. (RS) Espécie de cilha, que se passa na barriga de um animal de sela para apertar os arreios. O mesmo que cincha.

Chinchila
s.f. Zoologia Pequeno roedor originário das montanhas do Peru e do Chile, e atualmente criado em cativeiro para aproveitamento de seu valioso pêlo macio, de cor cinza-pérola (compr.: 25 cm, sem cauda). / Pele desse animal.

Chinchorro
s.m. Espécie de chincha. / Fig. Animal, pessoa, carro ou navio ronceiro, lento, indolente e vagaroso.

Chinela
s.f. Calçado sem tacão e sem contraforte, para uso doméstico. O mesmo que chinelo.

Chinelada
s.f. Pancada com chinela.

Chinelo
s.m. Chinela. / Sapato velho. // Meter ou pôr (alguém) num (ou no) chinelo, suplantá-lo, humilhá-lo, embaraçá-lo.

Chines
adj. e s.m. Da China (pertencente ou relativo à China). / Fig. Complicado, bizarro, que subtiliza excessivamente: baralhada chinesa. / Habitante ou natural da China.

Chinesice
s.f. Modos ou usos da China. / Artefato que revela grande paciência. / Medida complicada e inútil. / Bugigangas.

Chinfrim
adj. Ordinário, reles, insignificante. / &151; S.m. Pop. Balbúrdia, algazarra, desordem.

Chino
s.m. Cabeleira postiça; peruca.

Chintz
s.m (pal. ingl.) Tecido de algodão estampado próprio para adorno caseiro, cortinas etc.

Chio
s.m. Som agudo produzido pelo atrito do eixo das rodas do carro. / Voz aguda de alguns animais; guincho. / Torcida ou canudo cheio de pólvora que serve de rastilho às peças pirotécnicas.

Chip
s.m. Informática Microcircuito integrado que realiza variado número de funções, constituindo um subsistema.

Chippendale
s.m. (pal. ingl.) Estilo de mobília criado por Chippendale, marceneiro inglês do séc. XVIII.

Chips
apos. e s.f. pl. (Batata inglesa) cortada em rodelas finas, salgada e frita.

Chique
s.m. Pop. Afetação, blefe: fazer chiquê.

Chiqueiro
s.m. Lugar onde se recolhem os porcos; pocilga. / Fig. Casa ou lugar imundo. / Curral onde se encerram bezerros, ovelhas ou cabras. / Bras. Sebe de estacas armadas no leito do rio para deter o peixe que vem arrastado pela correnteza.

Chiquismo
s.m. Qualidade do que é chique.

Chirriar
v.i. Cantar (a coruja). / Produzir som estrídulo como a voz da coruja. / &151; V.t. Fazer soar à semelhança do canto da coruja.

Chispa
s.f. Raio de luz ou brilho momentâneo: seus olhos despediam chispas. / Fig. Talento, gênio. / Faísca, fagulha. / Parcela de óxido de ferro que salta na forjadura dos pedaços desse metal.

Chispada
s.f. Bras. Corrida, disparada.

Chispar
v.i. Lançar chispas ou faíscas. / Fig. e Fam. Estar ardendo em ira; encolerizar-se. / Bras. Correr em disparada, sair às carreiras.

Chispe
s.m. Pé de porco.

Chiste
s.m. Expressão que provoca o riso; graça, pilhéria, facécia.

Chistera
s.m. (pal. basca) Espécie de raqueta alongada e recurvada, que se usa, presa ao punho, no jogo da pelota basca.

Chistoso
adj. Que tem graça; espirituoso.

Chita
s.f. Tecido ordinário de algodão, estampado a cores. / Nome de várias orquídeas do gênero Oncidium. / Bras. Diz-se do gado de pêlo branco e vermelho; chitado.

Chitao
s.m. Bras. Chita estampada de ramagens grandes.

Choca
s.f. Cabana de ramos de árvores ou colmo, própria das florestas tropicais. / P. ext. Casebre. / Palhoça, cabana, choupana.

Chocadeira
s.f. Aparelho próprio para chocar ovos, incubadeira.

Chocalhar
v.t. Agitar, produzindo som como o chocalho. / Vascolejar, agitar líquido contido em vaso. / Assoalhar. / &151; V.i. Fazer soar o chocalho, acompanhar com chocalho. / Rir às gargalhadas. / Mexericar, divulgar segredo.

Chocalheiro
adj. Que chocalha. / Que traz chocalho. / &151; S.m. O que fala muito, é indiscreto, mexeriqueiro.

Chocalhice
s.f. Qualidade de quem é chocalheiro. / Ação de chocalheiro. / Revelação indiscreta dos segredos próprios ou alheios.

Chocalho
s.m. Campainha, de formato semelhante ao de um pequeno sino, que se coloca no pescoço de animais, geralmente do gado ou bestas de carga, para que, pelo retinir do badalo, se possa localizá-los. / Pequeno brinquedo, com badalo ou espécies de guizos, que faz um leve ruído, quando agitado, e que se dá a crianças desde que começam a brincar. / Vaso ou cabaça com pedras dentro, que serve para produzir som que imita o de um chocalho. / Órgão sonoro da cascavel, formado de peles ressecadas na extremidade da cauda. // Andar com chocalho, mexericar, espalhar boatos.

Chocante
adj. Que choca, melindra, fere; desagradável, ofensivo: palavras chocantes.

Chocar
v.t. Cobrir e aquecer os ovos (a ave) para favorecer a germinação. / Fig. Premeditar, maquinar. / Bras. Melindrar, ofender a sensibilidade ou o pudor de alguém. / &151; V.pr. Ir de encontro a, colidir.

Chocarrear
v.i. Dizer chocarrices; gracejar.

Chocarreiro
adj. Aquele que diz chocarrices; bufão, truão.

Chocarrice
s.f. Gracejo petulante, grosseiro, atrevido. / Chalaça.

Chocho
adj. Que está engelhado; que não tem suco nem miolo. / Goro (ovo). / Fig. Oco, fútil, / Chato, insípido. / Fig. e Fam. Enfraquecido, adoentado.

Choco
s.m. Ato de chocar (ovos); incubação. // Fig. e Fam. Estar de, ou no choco, estar na cama, deitado. // Zoologia Espécie de molusco.

Chocolate
s.m. Pasta alimentícia solidificada, composta de cacau e açúcar. / Essa substância dissolvida em água ou leite.

Chocolateira
s.f. Recipiente para servir o chocolate líquido.

Chofar
s.m. Buzina de chifre de carneiro (ou de qualquer animal puro, exceto a vaca), empregada pelos antigos hebreus em rituais e atualmente, antes e durante o Rosh Hashanah, para proclamar o ano sabático, no término do Iom Kippur etc.

Chofer
s.m. Condutor de automóvel, motorista.

Chofre
s.m. Pancada, choque repentino. / Tiro contra a ave que se levanta. / Pancada com o taco na bola de bilhar. // &151; Loc. adv. De chofre, de pancada, de repente.

Choldra
s.f. Pop. Coisa desprezível, imprestável. / Ralé. / Confusão de gente ordinária.

Chomage
s.m. (pal. fr.) Tempo que se passa sem trabalhar (em geral como protesto). / Período de inatividade para a indústria.

Chop-suey
s.m. (pal. chinesa) Iguaria feita com legumes variados, cortados em pedaços e salteados, em geral acompanhados de tiras de carne, de frango ou porco.

Chope
s.m. Cerveja fresca em barril.

Choque
s.m. Encontro violento de um corpo com outro. / Militar Encontro e combate entre duas forças militares: choque de duas colunas blindadas. / Conflito, oposição, luta: o choque das idéias. / Violenta perturbação física ou psíquica: sofrer um choque. // Choque elétrico, a impressão causada por uma descarga elétrica. // Estado de choque, abatimento físico consecutivo a um traumatismo (choque traumático), a uma operação cirúrgica (choque operatório), à própria anestesia (choque anestésico) ou à presença, no organismo, de proteínas estranhas (choque anafilático). // Tratamento de choque, método terapêutico que consiste em criar uma brusca perturbação num doente, seja pela introdução de uma proteína estranha (proteinoterapia) ou de forte dose de insulina (choque insulínico), seja pela aplicação de corrente elétrica (eletrochoque).

Choradeira
s.f. Pedido lamuriento; lamúria; rogos ou queixas impertinentes. / Carpideira.

Chorado
adj. Pranteado, deplorado, lastimado. / Cantado ou tocado em tom plangente. / &151; S.m. O mesmo que baião.

Choramingar
v.i. Chorar constantemente por qualquer motivo.

Choramingas
apos. s.m. e f. sing. e pl. Pessoa que chora constantemente e por motivos fúteis.

Chorao
s.m. Nome de várias árvores cujas ramagens pendem para o chão. O mais comum dos chorões é o salgueiro. (Família das salicáceas.)

Chorar
v.i. Derramar lágrimas; soluçar. / &151; V.t. Afligir-se, sentir remorsos ou arrependimento, lamentar a perda de, prantear. / Bras. Nos jogos carteados, ir descobrindo as cartas vagarosamente a fim de verificar o seu valor.

Chorfas
s.m. e f. pl. Tribo árabe dos limites do sul do Orã e do Marrocos.

Choro
s.m. Pranto, ato de chorar, lágrimas. / Bras. Música popular de harmonia e ritmos característicos. / Conjunto instrumental popular composto de violão, flauta, cavaquinho, pandeiro e reco-reco.

Choros
, série de peças, para conjuntos vários, de Heitor Villa-Lobos, considerada sua maior contribuição à música brasileira. Os Choros são 14, acrescidos de uma introdução e dos Choros-Bis. Os Choros n.o 8 e 10 obtiveram grande sucesso em Paris nas décadas de 1920 e 1930.

Choroso
adj. Que chora muito. / Que está debulhado em lágrimas, angustiado: uma viúva chorosa. / Lamuriento, queixoso.

Chorrilho
s.m. Longa série; conjunto de coisas assemelhadas: um chorrilho de insultos, de asneiras.

Chorumela
s.f. Bras. Ninharia, insignificância. / (RS) O mesmo que lenga-lenga.

Choupa
s.f. Ponta de ferro ou de aço comprida e afiada com que são armados chuços etc.; aguilhão.

Choupal
s.m. Lugar plantado com choupos.

Choupana
s.f. Casa pobre, coberta de palha ou sapê, nos países quentes; cabana, caluje, choça, palhoça.

Chourico
s.m. Tripa de porco cheia de sangue, pedaços de carne, temperos e, às vezes, açúcar. / Saco longo e redondo, cheio de areia ou serragem, para tapar as frestas embaixo das portas. / Rolo de enchimento que as mulheres usam para altear o penteado. / Bras. (RS) Parte acolchoada do rabicho.

Chove-nao-molha
s.m. Coisa que não vai para a frente. // Cheio de chove-não-molha, luxento, enjoado.

Chover
v.i. Cair água, em gotas, das nuvens. / Fig. Cair ou sobrevir em abundância: os elogios chovem sobre ele.

Chow-chow
s.m. (pal. chinesa) Cão de companhia, de uma raça de origem chinesa; sua língua é preto-azulada.

Chucha
s.f. Ação de chuchar. / Objeto embebido em leite e açúcar que se dá às crianças para as engambelar.

Chuchar
v.t. Pop. Chupar, sugar. / Fig. Apanhar, levar (pancada).

Chuchu
s.m. Mulher bonita e tentadora. // Bras. Pop. Pra chuchu, muito, em grande quantidade.

Chuchurrear
v.t. Beber aos goles, sorvendo; gorgolejar.

Chuco
s.m. Haste de pau armada com aguilhão ou choupa.

Chucrute
s.m. Conserva de repolho salgado e fermentado.

Chue
adj. Apoucado, magro. / Mal trajado, mal-arranjado, reles. / Bras. Liso, simples, ordinário (o vestido).

Chufa
s.f. Gracejo, remoque, mofa, zombaria. / Bebida fresca, feita de junça.

Chufar
v.t. Mofar, zombar de. / &151; V.i. Dizer chufas.

Chula
s.f. Espécie de dança e música popular.

Chule
s.m. Pop. Sujidade formada pelo suor dos pés. / O mau cheiro que dela se desprende.

Chulear
v.t. Pontear ou coser a ponto ligeiro a orla de um pano, para que não se desfie.

Chuleio
s.m. Ação ou efeito de chulear; ponto de chulear.

Chulice
s.f. Característica do que é chulo. / Ação ou dito grosseiro: dizer chulices.

Chulipa
s.f. V. DORMENTE. / Pancada com o lado externo do pé.

Chulismo
s.m. Chulices. / Expressão chula.

Chulo
adj. Grosseiro, baixo; obsceno, pornográfico: uma canção chula, um dito chulo. / Usado pela ralé.

Chumacar
v.t. Guarnecer de chumaço. / Estofar.

Chumaceira
s.f. Coxim que se move sobre um eixo. / Peça de madeira ou de couro para jogo dos remos.

Chumaco
s.m. Porção de penas, de algodão ou de outro material depressível, macio, que se usa como enchimento de forros de vestidos, de almofadas. / Bras. Peça de madeira disposta sob o eixo do carro de bois para produzir o ruído característico que resulta do atrito.

Chumbada
s.f. Carga de chumbo que se gasta num tiro. / O chumbo que se põe nas redes e linhas de pescar.

Chumbado
adj. Soldado ou pegado com chumbo; tapado ou obturado com chumbo ou outro metal: dente chumbado. / Ferido com chumbo ou bala. / Fig. Embriagado. / Bras. Diz-se do boi que tem o pêlo branco, vermelho ou castanho com manchas pretas. / Bras. Pop. Tomado de paixão amorosa ou atingido por doença contagiosa, venérea, ou grave.

Chumbagem
s.f. Ato ou efeito de chumbar.

Chumbar
v.t. Soldar com chumbo ou outro metal; ligar, tapar, prender. / Atar pesos numa rede. / Obturar dente com amálgama. / Fig. Prender, fixar com força. / Pop. Embriagar.

Chumbo
s.m. Metal denso, de cor cinza-azulada, elemento químico de símbolo Pb, número atômico 82, massa atômica 207,2, com ponto de fusão a 326&176;C. / Balas, grãos de chumbo com que são carregadas certas armas de caça. / Pedaços de chumbo que fazem mergulhar a rede de pesca. / Designação habitual da liga usada na fundição de material tipográfico. / Fig. Aquilo que pesa muito. / Pop. Juízo, tino.

Chupa-sangue
s.m. Pop. Parasita. / Sanguessuga.

Chupadela
s.f. Ato de chupar uma vez.

Chupado
adj. Fam. Muito magro, seco.

Chupador
adj. e s.m. Que, ou aquele que chupa. / Beberrão, chupista.

Chupadouro
s.m. Bocal ou orifício por onde se absorve um líquido; chupeta.

Chupao
s.m. Ato de chupar comprimindo muito os lábios e produzindo um estalido no ato de despregá-los. / Beijo ruidoso. / Pop. Marca deixada na pele por um beijo forte. / Bras. Coleóptero que se alimenta das folhas tenras do algodoeiro. / Bras. (RS, MG, BA) Barbeiro (inseto). / &151; Adj. Que chupa.

Chupar
v.t. Sugar, sorver com a boca: chupar um bombom. / Absorver: a esponja chupa a água. / Segurar entre os lábios, fazendo os movimentos de aspiração: chupar o lápis. / Fig. Fam. Tirar pouco a pouco, consumir, conseguir, tomar: o velhaco chupou-lhe o dinheiro e as jóias. / &151; V.i. Bras. Gír. Tomar bebidas alcoólicas. // Pop. Chupar o dedo, perder uma oportunidade, ficar sem aquilo que se desejava.

Chupeta
s.f. Tubo para absorver líquidos. / Mamilo de borracha ou plástico para as crianças; chucha, bico, consolador. // Gír. Coisa de chupeta, coisa apetitosa, de primeira qualidade.

Chupitar
v.t. Chupar devagarinho, repetidas vezes. / Bebericar.

Churdo
adj. Diz-se da lã suja, como sai das ovelhas. / &151; S.m. Vilão; indivíduo ruim, sórdido.

Churma
s.f. Conjunto dos remadores de uma galera, dos forçados de um presídio. / Tripulação. / Grande quantidade de pessoas. / Grande número de coisas.

Churrascaria
s.f. Bras. Restaurante cuja especialidade são os pratos de carnes assadas, os churrascos.

Churrasco
s.m. Carne de boi, porco ou outro animal assada em espeto sobre brasas. &151; Para se fazer churrasco, é necessário colocar a carne em uma grelha e, quando estiver assando, regá-la com um ramo de salsa embebida em uma mistura de sal e água.

Churrasquear
v.i. Bras. (RS) Preparar churrasco e comê-lo. / Comer churrasco. / Comer.

Churriao
s.m. Coche sem molas, puxado a bois. / Carruagem grande e pesada.

Churrigueresco
adj. Diz-se de um gênero de arquitetura sobrecarregada de adornos, introduzido na Espanha por Churriguera, e seus discípulos, nos princípios do séc. XVIII.

Chusma
s.f. Tripulação. / Multidão (de pessoas). / Grande número de coisas; quantidade.

Chutar
v.t. e i. Bras. Dar chutes. / Gír. Soltar balelas, mentir.

Chute
s.m. Bras. Pontapé na bola no jogo de futebol. / P. ext. Pontapé. / Gír. Exagero, mentira, balela.

Chuteira
s.f. Bras. Botina própria para o jogo de futebol.

Chuva
s.f. Precipitação da água atmosférica sob a forma de gotas. / Fig. O que cai em grande quantidade: chuva de papel. / Embriaguez. &151; A chuva resulta da impossibilidade de as correntes ascendentes manterem em suspensão as partículas líquidas ou sólidas formadas pela precipitação do vapor de água contido na atmosfera (fase de condensação devida à presença de núcleos de condensação), vapor este proveniente do resfriamento do ar úmido por expansão adiabática (fase de saturação). De acordo com os agentes determinantes das ascendências que são a base do ciclo das chuvas, distinguem-se classicamente as chuvas ciclônicas ou de ascendência frontal (devidas ao contato do ar quente com ar frio), as chuvas de instabilidade ou de convecção (devidas à variação da temperatura), as chuvas orográficas (devidas ao relevo).

Chuvarada
s.f. Bras. Chuva abundante.

Chuveiro
s.m. Chuva súbita, abundante e passageira. / Crivo por onde passa a água para os banhos de chuva. / Compartimento onde está esse crivo. / Crivo dos regadores, pelo qual se rega. / Bras. (AM) Chuva de inverno, demorada e copiosa. / Física. Conjunto de raios cósmicos secundários originados de um processo nuclear (mésons, elétrons ou outras partículas).

Chuviscar
v.i. Chover ligeiramente.

Chuvisco
s.m. Chuva pequena, miúda. / Bras. (S) Certo doce feito de açúcar e gema de ovo.

Chuvoso
adj. De chuva, em que há chuva; pluvioso.

Cia
, sigla de Central Intelligence Agency, organismo norte-americano de informações, criado em 1946 pelo presidente Truman.

Cianamida
s.f. Química Derivado de substituição do amoníaco, de fórmula NC&150;NH2. // Cianamida cálcica, derivado cálcico da cianamida, usado como adubo.

Cianeto
s.m. Sal do ácido cianídrico.

Cianidrico
adj. Diz-se do hidrácido de fórmula HCN, tóxico violento, conhecido também como ácido prússico porque foi obtido inicialmente a partir do azul-da-prússia. &151; O ácido puro é um líquido claro. Evapora tão rapidamente que uma gota colocada sobre um vidro congela parcialmente pelo frio produzido pela rápida evaporação do restante. O ácido tem odor fraco de amêndoas amargas. É uma das substâncias mais venenosas conhecidas, como líquido ou como gás. Em alguns países, o ácido cianídrico gasoso tem sido usado para executar criminosos condenados. O gás é produzido quando pitadas de cianeto de sódio ou de potássio são adicionadas a ácido sulfúrico. O ácido é empregado também para combater os insetos que atacam laranjeiras. Usa-se o cianeto de sódio (NaCN) na extração de ouro e prata de minérios, e o cianeto de potássio em siderurgia, na cementação do aço.

Cianita
s.f. Mineralogia Silicato natural de alumínio.

Cianoacrilato
s.m. Adesivo que, à temperatura ambiente, permite obter uma colagem de grande resistência.

Cianogenio
s.m. Química Gás tóxico (C2N2) composto de carbono e nitrogênio.

Cianose
s.f. Coloração azul ou azulada da pele, produzida por uma oxigenação insuficiente do sangue; anoxemia; doença azul.

Cianureto
s.m. O mesmo que cianeto.

Ciar
v.i. Marinha Mover-se para trás. / Remar em sentido contrário ao andamento para recuar ou para voltar a embarcação.

Ciateaceas
s.f.pl. Botânica. Família de plantas pteridófitas, a que pertencem as samambaias e o xaxim.

Ciatica
adj. e s.f. Medicina Diz-se da ou a afecção extremamente dolorosa do grande nervo ciático, devida à compressão de suas raízes, em sua emergência do canal raquidiano, ou a uma nevrite. (A dor ou gota ciática é uma dor nevrálgica que se situa principalmente na parte posterior dos quadris ou se estende por toda a perna.)

Ciatico
adj. Anatomia. Relativo aos quadris ou ao ísquio: artéria ciática. // Medicina. Dor ciática, v. CIÁTICA. // Anatomia. Nervo ciático, grande nervo que se estende da região do sacro até a parte posterior da coxa, ramificando-se por toda a perna e o pé. (É o maior e mais volumoso dos nervos do corpo humano.)

Cibele
Nome Grego - Significado: A grande mãe dos deuses.

Ciberespacial
adj. Referente ou pertencente ao ciberespaço.

Ciberespaco
s.m. Espaço das comunicações por redes de computação.

Cibernetica
s.f. Ciência que estuda os mecanismos de comunicação e de controle nas máquinas e nos seres vivos. / &151; Adj. Aplica-se a uma arte (também dita cinética) que tende a representar, utilizando os recursos da técnica moderna, coisas em movimento.

Ciberneticista
s.m. e f. Especialista em cibernética.

Cibernetizacao
s.f. Controle automático de um processo ou operação (p. ex., fabril) por meio de computadores.

Ciborio
s.m. Vaso sagrado, coberto, onde se conservam as hóstias sagradas. / Baldaquino com que se cobriam os altares-mores.

Cica
s.f. Árvore das regiões tropicais do porte das palmeiras mas pertencente às gimnospermas, cultivada às vezes em estufas. / Bras. O gosto adstringente das frutas verdes ou imperfeitamente amadurecidas.

Cicadaceas
s.f.pl. Botânica. Família de plantas gimnospermas, parecidas com palmeiras, que tem como tipo o sagüeiro.

Cicatricial
adj. Relativo a cicatriz.

Cicatricula
s.f. Medicina Pequena cicatriz. / Zoologia Mancha na gema do ovo, que é o blastoderma. / Botânica. Ponto da superfície das sementes onde se manifesta a germinação.

Cicatriz
s.f. Marca deixada no corpo por um ferimento. / Fig. Impressão duradoura deixada por uma ofensa, ingratidão, desgraça.

Cicatrizacao
s.f. Processo pelo qual uma ferida se fecha e cicatriza.

Cicatrizante
adj. Diz-se de um remédio que favorece a cicatrização. / &151; S.m. Qualquer remédio que produza esse efeito.

Cicatrizar
v.t. Promover a cicatrização de. / Cobrir de cicatrizes. / Fig. Apaziguar, curar, sanar: o tempo cicatriza as maiores dores. / &151; V.i. Fechar-se, falando de uma ferida.

Cicero
s.m. Medida linear correspondente a 12 pontos tipográficos, que serve de unidade de comprimento na tipografia clássica.

Cicero
s.m. Medida linear correspondente a 12 pontos tipográficos, que serve de unidade de comprimento na tipografia clássica.

Cicerone
s.m. Guia de estrangeiros numa cidade. / Pessoa que conduz outras num local que não conhecem.

Ciceroniano
adj. Relativo a Cícero, grande orador da Roma antiga.

Ciciar
v.i. Sibilar brandamente, como a aragem nas copas das árvores. / Pronunciar palavras em cicio. / &151; V.t. Falar em voz baixa; segredar.

Cicindela
s.f. Inseto coleóptero, útil à agricultura, pois destrói as lesmas, as larvas fitófagas. (Mede 1 cm de comprimento e tem élitros verdes salpicados de amarelo.)

Cicio
s.m. Rumor brando, como o da aragem nas folhas das árvores; sussurro, murmurejo. / Murmúrio de palavras em voz baixa.

Cicioso
adj. Que cicia; sussurrante, sibilante. / &151; S.m. O que tem o defeito de falar ciciando.

Ciclagem
s.f. Eletricidade. Número de ciclos de uma corrente alternada, em determinado período.

Ciclamato
s.m. Adoçante sintético (sal ou éster de ácido ciclâmico).

Ciclame
s.m. A cor lilás peculiar a essas plantas. (A pronúncia corrente é ciclame.)

Ciclamen
s.m. O mesmo que cíclame.

Ciclico
adj. Relativo a um ciclo periódico: ano cíclico. / Que volta por intervalos regulares. / Diz-se dos compostos orgânicos cuja molécula contém uma corrente fechada. // Crise cíclica, crise econômica que se reproduziria periodicamente num regime liberal. // Música cíclica, obra cujos diversos movimentos se referem a um tema musical comum. // Obra cíclica, composição musical em que um ou vários temas reaparecem em todos os movimentos.

Ciclideos
s.m.pl. Família de peixes ósseos, acantopterígios, de água doce.

Ciclismo
s.m. Esporte de utilização da bicicleta.

Ciclista
s.m. e f. O que anda de bicicleta. / O que se dedica ao esporte do ciclismo.

Ciclo
s.m. Série de fenômenos que se sucedem numa ordem determinada: o ciclo das estações. / Período após o qual os mesmos fenômenos astronômicos se reproduzem na mesma ordem: ciclo solar. / Transformação de um sistema que volta a seu estado inicial. / Literatura Conjunto de poemas, geralmente épicos, agrupados em torno de um fato, de uma personagem: o ciclo do rei Artur. / Botânica Linha espiral entre duas folhas, que se correspondem precisamente em um caule ou ramo. / Eletricidade Período, na corrente alternada. / Unidade de freqüência equivalente ao período por segundo. / Sociologia Período do desenvolvimento social. // Ciclo biológico, sucessão das formas de um ser vivo, de uma geração à geração seguinte. // Ciclo econômico, período de tempo que separa duas crises econômicas e que compreende uma fase de crises propriamente dita, uma fase de depressão e outra de expansão. // Ciclo de erosão, conjunto dos estados sucessivos do relevo, segundo uma concepção que atribui aos diversos agentes de erosão a possibilidade de se perseguirem algum tempo para darem aspectos de juventude, maturidade e senilidade. // Ciclo lunar, período de 19 anos, no fim do qual as fases da Lua voltam às mesmas épocas. // Ciclo solar, período de 28 anos, no fim do qual o ano recomeça com o mesmo dia da semana na mesma data do mês. // Ciclo de um motor de explosão, sucessão das operações necessárias ao funcionamento de um motor de explosão e que se reproduzem em cada um dos cilindros. // Ciclo de quatro tempos, ciclo de um motor de explosão, que compreende quatro operações (admissão, compressão, explosão, escapamento) durante duas voltas do virabrequim. // Ciclo de dois tempos, ciclo de um motor de explosão em que todas as operações se realizam durante uma só volta do virabrequim. // Ciclo por segundo, unidade de freqüência para os fenômenos vibratórios.

Cicloderma
cicloderma (pop)

Cicloidal
adj. Relativo a ciclóide, que tem forma de ciclóide, que descreve uma ciclóide.

Cicloide
s.f. Matemática Curva descrita por um ponto de um círculo que gira, sem deslizar, sobre uma reta fixa.

Ciclone
s.m. Centro de baixas pressões atmosféricas em volta do qual a pressão aumenta mais ou menos regularmente, e que se caracteriza nas bordas por ventos convergentes para o centro, e no centro, por ventos ascendentes. / Furacão, na terra ou no mar, que faz redemoinho. // Ciclone tropical, furacão que se forma nos mares tropicais.

Ciclonico
adj. Relativo a ciclone: área ciclônica; chuvas ciclônicas.

Ciclope
s.m. Mit. Gigante com um só olho na testa. / Medicina Monstro com as duas órbitas unidas e atrofia do aparelho nasal. / Zoologia Pequeno crustáceo de águas doces. (Compr.: 2 mm, ordem dos copépodes.)

Ciclopico
adj. Pertencente ou relativo aos ciclopes. / Diz-se de monumentos antigos, também chamados pelásgicos, formados de enormes blocos irregulares amontoados sem argamassa (p. ex., em Micenas, na Grécia). / Fig. Enorme, gigantesco, pesado.

Cicloplegia
paralisia da pupila do globo ocular (pop)

Ciclosporina
s.f. Medicamento imunodepressor, utilizado quando do transplante de órgãos, para evitar a rejeição.

Ciclostomos
s.m.pl. Zoologia Classe de vertebrados aquáticos pisciformes de boca redonda. (Tipo: a lampreia.)

Ciclotimia
s.f. Forma de alienação mental mais ou menos grave, caracterizada pela alternância de períodos de superexcitação e de depressão melancólica.

Ciclotimico
adj. Relativo à ciclotimia. / &151; S.m. Padecente de ciclotimia.

Ciclotron
s.m. Acelerador eletromagnético de alta freqüência, que comunica a partículas eletrizadas velocidades muito elevadas, a fim de se obterem transmutações e desintegrações de átomos.

Ciconiideos
s.m. pl. Zoologia Família de aves pernaltas, que inclui a cegonha, o marabu, o flamingo etc., que se alimentam de peixes.

Cicutina
s.f. Alcalóide muito venenoso que se encontra na cicuta.

Cid
Nome Árabe - Significado: Senhor.

Cidadania
s.f. Qualidade de cidadão.

Cidadao
s.m. Na Antiguidade, o que gozava o direito de cidade: cidadão romano. / Membro de um Estado, considerado do ponto de vista de seus deveres para com a pátria e de seus direitos políticos.

Cidade
s.f. Designação das povoações de maior amplitude e importância. / Conjunto dos habitantes da cidade. / Grande centro industrial e comercial (em oposição ao campo). / A parte central ou o centro comercial de uma cidade. / Ant. Estado, nação. / Grupo de imóveis que têm a mesma destinação: cidade universitária. / Bras. Grande formigueiro de saúvas. / A cidade santa, Jerusalém. // Direito de cidade, na Antiguidade, direito que tinham os cidadãos, segundo a cidade ou o Estado a que pertenciam, de gozar determinadas prerrogativas se preenchessem determinadas condições. // Cidade aberta, cidade não fortificada. // Bras. Pop. Cidade dos pés juntos, cemitério. // Cidade eterna, Roma. // Bras. Pop. Ir para a cidade dos pés juntos, morrer.

Cidade-estado
s.f. Lugar onde a vida e o controle políticos estão centralizados numa única cidade. O maior desenvolvimento da cidade-estado foi atingido na antiguidade. Atenas e Roma são os exemplos mais conhecidos.

Cidade-satelite
s.f. Cidade separada de um centro urbano mais importante, com o qual mantém relações estreitas, embora seja administrativamente autônoma.

Cidreira
s.f. Botânica. Árvore da família das rutáceas.

Cieiro
s.m. Pequena fenda em sentido linear, que se abre na pele ou nas mucosas sob o efeito do frio, de ácidos etc.

Ciencia
s.f. Conjunto organizado de conhecimentos relativos a certas categorias de fatos ou fenômenos. (Toda ciência, para definir-se como tal, deve necessariamente recortar, no real, seu objeto próprio, assim como definir as bases de uma metodologia específica: ciências físicas e naturais.) / Conjunto de conhecimentos humanos a respeito da natureza, da sociedade e do pensamento, adquiridos através do desvendamento das leis objetivas que regem os fenômenos e sua explicação: o progresso da ciência. // Ciência pura, ciência praticada independentemente de qualquer preocupação de aplicação técnica. // Ciência política, politicologia.

Ciencia crista
, doutrina religiosa fundada em 1879, em Boston, por Mary Baker Eddy, e que pretende curar as doenças por meios espirituais.

Cienideos
s.m.pl. Zoologia Família de peixes que compreende as pescadas e as corvinas.

Ciente
adj. Que tem ciência; sábio, douto. / Que tem conhecimento de alguma coisa; que sabe. / &151; S.m. Assinatura aposta a documentos, como prova de que se tomou conhecimento de seu conteúdo.

Cientificar
v.t. Tornar ciente, informar. / &151; V.pr. Tomar conhecimento de.

Cientificismo
s.m. Doutrina filosófica que considera definitivos os conhecimentos científicos. / Filosofia que nega a importância dos problemas que estão fora do alcance da investigação científica.

Cientifico
adj. Relativo à ciência: interesse científico. / Em que se mostra ciência, que a revela, que não é ideológico, nem se baseia no senso comum: pensamento, pesquisa científica.

Cientista
s.m. e f. O que se dedica à ciência; especialista numa ciência.

Cifa
s.f. Areia que os ourives empregam para moldagem de peças. / Azeite de peixe.

Cifoscoliose
s.f. Deformação complexa da coluna vetebral que associa uma cifose à escoliose.

Cifose
s.f. Desvio, para trás, da coluna vertebral.

Cifozoarios
s.m.pl. Zoologia Classe de celenterados marinhos a que pertencem as medusas. O mesmo que acalefos.

Cifra
s.f. Cada um dos caracteres que representam os números. / Montante, total, valor de uma coisa. / Combinação secreta de algarismos, letras, para abrir uma fechadura: compor a cifra. / Caracteres de convenção ou convenções de linguagem compreensíveis unicamente pelos iniciados. / Chave ou explicação dessa convenção. / Entrelaçamento das iniciais de um nome; monograma. / Zero.

Cifrado
adj. Relativo a cifra. // Linguagem cifrada, modo de expressão que utiliza cifras, termos convencionais que permitem assegurar o segredo das correspondências.

Cifrao
s.m. Sinal ($) usado para indicar a unidade monetária de vários países.

Cifrar
v.i. Calcular com as cifras, contar. / &151; V.t. Gravar ou bordar iniciais. / Substituir as letras de um texto por caracteres convencionais, a fim de torná-lo secreto: cifrar uma mensagem. / Resumir, sintetizar, reduzir.

Ciganear
v.i. Bras. Andar errante. / Levar vida incerta, errante, semelhante à dos ciganos.

Ciganice
s.f. Artimanhas para iludir nas compras e vendas, como se diz que fazem os ciganos. / Traficância.

Cigano
s.m. Fig. Boêmio; astuto, velhaco, trapaceiro. / Ant. Vendedor ambulante de artigos de armarinho.

Cigarra
s.f. Eletricidade. Dispositivo de alarma que produz um som semelhante ao da cigarra, pela vibração de uma palheta contra uma tampa de madeira ou de metal; vibrador.

Cigarreira
s.f. Estojo para cigarros.

Cigarrilha
s.f. Cigarro cujo invólucro é um fragmento de folha de tabaco.

Cigarro
s.m. Tabaco picado e enrolado em papel muito fino. // Cigarro de palha, o que vem enrolado em palha de milho; cigarro crioulo, palheiro.

Cilada
s.f. Estratagema, maquinação, armadilha; emboscada: armar, organizar ciladas.

Cilha
s.f. Tira de couro ou de pano com que se prende a sela ou a carga sobre o lombo de uma cavalgadura.

Cilhao
s.m. Cilha grande, cilha mestra. / &151; Adj. Bras. Diz-se do cavalo que tem o espinhaço muito encurvado no meio.

Cilhar
v.t. Apertar com cilha. / Apertar, cingir.

Ciliado
adj. Guarnecido de cílios. / &151; S.m.pl. Importante ramo de protozoários, caracterizados por seus cílios vibráteis.

Ciliar
adj. Relativo aos cílios. // Músculos ciliares ou processos ciliares, músculos anulares do olho, situados no contorno da córnea, e que regulam a abertura da íris.

Ciliciar
v.t. Pôr cilício a. / &151; V.pr. Usar cilício; mortificar-se com cilício.

Cilicio
s.m. Cordão ou cinto largo de crina ou eriçado de pontas de arame, usado sobre a pele para mortificação. / Fig. Tormento, suplício.

Cilindrada
s.f. Capacidade dos cilindros de um motor de explosão. (A cilindrada de um motor é igual ao produto da superfície de compressão do êmbolo por seu curso, multiplicado pelo número de cilindros que possui o motor.)

Cilindragem
s.f. Ação de passar sob cilindro, de cilindrar.

Cilindrar
v.t. Dar forma de cilindro a./ Submeter à pressão do cilindro ou rolo: cilindrar uma estrada.

Cilindrico
adj. Da forma de um cilindro: rolo cilíndrico. / Relativo a cilindro. // Superfície cilíndrica, superfície gerada por uma reta (geratriz) que se desloca paralelamente a uma direção fixa apoiando-se numa curva plana fixa (diretriz) cujo plano corta a direção dada.

Cilindro
s.m. Corpo comprido e roliço de igual diâmetro em todo o comprimento. / Indústria Rolo para laminar metais, lustrar fazendas, imprimir papel etc. / Mecânica Peça em que se move o êmbolo de um motor. / Corpo de uma bomba. / Parte principal de um laminador. // Cilindro de revolução, sólido originado pela rotação de um retângulo em volta de um de seus lados; o mesmo que cilindro reto.

Cilindroide
adj. Que tem forma de cilindro. / &151; S.m. Superfície cilíndrica com base diferente do círculo.

Cilio
s.m. Pêlo que guarnece a beira das pálpebras do homem e dos macacos. // Cílios vibráteis, expansões protoplásmicas muito numerosas, de que são munidas certas células animais ou vegetais, e que, por seus movimentos rítmicos, provocam o deslocamento da célula no seu meio líquido ou criam no organismo uma corrente de líquido (células fixas de alguns epitélios.)

Cima
s.f. Com o sentido geral de cume, cimo, só se usa em loc. adv. ou prep. // Em cima, sobre, no alto. // De cima, do alto; do céu. // Por cima, em posição superior. // Ainda por cima, além disso, ademais.

Cimacio
s.m. Moldura que remata uma cornija.

Cimalha
s.f. Arquitetura. A parte mais alta da cornija. / Molduras que terminam o capitel; arquitrave. / Alto das paredes de um edifício que faz sacada onde assentam os beirais do telhado.

Cimbalo
s.m. Instrumento musical de percussão, formado por dois pratos de bronze (com alça de couro para a mão), que se faz bater um contra o outro. / Antigo instrumento de cordas.

Cimbrar
v.t. Curvar, encurvar, arquear.

Cimeira
s.f. Ornamento que forma a parte superior de um capacete. / Heráld. Figura posta no timbre do capacete que domina o escudo dos brasões. / Cimo, cume. / Port. Reunião de cúpula. / Tipo de inflorescência em que cada haste produz uma flor. Brotam do topo para baixo ou do centro para fora. São exemplos comuns de inflorescências em cimeiras os miosótis, o flox, o gerânio e a frésia.

Cimeiro
adj. Que está no cimo, no alto.

Cimelio
s.m. Objeto precioso. / Alfaia de igreja.

Cimentar
v.t. Ligar, guarnecer com cimento; acimentar. / Fig. Fortalecer, consolidar: cimentar a paz.

Cimento
s.m. Matéria pulverulenta que forma, com água ou com uma solução salina, uma pasta plástica ligante, capaz de aglomerar, endurecendo, substâncias variadas. / Toda substância interposta entre dois corpos duros para ligá-los: cimento de ourives. / Fig. O que serve para consolidar (uma doutrina, opinião etc.); alicerce, fundamento. // Cimento armado, v. CONCRETO.

Cimento-amianto
s.m. Material de construção constituído de pasta de cimento Portland e aglomerado de fibras de amianto; fibrocimento.

Cimerianos
s.m. pl. Antigo povo das margens do Ponto Euxino, que, no séc. VII a.C., invadiu a Lídia.

Cimerio
adj. Infernal; lúgubre.

Cimerios
s.m. pl. Antigo povo das margens do Ponto Euxino, que, no séc. VII a.C., invadiu a Lídia.

Cimitarra
s.f. Sabre oriental largo e recurvo.

Cimo
s.m. Cume de uma montanha, de uma árvore etc. / Fig. O grau mais elevado.

Cinabre
s.m. Sulfeto vermelho, natural, de mercúrio; uzífuro. / Cor vermelha.

Cinamomo
s.m. Substância aromática usada pelos antigos e que pelas descrições pode ser a canela. / Botânica. Gênero da família das lauráceas, cuja espécie tipo é a caneleira. / Bras. Planta da família das meliáceas, também chamada jasmim-azul.

Cinara
s.f. Gênero da família das compostas que inclui a alcachofra.

Cincada
s.f. Ato de cincar; erro, gafe.

Cincar
v.i. Dar cincadas. / Errar, cometer gafes.

Cinceiro
s.m. Bras. Nevoeiro denso.

Cincerro
s.m. Bras. (S) Campainha que se pendura no pescoço da besta que guia as outras.

Cincha
s.f. Faixa ou tira geralmente de couro, que, passando por baixo da barriga das bestas, lhes prende a sela ao lombo.

Cinchar
v.t. Apertar com cincho. / Prender à cincha. // Cinchar o queijo, metê-lo no cincho, para dessorar. // Cinchar um animal, segurá-lo por um laço preso à cincha.

Cincho
s.m. Tecido circular de vime, junco ou folha, que serve de molde onde se aperta o queijo para lhe dar forma e espremer-lhe o soro.

Cinchonina
s.f. Alcalóide derivado da quinquina.

Cinco-folhas
s.f. Nome vulgar da caroba-branca. / Ornato arquitetônico de cinco lobos.

Cindir
v.t. Cortar, fender: o casco do navio cindia as águas. / Separar, afastar: a controvérsia cindiu o grupo.

Cine
s.m. Fam. Forma reduzida de cinema (estabelecimento).

Cineasta
s.m. e f. Diretor, produtor de filmes.

Cineclube
s.m. Associação que visa a promover a cultura cinematográfica.

Cineclubismo
s.m. Movimento de cineclubes ou interesse por suas atividades.

Cineclubista
adj. e s.m. e f. Relativo a cineclubismo ou indivíduo associado a ou que freqüenta um cineclube.

Cinefilo
s.m. O que gosta de filmes cinematográficos.

Cinegetica
s.f. A arte da caça; arte venatória.

Cinegetico
adj. Relativo à cinegética; venatório.

Cinegrafista
s.m. e f. Técnico de cinema; cineasta. / Bras. Operador de câmara cinematográfica.

Cinema
s.m. (forma reduzida de cinematógrafo) Arte de compor e realizar filmes para serem projetados. / Sala de espetáculos onde se vêem projeções cinematográficas. / P. ext. A própria projeção cinematográfica. &151; O cinema foi criado pelos irmãos Lumière em 1895; tornou-se sonoro em 1927, depois falado. Após múltiplas tentativas, beneficiou-se com a cor.

Cinemascope
s.m. (nome comercial) Processo cinematográfico de projeção sobre uma tela longa, em que as imagens são expostas com maior ilusão de relevo e melhor distribuição dos planos.

Cinemateca
s.f. Lugar em que se conservam os filmes e onde são projetados aqueles que não estão mais em circuito comercial.

Cinematica
s.f. Parte da mecânica que estuda o movimento dos corpos, feita a abstração das forças que o produzem.

Cinematico
adj. Relativo à cinemática.

Cinematografar
v.t. Fotografar uma cena cujo movimento será reproduzido na tela.

Cinematografia
s.f. Conjunto de métodos e processos utilizados para a reprodução fotográfica do movimento.

Cinematografico
adj. Relativo ao cinematógrafo, ao cinema.

Cinematografo
s.m. Aparelho destinado a registrar imagens, a projetar sobre uma tela imagens animadas. (Sin. ant. de cinema.) &151; Em 1890, Marey criou um aparelho que podia tomar até 16 fotos por segundo; em 1890, Edison inventou o seu cinetoscópio, que permitia fazer desfilar diante de um observador um filme com fotografias, cuja sucessão dava a ilusão do movimento. Em 1895, os irmãos Lumière apresentaram seu aparelho de projeção.

Cinemeiro
adj. e s.m. Que ou aquele que freqüenta assiduamente cinemas.

Cinemografo
s.m. Instrumento que determina e registra as velocidades.

Cinemometro
s.m. Indicador de velocidades.

Cinerama
s.f. Processo cinematográfico sobre tela, que utiliza justaposição de três imagens provenientes de três projetores.

Cineraria
s.f. Planta ornamental de folhas prateadas, da família das compostas.

Cinerario
adj. Relativo a cinzas. / Que contém cinzas de um defunto. / Mortuário, fúnebre. // Urna cinerária, vaso que contém as cinzas de um corpo incinerado.

Cinereo
adj. Poética Cinzento.

Cinescopio
s.m. (nome comercial) Tubo catódico utilizado nos receptores de televisão para a reprodução da imagem. (Diz-se vulgarmente vídeo.)

Cinesiatria
s.f. Cinesioterapia.

Cinesioterapia
s.f. Conjunto de tratamentos que utilizam a mobilização ativa ou passiva, para dar ou restituir a um doente ou a um ferido o gesto e a função das diferentes partes do corpo; cinesiatria.

Cinestesia
s.f. Conjunto de sensações pelas quais se percebem os movimentos musculares.

Cinestesico
adj. Relativo à cinestesia: o esforço muscular produz uma sensação cinestésica.

Cineteodolito
s.m. Aparelho utilizado para seguir opticamente e registrar fotograficamente a trajetória de engenhos balísticos ou espaciais, durante seu lançamento.

Cinetico
adj. Relativo ao movimento. // Arte cinética, forma de arte contemporânea proveniente da abstração e fundada sobre o caráter mutável da obra, seu movimento aparente ou real. // Energia cinética, energia de um corpo em movimento. (Para um sólido em movimento de translação, a energia cinética é a metade do produto de sua massa pelo quadrado de sua velocidade.)

Cingales
adj. e s.m. De Sri Lanka (Ceilão).

Cingir
v.t. Apertar com uma correia, com um cinto; pôr à cinta. / Cercar, rodear, circunscrever. / Coroar. / Ornar. / Limitar, constranger, reprimir. / &151; V.pr. Limitar-se, restringir-se.

Cingulo
s.m. Cinto ou cordão com que o sacerdote aperta a alva na cintura.

Cinico
adj. e s.m. Diz-se de filósofos antigos (como Diógenes) que professavam uma moral ascética e um desdém absoluto das conveniências sociais. / Impudente, inconveniente, descarado: linguagem cínica.

Cinocefalo
adj. Que tem cabeça de cão. / &151; S.m. Macaco da África cuja cabeça é alongada como a do cão. (Conhecem-se várias espécies: babuíno, mandril etc.)

Cinodromo
s.m. Campo de corridas para cães, especialmente galgos.

Cinofilo
adj. Amigo de cães.

Cinoglossa
s.f. Planta de folhas rugosas, flores purpúreas, cultivada como decorativa. É também chamada língua-de-cão.

Cinta
s.f. Faixa, tira. / Peça de baixo do vestuário feminino, confeccionada de tecido elástico e que envolve o corpo da cintura aos quadris.

Cintar
v.t. Pôr cinta em. / Cercar de cinta ou cinto. / Talhar, dando a depressão ou cava da cintura a. / Cercar: a praça estava cintada por muralhas. / Apertar com arcos.

Cintia
Nome Greco-latino - Significado: Natural de Cinto.

Cintigrafia
s.f. Cintilografia.

Cintilacao
s.f. Ato ou efeito de cintilar; movimento ou agitação rápida de uma luz que parece brilhar e ofuscar-se continuamente: as cintilações das estrelas. / Fig. Brilho que produz deslumbramento no espírito, esplendor. / Medicina Em medicina nuclear, luz emitida quando radiações X ou gama são absorvidas por um detector cristalino ou líquido.

Cintilador
adj. e s.m. Física. (Aparelho) que permite identificar partículas graças à cintilações que elas produzem numa tela fluorescente.

Cintilante
adj. Que emite intensos raios luminosos: sol cintilante. / Brilhante, resplandecente: cores cintilantes. / Fig. Vivo, fulgurante: espírito cintilante.

Cintilar
v.i. Brilhar com reflexos que parecem tremer; tremeluzir, resplandecer.

Cintilografia
s.f. Técnica de visualização de órgãos pouco acessíveis à observação, como o fígado, os rins, o baço, o cérebro, por meio da absorção de isótopos radioativos.

Cintilograma
s.m. Registro gráfico da emissão de raios gama em certos órgãos, após introdução, no organismo, de isótopos radioativos apropriados.

Cintilometro
s.m. Luneta astronômica que permite comparar a cintilação da luz de uma estrela a um referencial luminoso.

Cinto
s.m. Faixa ou fita que cinge o meio do corpo com uma só volta. / Cós. / Cercado, muro circular. / Bras. (NE) Comprida bolsa de malha para conduzir dinheiro, levada em viagem, à cintura.

Cintura
s.f. Anatomia. Parte do corpo onde há junção óssea dos membros ao tronco: cintura escapular, cintura pélvica. / O meio do corpo. / A parte das vestimentas que rodeia e aperta nessas partes. // Cintura de vespa, cintura muito fina, em contraste com busto e nádegas muito volumosos.

Cinturao
s.m. Faixa larga e ordinariamente de couro, que se traz à cintura para guarda de armas e cartucheiras, ou dinheiro. // Cinturão verde, extensão de reserva florestal, à volta das cidades.

Cinza
s.f. Resíduo sólido que resta da combustão completa de uma substância. // Fig. Reduzir a cinzas ou desfazer em cinzas, destruir completamente, extinguir. / Sinal de luto, mortificação (em sentido próprio ou figurado). / Resíduo da combustão dos panos do altar ou dos ramos bentos com que o sacerdote faz uma cruz na fronte dos fiéis no primeiro dia da Quaresma. / &151; S.f.pl. Restos dos mortos, expressão que provém do hábito que tinham os antigos de queimar os mortos. / Fig. A memória dos mortos: honremos as cinzas dos nossos antepassados. // Quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. // Cinzas verdes, malaquita, carbonato verde de cobre ou verde-montanha, carbonato hidratado de cobre empregado na extração do cobre, na bijuteria e como tinta na pintura fina. // Cinzas azuis, azurita, azul-montanha, carbonato azulado de cobre, reduzido a pó e que serve para fabricação de papéis pintados. / &151; Adj. Que tem cor de cinza, cinzento: vestia um terno cinza.

Cinzeiro
s.m. Pequeno recipiente onde os fumantes deitam a cinza de cigarro, charuto etc. / Dispositivo colocado por baixo de uma fornalha para receber a cinza.

Cinzel
s.m. Lâmina de aço temperado, de que uma das extremidades é talhada em bisel, para trabalhar a madeira, o ferro, a pedra, o mármore. / Fig. O escultor ou o gravador.

Cinzelador
s.m. Aquele que cinzela. / Escultor, gravador. / Escritor de estilo primoroso.

Cinzeladura
s.f. Arte de cinzelar; cinzelagem. / Objeto cinzelado: uma bela cinzeladura.

Cinzelagem
s.f. Ato ou efeito de cinzelar; cinzeladura.

Cinzelar
v.t. Lavrar a cinzel; esculpir. / Fig. Trabalhar com extrema precisão; aprimorar, apurar.

Cinzento
adj. Que tem cor de cinza: paletó cinzento. / &151; S.m. A cor de cinza. / Fig. Triste, melancólico: alma cinzenta.

Cio
s.m. Apetite sexual que sentem os animais em certos períodos do ano: cadela no cio.

Ciografia
s.f. Ato de desenhar um edifício ou uma máquina em corte longitudinal ou transversal, de modo a mostrar sua disposição interna. / Astronomia. Arte de conhecer a hora do dia e da noite pela sombra projetada pelo Sol ou pela Lua.

Cioso
adj. Que sente ciúmes. / Ciumento, zeloso. / Cuidadoso: cioso da boa arrumação do escritório. / Possuído de grande afeição.

Cipaio
s.m. Var. não pref. de sipaio.

Ciperaceas
s.f.pl. Família de plantas monocotiledôneas do porte das gramíneas, mas de caule cheio e sem nós. (Ex.: junça, carriço, junco.)

Cipo
s.m. Pequena estela funerária ou votiva. / Pequena coluna sem capitel. / Coluna com inscrições. / Marco miliário.

Cipoal
s.m. Mato abundante de cipós. / Fig. Dificuldade; negócio intricado em que alguém se meteu e do qual não sabe livrar-se.

Cipolino
s.m. Rocha metamórfica constituída de um mármore que contém diversos minerais cristalizados (mica, serpentina).

Cipreste
s.m. Fig. Símbolo da morte, da tristeza, da dor.

Ciprinideos
s.m.pl. Importante família de peixes de água doce que compreende numerosas espécies comuns e comestíveis: carpa, barbo, tenca etc.

Ciprino
s.m. Gênero de peixes que dá nome à família dos ciprinídeos: o ciprino dourado é o conhecido peixe-vermelho.

Cipriota
adj. e s.m. e f. Relativo a Chipre. / Natural ou habitante desse país.

Cipselideo
adj. Relativo aos cipselídeos, família de aves a que pertence o andorinhão.

Ciranda
s.f. Cantiga de roda infantil, provavelmente de origem portuguesa. &151; É mais conhecida entre as crianças com o nome de cirandinha. O termo ciranda aplica-se também à dança de roda para adultos muito popular no Nordeste brasileiro.

Cirandar
v.t. Passar pela ciranda; peneirar. / &151; V.i. Andar de um lado para outro. / Dançar a ciranda.

Circadiano
adj. Cujo ciclo ou período é de cerca de 24 horas (diz-se de ritmo biológico, atividade, função etc.).

Circense
adj. Pertencente ao circo.

Circinado
adj. Botânica. Que está enrolado em espiral sobre si, como a extremidade das folhas de fetos.

Circo
s.m. Entre os antigos romanos, lugar destinado aos jogos públicos. / Recinto formado por uma armação desmontável, coberta de lona, de forma circular, para espetáculos acrobáticos, cômicos, eqüestres etc. / Círculo. / Geologia Vale cercado de montanhas em forma de anfiteatro. / Bras. Grupo de pessoas formadas em círculo, a pé ou a cavalo, com o fim de reunir cavalos soltos no campo. // Circo glaciário, depressão de forma semicircular, com bordas escarpadas, entalhada em cima de uma geleira. // Ser de circo, ser esperto.

Circuito
s.m. Limite exterior; contorno, circunferência. / Caminho percorrido para atingir um lugar fixo. / Viagem organizada; caminhada: o circuito dos pontos turísticos. / Itinerário fechado de uma prova esportiva: o circuito de Interlagos. / Sucessão de fenômenos periódicos; ciclo. / O que rodeia ou circunda. / Série de condutores elétricos que podem ser percorridos por uma corrente: cortar, restabelecer o circuito. // Circuito fechado, conjunto de condutores elétricos no interior do qual a corrente passa de ponta a ponta.

Circulacao
s.f. Ato ou efeito de circular. / Movimento do que circula: circulação da seiva. / A facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito: a circulação dos automóveis. // Circulação atmosférica, conjunto dos movimentos efetuados pelas grandes massas de ar do globo. // Circulação do ar, renovação do ar, ventilação. // Circulação monetária, montante de moeda em curso. // Circulação do sangue, movimento do sangue, que o coração envia por suas artérias aos órgãos, e que retorna dos órgãos para o coração pelas veias, depois de passar pelos capilares.

Circular
v.i. Mover-se de modo contínuo, voltando sempre ao ponto de partida: o sangue circula nos vasos. / Passar de mão em mão: o dinheiro circula. / Renovar-se pela circulação, falando do ar. / Ir e vir; transitar pelas vias de comunicação: os carros circulam. / Propagar-se, espalhar-se. / &151; V.t. Guarnecer à roda; cercar, rodear.

Circulatorio
adj. Relativo ao movimento em círculo. / Relativo à circulação do sangue. // Aparelho circulatório, conjunto dos órgãos que asseguram a circulação do sangue e da linfa (coração, artérias, capilares, veias).

Circulo
s.m. Seção de uma esfera por um plano. / A própria circunferência: descrever um círculo. / Fig. Associação de pessoas reunidas para um fim particular: círculo literário. // Círculo de altura, curva traçada na superfície terrestre de tal modo que, de todos os pontos, vê-se, no mesmo momento, o mesmo astro à mesma altura. // Grande círculo de uma esfera, seção da esfera por um plano que lhe atravessa o centro. // Pequeno círculo de uma esfera, seção da esfera por um plano que não lhe atravessa o centro. // Círculo repetidor, disco circular graduado que serve para medir ângulos. // Lógica Círculo vicioso, sofisma pelo qual se dá para prova a própria suposição de que se partiu; dificuldade cíclica, em que sempre se retorna ao ponto de partida.

Circumpolar
adj. Que está ou que se faz em volta do pólo: navegação circumpolar. / Que está próximo ao pólo: estrela circumpolar.

Circumpor
v.t. Pôr ao redor de.

Circunavegacao
s.f. Viagem marítima em volta do globo terrestre ou de um continente.

Circunavegar
v.t. Rodear navegando. / &151; V.i. Navegar à roda do globo terrestre, de uma ilha ou continente.

Circuncidar
v.t. Praticar circuncisão em.

Circuncisao
s.f. Operação cirúrgica ou ritual que consiste na excisão do prepúcio. (Ela facilita a higiene local e constitui o tratamento da fimose. As religiões judaica e islâmica fazem dela um rito obrigatório.) // Circuncisão de Jesus Cristo, festa da Igreja (1.&186; de janeiro).

Circunciso
adj. Circuncidado. / &151; S.m. Homem em que foi praticada a circuncisão.

Circundar
v.t. Andar em torno. / Rodear; cercar. / Rodear com um traço: circundar uma figura.

Circunferencia
s.f. Matemática Linha curva plana que cerca uma área. / Contorno de um círculo. (Em um círculo, a relação da circunferência ao diâmetro é constante, e designada pela letra grega pi.) / Contorno, periferia.

Circunflexo
adj. Diz-se de um sinal de acentuação (^) destinado a indicar que a vogal (a, e e o) sobre que se coloca deve ser pronunciada com um som entre o agudo e o grave ou tênue (segundo o sistema gráfico). / De forma curva.

Circunfluencia
s.f. Movimento circular de um fluido.

Circunfluir
v.i. Fluir em roda de.

Circunjacente
adj. Que jaz à volta de; que está em torno; circunvizinho.

Circunjazer
v.i. Estar em volta; ser cicunvizinho.

Circunloquio
s.m. Maneira de falar na qual se exprime um pensamento de modo indireto e impreciso; perífrase, rodeio.

Circunscrever
v.t. Traçar um limite em torno de; limitar: circunscrever uma propriedade por muros. / Fig. Restringir a certos limites: circunscrever um assunto. // Matemática

Circunscricao
s.f. O que limita a extensão de um corpo. / Divisão administrativa, militar ou religiosa de um território: circunscrição eleitoral. / Matemática Ação de circunscrever uma figura a outra.

Circunscrito
adj. Descrito ao redor: um círculo circunscrito a um hexágono. / Restringido, limitado; localizado: erupção circunscrita à nuca.

Circunspecao
s.f. Prudência, discrição em atos ou palavras; moderação, ponderação.

Circunspeto
adj. Que procede com reserva e prudência. / Prudente, ponderado.

Circunstancia
s.f. Particularidade que acompanha um fato, uma situação. / O que constitui, caracteriza o estado atual das coisas; conjuntura: dobrar-se às circunstâncias. / Direito Fato ou motivo que acompanha o crime ou delito e agrava ou atenua a culpabilidade de quem o praticou: circunstância agravante; circunstância atenuante. / Condição, requisito. / Bras. Cerimônia, importância.

Circunstancial
adj. Relativo a circunstância. / Gramática Que exprime as circunstâncias (causa, tempo etc.) ou os elementos secundários de uma ação, subordinados a uma proposição principal: complemento, adjunto circunstancial.

Circunstanciar
v.t. Expor com todas as circunstâncias; pormenorizar, particularizar, esmiuçar.

Circunvagar
v.i. Andar em torno; dar voltas.

Circunvago
adj. Que vagueia em torno; que rodeia.

Circunvalacao
s.f. Vala com paliçada e parapeito utilizada para livrar os sitiadores dos ataques e para interromper as comunicações da praça com o exterior.

Circunvalar
v.t. Cingir com fossos ou barreiras. / &151; V.pr. Cercar-se, defender-se.

Circunver
v.t. Olhar em torno; ver ao redor.

Circunvizinhanca
s.f. Área ou população próxima. / Subúrbio, arredores.

Circunvizinho
adj. Situado em torno; circum-adjacente, circunjacente: lugares circunvizinhos.

Circunvolucao
s.f. Círculo, volta feita em torno de um centro comum: descrever circunvoluções. // Circunvoluções cerebrais, flexões sinuosas do córtex cerebral.

Cirenaico
adj. e s.m. Da Cirenaica, região do norte da África. // Escola cirenaica, escola filosófica fundada por Aristipo em Cirene, no séc. V a.C., a qual colocava o bem supremo nos prazeres sensuais. / Heresia do séc. II que dispensava a oração.

Cirial
s.m. Castiçal comprido, com vela acesa, que se leva ao lado da cruz alçada.

Cirilico
adj. Diz-se do alfabeto eslavo, atribuído a Clemente da Bulgária, discípulo dos Santos Cirilo e Metódio, mas cuja origem é muito controvertida. (V. RUSSO, alfabeto.)

Cirio
s.m. Grande vela de cera usada nas igrejas. / Romaria na qual se leva um círio de um local para outro. / Botânica. Nome comum de várias plantas da família das cactáceas, freqüentemente de forma estranha, das quais as mais conhecidas têm o aspecto de coluna, podendo atingir 15 m.

Ciro
Nome Persa - Significado: Deus do Sol.

Cirripedes
s.m. pl. Zoologia Classe de animais articulados entre os crustáceos e os anélidos, e a que pertencem os anatifos.

Cirro
s.m. Gavinha de algumas plantas. / Nome dado a apêndices de diversas naturezas, encontrados em alguns animais invertebrados (vermes, moluscos, crustáceos). / Conjunto de nuvens brancas e muito altas, que parecem formadas de longos filamentos entrecruzados. (Os cirros formam com os altos-cúmulos um céu malhado de branco e cinzento, que geralmente precede a chegada do mau tempo.)

Cirro-cumulo
s.m. Nuvens formadas por grupos de flocos brancos agrupados ou enfileirados.

Cirro-estrato
s.m. Nuvem de grande altitude que tem a forma de um véu esbranquiçado e tênue, desenhando um halo em volta da Lua ou do Sol.

Cirrose
s.f. Doença do fígado, caracterizada por granulações avermelhadas do órgão. (As cirroses constituem um grupo importante de afecções crônicas do fígado, variáveis nas suas causas [sendo o alcoolismo a mais freqüente], nos sintomas [cirroses com ascite ou com icterícia, com fígado grande ou pequeno etc.] e na evolução.)

Cirrosidade
s.f. Qualidade de cirroso. / Tumor cirroso.

Cirroso
adj. Medicina Da natureza do cirro: tumor cirroso.

Cirurgia
s.f. Medicina Parte da terapêutica que comporta a intervenção da mão nua ou ajudada por instrumentos.

Cirurgiao
s.m. Médico que exerce a cirurgia.

Cirurgiao-dentista
s.m. O mesmo que dentista.

Cirurgico
/cirúrgico, relativo a uma operação (pop)

Cisalha
s.f. Nome dado às aparas de metal que se refundem em lâminas para a fabricação de moedas. / Tesoura mecânica para cortar papelão; tesourão. / &151; S.f.pl. Aparas de folhas metálicas.

Cisalhar
v.t. Fazer corte em; cortar as bordas de (em matéria dura ou metálica).

Cisalpino
adj. Que está aquém dos Alpes.

Cisandino
adj. Que está aquém da cordilheira dos Andes.

Cisao
s.f. Ato ou efeito de cindir; cesura, corte, incisão, seccionamento. / Divisão, dissidência entre os membros de um partido, sindicato, associação ou reunião: a cisão dos social-democratas russos em bolcheviques e mencheviques.

Cisatlantico
adj. Que está aquém do Atlântico.

Ciscalho
s.m. Porção de cisco. / Carvão feito com rebotalhos do mato, carvão de refugo.

Ciscar
v.i. Esgravatar o solo à procura de alimento (falando-se de aves, especialmente a galinha). / Revolver o cisco, o lixo. / &151; V.t. Açular, incitar (o cão) a morder.

Cisco
s.m. Pó do carvão. / Lixo. / Matérias diversas (ramos etc.) trazidas pelas enxurradas. / Argueiro.

Cisgola
s.f. Correia que faz parte da cabeçada e se prende com fivela de cada lado da testeira.

Cisma
s.f. Bras. Pop. Mania, idéia fixa, preocupação meio obsessiva: ele tinha a cisma de que todos o perseguiam. / Opinião errônea e sem base; prevenção ou mesmo hostilidade meio gratuita; desconfiança: não sei por que tenho cisma com fulano. / Capricho, insistência, teima: cismas de criança. / Devaneio, divagação, fabulação; apreensão: perder-se em cismas sem nexo. // Bras. Pop. Tirar a cisma (de, com alguém), chegar com ele às vias de fato, acabando com sua fama de valente; tirar a teima.

Cismar
v.t. e i. Pensar com insistência (em alguma coisa), imaginar com fixidez. / Ficar absorto em pensamentos. / Andar preocupado. / Bras. Desconfiar. / Bras. Presumir, persuadir-se de. / &151; S.m. Preocupação de espírito, pensamento fixo em alguma idéia.

Cismatico
adj. e s.m. Que ou aquele que se pronunciou pelo cisma: catolicismo cismático grego. / Pop. Apreensivo, pensativo; o mesmo que cismador, cismarento e cismativo: ficar num canto, cismático e alheio a tudo.

Cisne
s.m. Zoologia Ave palmípede anseriforme de pescoço longo e flexível, das regiões frias, migrante. (Há uma variedade inteiramente branca [cisne-mudo] da Sibéria, domesticada como elemento decorativo dos lagos.) // Fig. Canto do cisne, última composição de um poeta, de um músico etc., de um gênio prestes a extinguir-se. // Pescoço de cisne, pescoço comprido e flexível.

Cisplatino
adj. Que está aquém do rio da Prata.

Cissiparidade
s.f. Genét. Forma de reprodução e multiplicação na qual o organismo se divide em duas partes: os protozoários reproduzem-se por cissiparidade. (Diz-se também fissiparidade.)

Cissiparo
adj. e s.m. Diz-se do ou parte do que é produzido por cissiparidade.

Cissura
s.f. O mesmo que fissura. / Fig. Rompimento de relações, quebra de amizade. // Anatomia. Cissura mediana, sulco que separa os dois hemisférios do cérebro. // Anatomia. Cissura de Sylvius, sulco na base do cérebro que separa o lobo anterior do médio.

Cistaceas
s.f.pl. Família de plantas dicotiledôneas herbáceas ou arborescentes.

Cistalgia
s.f. Medicina Dor na bexiga.

Cistectomia
s.f. Extirpação de um cisto. / Retirada cirúrgica da bexiga urinária ou de segmento dela.

Cisterciense
adj. Pertencente à Ordem de Cister, abadia da Ordem de São Bernardo.

Cisterna
s.f. Reservatório para receber e conservar as águas pluviais; poço, cacimba. / Reservatório de água ligado à rede de distribuição para servir a um edifício.

Cisticerco
s.m. Último estádio larvar da tênia, vesícula de cerca de 1 cm de diâmetro que se forma, segundo a espécie, nos músculos (ou sob a língua) do porco ou do boi.

Cistico
adj. Relativo à vesícula biliar ou à bexiga: o canal cístico liga a vesícula ao canal hepático.

Cistite
s.f. Inflamação da bexiga urinária.

Cistocele
s.f. Medicina Hérnia da bexiga.

Cistoscopia
s.f. Exame da bexiga urinária por meio do cistoscópio.

Cistoscopio
s.m. Instrumento tubular, provido de luz, utilizado para examinar o interior da bexiga urinária.

Cistostomia
s.f. Formação de uma abertura na bexiga urinária.

Cistuda
s.f. Tartaruga de água doce, comum nos pântanos da Europa central e meridional. (Pode atingir 35 cm e viver até cem anos.)

Cita
s.m. e f. Indivíduo dos citas, povo nômade do Norte da Europa e da Ásia. / &151; Adj. Relativo aos citas.

Citacao
s.f. Passagem citada de um autor. / Ato pelo qual um oficial de Justiça comunica a alguém a ordem de uma autoridade jurisdicional para comparecer ou responder perante ela.

Citadino
adj. Respeitante a cidade. / &151; S.m. Pessoa que habita uma cidade.

Citado
adj. e s.m. Que ou aquele que recebeu citação para comparecer em juízo. / Diz-se do autor cujo trecho foi referido.

Citar
v.t. Reportar-se a um texto ou às palavras de alguém, como apoio ao que se diz: citar uma passagem do Evangelho. / Invocar, mencionar como prova: citar um exemplo. / Fazer referência a; designar: citar alguém por sua bravura. / Direito. Chamar para comparecer em juízo.

Citara
s.f. Entre os gregos, forma aperfeiçoada da lira. / Modernamente, instrumento musical de cordas tensas sobre caixa de ressonância aproximadamente trapezoidal.

Citarista
s.m. e f. Tocador de cítara.

Citerior
adj. Que está do lado de cá; do nosso lado; mais perto de nós.

Citico
adj. Relativo ao povo cita.

Citiso
s.m. Arbusto de flores em cacho, amarelas, plantado muitas vezes para efeito decorativo. (Alt.: até 7 m; subfamília das papilionáceas.)

Citoarquitetura
s.f. Disposição das células num tecido; esp. disposição dos corpos dos neurônios no cérebro.

Citocromio
grupo de opostos aparentados com a hemoglobina do sangue (pop)

Citogenetica
s.f. Ramo da genética que estuda a estrutura dos cromossomos em estado normal e em estado patológico, e também os caracteres e doenças hereditárias daí resultantes.

Citologia
s.f. Parte da biologia que estuda a célula sob seus diferentes aspectos morfológicos, bioquímicos etc.

Citomegalovirus
s.m. Vírus responsável por uma infecção grave dos neonatos e por diversas afecções dos adultos, especialmente entre os imunodeprimidos.

Citoplasma
s.m. Parte fundamental, transparente, viva, da célula, que contém o núcleo, os vacúolos, e outras organelas.

Citoquimica
s.f. Estudo da composição química intracelular, dos locais das reações, enzimas etc.; histoquímica.

Citostatico
adj. e s.m. (Substância) que inibe o crescimento e a multiplicação celular. (Denominação genérica.)

Citotoxico
que é tóxico para as células; detém o crescimento dos tecidos (pop)

Citrato
s.m. Química Sal do ácido cítrico.

Citrico
adj. Diz-se das frutas ácidas como o limão e a laranja. / Diz-se de um ácido que pode ser extraído do limão.

Citrina
s.f. Pedra preciosa, variedade do quartzo amarelo. / Essência do limão.

Citrino
adj. Da cor da cidra ou do limão. / &151; S.m. Qualquer fruto semelhante ao limão, como a laranja, a tangerina etc.

Citronela
s.f. Nome científico da erva-cidreira e outras plantas, cujo odor lembra o do limão.

Ciumar
v.i. Ter ou sentir ciúmes.

Ciume
s.m. Emulação, inveja; zelo de amor. / Pesar, despeito por ver alguém possuir um bem que se desejaria ter: o ciúme o atormenta. / Receio de que a pessoa amada se apegue a outrem.

Ciumeira
s.f. Ciúme exagerado, excessivo.

Ciumento
adj. e s.m. Muito apegado a: ciumento de sua autoridade. / Que tem despeito; invejoso: ciumento da sorte alheia. / Cujo afeto por alguém é suspeitoso, desconfiado: amizade ciumenta. / Atormentado pelo medo da infidelidade.

Ciurideos
s.m.pl. Zoologia Família de roedores que compreende os esquilos.

Civel
adj. Referente ao Direito civil. / &151; S.m. Tribunal ou jurisdição em que se julgam os processos de natureza civil (por opos. a criminal).

Civet
s.m. (pal. fr.) Culinária. Guisado de lebre, coelho ou caça similar, marinados em vinho tinto e cozidos num molho feito com seu próprio sangue e cebolas.

Civico
adj. Que concerne ao cidadão: virtudes cívicas.

Civil
adj. Que concerne aos cidadãos: vida civil. / Diz-se do que não é militar ou religioso: emprego civil; casamento civil. / Diz-se por oposição a criminal: processo civil. / Cortês, polido. / &151; S.m. Aquele que não é militar.

Civilidade
s.f. Observação das conveniências, das boas maneiras em sociedade; cortesia, urbanidade, polidez.

Civilismo
s.m. Doutrina que propugna o exercício do governo pelos civis.

Civilista
s.m. e f. Especialista em Direito civil. / &151; Adj. e s.m. e f. Diz-se do, ou partidário do civilismo.

Civilizado
adj. Dotado de civilização: país civilizado. / Que possui os costumes e idéias próprios ao estado de civilização. / Bem-educado, cortês.

Civilizar
v.t. Fazer sair do estado primitivo: civilizar um povo. / Instruir, polir. / Tornar civil, cortês. / &151; V.pr. Passar ao estado de civilização, progredir. / Tornar-se polido (falando de pessoas).

Civismo
s.m. Dedicação à pátria; devoção ao interesse público; patriotismo.

Cizania
s.f. Gramínea nociva aos trigais; joio. / Fig. Desavença, discórdia, incompatibilidade.

Cizirao
s.m. Planta leguminosa, trepadeira, da subfamília das papilionáceas, forrageira e ornamental.

Clamar
v.t. Proferir em altas vozes; gritar, bradar. / Implorar, suplicar, exorar. / Reclamar, exigir. / &151; V.i. Soltar altas vozes; gritar. / Vociferar, bradar.

Clamide
s.f. Manto dos antigos gregos, preso ao pescoço por um broche.

Clamor
s.m. Gritos tumultuosos de reprovação, de descontentamento: os clamores de uma multidão. / Reclamação, queixa.

Clamoroso
adj. Em que há clamor; ruidoso: aplausos clamorosos.

Clandestinidade
s.f. Qualidade ou caráter do que é clandestino.

Clandestino
adj. Feito às escondidas: reunião clandestina. / Que é contra as leis ou a moral. / &151; S.m. Indivíduo que entra às escondidas num navio, avião etc., para viajar sem passagem.

Clangor
s.m. Som estridente (de trombeta).

Clanico
adj. Relativo a, próprio de ou pertencente a um clã.

Claque
s.f. Teatro Conjunto de indivíduos contratados para aplaudir ou vaiar determinado espetáculo ou intérprete. // Chapéu de claque, chapéu de pasta, alto, com mola, que se fecha.

Claquete
s.f. Pequeno quadro negro em que são registradas as referências de uma determinada seqüência e um determinado plano, antes do início de cada filmagem.

Clara
s.f. Albumina que envolve a gema do ovo. // Náutica Clara da gávea, clara da hélice, clara do leme, diferentes tipos de abertura nas embarcações.

Clara
s.f. Albumina que envolve a gema do ovo. // Náutica Clara da gávea, clara da hélice, clara do leme, diferentes tipos de abertura nas embarcações.

Claraboia
s.f. Abertura envidraçada, com caixilhos, feita no teto ou na parede externa de prédios ou casas, a fim de permitir a passagem da luz; olho-de-boi.

Clarao
s.m. Claridade intensa. / Luz muito viva e passageira: o clarão do relâmpago. / Fig. Inspiração.

Clarear
v.t. e i. Tornar claro; aclarar. / Limpar-se das nuvens (falando-se do tempo, do dia, do céu). / Tornar-se lúcido ou perspicaz (falando-se das faculdades intelectuais). / Tornar-se compreensível (falando-se dos assuntos).

Clareira
s.f. Local desguarnecido de árvores em uma floresta. / Terreno desmoitado, mas cercado de brenhas ou matas.

Clarete
adj. Diz-se de um vinho tinto pouco colorido; palhete. / &151; S.m. Esse vinho.

Clareza
s.f. Qualidade de claro; limpidez, transparência. / Documento que comprova a existência de um contrato ou de uma transação.

Claridade
s.f. Qualidade do que é claro. / Luz viva. / Brancura, alvura.

Clarificacao
s.f. Ação de clarificar: uma prévia clarificação das noções que emprega. / Operação de limpar os líquidos turvos.

Clarificar
v.t. Tornar claro, limpando ou purificando. / &151; V.pr. Tornar-se claro, límpido.

Clarim
s.m. Instrumento de sopro, de som agudo e penetrante, sem chaves nem pistons, usado principalmente pelo exército. / Músico ou soldado que toca esse instrumento.

Clarinada
s.f. Toque de clarim.

Clarinar
v.i. Tocar clarim. / Emitir sons estridentes.

Clarineta
s.f. Instrumento de sopro, composto de um tubo com bocal de palheta e chaves como as da flauta.

Clarinete
s.m. Var. de clarineta.

Clarissa
- Variação de Clara.

Clarisse
- Variação de Clarissa.

Clarividencia
s.f. Visão clara e penetrante das coisas.

Clarividente
adj. Que vê claro. / Que tem espírito penetrante, perspicaz. / Prudente, atilado.

Claro
adj. Que ilumina; brilhante, resplandecente. / Que recebe muita luz; iluminado: sala clara. / De cor pouco escura, não carregada: tecido claro. / Límpido, transparente, translúcido: água clara. / Sem nuvens; límpido, sereno: tempo claro. / Visível, distinto: contornos claros. / Branco ou quase branco: pele clara. / Bem acentuado; perceptível, distinto: voz clara. / Facilmente inteligível: exprimir-se de maneira clara. / Que compreende facilmente: entendimento claro. / Evidente, manifesto. / Sem ambigüidade; inequívoco, explícito: prova clara. / Certo, comprovado, averiguado. / &151; S.m. A parte mais clara de um objeto (especialmente um quadro). / Lugar ou espaço onde faltam ou são mais raros os objetos que em torno ou na proximidade se acham juntos e em grande quantidade: os claros de uma floresta. / Claridade: o claro do dia. // Passar a noite em claro, passá-la sem dormir. // Passar em claro, não mencionar; fazer omissão. / &151; Adv. De maneira clara: falar claro. // &151; Loc. adv. Às claras, sem mistério, publicamente.

Claro-escuro
s.m. Num quadro, gravura ou desenho, arte de distribuir sobre um fundo de sombra efeitos de luz difusa. / Quadro, gravura ou desenho representativo desta arte. / Efeito produzido nos objetos da natureza pelo contraste e combinação da luz com a sombra.

Classe
s.f. Conjunto de pessoas que têm a mesma função, os mesmos interesses ou a mesma condição numa sociedade: a classe operária. / Entidade lógica que satisfaz a certos axiomas, e que se pode representar intuitivamente como uma coleção de objetos. / Cada um dos grupos ou divisões de uma série ou conjunto. / Categoria de indivíduos fundada no mérito, capacidade ou importância pessoal: um músico de primeira classe. / Conjunto dos alunos colocados sob a direção de um professor: uma classe turbulenta. / Conjunto de jovens que atingem no mesmo ano idade para o serviço militar: a classe de 1945. / Bras. Pop. Distinção, valor, boa qualidade: estes móveis têm classe. / História natural Cada uma das grandes divisões de um reino da natureza, as quais se subdividem em ordens. / Matemática Cada um dos subconjuntos obtidos ao se efetuar num conjunto dado uma divisão com base numa relação de equivalência. // Lógica Cálculo das classes, parte da teoria das classes que trata das relações entre as classes e das operações sobre as classes. // Luta de classes, segundo os marxistas, oposição inelutável entre os trabalhadores (escravos, servos, proletários), que põem em ação os meios de produção, e as classes dominantes (senhores de escravos, senhores feudais, capitalistas), que os detêm, prevalecendo-se os últimos deste fato para se apropriarem de uma parte do valor do trabalho fornecido pelos primeiros. // Teoria das classes, parte da lógica que trata do conceito de classe e de suas propriedades gerais.

Classicismo
s.m. Doutrina dos artistas que, a partir do séc. XVI, encontraram na Antiguidade greco-romana suas fontes de inspiração e seus exemplos. / Doutrina literária e artística fundada sobre o respeito da tradição clássica. / Caráter do que é conforme a certa tradição literária ou artística. &151; O classicismo confere maior importância às faculdades intelectuais do que às emocionais na criação das obras de arte, porque busca a expressão de valores universais acima dos particularismos individuais ou nacionais. Inspirando-se nos modelos da Antiguidade clássica greco-romana, estabeleceu princípios ou normas, como a harmonia das proporções, a simplicidade e equilíbrio da composição e a idealização da realidade. Recusa, portanto, a emotividade e exuberância decorativa do barroco.

Classico
adj. Que é do uso das aulas: autor clássico. / Relativo à Antiguidade greco-latina ou aos grandes autores e à arte dos séc. XVI a XVIII: as línguas clássicas; o teatro clássico; a arquitetura clássica. / Considerado como um modelo do gênero: obra que se tornou clássica. / Conforme com um ideal, com as regras ou com os usos estabelecidos. / Fam. Habitual; corrente: tomamos o clássico cafezinho. / Bras. Futebol. Jogo entre equipes de dois clubes importantes. / &151; S.m. Os autores ou obras clássicas. / Partidário da doutrina clássica. / Autor ou obra que pode servir de modelo, cujo valor é universalmente reconhecido: estudar os clássicos gregos.

Classificacao
s.f. Ação ou efeito de classificar. / Distribuição sistemática em diversas categorias segundo as analogias e caracteres comuns: Comte procedeu a uma classificação das ciências.

Classificador
adj. e s.m. Que ou aquele que classifica. / Móvel em que se arquivam papéis, objetos etc. segundo determinada classificação; fichário. / Capa de papel ou couro onde se guardam papéis segundo determinada classificação.

Classificar
v.t. Reunir em classes e nos grupos respectivos, segundo um sistema ou método: classificar pela ordem alfabética. / Determinar a classe, ordem, família, gênero e espécie de. / Determinar a ordem dos candidatos aprovados em um concurso. / Arrumar, pôr em ordem (papéis, documentos etc.).

Classificatorio
adj. Usado para classificar(-se); que classifica; que constitui uma classificação.

Classista
adj. Representante de uma classe: sindicatos classistas.

Clastico
adj. Anatomia. Desmontável (falando de peças artificiais de modelos anatômicos). / Geologia. Constituído de fragmentos de outras rochas (diz-se de arenito, saibro, argila etc.).

Claudete
#NOME?

Claudia
Nome Latim - Significado: Feminino de Cláudio (o coxo).

Claudicacao
s.f. Ato ou efeito de alguém ou de alguma coisa claudicar. / Fig. Erro, falta, imperfeição.

Claudicante
adj. Que claudica, coxeia. / Que falta a seus deveres; que comete erro de ofício. / Fig. Incerto; duvidoso; vacilante.

Claudicar
v.i. Coxear, mancar. / Fig. Cometer faltas, ter imperfeição.

Claudio
Nome Latim - Significado: Coxo.

Claustral
adj. Que pertence ao claustro; conventual; monástico.

Claustro
s.m. Corredor coberto, construído, em geral, em torno do pátio de um monastério, igreja ou colégio. &151; As arcadas sustentam o teto de um claustro. O claustro cerca um espaço aberto que forma o pátio. A palavra claustro é empregada, freqüentemente, para indicar o pátio e o corredor coberto. / P.ext. Monastério de claustro, porque era o claustro o coração de muitas comunidades monásticas durante a Idade Média. Os monges costumavam trabalhar e meditar no pátio onde havia, em geral, um jardim e um poço. Andavam através do claustro para irem de um edifício para outro. A igreja, por vezes, ligava-se de um dos lados ao monastério pelo claustro. As salas do monastério abriam-se para os três outros lados. As janelas das celas ou do dormitório no andar superior abriam-se para o claustro. O claustro servia, freqüentemente, como cemitério para os monges.

Claustrofobia
s.f. Medicina Medo mórbido dos espaços pequenos e fechados.

Claustrofobico
adj. e s.m. Relativo à claustrofobia ou indivíduo que sofre dessa fobia.

Claustrofobo
adj. e s.m. Que ou quem sofre de claustrofobia.

Clausula
s.f. Parte de um contrato que contém disposição especial. / Disposição particular de um tratado, de um ato, contrato ou de qualquer outro documento público ou particular; artigo; condição. / Gramática Oração; sentença. // Cláusula compromissória, cláusula contratual pela qual se fica obrigado, em caso de litígio, ao recurso da arbitragem. // Cláusula à ordem, cláusula cujo efeito é permitir a transmissão do título por endosso. // Cláusula penal, disposição de um contrato na qual se estipula uma cominação, geralmente pecuniária, para a parte que descumprir suas obrigações ou incorrer em mora. // Cláusula resolutória, cláusula que prevê a resolução automática do ato no qual ela figura, se uma das partes não cumpre suas obrigações ou se, independentemente da vontade das partes, sobrevém determinado evento. // Cláusula de estilo, cláusula que se costuma introduzir em todos os atos jurídicos de natureza idêntica.

Clausura
s.f. Recinto fechado. / O estado ou condição de quem não pode sair do claustro: voto de clausura. / Recolhimento; convento. / Reclusão conventual; vida retirada: vivemos praticamente em clausura.

Clausurar
v.t. Encerrar em clausura. / &151; V.pr. Encerrar-se, limitar-se: a ciência não pode clausurar-se no mero empirismo.

Clava
s.f. Pau mais grosso numa das extremidades, usado como arma. / Instrumento empregado para macerar o linho. / Espécie de pilão cilíndrico usado pelos calceteiros. (Sin.: maça.)

Clave
s.f. Música Sinal que indica a entonação: clave de "sol"; clave de "fá"; clave de "dó".

Clavecino
s.m. O mesmo que cravo.

Clavicordio
s.m. Instrumento musical de teclado. &151; Sua sonoridade suave e metálica é produzida pelas cordas percutidas por marteletes de metal quando as teclas são pressionadas. O clavicórdio, predecessor do piano, foi muito popular entre os séc. XVI e XVIII.

Clavicorneo
adj. Diz-se de inseto que tem antenas em forma de clava.

Clavicula
s.f. Cada um dos dois ossos longos, curvados em forma de S, e que se articulam com o esterno e a omoplata.

Claviculado
adj. Que tem clavícula. / &151; S.m. Zoologia Mamífero roedor de clavículas perfeitas.

Clavicular
adj. Que concerne à clavícula.

Claviculario
s.m. Aquele que guarda chaves; chaveiro.

Claviforme
adj. Que tem forma de clave.

Clavina
s.f. Carabina.

Clavinote
s.m. Bras. Pequena clavina ou carabina.

Clayton
Nome Inglês - Significado: Aldeia barrenta.

Cldadela
s.f. Fortaleza alta e murada construída para defender uma cidade. &151; As cidadelas, em geral, localizam-se numa colina elevada. com visão de toda a cidade. Originariamente, seus muros cercavam o palácio, do governante. As cidadelas de Micenas e de Trinto, na Grécia, foram importantes fortalezas antigas. A cidadela chamada Acrocorinto, sobre uma colina de 549m de altura, guardava a cidade grega de Corinto. / Fig. Centro principal: Genebra, cidadela do protestantismo. / Bras. Futebol. A meta, o arco, o gol.

Clea
- Forma feminina de Cleo (glória, fama).

Clean
apos. (pal. ing.) Despojado, sem excessos (diz-se de estilo de decoração, de vestuário etc.).

Clearing
s.m. (pal. ing.) Compensação de operações financeiras ou comerciais (cheques, contas entre bancos etc.).

Cleber
Nome Germânico - Significado: Padeiro.

Cleia
Nome Latim - Significado: Formosa e também nobre.

Cleide
- Variação de Gleide. (ver Gleide )

Clelio
Nome Grego - Significado: Glorioso.

Clematite
s.f. Planta trepadeira, de hastes lenhosas, da família das ranunculáceas.

Clemencia
s.f. Virtude que consiste em perdoar ou atenuar os castigos; bondade, indulgência: agir com clemência. / Fig. Doçura: a clemência da temperatura.

Clemente
adj. Dado à clemência: juiz clemente. / Fig. Pouco rigoroso: inverno clemente.

Clementina
s.f. Variedade de tangerina.

Cleonice
Nome Grego - Significado: Vitória gloriosa.

Cleopatra
Nome Grego - Significado: Glória do pai.

Clepsidra
s.f. Relógio antigo, de origem egípcia, que media o tempo de acordo com o escoamento regular de água num recipiente graduado; relógio de água.

Cleptofobia
s.f. Medicina Medo mórbido de não pagar dívidas ou de pagá-las com dinheiro falso, de roubar ou prejudicar monetariamente a terceiros.

Cleptomania
s.f. Tendência irresistível e mórbida para o roubo.

Cleptomaniaco
adj. e s.m. Indivíduo atacado de cleptomania. (Também se diz cleptômano.)

Cleptomano
s.m. O mesmo que cleptomaníaco.

Clerezia
s.f. O corpo dos clérigos ou dos eclesiásticos de uma igreja, de um país, de uma cidade; clero.

Clerical
adj. Relativo ao clero: a vida clerical. / Relativo ao clericalismo: partido clerical. / &151; S.m. Partidário do clericalismo.

Clericalismo
s.m. Conjunto de opiniões favoráveis à intervenção do clero nos negócios públicos e privados; sistema de apoio incondicional ao clero.

Clericato
s.m. O estado, a condição do sacerdote; sacerdócio.

Clerigo
s.m. Aquele que recebeu a tonsura; indivíduo que pertence à classe eclesiástica ou que tem ordens sacras.

Clero
s.m. Conjunto dos sacerdotes de um culto, de um país: o clero católico; o clero da França. / Conjunto dos padres de uma paróquia ou das igrejas de uma cidade. // Clero regular, conjunto dos padres que pertencem às ordens religiosas. // Clero secular, conjunto dos padres que não pertencem a nenhuma ordem regular.

Cleromancia
s.f. Arte de adivinhar por meio de dados lançados ao acaso.

Cleusa
- Variação de Creusa. (ver Creusa )

Clicar
v.t. e i. (ing. to click) Informática Diz-se quando se aciona o botão do mouse após colocar o cursor no ponto desejado.

Cliche
s.m. Chapa metálica que traz gravada em relevo a reprodução de uma composição tipográfica ou de uma imagem destinada à impressão. / Fig. Lugar-comum, chavão, banalidade repetida com freqüência. // Bras. Segundo clichê, tiragem suplementar de um mesmo número de um jornal, em que se publicam notícias chegadas durante a impressão do mesmo.

Clicheria
s.f. Oficina onde se fabricam clichês; fotogravura. / Fabricação de clichês.

Click
s.m. (pal. ing.) Informática V. CLICAR e CLIQUE.

Cliente
s.m. e f. Em Roma, plebeu que se colocava sob o patrocínio de um patrício. / Pessoa que compra de um comerciante, que recorre a um homem de negócios, a um banco, a um advogado, a um médico etc.

Clientela
s.f. Conjunto dos clientes; freguesia: clientela de um médico. / Fig. Conjunto dos partidários, dos adeptos: clientela de um partido político.

Clientelismo
s.m. Pej. Ação ou fato de um político ou partido político procurar ampliar seu eleitorado utilizando processos mais ou menos demagógicos e favoritistas.

Clima
s.m. Conjunto dos fenômenos meteorológicos (temperatura, pressão atmosférica, ventos, precipitações) que caracterizam o estado médio da atmosfera e sua evolução num lugar dado. /

Climaterico
adj. Relativo ao climatério. / Climatológico. // Ano climatérico, cada sétimo ou nono ano de vida, que os antigos julgavam críticos, principalmente o sexagésimo terceiro, produto de 7 x 9.

Climaterio
s.m. Medicina Período correspondente à menopausa (na mulher) ou ao declínio sexual (no homem), e que se caracteriza por um conjunto de modificações endócrinas, somáticas e psíquicas.

Climatico
adj. Relativo ao clima: influência climática. // Estação climática, estação reputada pela ação benéfica de seu clima.

Climatizacao
s.f. Conjunto dos meios que permitem manter a atmosfera de um local fechado a uma pressão, a um grau de umidade e a uma temperatura dados.

Climatizar
v.t. O mesmo que aclimar e aclimatizar.

Climatologia
s.f. Ciência que descreve os climas, que os explica e os classifica por zonas. / Tratado ou descrição das influências exercidas pelas condições climáticas sobre os seres vivos.

Climax
s.m. O ponto culminante. / Biologia. e Sociologia Grau máximo ou ótimo de desenvolvimento de um fenômeno: o clímax da revolução. / Retórica. Gradação ascendente ou decrescente.

Clindamicina
s.f. Antibiótico ativo contra bactérias gram-positivas.

Clinica
s.f. Medicina Estudo médico feito sobre o corpo de um doente. / A prática da medicina: este médico já exerce clínica. / O conjunto de pessoas que são tratadas por um médico: um médico que tem grande clínica. / Estabelecimento privado destinado à cirurgia ou ao tratamento de doenças: internar-se numa clínica.

Clinicar
v.i. Exercer clínica, a medicina.

Clinico
adj. Medicina Que se faz junto ao leito do doente: lição clínica é a que é dada num hospital junto do leito de um doente. // Medicina clínica, a que se ocupa do tratamento das doenças consideradas individualmente. / &151; S.m. Médico que estuda as doenças por meio da observação direta dos doentes.

Clinometro
s.m. Instrumento para medir as inclinações de um terreno. / Marinha Instrumento para fazer conhecer a obliqüidade da quilha ou a diferença de água exigida pelo navio à popa e à proa.

Clipe
s.m. Presilha com ação de mola para segurar ou fixar objetos. / Jóia constituída de uma placa de metal ou de pedraria provida de uma pequena mola, usada como brinco ou broche.

Cliper
s.m. Nome dado ao mais rápido navio a vela. &151; Foi usado principalmente em viagens de longo curso no séc. XIX. Surgiu nos E.U.A., e tem como características o casco afilado, o grande comprimento e um número de velas muito maior que o dos demais navios de mesmo porte.

Clique
s.m. (ing. click) Informática Estalido seco ou crepitação. / Ruído de circuito, por súbita descarga do condensador ou por uma comutação (interrupção) brusca do circuito. V. CLICAR.

Clister
s.m. Injeção de água simples ou de algum medicamento líquido nos intestinos através do ânus; lavagem; enema.

Clistron
s.m. Eletrôn. Tubo de modulação de velocidade que cria ou amplifica correntes de hiperfreqüência; usado como amplificador de microondas ou como oscilador.

Clitorico
relativo ao clítoris (pop)

Clitoris
s.m. Anatomia. Protuberância carnuda e erétil na parte superior da vulva.

Clivagem
s.f. Geologia Propriedade que têm certos corpos minerais de se dividirem mais facilmente segundo certos planos.

Cloaca
s.f. Cano ou cova destinada a receber as dejeções. / P. ext. Tudo que é imundo, que tem mau cheiro. / Zoologia Câmara em que se abrem o canal intestinal, o aparelho urinário e os ovidutos das aves, dos répteis e dos mamíferos monotremos.

Cloasma
s.m. Conjunto de manchas marrons na pele do rosto e em outros locais, de origem hormonal, que constituem a chamada "máscara da gravidez", estando também associadas à menopausa e ao uso de anticoncepcionais orais.

Clofibrato
s.m. Conjunto de manchas marrons na pele do rosto e em outros locais, de origem hormonal, que constituem a chamada "máscara da gravidez", estando também associadas à menopausa e ao uso de anticoncepcionais orais.

Cloisonnisme
s.m. (pal. fr.) Bs-art. Sintetismo.

Clomifeno
s.m. Medicamento que tem a propriedade de provocar a ovulação, sendo empregado no tratamento de algumas formas de esterilidade.

Clonagem
s.f. Biologia. Obtenção, por via de cultura, de numerosas células vivas idênticas, a partir de uma única célula.

Clone
s.m. Botânica. Conjunto de descendentes ou fragmentos regenerados (de um único indivíduo) por reprodução vegetativa.

Clonico
adj. Relativo a, ou próprio do clono.

Clono
s.m. Série de contrações e relaxamentos de um músculo em rápida sucessão, provocada por seu alongamento e que causa um tremor na área em que ocorre.

Cloral
s.m. Aldeído triclorado, obtido pela ação do cloro sobre o álcool. // Hidrato de cloral, combinação de cloral com água, usado em medicina (antisséptico e calmante).

Cloranfenicol
s.m. Antibiótico especialmente ativo contra o bacilo das febres tifóide, paratifóide, e também contra o da coqueluche.

Clorato
s.m. Sal do ácido clórico.

Cloretico
adj. e s.m. (Substância) que aumenta ou estimula a secreção biliar (p. ex., o boldo e a alcachofra).

Cloreto
s.m. Combinação do cloro com um corpo simples ou composto, sal do ácido clorídrico. (O cloreto de sódio [NaCl], ou sal marinho, é o sal de cozinha.)

Clorico
adj. Relativo ao cloro. // Ácido clórico, um dos ácidos oxigenados derivados do cloro (HClO3).

Cloridrato
s.m. Química Sal orgânico do ácido clorídrico.

Cloridrico
adj. Química Diz-se do ácido &151; combinação de cloro e de hidrogênio (HCl) &151; que se forma pela ação do ácido sulfúrico sobre o sal marinho. (Serve para preparar hidrogênio, cloro e para desoxidar metais.)

Clorito
s.m. Química Denominação genérica dos sais do ácido cloroso.

Cloro
s.m. Química Corpo simples, ametal, de símbolo Cl, número atômico 17, peso atômico 35,4527, gasoso na temperatura ordinária, de cor esverdeada e odor forte e sufocante. (O cloro é um poderoso desinfetante.)

Clorofila
s.f. Pigmento verde dos vegetais, fixado nos cloroplastídios, que se forma unicamente em presença da luz.

Clorofluorcarboneto
s.m. Gás utilizado especialmente em aerossóis, isolantes, refrigeradores e condicionadores de ar, cuja liberação provoca a dissociação das moléculas de ozônio na alta atmosfera. (Emprega-se em geral a abrev. C.F.C.)

Cloroformio
s.m. Química Metano triclorado, líquido incolor, de odor etéreo, resultante da ação do cloro sobre o álcool, e utilizado como anestésico.

Cloroformizar
v.t. Submeter à ação anestésica do clorofórmio.

Cloromicetina
s.f. Cloranfenicol.

Cloropicrina
s.f. Derivado nitrado do clorofórmio, empregado como gás de combate, agente destruidor de roedores e inseticida.

Cloroplastidio
s.m. Corpúsculo das células vegetais colorido pela clorofila e sede da fotossíntese.

Cloropromazina
s.f. Neuroléptico maior, do grupo das fenotiazinas, o primeiro a ser sintetizado.

Cloroquina
s.f. Medicamento derivado da quinoleína e empregado no tratamento da malária etc.

Clorose
s.f. Medicina Anemia devida ao teor insuficiente de hemoglobina nos glóbulos vermelhos. / Botânica. Doença das plantas que produz o amarelecimento das folhas e o seu estiolamento.

Clorotico
adj. Relativo à clorose. / Atacado de clorose.

Close-up
s.m. (pal. ingl.) Cin. Cena, rosto, figura, objeto etc., fotografado de perto, para se verem bem todos os pormenores.

Closet
s.m. (pal. ing.) Compartimento da casa onde se guardam roupas de cama e mesa ou utensílios do lar, ou que faz as vezes de um quarto-armário de vestir.

Clotilde
Nome Teutônico - Significado: A que é famosa por combater.

Clovis
Nome Teutônico - Significado: Guerreiro famoso.

Clown
s.m. (pal. ingl.) Palhaço de circo, dotado de muita agilidade e comicidade.

Clube
s.m. Sociedade de pessoas que se reúnem habitualmente em certo local, para recreação, jogos, atividades culturais, prática de esportes etc. / Associação, grêmio.

Clunambulo
s.m. Indivíduo que, tendo sofrido paralisia ou amputação das pernas, se locomove sentado num estrado.

Clupeideos
s.m.pl. Zoologia Família de peixes da ordem dos malacopterígios abdominais, a que pertencem as espécies muito conhecidas do arenque, sardinha etc.

Cnemida
s.f. Espécie de perneira de metal dos infantes gregos chamados hoplitas.

Co-acusado
s.m. Dir. Co-réu.

Co-autor
s.m. O que faz ou produz uma coisa juntamente com outro ou outros (falando principalmente de uma obra de arte). / Dir. O que é autor numa causa juntamente com outros.

Co-autoria
s.f. Estado, qualidade ou caráter de co-autor. / Pluralidade de autores de um crime, de uma obra.

Co-axial
adj. Que tem o mesmo eixo que outro corpo: cilindros co-axiais.

Co-dialeto
s.m. Dialeto proveniente com outro de uma base comum.

Co-educacao
s.f. Educação em comum, de rapazes e moças.

Co-enzima
coenzima, co-factor (pop)

Co-gestao
s.f. Empreendimento ou empresa gerida por consenso de duas ou mais partes.

Co-herdar
v.t. Herdar juntamente com outros.

Co-herdeiro
s.m. Aquele que herda juntamente com outro ou outros.

Co-linear
adj. Que tem partes correspondentes arranjadas na mesma ordem linear (um gene e a proteína que ele determina são co-lineares).

Co-participacao
s.f. Participação em conjunto com várias pessoas.

Co-participante
adj. Que participa juntamente com outros. / &151; S.m. e f. Sócio de uma sociedade em participação.

Co-participar
v.t. Participar juntamente com outrem: co-participar de uma invenção.

Co-piloto
s.m. Piloto auxiliar, que assiste ou substitui o piloto de uma aeronave.

Co-producao
s.f. Produção realizada em conjunto. / Filme ou peça teatral financiada por mais de uma empresa produtora.

Co-produtor
s.m. Aquele que produz juntamente com outro.

Co-propriedade
s.f. Propriedade comum de várias pessoas; condomínio.

Co-proprietario
s.m. Aquele que possui uma propriedade em conjunto com outro. / Condômino.

Co-radical
adj. Gramática Diz-se de palavras que têm radical idêntico.

Co-responsavel
adj. Que divide sua responsabilidade com outrem.

Co-reu
s.m. Pessoa acusada de um mesmo delito que outra.

Co-secante
adj. e s.f. Geom. Inverso do seno de um ângulo ou de um arco.

Co-seno
s.m. Geom. Seno do complemento de um ângulo.

Co-tangente
s.f. Inverso da tangente de um ângulo.

Coabitacao
s.f. Ato ou efeito de coabitar.

Coabitar
v.t. Habitar em comum. / &151; V.i. Viver em comum. / Ter relações sexuais habitualmente.

Coacao
s.f. Ato ou efeito de coagir; constrangimento. / Estado de pessoa coata.

Coactor
adj. e s.m. Var. de coator.

Coada
s.f. Suco de legumes que, após cozidos, são passados no coador. / Água filtrada que se usa para barrela ou lixívia.

Coadjutor
s.m. e adj. Que ou aquele que ajuda outro em algum trabalho ou missão. / Religião Sacerdote nomeado para ajudar e substituir um prior ou um prelado no exercício das suas funções.

Coadjuvacao
s.f. Ato ou efeito de coadjuvar; auxílio, cooperação.

Coadjuvante
adj. Que coadjuva, auxilia ou coopera com outrem.

Coadjuvar
v.t. Prestar auxílio a; cooperar com; ajudar, auxiliar, acolitar.

Coador
adj. e s.m. Que ou aquilo que serve para coar. / Filtro constituído por um saco de tela, pano ou crivo de metal para coar líquidos; passador, peneira, escumadeira.

Coadquirente
adj. Que adquire com outro ou em comum.

Coadquirir
v.t. Adquirir em comum ou em sociedade.

Coadunacao
s.f. Ato ou efeito de coadunar(-se).

Coadunar
v.t. Reunir, formando um todo; incorporar: coadunar facções opostas. / &151; V.pr. Combinar-se, conformar-se: tais atos não se coadunam com a boa moral.

Coadura
s.f. Passagem de um líquido pelo filtro ou coador. / Líquido coado.

Coagir
v.t. Obrigar, forçar, constranger.

Coagulacao
s.f. Passagem de certos líquidos orgânicos (leite, sangue, linfa) ao estado sólido.

Coagulador
s.m. A última cavidade estomacal dos ruminantes, onde se efetua a parte mais importante da digestão. (Sin.: abomaso, coalheira.) / Adj. Que faz coagular.

Coagulante
adj. Que tem a propriedade de fazer coalhar ou coagular.

Coagular
v.t. e i. Solidificar(-se) (falando-se especialmente do sangue e do leite). / Coalhar.

Coagulavel
adj. Que tem a propriedade de passar do estado líquido ao estado sólido (falando-se dos líquidos orgânicos).

Coagulo
s.m. A parte coalhada ou coagulada de um líquido. / Massa semi-sólida que se forma no sangue, quando se coagula. (O coágulo é formado de filamentos de fibrina que retêm os glóbulos sangüíneos.)

Coalescencia
s.f. União de partes que se achavam separadas; aglutinação.

Coalescer
v.t. Unir, juntar, aglutinar.

Coalhada
s.f. Leite coalhado.

Coalhar
v.t. e i. Coagular.

Coalheira
s.f. Pedaço de víscera de ruminante que se usa para coalhar o leite na fabricação de queijos. / O quarto estômago dos ruminantes, também chamado coagulador.

Coalho
s.m. O mesmo que coágulo. / Parte do leite obtida por coagulação e com a qual se fabrica o queijo.

Coalizao
s.f. Aliança tática entre partidos, ou potências, ou classes sociais etc., visando a um objetivo comum.

Coalizar-se
v.pr. Formar coalizão; unir-se taticamente.

Coar
v.t. Filtrar; fazer passar por coador ou por filtro: coar o café. / Fig. Fazer passar através de: coando pelos ouvidos o que não queria ouvir. / &151; V.i. Filtrar: a água coava dos barrancos. / &151; V.pr. Introduzir-se, penetrar, vencendo obstáculos: a luz coava-se por debaixo da porta.

Coaraci
s.m. Bras. O Sol (dos índios tupis e guaranis).

Coarctacao
s.f. Ato ou efeito de coarctar; restrição, coarctada. Var.: coartação.

Coarctada
s.f. O mesmo que coarctação. / Réplica convincente; desmentido. / Direito Alegação de álibi. (Var.: coartada.)

Coarctar
v.t. Reduzir a limites mais estritos; restringir. (Var.: coartar.)

Coartacao
s.f. Var. de coarctação.

Coartada
s.f. Var. de coarctada.

Coartar
s.f. Var. de coarctar.

Coator
adj. e s.m. Que ou aquele que coage. (Var.: coactor.)

Coaxar
v.i. Gritar, cantar (falando das rãs e dos sapos). / &151; S.m. O canto, a voz da rã: ouvíamos o coaxar das rãs.

Coaxo
s.m. A voz das rãs; ato de coaxar.

Cobaia
s.f. Zoologia Porquinho-da-índia (Cavia cobaya); pequeno roedor da família dos cavídeos, muito utilizado em experiências de laboratório (inoculação, vivissecção etc.). / Fig. Assunto, objeto de experiência: servir de cobaia.

Cobaio
s.m. O mesmo que cobaia.

Cobalamina
s.f. Componente do grupo vitamínico B12.

Cobalto
s.m. Elemento químico de massa atômica 58,9332 e número atômico 27 (símb.: Co). / Cor de tonalidade azul-escura.

Cobaltoterapia
s.f. Tratamento pelos raios ß e g emitidos pelo cobalto 60.

Cobarde
adj. Var. de covarde.

Cobardia
s.f. Var. de covardia.

Coberta
s.f. Tudo o que serve para cobrir; cobertura. / Colcha ou cobertor. / Material usado para revestir o madeiramento do telhado. / Pavimento de um navio. / Fig. Proteção, abrigo. / &151; Adj. Bras. Diz-se da fêmea animal que está prenhe.

Coberteiras
s.f.pl. Camadas de penas que se interpõem às rêmiges da asa das aves.

Coberto
adj. Tapado, revestido, recoberto. / Protegido, defendido, resguardado. / Pago, liquidado: promissória coberta. / Excedido, ultrapassado: lanço coberto. / &151; S.m. Lugar coberto; telheiro, alpendre. // Pôr a coberto, pôr a salvo; defender, abrigar.

Cobertor
s.m. Peça de roupa de cama, geralmente de lã ou de algodão, e que se usa sobre os lençóis como proteção contra o frio. // Bras. Pop. Cobertor de pobre, aguardente, cachaça.

Cobertura
s.f. Ato ou efeito de cobrir; coberta, revestimento, invólucro. / O que serve para cobrir; teto, telhado; tampa; capa. / Garantia financeira, depósito que garante um pagamento: cheque sem cobertura. / Apartamentos do último andar de edifícios, geralmente dotados de terraço ou área livre. / Em jornalismo, presença da reportagem para registrar um fato; o registro do fato no jornal: a cobertura do desastre. // Cobertura de bolos ou sorvetes, cremes e confeitos que cobrem os bolos e sorvetes: cobertura de chocolate.

Cobica
s.f. Ato ou efeito de cobiçar. / Desejo imoderado de possuir.

Cobicar
v.t. Desejar com avidez; apetecer ardentemente; ambicionar: cobiçar a fortuna.

Cobicoso
adj. e s.m. Que cobiça.

Cobol
s.f. ou m. Linguagem comercial padronizada para programar um computador. (Do ing. comon business oriented language = linguagem orientada para negócios comuns.)

Cobra
s.f. Zoologia Nome comum a todos os répteis da ordem dos ofídios; serpente. / Fig. Pessoa astuciosa e de má índole. // Virar cobra, enfurecer-se. // Dizer (de alguém) cobras e lagartos, falar muito mal a respeito de alguém, dirigir a alguém palavras ásperas ou injuriosas. // Matar a cobra e mostrar o pau, afirmar alguma coisa e prová-la. / &151; S.m. Gír. Indivíduo muito capaz, que revela grande competência em determinada especialidade.

Cobra-coral
s.f. Nome comum a várias espécies de cobras venenosas, caracterizadas por anéis de um vermelho vivo que se alternam com outros pretos e amarelos. / Designação de outras espécies não peçonhentas e de aparência idêntica à da coral verdadeira.

Cobra-de-duas-cabecas
s.f. Nome dado a diversas espécies de répteis da família dos anfisbenídeos, e cujos olhos, muito pequenos, estão tão disfarçados sob a pele que parecem ausentes; daí o seu nome, também comum, de cobra-cega. (Sin.: anfisbena, minhocão.)

Cobrador
adj. e s.m. Que cobra ou faz cobrança; recebedor.

Cobranca
s.f. Ato ou efeito de cobrar. / Arrecadação, recebimento.

Cobrar
v.t. Receber ou tentar receber (dívida ou aquilo a que se tem direito). / Adquirir, readquirir, recuperar: cobrar fôlego. / Exigir de outrem (obrigação, cumprimento de palavra etc.): cobrar tarefas aos subordinados.

Cobre
s.m. Metal (de símbolo Cu, número atômico 29, peso atômico 63,546), de cor vermelho-escura. / Fig. Dinheiro. // Cobre branco, liga de cobre, zinco e arsênico. // Cobre amarelo, latão. // Cobre vermelho, cobre puro. / &151; S.m.pl. Dinheiro de cobre que serve para trocos, e, p. ext., dinheiro em geral: dei-lhe uns cobres. / Objetos de cobre: limpar os cobres da cozinha. / Música Termo genérico que designa os instrumentos de sopro de uma orquestra (trompas, clarins, trombones etc.). // Bras. Cair com (os) cobres, passar os cobres, pagar, contribuir com dinheiro. // Meter o pau no cobre, ou nos cobres, gastar o dinheiro todo. &151; O cobre existe na natureza no estado natural ou combinado com diferentes corpos, principalmente com o enxofre. De densidade 8,94, funde a 1.084&186;C. Muito maleável e muito dúctil, é, depois da prata, o melhor condutor da eletricidade. Inalterável na água ou no vapor de água, serve para o fabrico de inúmeros objetos (fios, tubos, caldeiras etc.) e entra na composição do latão, do bronze e do bronze de alumínio. Sob a ação do ar úmido carregado de gás carbônico, ele se reveste de uma camada de hidrocarbonato ou verdete; com os ácidos fracos (vinagre), forma depósitos tóxicos.

Cobreacao
s.f. Ato ou efeito de cobrear ou acobrear; galvanoplastia.

Cobrear
v.t. Revestir de uma camada de cobre. / Dar a tonalidade do cobre a.

Cobreiro
s.m. Denominação popular do herpes-zoster ou zona-zoster, doença de pele que o povo atribui ao contato de cobra. (Sin.: cobrelo.)

Cobrelo
s.m. Zoologia Pequena cobra. / O mesmo que cobreiro.

Cobrir
v.t. Ocultar ou resguardar, estando ou pondo-se em cima, diante, ou em redor: as nuvens cobrem o sol. / Estender-se, alastrar-se por cima de; encher, ocupar inteiramente: os inimigos cobriam os montes e vales. / Proteger; defender: cobrir a retirada. / Envolver; vestir: o mendigo estava coberto de farrapos. / Exceder; ultrapassar: a receita cobriu a despesa. / No jornalismo, estar (o repórter) presente (a um acontecimento); dedicar espaço (o jornal, a revista) a (um acontecimento). / Fecundar; ter cópula com (falando-se de animais): o touro cobriu a vaca. / Ocultar ou resguardar, pondo alguma coisa em cima, diante ou em redor: cobrir a cama com o cobertor. / &151; V.pr. Pôr o chapéu, o barrete ou o capuz na cabeça: cubra-se, que está frio. / Resguardar-se: cobria-se dos golpes com o escudo.

Cobro
s.m. Náutica Cada uma das voltas da amarra no convés do navio, feitas quando se vai lançar a âncora num lugar fundo.

Coca
s.f. Fam. Ato de coçar; esfregadela. / Fig. Surra, sova, tunda.

Cocada
s.f. Doce de coco ralado. / Bras. Pop. Pancada com a cabeça. / &151; S.m. e f. Bras. Alcoviteiro.

Cocaina
s.f. Alcalóide natural, extraído das folhas secas da coca, que serve como anestésico, mas de cujo emprego prolongado resulta uma toxicomania grave; narcótico.

Cocainomania
s.f. O vício de usar cocaína.

Cocainomano
s.m. Indivíduo atacado de cocainomania.

Cocanha
s.f. Abundância. // Mastro de cocanha, mastro alto e untado de sebo que se ergue em um sítio em ocasião de festa de arraial, e no cimo do qual se colocam prêmios para as pessoas que ousem ir buscá-los; o mesmo que pau-de-sebo. // País de cocanha, país de abundância, onde a vida é fácil e agradável.

Cocao
s.m. Bras. Mancal rústico sobre o qual gira o eixo do carro de boi. / Bras. Bola de gude maior que a comum.

Cocar
v.t. Esfregar ou roçar com as unhas ou com um objeto áspero uma parte do corpo: coçar as costas. / &151; V.pr. Esfregar ou coçar a própria pele para fazer cessar a comichão: coçava-se a todo momento. // Fam. Não ter tempo nem para se coçar, não ter um momento livre.

Coccao
s.f. Ato ou efeito de cozer. / Digestão dos alimentos no estômago.

Coccideos
s.m.pl. Família de insetos hemípteros, cujo tipo é a cochonilha.

Coccidios
s.m.pl. Gênero de protozoários, de que há numerosas espécies, parasitas das células epiteliais.

Coccigeo
adj. Relativo ao cóccix; coccigiano.

Coccigiano
adj. O mesmo que coccígeo.

Coccinelideos
s.m.pl. Família de insetos coleópteros, a que pertence a coccinela ou joaninha.

Coccineo
adj. De cor escarlate; granadino.

Coccix
s.m. Osso formado por três ou quatro vértebras situado na extremidade inferior da coluna vertebral.

Cocegas
s.f.pl. Sensação indefinível provocada por toques ou leve fricção da pele em certas partes do corpo, e acompanhada de riso convulsivo. / Fig. Tentação, vivo desejo; impaciência.

Coceguento
adj. Muito sensível a cócegas.

Coceira
s.f. Comichão intensa; prurido.

Cocha
s.f. Náutica Cada um dos ramos torcidos que formam um cabo. / Bras. (S) Ânimo, coragem.

Cochar
v.t. Náutica Torcer (cabos). / P. ext. Apertar: cochar o cinto.

Coche
s.m. Veículo de quatro rodas puxado por animais. &151; Os coches foram utilizados como principal meio de transporte público antes da implantação das ferrovias. Eram geralmente puxados por cavalos e levavam passageiros, correspondência e carga expressa. A palavra coche vem de Kocs, uma aldeia húngara onde um primitivo veículo parecido com um coche foi construído na década de 1450. O imperador Frederico III da Alemanha, construiu um dos primeiros coches verdadeiros em 1474.

Cocheira
s.f. Abrigo de carruagens, de cavalos.

Cocheiro
s.m. Aquele que conduz um veículo puxado por cavalos, mulas etc.

Cochichar
v.i. Fam. Pronunciar em voz baixa. / &151; V.t. Dizer em voz baixa; segredar: cochichar algumas palavras ao ouvido de alguém.

Cochicho
s.m. Ato ou efeito de cochichar; murmúrio. / Zoologia Ave da família dos furnarídeos. / Brinquedo infantil que produz som semelhante ao canto do cochicho. / Chapéu velho. / Casa ou quarto pequeno. / Bras. Ave dendrocolaptídea.

Cochicholo
s.m. Quarto ou recinto muito acanhado; casa pequena.

Cochilar
v.i. Adormecer quase sem perceber e dormir pouco tempo; dormir sono leve e passageiro; dormitar: os velhos cochilam facilmente. / Cabecear com sono; toscanejar. / Fig. Distrair-se, errar ou omitir por descuido.

Cochilo
s.m. Bras. Ato de cochilar. / Engano causado por desatenção; descuido.

Cochinar
v.i. Grunhir. / Fig. Fazer alarido.

Cochinchino
adj. Relativo à Cochinchina. / &151; S.m. Natural ou habitante dessa região.

Cochinilha
s.f. Var. de cochonilha.

Cochino
s.m. Vulg. Porco não cevado. / Fig. Indivíduo imundo. / &151; Adj. Sujo, imundo.

Cocho
s.m. Vasilha, feita geralmente de um tronco de árvore cavado, em que comem (ou bebem) cavalos, bois e outros animais. // Comer no mesmo cocho, nivelar-se a alguém, aparceirar-se.

Cochonilha
s.f. Nome dado aos insetos hemípteros da família dos coccídeos, muito perniciosos às plantas cultivadas. (Uma espécie mexicana forneceu durante muito tempo um corante, o carmim.) / O mesmo que cochinilha.

Cocker spaniel
loc. subst. m. e f. (expr. ingl.) Raça de cães de caça de pêlo longo e sedoso, com orelhas longas e caídas. (V. CÃO.)

Cockpit
s.m. Aeronáutica. Cabine; carlinga. / Automobilismo. Espaço onde se aloja o piloto nos carros de corrida.

Coclea
s.f. Caracol. / Anatomia. Parte anterior do labirinto, ou orelha interna; caracol.

Cocleado
adj. Torcido em espiral; encaracolado. / O mesmo que coclear ou cocleiforme.

Coclear
pertencente ao caracol ósseo do ouvido interno (pop)

Coclearia
s.f. Planta medicinal da família das crucíferas, utilizada antigamente no combate ao escorbuto.

Cocleiforme
adj. O mesmo que cocleado.

Coco
s.m. Penteado feminino que consiste em enrodilhar os cabelos na nuca ou no alto da cabeça. / O mesmo que coque, pirote, pericofe.

Cocoras
s.f.pl. Termo usado na loc. adv. de cócoras: agachado, sentado sobre os calcanhares. / Fig. Pôr-se de cócoras diante de alguém, amedrontar-se, humilhar-se.

Cocore
s.m. Bras. Pop. Briga, desordem, distúrbio.

Cocoroco
s.m. Onomatopéia do canto do galo.

Cocorote
s.m. Bras. Golpe aplicado na cabeça de alguém com os nós dos dedos.

Cocote
s.f. O mesmo que meretriz.

Cocuruto
s.m. O ponto mais elevado (da cabeça, de um monte).

Coda
s.f. Fragmento musical que se acrescenta ao fim de uma peça em que há repetições. / Final de um balé clássico.

Codea
s.f. Parte exterior do pão, endurecida pela cocção. / Casca, crosta.

Codex
s.m. Nome com que se designava a farmacopéia e outras seleções (é latinismo usual no passado) (codex medicamentarium).

Codice
s.m. Pergaminho manuscrito, antigo, que contém obra de algum autor clássico: os códices do Vaticano. / Coleção de manuscritos históricos, antigos. (É forma corrente de códex.)

Codicilar
adj. Contido em, em forma de ou relativo a codicilo.

Codicilo
s.m. Alteração de um testamento por disposições posteriores a ele.

Codificacao
s.f. Ação ou efeito de codificar.

Codificador
s.m. Aquele que codifica.

Codificar
v.t. Reduzir a código. / Reunir leis em código.

Codigo
s.m. Coleção de leis: Código Penal. / Coleção de regras e preceitos. / Sistema de símbolos que permite a representação de uma informação: código Morse. / Conjunto de regras que permite a transposição de sistemas de símbolos sem alterar o significado da informação transmitida. / Lingüística Conjunto de todos os elementos lingüísticos vigentes numa comunidade e postos à disposição dos indivíduos para servir-lhes de meios de comunicação; língua. // Código de barras, código que utiliza barras verticais, impresso na embalagem de um artigo e que, submetido a um leitor óptico, permite a identificação do artigo, seu preço e dados sobre seu estoque.

Codilho
s.m. Saliência na articulação superior da pata do cavalo.

Coeficiente
s.m. Número que, colocado à esquerda de uma quantidade algébrica, lhe serve de fator. / P. ext. Número que indica quantas vezes se deve multiplicar por outro. / Física. Número que caracteriza uma propriedade determinada de uma substância, p. ext., grau, nível, índice: coeficiente de absorção.

Coeforo
s.m. Aquele que na antiga Grécia levava libações ou oferendas destinadas aos mortos.

Coelheira
s.f. Parte dos arreios que se ajusta sobre o pescoço e onde se prendem os tirantes. O mesmo que coalheira.

Coelho
s.m. Mamífero roedor da família dos leporídeos, grandemente prolífico. (O coelho selvagem, do qual descende o coelho doméstico, cava tocas nos terrenos arenosos e cobertos de árvores; pode pesar 1,5 kg; tem anualmente três ou quatro ninhadas com 4 a 10 filhotes cada uma. O coelho doméstico atinge às vezes 10 kg e tem seis ou sete ninhadas anuais, de 10 a 15 filhotes cada uma.) / Carne comestível do coelho: comer um guisado de coelho. // Ter dente de coelho, encerrar mistério. // Matar dois coelhos com (de) uma (só) cajadada, tirar dois proveitos de um só esforço.

Coempcao
s.f. Direito Compra recíproca. / Entre os romanos, forma de casamento que se efetivava com a compra simbólica da mulher pelo homem.

Coenzima
s.f. Bioquímica. Parte não protéica de uma enzima, indispensável à sua atividade.

Coercao
s.f. Ato de coagir; repressão.

Coercitivo
adj. O mesmo que coercivo.

Coercivel
adj. Que pode ser coagido. / Que pode ser comprimido, reduzido, encerrado em menor espaço.

Coercivo
adj. Que pode exercer coerção; coercitivo.

Coerencia
s.f. União das diversas partes de um corpo. / P. ext. Ligação, conexão, de um conjunto de idéias ou de fatos, formando um todo lógico.

Coerente
adj. Diz-se das partes de um todo que se harmonizam entre si: moléculas coerentes. / Diz-se daquilo em que há conexão; concordante: raciocínio coerente.

Coesao
s.f. Aderência; força que une entre si as diversas moléculas ou partes de um líquido ou de um sólido. / Fig. União; harmonia; associação íntima: a coesão das partes de um Estado. / Qualidade de uma coisa cujas partes estão todas ligadas entre si: a coesão de uma narrativa. / Harmonia, concordância.

Coesivo
adj. Que une, liga, junta. / Em que existe ligação ou coesão recíproca.

Coeso
adj. Unido, ligado por coesão.

Coestaduano
adj. Que é do mesmo Estado; conterrâneo.

Coetaneo
adj. e s.m. Que ou o que tem a mesma idade, que viveu na mesma época; contemporâneo, coevo.

Coevo
adj. e s.m. O mesmo que coetâneo. / Os que têm idade cronológica igual. / Os que viveram na mesma idade, período, época.

Coexistencia
s.f. Existência simultânea; ato de coexistir. // Coexistência pacífica, princípio pelo qual os Estados com ideologias opostas aceitam não entrar em conflito armado, participando de uma organização mundial que compreende a existência de todos eles.

Coexistir
v.i. Existir ao mesmo tempo.

Cofiar
v.t. Afagar, alisar (cabelo, barba).

Cofo
s.m. Bras. Espécie de cesto oval, de boca apertada, no qual os pescadores guardam o pescado; samburá. / Bras. (RJ) Espécie de tipiti comprido.

Cofose
s.f. Medicina Surdez absoluta.

Cofragem
s.f. Fôrma destinada à moldagem e solidificação do concreto.

Cofre
s.m. Móvel em forma de caixa ou de armário em que se guarda qualquer coisa. / Caixa de metal reforçado, com fechadura de segredo, em que se guardam objetos de valor; cofre-forte. // Cofres públicos, o Tesouro Nacional, o erário.

Cogitabundo
adj. Muito pensativo; meditabundo.

Cogitacao
s.f. Ato ou efeito de cogitar.

Cogitar
v.t. Pensar demoradamente, com insistência. / Planejar, ter o propósito de; cuidar. / &151; V.i. Refletir, pensar.

Cognacao
s.f. Parentesco pelo lado das mulheres (opõe-se a agnação). / Gramática Qualidade do que é cognato.

Cognado
adj. e s.m. Que é parente por cognação.

Cognato
adj. e s.m. Gramática Diz-se das, ou as línguas da mesma família. / Gramática Diz-se das palavras que têm a mesma raiz, as quais constituem uma família léxica: amor, amado, amante, amar etc.

Cognicao
s.f. Faculdade, ato ou ação de conhecer; aquisição de um conhecimento.

Cognitivo
adj. Relativo à cognição; cognoscitivo.

Cognito
adj. Ant. Conhecido, sabido.

Cognome
s.m. O nome de família; sobrenome. / Apelido, alcunha.

Cognominacao
s.f. Ato ou efeito de cognominar.

Cognominar
v.t. Apelidar, alcunhar. / &151; V.pr. Ter ou adotar o cognome de.

Cognoscitivo
adj. Que tem a faculdade ou capacidade de conhecer; cognitivo.

Cognoscivel
adj. Que se pode conhecer.

Cogotilho
s.m. Bras. Tosa que se faz nas crinas do cavalo, em volta do pescoço.

Cogula
s.f. Túnica de mangas largas e compridas e capuz usada pelos religiosos de algumas ordens. / Parte do hábito monástico que cobre a cabeça e cai sobre as espáduas. / Qualquer vestimenta monástica. / Fig. Estado monástico.

Cogulho
s.m. Arquitetura. Ornato em forma de repolho, característico de certos capitéis.

Cogulo
s.m. O que excede as bordas da medida (falando-se de cereais). / Excesso, demasia.

Cogumelo
s.m. Vegetal sem flores e sem clorofila, do qual existem várias espécies, e que prefere os lugares frios e úmidos. / Fungo. / Nome vulgar dos cogumelos do gênero agárico. / Fig. Diz-se das coisas que surgem rapidamente e em grande número. // Crescer como cogumelo, crescer rapidamente. &151; O ramo dos cogumelos reúne formas microscópicas, como o mofo, e espécies de grande talhe, algumas apresentando frutificação em forma de chapéu encimando um pé ou talo. Há modalidades comestíveis, algumas tóxicas e até mesmo mortais. Fazem parte dos talófitos e subdividem-se em mixomicetes, sifomicetes, ascomicetes e basidiomicetes. Há espécies parasitas que determinam doenças criptogâmicas. Há apaixonados pela talatofitofagia.

Coibicao
s.f. Ato de coibir.

Coibir
v.t. Fazer cessar; impedir que continue; reprimir, conter: coibir a criminalidade. / Limitar, circunscrever: coibir os poderes dos governantes. / Proibir: coibir a entrada de estranhos. /

Coice
s.m. Parte posterior de uma coisa; retaguarda. / Pancada com a pata ou com o pé, dada para trás. / Calcanhar. / Dente da rabiça. / Recuo da arma de fogo no momento do tiro. / Fig. Brutalidade, grosseria.

Coiceira
s.f. Marco da porta em que se pregam as dobradiças. / Limiar da porta; soleira.

Coiceiro
adj. Que dá coices. / &151; S.m. Fig. Pessoa grosseira que responde com maus modos.

Coifa
s.f. Pequena rede com que as mulheres envolvem e suspendem os cabelos. / Botânica. Revestimento da extremidade das raízes. / Chaminé em forma de campânula, sobre as copelas dos laboratórios de química, ou os fogões domésticos. / Cobertura da escorva ou espoleta. / Cobertura da boca da chaminé. / Anatomia. Parte das membranas fetais.

Coima
s.f. Multa imposta principalmente ao dono de animais que pastam, sem autorização, em propriedade alheia. / Calúnia.

Coimar
v.t. Multar com coima; o mesmo que acoimar.

Coimbrao
adj. De Coimbra. / &151; S.m. Natural ou habitante de Coimbra. (Sin.: conimbricense, conimbrigense.) (Fem.: coimbrã.)

Coincidencia
s.f. Ato ou efeito de coincidir. / Geom. Estado de duas figuras geométricas que se superpõem. / Fig. Concurso de circunstâncias: uma feliz coincidência. / Realização simultânea de dois ou mais acontecimentos; simultaneidade, contemporaneidade.

Coincidente
adj. Que coincide: figuras coincidentes. / Simultâneo; contemporâneo: eventos coincidentes.

Coincidir
v.i. Geom. Ser idêntico em formas, em dimensões; ajustar-se perfeitamente: essas duas superfícies coincidem. / Fig. Acontecer ao mesmo tempo: a descoberta da bússola coincide com a da pólvora. / Concordar, corresponder: os dois testemunhos coincidem.

Coio
s.m. Denominação vulgar do peixe-voador. / Bras. (NE) Namorado ridículo. / Gír. Assobio galanteador, dirigido a uma mulher. / &151; Adj. Bras. Tolo, bobo, bocó.

Coiote
s.m. Zoologia Mamífero carnívoro da América, semelhante ao lobo e ao chacal.

Coirela
s.f. Parcela estreita e comprida de terra cultivável. / Medida agrária antiga que equivale a 100 braças de comprimento por 10 de largura.

Coirmao
adj. Diz-se dos primos cujos pais são irmãos. / Diz-se de empresas, sociedades do mesmo grupo, ou daquelas entre as quais existe certa afinidade ou comunidade de interesses.

Coisa
s.f. Tudo o que existe; todo ser inanimado, animado, real ou aparente: ir ao fundo das coisas. / Objeto suscetível de apropriação, propriedade: ele possui poucas coisas. / O que ocorre; acontecimento: o curso natural das coisas. / Fato. / Pop. Negócio, troço. / Algo. / Pop. Diabo. // Coisa em si, realidade absoluta (por oposição a aparência, ou representação). // Coisa nenhuma, nada. // Coisas do arco-da-velha, coisas incríveis, extraordinárias. // &151; Loc. prep. Coisa de, cerca de: chegou há coisa de uma semana.

Coisa-feita
s.f. Bras. Despacho, bruxaria, feitiçaria. / Desordem, barulho.

Coisificacao
s.f. Transformação de conceitos, idéias etc. em objetos concretos.

Coisificar
v.t. Tratar (alguém ou algo relacionado a ele) como coisa; reduzir (alguém ou algo) à sua significação puramente material.

Coitado
adj. Desgraçado, infeliz, mísero, digno de dó.

Coiteiro
s.f. Indivíduo que dá asilo, favorece ou protege malfeitores.

Coito
s.m. Cópula carnal na espécie humana ou entre animais; fornicação.

Coivara
s.f. Pilha de gravetos ou galhos que não foram totalmente queimados, e que se juntam para serem incinerados.

Cola
s.f. Substância glutinosa e tenaz, extraída de diferentes matérias orgânicas, que serve para fazer aderir o papel, a madeira ou outras substâncias; gelatina; grude. / Bras. Gír. escol. Cópia (levada consigo ou feita de outrem no ato) clandestinamente em exames escritos. / Cauda: a cola do pavão.

Colaboracao
s.f. Ato ou efeito de colaborar; concurso, ajuda, auxílio: trabalhar em colaboração. / O trabalho feito pelos colaboradores, contribuição: colaboração dada a uma revista.

Colaboracionista
adj. e s.m. e f. Neol. Que ou aquele que colabora com o inimigo; designação que se deu, na Segunda Guerra Mundial, aos que colaboravam com o inimigo, ou à sua atuação tida como tal: atividade colaboracionista; muitos colaboracionistas foram fuzilados.

Colaborador
adj. e s.m. Que ou aquele que colabora, que ajuda outro em suas funções. / Que ou aquele que acidentalmente publica trabalhos em periódicos informativos, políticos ou literários.

Colaborar
v.i. Trabalhar com uma ou muitas pessoas numa obra, e particularmente numa obra de literatura ou de ciência; cooperar, concorrer: colaborar na redação de um relatório. / Escrever, não habitualmente, para periódicos, sem pertencer ao quadro efetivo da redação.

Colacao
s.f. Dir. Direito, ação de nomear para um benefício eclesiástico. / Ação de conferir um título, um direito, um grau. / Ant. Comparação, conferência, comparação dos elementos diferenciais de um texto (em várias versões) para estabelecer-lhes as prioridades. / Dir. Restituição que os herdeiros legítimos, que pretendem entrar na sucessão, devem fazer à massa da herança, dos valores que tenham recebido anteriormente, para o cálculo da terça e igualação da partilha. / Refeição leve que se toma fora das horas em que regularmente se costuma comer; lanche. / A comida leve da noite, em dia em que se jejua; consoada: terminada a colação, foram embora para suas casas. / Refeição ligeira. // Fig. Trazer à colação, referir, citar a propósito. // Vir à colação, vir ou ser a propósito.

Colacionar
v.t. Cotejar, comparar, conferir: colacionar duas cópias de um manuscrito. / Direito. Trazer bens ou valores à colação.

Colaco
s.m. Cada um dos indivíduos que, não sendo irmãos, mamaram do mesmo leite; irmão de leite.

Colagem
s.f. Operação de colar ou seu efeito. / Operação de depurar e limpar os vinhos, deitando-se-lhes cola, à qual se pregam todas as impurezas. / Bs-art. Composição feita de elementos diversos colados sobre uma tela, papel ou papelão: uma colagem de Picasso.

Colagenio
proteína que constitui o principal componente do tecido conjuntivo (pop)

Colageno
s.m. Proteína que constitui a substância intercelular do tecido conjuntivo.

Colagogo
adj. e s.m. Diz-se do ou o medicamento que provoca a secreção biliar, como o sulfato de magnésio, o óleo de oliva etc.

Colangiografia
radiografia de contraste das condutas biliares (pop)

Colangite
inflamação das vias biliares (pop)

Colante
adj. Que cola. / Que se cola ao corpo; justo, apertado, que desenha as formas: uma jaqueta colante de veludo.

Colapso
s.m. Medicina Diminuição súbita e geral da energia do sistema nervoso e de todas as funções que dele dependem. / Estado de prostração e depressão extremas. / Medicina Achatamento anormal das paredes de uma parte ou órgão. // Medicina Colapso cardíaco, debilidade repentina das contrações cardíacas; adinamia cardíaca. / Fig. Qualquer diminuição súbita de poder, de forças: o colapso de um banco, de uma nação.

Colar
v.t. Unir, pegar com cola; grudar: colar figurinhas. / Fig. Aplicar, juntar, unir: colar o ouvido à porta. / Purificar (falando-se do vinho). / &151; V.i. Ajustar-se, moldar-se: a calça cola bem. / Bras. Servir-se de cola nos exames escritos; filar. / P. ext. Plagiar. / &151; V.pr. Ligar-se, unir-se, aderir, encostar-se, conchegar-se: colou-se à parede para deixar passar a turba.

Colargol
s.m. Química Prata coloidal de aplicação terapêutica.

Colarinho
s.m. Parte das camisas que cinge o pescoço; gola; peça ajustada à camisa ou à gola para guarnecer o pescoço. / Bras. Fig. Fam. Parte branca da espuma em um copo de chope ou cerveja.

Colatario
s.m. Aquele que se beneficia com a colação.

Colateral
adj. Que está ao lado e numa direção aproximadamente paralela: ruas colaterais. / Direito. Que não é parente em linha reta. // Linha colateral, em genealogia, a que não é direta e provém da descendência dos irmãos. // Arquitetura. Nave colateral, nave paralela à nave principal. // Geografia. Pontos colaterais, os pontos intermédios aos pontos cardeais: o noroeste é um ponto colateral. // Provas, argumentos colaterais, os que, sendo de diferente natureza ou pertencentes a diferentes ciências ou pontos de vista diversos, concorrem, todavia, para a demonstração da mesma verdade.

Colator
s.m. O que tem o direito de conferir um benefício eclesiástico.

Colcha
s.f. Coberta de cama, trabalhada ou não, também usada para enfeitar janelas, sacadas e paredes. // Colcha de retalhos, a que é feita pela união de pequenas partes de diferentes tecidos. / Fig. Diz-se de algo composto de partes dispersas: suas opiniões eram verdadeiras colchas de retalhos.

Colchao
s.m. Grande coxim basteado, cheio de lã, penas ou outra substância flexível, que na cama se coloca por cima do estrado: só gostava de dormir em colchão de penas. // Colchão de ar, camada de ar obtida por compressão, sobre a qual deslizam certos veículos.

Colcheia
s.f. Música Nota que vale metade de uma semínima. / Poética Na linguagem dos cantadores brasileiros, décima em que se glosam dois motes colocando um no quarto verso e outro no fim.

Colchete
s.m. Pequeno gancho de metal que serve para prender uma parte do vestido em outra. // Colchete de pressão, pequeno botão que se prende por pressão numa peça metálica complementar. / Gancho duplo onde se pendura a carne nos açougues. / &151; S.m.pl. Sinal gráfico [ ] destinado a encerrar, em uma citação, palavra ou palavras que não fazem parte dela. / Matemática Sinal gráfico empregado para conter números ou expressões quando já outros números ou expressões figuram em parênteses. (Sin.: parênteses retos.)

Colchoaria
s.f. Lugar onde se fabricam ou vendem colchões, travesseiros etc.

Colcos
s.m. Na Rússia, cooperativa agrícola de produção, que tem o uso perpétuo da terra que ocupa e a propriedade coletiva dos meios de produção.

Coldre
s.m. Cada um dos dois sacos de couro pendentes do arção da sela que servem para receber as pistolas. / Estojo de couro, preso ao cinto, para revólver ou pistola.

Colear
v.i. Mover o colo (serpentes). / Andar, deslizar, fazendo curvas como a serpente; serpear.

Colecao
s.f. Reunião de objetos da mesma natureza; reunião de objetos escolhidos por sua beleza, raridade, valor documentário ou preço: coleção de selos, coleção de quadros.

Colecionador
adj. e s.m. Que ou aquele que coleciona: colecionador de antiguidades.

Colecionar
v.t. Reunir em coleção, coligir: colecionar selos. / Fig. Ajuntar, acumular: colecionar vitórias, erros, desenganos.

Colecistite
inflamação da vesícula biliar (pop)

Colecistografia
s.f. Visualização da vesícula biliar através de raios X, após a ministração ao paciente de uma substância radiopaca.

Colega
s.m. e f. Pessoa que pertence ao mesmo colégio, à mesma classe, escola, instituição, corporação, repartição ou sociedade, principalmente literária ou científica, que outra ou outras; aquele que preenche as mesmas funções, que exerce a mesma profissão ou atividade que outras pessoas: colegas de escola, de magistratura. / Bras. Fam. Companheiro de estudos, de folguedos; camarada.

Colegiado
adj. Que está reunido com outros em colégio. / Diz-se do governo em que a chefia do executivo é exercida por mais de um.

Colegial
adj. Pertencente ou relativo a colégio: uniforme colegial. / &151; S.m. e f. Quem estuda em colégio ou em escola primária ou secundária: é uma colegial aplicada.

Colegio
s.m. Corporação de pessoas que têm todas a mesma dignidade: colégio dos cardeais. / Ant. Convento de jesuítas com obrigação de ensino. / Estabelecimento público ou particular de instrução secundária: Colégio Militar. / Bras. Escola primária ou secundária. / P. ext. Todos os alunos de um colégio: o colégio fez uma greve. // Colégio eleitoral, a totalidade dos eleitores pertencentes a um agrupamento (circunscrição etc.) eleitoral.

Coleguismo
s.m. Sentimento de camaradagem e solidariedade que une colegas.

Coleira
s.f. Correia ou corrente com que se cinge o pescoço dos animais. / A fêmea do coleiro. / Bras. (N) Espécie de carrapato. / Sujeito velhaco, mau pagador.

Coleiro
s.m. Zoologia Pássaro canoro da família dos fringilídeos.

Colelitiase
presença de pedras nas condutas biliares, litíase biliar (pop)

Colemia
s.f. Teor da bíle ou pigmentos biliares no sangue, pequeno no estado normal, elevado nos casos de icterícia.

Colendo
adj. Venerável, respeitável.

Colenquima
s.m. Botânica. Tecido de sustentação dos vegetais superiores, formado quase unicamente de celulose.

Coleopteros
s.m.pl. Zoologia Ordem de insetos armados de élitros e sujeitos a metamorfoses completas. (Os élitros ou asas superiores servem de estojo às duas asas inferiores.) &151; Esta ordem inclui os besouros, gorgulhos e vaga-lumes.

Colera
s.f. Paixão forte que nos incita contra o que nos ofende ou indigna; ódio, raiva, ira: deixar-se dominar pela cólera. / P. ext. Sentimento de justiça que se atribui a Deus quando castiga as culpas dos homens: a cólera divina. / Medicina Doença infecciosa aguda, geralmente epidêmica, caracterizada por vômitos e diarréia, cãibras, arrepios e lividez, também chamada cólera-morbo ou cólera asiática. (Nesse sentido, usa-se também no masculino.)

Colerese
s.f. Secreção e excreção de bile pelo fígado.

Coleretico
adj. e s.m. Diz-se do medicamento que aumenta a secreção biliar.

Colerico
adj. Que tem índole propensa à cólera: homem colérico. / Cheio de cólera, indignado: encarando o adversário, bradou colérico. / Medicina Pertencente ou relativo à cólera (doença): sintomas coléricos.

Coleriforme
adj. Que se assemelha à cólera.

Colerina
s.f. Forma premonitória da cólera (evacuações freqüentes e fraqueza, sem cólicas) ou forma benigna de cólera-morbo.

Colestase
retenção de fel nas condutas (pop)

Colesteremia
s.f. Hipercolesterolemia.

Colesterol
s.m. Fisiologia. Esterol de origem alimentar, presente em todas as células, no sangue em teor de 1,5 a 2 p. 1.000 e, em teor mais alto, na bile. (É considerado um dos causadores da arteriosclerose ao depositar-se nas artérias.)

Colesterolemia
s.f. Hipercolesterolemia.

Coleta
s.f. Ato de coligir. / Recolhimento de donativos para obras pias ou beneficentes: fazer coleta para a construção do templo. / O montante levantado: a coleta foi abundante. / Recolhimento, reunião de dados, de informações. / Liturgia cat. Oração que, na missa, precede a epístola.

Coletanea
s.f. Conjunto de atos diversos, escritos variados etc.: coletânea de leis, de poemas, de artigos. / Antologia, florilégio.

Coletar
v.t. Obrigar ao pagamento de coleta; tributar: coletar um negociante; coletar uma indústria. / Fazer coleta, recolher contribuições ou cotas. / Reunir (dados, fatos para pesquisa).

Colete
s.m. Peça do vestuário, cavada e abotoada na frente, que os homens usam sobre a camisa. / Espartilho de senhoras. / Zoologia Espécie de abelha.

Coletividade
s.f. Natureza do que é coletivo: a coletividade é a essência da sociedade. / Conjunto de seres que constituem corpo coletivo; comunidade: as coletividades não procedem como os indivíduos.

Coletivismo
s.m. Sistema que vê a solução da questão social na apropriação coletiva dos meios de produção.

Coletivista
adj. e s.m. e f. Que ou aquele que é partidário do coletivismo.

Coletivizacao
s.f. Ação de coletivizar seu resultado: coletivização da agricultura.

Coletivizar
v.t. Tornar coletivo. / Colocar os meios de produção e de troca ao serviço da coletividade pela expropriação e nacionalização: coletivizar uma economia. / Aplicar os métodos coletivistas.

Coletivo
adj. Que compreende, abrange, muitas pessoas ou muitas coisas, ou lhes diz respeito; que pertence a um conjunto de pessoas ou de coisas: corpo coletivo, opinião coletiva. / Gramática Diz-se do substantivo que no número singular exprime a reunião de vários indivíduos da mesma espécie. / &151; S.m. O substantivo coletivo: cáfila é coletivo de camelos. / Veículo para transporte de pessoas mediante pagamento dito proporcional (ônibus, bonde).

Coletor
adj. Que colige ou coleta. // Cano coletor, o cano geral da limpeza de uma cidade onde se vão reunir e entroncar os canos secundários. / &151; S.m. Recebedor de coletas: coletor de impostos. / O que colige alguma coisa; o que faz coleções; colecionador. / Física. Parte do induzido do dínamo onde se recolhe, por meio de escovas, a corrente elétrica produzida. / Todo recipiente em que se juntam coisas.

Coletoria
s.f. Repartição pública onde se pagam impostos.

Colgadura
s.f. Tecido que se pendura nas janelas ou nas paredes, para cobri-las e orná-las.

Colgar
v.t. Guarnecer, ornar com colgaduras. / Pendurar, suspender.

Colheita
s.f. Ação de colher os produtos do solo. / A totalidade dos produtos do solo recolhidos numa estação: uma boa colheita. / O que se recebe, o que se ajunta.

Colher
s.f. Utensílio de mesa formado de um cabo e uma parte côncava, que serve para se tirar ou levar à boca os alimentos líquidos ou pouco consistentes. / P. ext. Nome de diversos instrumentos de forma semelhante à da colher empregados nas artes ou nos ofícios: colher de pedreiro. / A porção contida numa colher: tomar uma colher de mingau. // Colher de sopa, colher grande. // Bras. De colher, diz-se de coisa que não exige grande esforço. / Meter sua colher ou sua colherada, dar sua opinião; meter-se onde não é chamado. // Fam. Não dar colher de sopa, não tornar fácil alguma coisa a alguém.

Colherada
s.f. Porção que se contém numa colher.

Colibacilo
s.m. Biologia. Bacilo que se encontra normalmente no intestino do homem e dos animais.

Colibri
s.m. Zoologia Ave troquilídea de cores brilhantes, também denominada beija-flor, pica-flor ou chupa-mel, da ordem dos tenuirrostros, que se alimenta do néctar das flores. (Seu vôo é muito rápido e a plumagem tem reflexos metálicos.)

Colica
s.f. Medicina Dor intensa no cólon, e em geral toda dor que tem a sua sede na cavidade abdominal: cólica menstrual. // Cólica hepática, dor aguda das vias biliares. //

Colico
adj. Referente ao cólon.

Colidir
v.t. Ir, ou fazer ir de encontro. / &151; V.i. Ser contraditório ou conflitante; contradizer-se: os fatos colidem.

Coliforme
adj. e s.m. Diz-se do que ou o que tem forma estreita, apertada, em especial o osso etmóide. / (Bacilo de origem fecal) que tem a forma e certas propriedades do colibacilo.

Coligacao
s.f. União de pessoas, partidos, nações, para um objetivo comum; liga, aliança. / Confederação. / Trama, conluio.

Coligado
adj. e s.m. Que ou aquele que é membro de uma coligação: as potências coligadas invadiram a França em 1814.

Coligar
v.t. Unir por coligação: o ministro tentava coligar as nações sul-americanas. / &151; V.pr. Unir-se por coligação: Brasil, Argentina e Uruguai coligaram-se contra o Paraguai.

Colimacao
s.f. Ato de colimar.

Colimador
s.m. Astronomia. Instrumento óptico que permite determinar o ponto horizontal pela obtenção de raios luminosos paralelos.

Colimar
v.t. Observar por meio de um instrumento apropriado. / Ter em vista; visar a.

Colina
s.f. Bioquímica. Corpo nitrogenado, presente no organismo esp. sob a forma de ésteres, como a acetilcolina, fundamental para o funcionamento do sistema nervoso (em estado livre, tem um papel protetor das células hepáticas).

Colinergico
adj. Relativo à liberação de acetilcolina, um neurotransmissor. / Que funciona com a liberação da acetilcolina: sistema nervoso colinérgico.

Colinesterase
s.f. Enzima que destrói a acetilcolina, interrompendo as transmissões colinérgicas (p. ex., um comando da atividade muscular voluntária).

Colinesterese
s.f. Enzima que destrói a acetilcolina, interrompendo as transmissões colinérgicas (p. ex., um comando da atividade muscular voluntária).

Colirio
s.m. Remédio líquido que se aplica, em gotas, sobre a conjuntiva.

Colisao
s.f. Choque de dois corpos; batida, trombada, choque: colisão de automóveis. / Fig. Luta entre grupos, partidos ou facções. / Fig. Rivalidade, oposição, luta entre duas hipóteses ou interesses opostos.

Colite
inflamação do intestino grosso, catarro intestinal, enterite (pop)

Colitigante
adj. e s.m. e f. Que ou aquele que pleiteia em juízo juntamente com outro ou outros.

Collie
s.m. (pal. ingl.) Raça de cães pastores, de origem escocesa.

Colmar
v.t. Cobrir de colmo. / Rematar, completar, cumular. / Encher, completar.

Colmatagem
s.f. Ato ou efeito de colmatar.

Colmatar
v.t. Elevar um terreno por meio do acúmulo de detritos, depósitos lodosos, terra etc.; atulhar, aterrar. / P. ext. Tapar fendas, brechas.

Colmeia
s.f. Cortiço ou outra instalação de abelhas preparada naturalmente por elas, ou artificialmente para criá-las. / P. ext. Enxame de abelhas. / Fig. Grande quantidade de coisas ou de gente apinhada. / Carcaça do navio antes de estar pontado. (Var.: colméia.) &151; As colmeias podem ser feitas de madeira, de palha, de cortiça, de vime etc. São compostas de prateleiras verticais nas quais as abelhas constroem seus alvéolos. Há uma abertura na parte inferior para permitir as entradas e saídas dos insetos. As colmeias podem ficar ao ar livre ou em locais abrigados, protegidas contra os ventos fortes e com um pouco de sombra.

Colmilho
s.m. Dente canino; presa.

Colmo
s.m. Haste de gramíneas. / Parte da haste do trigo que fica nos campos depois da colheita. / Palha longa da qual se tira o grão e que serve para cobrir as casas, no campo.

Colo
s.m. A parte do corpo humano formada pelo pescoço e ombros. / Pescoço. / Gargalo. / Anatomia. Embocadura estreita de algumas cavidades: colo do útero. / Anatomia. Parte estreita entre a cabeça e o corpo de certos ossos: colo do fêmur, do úmero. / Geografia. Passagem estreita entre duas montanhas; desfiladeiro, garganta.

Colo do utero
colo do útero (pop)

Colocacao
s.f. Ato ou efeito de colocar. / Arrumação: colocação de um móvel no lugar conveniente.

Colocar
v.t. Estabelecer, pôr num lugar: colocar os pratos na mesa. (Sin.: instalar, localizar, situar, acomodar.) / Fig. Arranjar emprego. / Vender: colocar mercadorias. / &151; V.pr. Instalar-se, tomar posição.

Colocintida
s.f. Botânica. Planta da família das cucurbitáceas, com frutos semelhantes à melancia, de polpa amarga e purgativa.

Colocutor
s.m. Indivíduo que fala juntamente com outro.

Colofao
s.m. Inscrição relativa ao autor, lugar de publicação e data da edição de uma obra, que se colocava nos manuscritos medievais, e que os modernos puseram novamente em voga.

Colofonia
s.f. Resina amarela, sólida, transparente, que forma o resíduo da destilação da terebintina.

Cologaritmo
s.m. Logaritmo do inverso de um número dado: colog a = log 1/a = &150; log a.

Coloidal
adj. Relativo aos colóides. // Estado coloidal, estado de um corpo que tem a aparência de cola de gelatina.

Coloide
adj. e s.m. Que ou aquilo que é semelhante à cola de gelatina e não pode ser submetido à diálise. (Opõe-se a cristalóide.)

Colombio
s.m. Elemento químico, o mesmo que nióbio.

Colon
s.m. Anatomia. Parte do intestino grosso situada entre o ceco e o reto. (Divide-se em cólon ascendente, cólon transverso e cólon descendente.)

Colonato
s.m. Estado de colono. / Entre os romanos, método de exploração da terra e tipo de relação social de produção, em que o colono e sua família ficavam ligados perpetuamente à terra que cultivavam. (Considerado uma das formas da transição do escravismo antigo à servidão feudal.)

Colonia
s.f. Conjunto dos indivíduos da mesma nacionalidade que se estabelecem em país estrangeiro: a colônia portuguesa no Brasil é muito numerosa. / Possessão de um Estado fora do seu território, em geral no ultramar. // Colônia agrícola, estabelecimento campestre onde certos condenados cumprem a pena, ocupando-se de um trabalho agrícola. // Colônia de férias, local destinado ao gozo de férias dos membros de certas associações ou instituições, grupos de colegiais etc.

Colonial
adj. Referente às colônias: regime colonial. / Proveniente das colônias: produtos coloniais.

Colonialismo
s.m. Doutrina ou atitude favorável à colonização. / Estudo das colônias. / Interesse pelo que é colonial.

Coloniquia
unha em forma de colher (pop)

Colonizacao
s.f. Ato ou efeito de colonizar: a colonização espanhola da América.

Colonizador
adj. e s.m. Que ou aquele que coloniza ou promove a colonização: povo colonizador.

Colonizar
v.t. Estabelecer colônia em, promover a colonização de: Portugal colonizou o Brasil. / Habitar como colono.

Colono
s.m. Aquele que cultiva uma porção de terra ligado ao proprietário por um trato. / Aquele que faz parte de uma colônia.

Colonopatia
s.f. Qualquer afecção do cólon; colopatia.

Colonoscopia
s.f. Exame endoscópico do cólon.

Colopatia
s.f. Colonopatia.

Coloquial
adj. Referente a colóquio.

Coloquio
s.m. Conversa entre duas ou mais pessoas; conversação, entrevista. / Conferência, simpósio, seminário: colóquio luso-brasileiro.

Coloracao
s.f. Ato ou efeito de dar ou adquirir uma cor, pigmentação: a coloração de uma rocha.

Colorante
adj. e s.m. Que ou o que colore. / (Substância) colorida, artificial ou natural, utilizada para dar coloração durável a certa matéria. / (Substância) empregada para colorir determinados alimentos.

Colorar
v.t. Colorir, corar: o crepúsculo colorava o horizonte.

Colorear
v.t. Colorir. / Disfarçar, pretextar.

Colorectal
referente ao intestino grosso e à sua parte final (pop)

Colorido
adj. Provido, cheio ou ornado de cores: cartazes coloridos. / Que tem certa cor. / Fig. Brilhante, cheio de imagens, rico: estilo colorido. / &151; S.m. Brilho das cores do rosto, dos frutos: no verão as crianças têm um colorido sadio. / Fig. Brilhantismo, vivacidade: o colorido de uma descrição.

Colorimetria
s.f. Ciência da definição e catalogação das cores. / Química Método de análise quantitativa baseada na medida das cores.

Colorimetro
s.m. Instrumento que serve para determinar a intensidade de uma cor, em relação a certo padrão.

Colorir
v.t. Cobrir ou matizar de cores: colorir uma gravura. / Fig. Disfarçar, encobrir, tornar menos desagradável. / Fig. Tornar brilhante, ornar de imagens: colorir a narrativa. /

Colorista
s.m. e f. Pintor(a) que prima pelo colorido ou tende principalmente ao efeito do colorido. / Fig. Escritor(a) brilhante, que se destaca pela perfeição das descrições ou das imagens.

Colorizacao
s.f. Ato ou efeito de colorizar; coloração. / Processo eletrônico que transforma imagens de um filme produzido em preto e branco em imagens coloridas.

Colorizar
v.t. Colorir. / Dar cores a (um filme) por meio da colorização.

Coloscopia
s.f. Exame visual do cólon.

Colossal
adj. Que tem dimensões extraordinárias: estátua colossal. / Fig. Imenso, vastíssimo: uma inteligência colossal!

Colosso
s.m. Estátua de tamanho extraordinário: o colosso de Rodes. / Fig. Coisa de dimensões enormes: esta ponte é um colosso. / Fig. Homem ou animal de grande força e estatura: Sansão era um colosso. / Bras. Coisa excelente, gostosa, vantajosa: seu emprego é um colosso. / Bras. Grande quantidade, multidão: era um colosso de gente.

Colostro
s.m. Líquido amarelado e opaco segregado pela glândula mamária durante o período final da gravidez e os primeiros dias depois do parto.

Colposcopia
s.f. Exame do colo do útero por meio de um aparelho óptico colocado na vagina.

Colquicina
s.f. Química Alcalóide que se extrai das sementes do cólquico, utilizado no tratamento da gota, mas altamente tóxico em doses elevadas.

Colquico
s.m. Planta liliácea do hemisfério norte, que tem sementes tóxicas, e de que se extrai a colquicina.

Colt
s.m. Pistola de tambor, também dita revólver, inventada por Colt em 1835. / Pistola automática de 11,43 mm, dotada de um carregador de sete cartuchos, produzida pelas fábricas Colt a partir de 1911.

Coltar
s.m. Alcatrão produzido pela destilação da hulha.

Colubrideos
s.m.pl. Família de répteis da ordem dos ofídios, a que pertence a maioria das cobras.

Colubrina
s.f. Ant. Boca de fogo, fina e comprida, utilizada sobretudo como peça de sítio ou de praça (séc. XV-XVIII). / Briônia.

Colubrino
adj. Referente ou semelhante a cobra.

Columbario
s.m. O mesmo que pombal. / Câmara sepulcral entre os antigos romanos. / Compartimento dotado de nichos onde são conservadas as cinzas das pessoas incineradas.

Columbideos
s.m.pl. Zoologia Família de aves que compreende os pombos e as rolas.

Columbino
adj. Pertencente ou relativo ao pombo ou à pomba. / Fig. Inocente, cândido, puro.

Columbofilia
s.f. Amor aos pombos. / Ciência da criação de pombos-correios.

Columbofilo
adj. Relativo à columbofilia: sociedade columbófila. / &151; S.m. Aquele que tem amor aos pombos ou se dedica à sua criação.

Columela
s.f. Coluna espiralada, que constitui o eixo segundo o qual se enrolam as conchas univalves dos moluscos gastrópodes. / Anatomia. Eixo do caracol do ouvido; modíolo. / Botânica. Nome de diversos órgãos vegetais em forma de coluna.

Coluna
s.f. Esteio de forma cilíndrica, composto de uma base, um fuste e um capitel, que serve para sustentar uma abóbada, um teto ou adornar um edifício: coluna dórica, coluna jônica. / Fig. Apoio, sustento: este bispo é uma das colunas da igreja. / Cada uma das partes de uma página dividida verticalmente: esta notícia está na terceira coluna da primeira página. / Série de objetos dispostos verticalmente:

Colunata
s.f. Arquitetura. Série de colunas enfileiradas simetricamente para adornar um edifício.

Colunelo
s.m. Coluna pequena, coluneta. / Marco, frade de pedra.

Coluneta
s.f. Coluna pequena e estreita, geralmente aplicada em um pilar.

Colunista
s.m. e f. Comentarista, cronista ou crítico de literatura, artes plásticas, política etc., que mantém uma seção num periódico.

Coluria
s.f. Biliuria. (Var.: colúria.)

Colusao
s.f. Acordo secreto entre duas ou mais partes com o fim de enganar ou prejudicar alguém; conluio, conchavo, conivência, mancomunação: colusão empresarial.

Colutorio
s.m. Remédio destinado a agir sobre as gengivas e as mucosas da boca e da garganta.

Coluviao
s.f. Geologia Solo das encostas dos morros, constituído por uma camada pouco espessa de detritos provindos do alto.

Colza
s.f. Variedade de couve que serve de forragem e cujas sementes produzem até 45% de seu peso em óleo.

Com
prep. Estabelece variadas relações: 1.&186;) modo: falar com eloqüência; 2.&186;) causa: o sertanejo empobrecera com a seca; 3.&186;) companhia: passear com amigos; 4.&186;) oposição: bater-se com o rival; 5.&186;) instrumento: fazer a barba com navalha; 6.&186;) simultaneidade: Iracema concerta com o sabiá da mata o canto agreste; 7.&186;) concessão: com todo o seu talento verbal, o advogado não conseguiu convencer o juiz; 8.&186;) adição: café com leite; 9.&186;) em relação a, para com: gentil com as damas. / Ligado a um infinitivo substituível por gerúndio, tem não raro valor causal: fiquei triste com ver tanta miséria! / Antes de infinitivo, pode ainda marcar a idéia de concessão: sua casa, com ser pequena e pobre, está sempre aberta para os amigos.

Coma
s.m. Estado mórbido de sonolência profunda ou de inconsciência, caracterizado pela perda das atividades cerebrais superiores, que aparece no decorrer de certas enfermidades, ou após traumatismos graves: ficar em estado de coma.

Comadre
s.f. Madrinha do indivíduo batizado ou crismado, em relação aos pais deste. / Mãe de um indivíduo em relação à madrinha deste. / Parteira. / Espécie de urinol de forma achatada, usada pelos enfermos que se acham acamados.

Comandante
adj. e s.m. e f. Diz-se de, ou quem comanda. / Chefe de tropas de qualquer força militar. / Quem exerce chefia militar ou assemelhada. / Quem exerce o comando de navio, aeronave ou espaçonave:

Comandar
v.t. Exercer o comando. / Decidir, em razão de autoridade, o que outrem deve fazer. / Ter autoridade sobre: comandar um pelotão. / Ordenar, mandar.

Comandita
s.f. Sociedade comercial em que parte dos sócios entra com o capital sem participar da administração. / Fração do capital social trazida pelos comanditários.

Comanditar
v.t. Entrar com os fundos para uma sociedade em comandita.

Comanditario
s.m. Sócio que entra com o capital em uma sociedade em comandita.

Comando
s.m. Ação de comandar: ordem de comando. / Poder de quem comanda: comando de um navio. / Conjunto de instâncias militares superiores: as diretivas do comando. / Formação militar de reduzido efetivo, encarregada de missões especiais e que opera isoladamente.

Comarca
s.f. Circunscrição judiciária sob a alçada de um juiz de direito.

Comatoso
adj. Concernente ao coma: estado comatoso.

Comba
s.f. Vale que se vai elevando entre montanhas.

Combalido
adj. Carente de forças físicas ou morais; abatido, abalado.

Combalir
v.t. Tornar combalido; abater, abalar. / Arruinar, aluir.

Combate
s.m. Luta armada: sustentar um combate. / Fig. Luta contra obstáculos de qualquer natureza: a vida é um eterno combate.

Combatente
adj. Que combate; guerreiro. / &151; S.m. e f. Quem participa de um combate. / &151; S.m. Zoologia Ave da ordem das ribeirinhas, também chamada pavão-do-mar. / Peixe ornamental, de cores vivas, originário da Tailândia, cujos machos travam combates mortais.

Combater
v.t. Bater-se contra: combater o inimigo. / Esforçar-se por dominar, vencer ou extinguir: combater um incêndio. / Fig. Opor-se a: combater as próprias paixões. / Contestar. / Lutar, pelejar, batalhar.

Combatividade
s.f. Tendência que compele homens e animais à luta.

Combativo
adj. Predisposto ao combate; agressivo: ânimo combativo.

Combinacao
s.f. Disposição ordenada de objetos ou elementos: combinação de letras, números, cores. / Arranjo, disposição, organização, sistema. / Componente da indumentária feminina (peça de roupa usada sob o vestido ou saia). / Fig. Conjunto de providências tomadas para assegurar o êxito de um empreendimento político ou social: as combinações são usuais em política. / Química União de diversos corpos simples que formam um corpo composto. / Matemática Cada uma das maneiras de escolher n vezes consecutivas um ou outro entre m objetos. / Gramática Ditongação formada pela preposição a com o artigo o(s); ao(s).

Combinado
adj. Ajustado, acordado. / &151; S.m. Tecnologia. Peça que consiste num suporte isolante cuja forma permite manter com uma das mãos, ao mesmo tempo, o microfone diante da boca e o receptor junto ao ouvido. / &151; S.f. Agricultura. Máquina destinada a colher e debulhar o trigo. / Desp. Equipe formada por jogadores de clubes diferentes, de Estados diversos: a seleção brasileira de basquete treinou com um combinado Rio&150;São Paulo.

Combinador
adj. Que faz combinações. / &151; S.m. Aparelho destinado a regular a marcha dos veículos elétricos por combinação dos circuitos dos motores.

Combinar
v.t. Juntar, misturar: combinar água com vinho. / Assentar, ajustar, pactuar, aprazar: combinar um passeio. / &151; V.i. Condizer, harmonizar-se, estar de acordo, entender-se: estas cores não combinam; os irmãos não combinam bem.

Combinatorio
adj. Relativo a combinações. // Matemática Análise combinatória, ramo da matemática que trata de certos tipos de operações internas em conjuntos finitos e cujos problemas clássicos dizem respeito aos arranjos, às permutas e às combinações.

Combo
s.m. (pal ing.) Pequena formação de jazz cujo número de executantes não excede os 6 a 8 músicos.

Comboiar
v.t. Escoltar um comboio. / Acompanhar, protegendo. / Puxar (um comboio): duas locomotivas comboiavam o trem.

Comboio
s.m. Grupo de veículos que, juntos, se dirigem para o mesmo destino. / Reunião de vagões engatados e movidos por uma locomotiva ou por duas máquinas conjugadas; trem, composição. / Leva de feridos ou de prisioneiros. / Militar. Conjunto de carros de mantimentos e munições escoltados por uma força militar. / Bras. Grupo de animais cavalares que transportam carga.

Comborca
s.f. Amásia de homem casado.

Comborco
s.m. Indivíduo amancebado, em relação ao outro amante ou ao marido da mulher com quem se amancebou.

Combretaceas
s.f.pl. Botânica. Família de plantas dicotiledôneas, das regiões tropicais.

Comburente
adj. Diz-se do corpo que, combinando-se com outro, favorece a combustão deste: o oxigênio e o cloro são comburentes.

Comburir
v.t. e i. Queimar, abrasar.

Combustao
s.f. Ação de queirmar: o ar é necessário à combustão. / Quím. Qualquer reação química que produza calor e luz. &151; A reação instantânea do oxigênio com qualquer substância é denominada combustão. Usualmente associa-se combustão a fogo, mas ela inclui muitas outras reações químicas. A combustão ocorre, por exemplo, quando o cloro queima em presença do gás hidrogênio, ou quando qualquer substância queima em presença de cloro.

Combustibilidade
s.f. Propriedade dos corpos combustíveis: a combustibilidade de um gás.

Combustivel
adj. Que tem a propriedade de se queimar: matérias combustíveis. / &151; S.m. Matéria cuja combustão produz energia calorífera: o carvão e a lenha são os combustíveis mais usados.

Combustor
s.m. Bras. Poste de iluminação pública.

Comcomitante
acompanhante (pop)

Comecar
v.t. Dar início ou começo a; iniciar, principiar: começar os trabalhos. / &151; V.i. Ter início ou princípio: quando o dia começou...

Comeco
s.m. Ação de começar; início; primeira parte de uma ação, de uma coisa: começo de um reinado. / Origem, primórdio.

Comecon
, sigla da expr. ingl. Council for Mutual Economic Assistance (Conselho de Ajuda Mútua Econômica), organismo criado em 1949 e dissolvido em 1991. Agrupava a U.R.S.S., a maior parte dos Estados europeus de regime socialista, a Mongólia, Cuba (1972) e Vietname (1978).

Comedao
variedade de acne (pop)

Comedeira
s.f. Pop. Esbulho de algo que pertence a outrem. / Extorsão motivada pela ganância de pessoa desonesta. / Mamata, comilança.

Comediante
s.m. e f. Ator ou atriz de comédia. / Fig. Que demonstra sentimentos que não tem; hipócrita, simulador.

Comedido
adj. Moderado, sóbrio; prudente: linguagem comedida.

Comedimento
s.m. Moderação, modéstia.

Comediografo
s.m. Aquele que escreve comédias.

Comedir
v.t. Dirigir bem; regular, medir: comedir as ações. / Moderar, conter: comedir a vaidade.

Comedor
s.m. Aquele que come muito; comilão.

Comedoria
s.f. Alimentos estipulados. / Ração de víveres.

Comedouro
s.m. Lugar ou recipiente onde comem animais. / Vasilha em que comem as aves domésticas (pássaros, galinhas etc.).

Comelinaceas
s.f.pl. Botânica. Família de plantas monocotiledôneas herbáceas das regiões tropicais.

Comemoracao
s.f. Cerimônia realizada em memória de um acontecimento importante. / Lembrança, memória.

Comemorar
v.t. Festejar um acontecimento.

Comemorativo
adj. Que faz lembrar, que traz à memória um acontecimento digno de ser festejado: dia comemorativo da vitória.

Comenda
s.f. Benefício concedido antigamente a eclesiásticos e a cavaleiros de ordens militares. / Usufruto de uma abadia, concedido pelo papa. / Distinção honorífica; insígnia de comendador.

Comendador
s.m. Dignitário de ordem militar ou religiosa a quem se conferiu comenda.

Comendadoria
s.f. Dignidade de comendador. / Benefício da comenda. / Usufruto ou renda dos bens da comenda.

Comendatario
adj. Que desfruta benefício de comenda. / &151; S.m. Aquele que administra uma comenda.

Comenos
s.m. Instante, ocasião, momento. // &151; Loc. adv. Neste comenos, nesta ocasião, neste ínterim.

Comensal
adj. e s.m. e f. Cada um dos que comem habitualmente à mesma mesa. / O que freqüenta assiduamente uma casa e aí toma as suas refeições. / Convidado para banquete ou jantar.

Comensurar
v.t. Medir com a mesma unidade (duas ou mais quantidades). / Medir. / Comparar, proporcionar.

Comensuravel
adj. Diz-se de grandezas que têm uma medida comum, ou daquilo que pode ser medido.

Comentar
v.t. Fazer observações sobre: comentar "Os Lusíadas". / Analisar, discutir, interpretar (textos, fatos, notícias).

Comentario
s.m. Observações e esclarecimentos sobre um texto: comentário literário. / Exposição e interpretação de notícias, de informações. / Interpretação malévola dos atos ou palavras de alguém: fazer comentários sobre os outros. / &151; S.m.pl. Memórias históricas: os "Comentários" de César.

Comentarista
s.m. e f. Pessoa que comenta textos, fatos ou notícias. / Pessoa incumbida do comentário em emissora de rádio ou televisão, ou em periódicos.

Comer
v.t. Levar à boca e engolir. / Fig. Carcomer, roer, consumir: a ferrugem come o ferro. / Fig. Omitir: comeu duas palavras na transcrição. / Fig. Eliminar, ganhar (pedras em jogo de tabuleiro). / Chul. Possuir carnalmente. / &151; V.i. Tomar refeição, alimentar-se habitualmente: comer em restaurante. / Roubar. // Comer com os olhos, encarar atentamente; desejar com avidez.

Comercial
adj. Relativo ao comércio: empreendimento comercial. / &151; S.m. Radiofonia e Televisão Anúncio publicitário divulgado durante um programa ou nos intervalos das apresentações.

Comercializacao
s.f. Ação de comercializar.

Comercializar
v.t. Fazer objeto de comércio: comercializar um produto.

Comerciante
adj. e s.m. e f. Que tem o comércio por profissão, negociante.

Comerciar
v.t. e i. Fazer comércio, negociar.

Comerciario
s.m. Bras. Empregado no comércio.

Comercio
s.m. Compra e venda de valores, mercadorias; negócio: comércio de (por) atacado, comércio de (a) varejo. / Conjunto de comerciantes: comércio carioca. / Estabelecimento comercial. / Intercâmbio, relações. / Relações sexuais: comércio carnal.

Comes
s.m.pl. Pop. Us. na loc. subst. comes e bebes, tudo o que se come e se bebe, comidas e bebidas.

Comestivel
adj. Que se pode comer. / &151; S.m. O que ordinariamente se come.

Cometa
s.m. Astro de aspecto nebuloso, cujo brilho, geralmente fraco no momento da descoberta, cresce rapidamente para depois decrescer lentamente até a extinção. &151; São raros os cometas visíveis a olho nu. Distinguem-se neles uma cabeça, com um núcleo, às vezes pequeno, envolvido por uma nuvem de gases e vapores, a cabeleira ou coma, e uma cauda muitas vezes extensa. A cauda está em direção contrária ao Sol; segue o cometa que se aproxima, e precede o cometa que se afasta. Em princípio elíptica, a órbita dos cometas pode ser parabólica ou hiperbólica. Os mais célebres cometas periódicos são os de Emeke, de Halley, de Biela e de Brooks.

Cometer
v.t. Perpetrar; fazer, praticar um ato: cometer um erro. / Confiar, encarregar. / Acometer, atacar, investir contra.

Cometida
s.f. Ataque, investida; acometida.

Cometimento
s.m. Ato ou efeito de cometer. / O ato cometido. / Intento arrojado.

Comezaina
s.f. Grande quantidade de comida. / Patuscada de comes e bebes.

Comezinho
adj. Bom de se comer. / Fig. Simples, caseiro, trivial.

Comichao
s.f. Sensação de ligeiras picadas: sentir comichão na garganta. / Coceira; prurido. / Fig. Desejo impaciente, vontade incoercível de fazer algo.

Comichar
v.t. e i. Causar comichão a; sentir comichão; coçar.

Comicidade
s.f. Qualidade de cômico.

Comico
adj. Referente à comédia: autor cômico. / Que provoca risos; divertido, engraçado; ridículo: situação cômica. / &151; S.m. O que é cômico: o cômico da situação. / Gênero de comédia.

Comida
s.f. Alimento, refeição. / Chul. Mulher com que se têm, secretamente, relações sexuais. / &151; S.f.pl. Negociata, negócio ilícito.

Comigo
pron.pes. (combinação tautológica da prep. com mais o pron. pes. antigo migo, atualmente forma presa). Em minha companhia, junto a mim: vocês ficarão comigo. / Para mim, dirigindo-se a mim: ninguém falou comigo. / De mim para mim: sempre pensei comigo que esse casamento não daria certo. / Com a minha pessoa, em meu poder: o livro não está comigo.

Comilanca
s.f. Fam. Grande quantidade de comida; ato de comer muito. / Fig. Pop. Negócio ou empresa de que se tiram proveitos ilícitos; negócio desonesto, roubalheira, patifaria.

Comilao
adj. e s.m. Que ou aquele que come muito; comedor voraz, glutão: é obeso porque é muito comilão.

Cominacao
s.f. Ato ou efeito de cominar.

Cominar
v.t. Ameaçar de punição, por infração da lei. / Prescrever, decretar, impor (castigo, pena).

Cominatorio
adj. Dir. Diz-se de uma sanção que tem valor de ameaça: sentença cominatória. / Destinado a intimidar, ameaçador: falar em tom cominatório.

Cominho
s.m. Planta da família das umbelíferas, cultivada principalmente na Europa central, por suas sementes aromáticas, base de um licor chamado cúmel. / A própria semente dessa planta. /

Comiseracao
s.f. Sentimento de compaixão; pena, piedade: despertar a comiseração pública.

Comiserar
v.t. Inspirar comiseração a. / &151; V.pr. Compadecer-se, apiedar-se.

Comiserativo
adj. Que provoca comiseração.

Comissao
s.f. Atribuição de uma função, de um encargo. / Conjunto de pessoas designadas por uma autoridade ou escolhidas por uma assembléia para estudar determinado projeto, para dar pareceres etc. / Percentagem ou gratificação que se dá a quem serve de intermediário numa transação comercial. / Acréscimo ao salário de um empregado, em função do rendimento do seu trabalho, ou dos lucros da empresa. / Custo de uma operação bancária.

Comissariado
s.m. Cargo ou emprego de comissário. / Lugar onde o comissário exerce suas funções.

Comissario
s.m. Aquele que exerce comissão. / Pessoa encarregada de funções, em princípio, temporárias e específicas. / Pessoa que, em seu nome mas por conta de terceiros, contrata o transporte de mercadorias e encomendas para o destino indicado pelo comitente. (Diz-se também comissário de transporte.) / Oficial de marinha que, nos navios, ou nos arsenais, se encarrega de tudo quanto interessa aos mantimentos, munições etc.; funcionário das empresas de aviação comercial que presta, a bordo, assistência aos viajantes. // Comissário de polícia, autoridade subordinada a um delegado e que, nas cidades, vela pela ordem e segurança públicas.

Comissionado
adj. Que recebeu uma comissão. / Diz-se do militar mantido nas fileiras em virtude de uma comissão, ou provisoriamente promovido em conseqüência de uma situação de emergência (como a eclosão de uma guerra).

Comissionar
v.t. Dar comissão a. / Delegar um poder a. / Atribuir uma função.

Comissivo
adj. Que resulta de ação; que se realiza por meio de ação.

Comisso
s.m. Direito Multa imposta pelo não-cumprimento de certas cláusulas de um contrato ou lei.

Comissorio
adj. Direito Diz-se de cláusula cuja inexecução anula o ato que a contém.

Comissura
s.f. Anatomia. Ponto de junção de certas partes: comissura dos lábios. / Região que reúne as duas metades simétricas dos centros nervosos.

Comite
s.m. Comissão de uma assembléia ou sociedade para exame de determinado assunto. / Representação de trabalhadores. / Grupo de pessoas incumbidas de determinados encargos.

Comitente
adj. e s.m. e f. Que ou aquele que dá comissão ou encargo. / O que consigna mercadorias ou dá ordens de compra a outrem.

Comitiva
s.f. Acompanhamento, séquito.

Comitre
s.m. Ant. Oficial que superintendia os forçados das galés.

Como
conj. Indica: 1.&186;) comparação: forte como um touro; 2.&186;) conformidade: tudo se realizou como esperávamos; 3.&186;) causa: como chovesse, não saímos; 4.&186;) igual proporção (quanto): estudei tanto como (ou quanto) você. / &151; Pron. adv. De que modo (em frases interr.): como vais? / Com certa intensidade (em frases exclamativas): como estou cansado!; como isso me surpreende! /

Comocao
s.f. Agitação violenta: comoção de um terremoto. / Abalo de um órgão em conseqüência de um choque: comoção cerebral. / Fig. Viva emoção. / Motim, revolta, agitação popular.

Comoda
s.f. Móvel com gavetas desde a base até a face superior, e onde se guardam roupa de cama, roupa íntima, camisas etc.

Comodatario
s.m. Indivíduo que contrai empréstimo por comodato.

Comodato
s.m. Direito Empréstimo gratuito de alguma coisa que deve ser restituída no tempo convencionado.

Comodidade
s.f. Qualidade do que é cômodo, vantajoso, agradável, confortável, prático.

Comodismo
s.m. Modo de ser do comodista.

Comodista
adj. e s.m. e f. Que só pensa em sua comodidade; egoísta.

Comodo
adj. Confortável, prático: poltrona cômoda. / &151; S.m. Acomodações, aposento, quarto, alcova.

Comodoro
s.m. Graduação na marinha de guerra inglesa e de outras nações, acima de capitão-de-mar-e-guerra e abaixo de contra-almirante. / Título honorífico de dirigente de associações náuticas: comodoro do Iate Clube.

Comoro
s.m. Pequena elevação do solo; montículo, outeiro. / Canteiro, alegrete.

Comovente
adj. Que comove: discurso comovente.

Comover
v.t. Tocar; provocar emoção: homem a quem nada pode comover. / &151; V.pr. Perturbar-se, inquietar-se, sensibilizar-se.

Comovido
adj. Diz-se de uma pessoa tomada de emoção: estava muito comovido. / Que manifesta emoção: falar com voz comovida. / Emocionado.

Compact disc
(loc. ing.) Disco compacto (sigla CD, dito cedê).

Compact disc video
(loc. ing.) Videodisco.

Compactacao
s.f. Ato ou efeito de compactar. / Operação cujo objetivo é reduzir o volume de vazios num solo granuloso ou no concreto em massa, para obter maior coesão e resistência e diminuir sua permeabilidade. / Compressão do lixo caseiro para minimizar seu volume. / Informática Compressão.

Compactador
adj. e s.m. (Máquina ou veículo ou programa de computador) usado para compactar.

Compactar
v.t. e i. Proceder ao condensamento ou à compressão de.

Compacto
adj. Que é condensado, cujas moléculas estão fortemente ligadas; maciço, comprimido. / Denso, cerrado: multidão compacta. / &151; S.m. Disco fonográfico de pequena dimensão.

Compadecer
v.pr. Ter compaixão de, condoer-se, penalizar-se: Deus se compadeça de nós! / Ser compatível, harmonizar-se, conciliar-se: amor e ódio não se compadecem.

Compadecido
adj. Que sente compaixão.

Compadecimento
s.m. Ato ou efeito de compadecer-se.

Compadre
s.m. Padrinho de uma pessoa, em relação aos pais desta, e reciprocamente. / Fam. Amigo íntimo. / Tratamento afetuoso dado a conhecidos (especialmente no interior do Brasil). / Utensílio de metal, louça ou plástico, usado em hospital, para recolher a urina de doentes acamados do sexo masculino; papagaio. / Pop. Diabo.

Compaixao
s.f. Sentimento de pesar que nos causam os males alheios; comiseração, piedade, dó.

Companheira
s.f. Mulher que acompanha alguém. / Amásia, amante. / Esposa. / Mulher que exerce a mesma profissão ou que tem a mesma condição que outras.

Companheiro
s.m. Aquele que participa da vida ou das ocupações de outrem; colega, camarada: companheiro de trabalho, de jogos, de estudos. / Fam. Esposo.

Companhia
s.f. Ação de acompanhar alguém, de conviver com outrem: ter por companhia um amigo. / Reunião de diversas pessoas: estar em alegre companhia. / Dir. Termo sinônimo de sociedade comercial, formada por acionistas; sociedade anônima: companhia de seguros. / Militar Unidade tática e administrativa de infantaria, de serviços de inteligência etc., composta de diversas seções e comandada em princípio por um capitão. // Dama de companhia, senhora que está em casa de outrem com a mister obrigação de acompanhá-la. // Ilustre companhia, academia de letras.

Comparacao
s.f. Ato ou efeito de comparar. / Figura de linguagem que realça uma semelhança entre dois objetos ou idéias diferentes, utilizando para tanto uma conjunção subordinativa comparativa. &151; As mais comuns são como e tal qual. Por exemplo: ele é forte como um touro ou ela nada igual um peixe.

Comparador
adj. e s.m. Aquele que compara. / Mec. Instrumento de precisão que permite efetuar, por comparação após aferimento, a medida de uma extensão, ampliando-a muito.

Comparar
v.t. Examinar em conjunto; estabelecer paralelo entre: comparar idéias, textos. (Sin.: confrontar, cotejar.)

Comparavel
adj. Que pode ser posto em comparação; semelhante.

Comparecer
v.i. Apresentar-se pessoalmente em local determinado, estar presente.

Comparecimento
s.m. Ação de comparecer; presença.

Comparsa
s.m. O que participa de qualquer coisa em posição secundária; co-participante, cúmplice, parceiro.

Comparsaria
s.f. Conjunto de comparsas.

Comparte
adj. e s.m. e f. Que ou quem tem parte ou interesse juntamente com outro em alguma coisa; condômino.

Compartilhar
v.t. Ter ou tomar parte em; participar de; compartir, quinhoar: compartilhar as desgraças alheias.

Compartimento
s.m. Divisão de casa, vagão, gaveta etc. / Aposento, quarto, cômodo, dependência.

Compartir
v.t. Dividir em compartimentos: compartir um móvel. / O mesmo que compartilhar.

Compassado
adj. Regulado; pausado; ritmado, medido, cadenciado.

Compassar
v.t. Medir a compasso. / Dispor simetricamente; traçar com exatidão: compassar as aléias de um jardim. / Fazer mover lentamente. / Moderar.

Compassivel
adj. Que se compadece facilmente.

Compassividade
s.f. Qualidade ou caráter de compassivo.

Compassivo
adj. Que se compadece; que participa dos sofrimentos alheios. / Que exprime compaixão: olhar compassivo.

Compasso
s.m. Instrumento de metal usado para tomar medidas e traçar circunferências. &151; Serve também para transferir dimensões de uma régua para um mapa ou desenho. Consiste em duas hastes que se unem numa das extremidades. Uma perna termina em ponta fina como agulha, e a outra permite adaptar uma ponta de grafita ou um lápis. Um parafuso ajustável regula a distância entre as duas pernas. O compasso permite medir e marcar pequenas distâncias entre dois pontos com mais precisão que uma régua.

Compatibilidade
s.f. Qualidade, estado das coisas que podem concordar, que são compatíveis: compatibilidade de gênio; compatibilidade de horários.

Compatibilizar
v.t. e i. Tornar coisas ou pessoas entre si coerentes, concordantes e harmônicas.

Compativel
adj. Que pode coexistir ou concordar com outro: caracteres compatíveis; medicamentos compatíveis. / Diz-se de máquinas que podem ser conectadas. / Diz-se de discos que se podem ouvir em monofonia e em estereofonia.

Compatriota
s.m. e f. Pessoa do mesmo país que outra; patrício.

Compelir
v.t. Obrigar, constranger, forçar: compelir as crianças a estudar. / Empurrar, impelir.

Compendiar
v.t. Reduzir a compêndio; abreviar, concentrar.

Compendio
s.m. Resumo de doutrinas, sumário. / Livro que serve de texto escolar: compêndio de português.

Compendioso
adj. Abreviado, resumido, sucinto. / Dito em poucas palavras.

Compenetrado
adj. Convencido: homem compenetrado de sua importância. / Que acentua a convicção: falar em tom compenetrado.

Compenetrar
v.t. Convencer intimamente; incutir no íntimo de: compenetrar alguém de seus direitos. / &151; V.pr. Convencer-se, persuadir-se: compenetrou-se da verdade.

Compensacao
s.f. Ação de compensar: compensação dos seus esforços. / Indenização: dar alguma coisa em compensação. / Direito Modo de extinção de duas obrigações recíprocas.

Compensado
adj. e s.m. Que se compensou: dano compensado. / Diz-se de ou madeira formada por um número ímpar de camadas superpostas, coladas entre si por pressão e dispostas de modo que suas fibras se cruzem.

Compensador
adj. Que proporciona uma compensação. // Pêndulo compensador, pêndulo que corrige os efeitos das variações de temperatura no funcionamento dos relógios.

Compensar
v.t. Equilibrar um efeito com outro; neutralizar a perda com o ganho, o mal com o bem: compensar os defeitos pelas qualidades.

Compensatorio
adj. Que compensa; compensador.

Competencia
s.f. Atribuição, jurídica ou consuetudinária, de desempenhar certos encargos ou de apreciar ou julgar determinados assuntos: competência de um tribunal. / Capacidade decorrente de profundo conhecimento que alguém tem sobre um assunto: recorrer à competência de um especialista.

Competente
adj. Que tem competência ou jurisdição legal: juiz competente. / Capaz de bem decidir sobre um assunto; que tem conhecimentos profundos sobre uma matéria: crítico competente. / Capaz, entendido, perito, qualificado.

Competicao
s.f. Ação de competir. / Concorrência simultânea de duas ou diversas pessoas à mesma coisa. / Prova esportiva.

Competidor
s.m. Aquele que compete. / Aquele que disputa ou pleiteia com outrem simultaneamente a mesma coisa. / Concorrente, rival; antagonista, adversário.

Competir
v.t.ind. Concorrer na busca de um objetivo; rivalizar: competir com os mais fortes. / Ser da competência ou atribuição de; caber, tocar: isso não lhe compete. / &151; V.pr. Rivalizar(-se); emular(-se).

Competitividade
s.f. Característica do que é competitivo.

Competitivo
adj. Suscetível de suportar a concorrência de outros: prêmio competitivo; empreendimento competitivo. / Onde é possível concorrer: marcha competitiva.

Compilacao
s.f. Ação de compilar. / Obra composta exclusivamente de extratos de outras.

Compilador
adj. e s.m. Que ou aquele que compila. / Informática (Programa) que converte as instruções de uma linguagem qualquer de programação (p. ex., Cobol, Pascal) para linguagem de máquina, passível de ser entendida e processada pelo computador.

Compilar
v.t. Coligir, reunir (falando-se de obras, leis, documentos, escritos de várias procedências).

Compito
s.m. Ponto onde desembocam vários caminhos; encruzilhada. / Medida, padrão.

Complacencia
s.f. Disposição de atender aos desejos de outrem para agradar. / Tolerância, benevolência, condescendência.

Complacente
adj. Que tem complacência, que procura agradar a alguém. / Que tem uma indulgência culpável. / Tolerante, condescendente, benevolente.

Compleicao
s.f. Constituição do corpo de alguém: compleição robusta. / Temperamento, humor, disposição de espírito.

Complementar
adj. Que serve como complemento; que completa. (V. ÂNGULO, COR.)

Complemento
s.m. O que é preciso juntar a uma coisa para fazê-la íntegra. / Remate, acabamento. / Gramática Palavra, expressão ou oração que completa o sentido de um termo oracional. / Geom. O que falta a um ângulo agudo para igualar o ângulo reto. // Matemática Complemento aritmético, o que falta a um número para alcançar a unidade decimal imediatamente superior.

Completar
v.t. Acabar, levar o trabalho a bom termo; terminar, concluir. / Integralizar, integrar.

Completas
s.f.pl. Religião Última parte do ofício divino, que se diz após as vésperas.

Completivo
adj. Que preenche ou completa; que serve de complemento. / Complementar.

Completo
adj. Que contém todos os elementos necessários. / Inteiro, acabado. / Que não tem mais lugar; cheio: lotação completa. / Que tem todas as qualidades desejáveis; perfeito, acabado:

Complexado
adj. Que tem complexos.

Complexao
s.f. Conjunto, união, encadeamento, concatenação. (Var.: compleição.)

Complexidade
s.f. Estado do que é complexo: a complexidade de um problema.

Complexificacao
s.f. Ato ou efeito de complexificar(-se).

Complexificar
v.t. Tornar mais complexo ou mais complicado.

Complexo
s.m. Conjunto de indústrias que objetivam a uma determinada produção: complexo siderúrgico. / Química Corpo obtido pela união de diversas moléculas. /

Complexo qrs
onda rápida, ondas iniciais do complexo ventricular (pop)

Complicacao
s.f. Estado do que é complicado; embaraço, dificuldade: complicação de uma máquina; complicações diplomáticas. / Medicina Aparecimento de novos fenômenos mórbidos no curso de determinada enfermidade, devido à mesma causa ou a causas diferentes.

Complicado
adj. Composto de grande número de peças: máquina complicada. / Fig. Difícil de compreender: problema complicado. / Que procura a dificuldade: espírito complicado. / Complexo.

Complicar
v.t. Tornar difícil à compreensão; confundir, embaraçar, perturbar; atrapalhar, dificultar.

Complo
s.m. Resolução traçada em comum e secretamente contra alguém, e particularmente contra a segurança interna do Estado. / Maquinação, trama, conspiração, conluio.

Componedor
s.m. Tipografia Utensílio no qual o tipógrafo dispõe os caracteres móveis. / Profissional que compõe, que prepara os tipos para impressão; tipógrafo, linotipista, compositor.

Componenda
s.f. Convenção feita com a Cúria Romana, acerca do que se deve pagar pela concessão de certas dispensas ou benefícios.

Componente
adj. Que entra na composição de alguma coisa. / &151; S.m. e f. Cada um dos elementos que entram na composição de um corpo. / Matemática Projeção de um vetor sobre um dos eixos ou sobre um dos planos de um sistema de coordenadas. / Mecânica Cada uma das forças que concorrem para a formação de uma resultante.

Componivel
adj. Que se pode compor.

Compor
v.t. Formar um todo, juntando diferentes partes. / Criar, produzir, inventar: compor um poema. / Entrar na composição de, participar de, integrar: mais de cem deputados compunham a nova assembléia. / Adotar uma atitude, assumir uma aparência conforme certas intenções; preparar, aprontar: a jovem compôs o rosto e os cabelos para receber o noivo. / Tipografia Dispor os tipos para imprimir.

Comporta
s.f. Espécie de porta metálica que regula o escoamento de um líquido: as represas e açudes são dotados de comportas.

Comportamento
s.m. Maneira de se comportar ou de se conduzir; conjunto de ações de um indivíduo observáveis objetivamente. (A psicologia experimental distingue os comportamentos nos quais a resposta do sujeito decorre de um estímulo, daqueles em que não se distingue um estímulo específico.) // Psicologia do comportamento, estudo sistemático das reações individuais aos estímulos.

Comportar
v.t. Compreender essencialmente, por natureza; conter, encerrar: esta regra comporta exceções. / &151; V.pr. Conduzir-se adequadamente, portar-se.

Composicao
s.f. Ação de compor um todo juntando as partes. / Natureza das partes, maneira por que formam o todo: composição de uma palavra. / Proporção dos elementos que entram num corpo composto: composição da água. / Tipografia Operações que conduzem ao preparo da chapa ou molde para impressão. / Ação de produzir uma obra intelectual. / Exercício de redação escolar. / Arranjo, disposição, associação, combinação, constituição, organização, estrutura.

Composito
adj. e s.m. Composto. / Arquitetura. Diz-se de ou um estilo de arquitetura elaborado pelos romanos, adotado pelos construtores clássicos e que associa decorativamente os elementos tomados de empréstimo às ordens dórica, jônica e coríntia. / &151; S.f. Arquitetura. Ordem compósita.

Compositor
s.m. Pessoa que compõe música. / Pessoa que compõe um texto tipográfico; componedor.

Compostas
s.f.pl. Família de plantas dicotiledôneas gamopétalas, caracterizadas por terem inflorescência em capítulos (é das mais ricas famílias botânicas, e de maior distribuição geográfica).

Composto
adj. Formado de diversas partes. / Fig. Que afeta gravidade; grave, circunspecto: maneiras compostas. // Química Corpo composto, corpo formado pela combinação de diversos elementos simples.

Compostura
s.f. Composição, contextura. / Conserto, arranjo. / Maneiras comedidas, atitude conveniente, respeitável.

Compota
s.f. Conserva de frutas em calda de açúcar.

Compoteira
s.f. Vaso de vidro ou de louça com tampa, para guardar compota.

Compra
s.f. Aquisição de coisas, bens, mediante pagamento. / Coisa comprada. / Ato de apanhar cartas no baralho durante o jogo.

Comprar
v.t. Adquirir a preço de dinheiro. / Fig. Obter com dificuldade: comprar a liberdade com o próprio sangue. / Corromper com dinheiro ou com favores: comprar as testemunhas. / Subornar.

Comprazer
v.t.ind. Fazer o gosto, ser agradável. / &151; V.pr. Achar prazer em, deleitar-se, regozijar-se.

Comprazimento
s.m. Ação de comprazer; agrado.

Compreender
v.t. Encerrar em si, abranger, incluir: o Rio de Janeiro compreende várias Regiões Administrativas. / Constar de, compor-se de. / Conceber, perceber pelo espírito: compreender o pensamento de qualquer pessoa. / Aceitar com indulgência as razões de uma pessoa; aprovar.

Compreensao
s.f. Ação, possibilidade de compreender: notas necessárias à compreensão de um texto. / Faculdade de compreender, inteligência: ter a compreensão lenta. / Benevolência, indulgência: falta de compreensão. / Lógica Totalidade dos caracteres encerrados numa idéia geral, num conceito, num conjunto (por opos. a extensão).

Compreensivel
adj. Que se pode compreender: questão compreensível. / Claro, concebível, explicável, inteligível.

Compreensivo
adj. Que compreende os outros, que desculpa falhas alheias. / Benevolente, indulgente.

Compressa
s.f. Pedaço de pano de linho, algodão, flanela, que, embebido em medicamento, se aplica a feridas ou partes doloridas do corpo.

Compressao
s.f. Ação de comprimir: bomba de compressão. / Efeito desta ação. / Redução de pessoal, de despesas: compressão orçamentária. / Num motor, pressão exercida sobre a mistura detonante na câmara de combustão. // Compressão de dados, eliminação de campos vazios, redundâncias, intervalos ou dados desnecessários, com o fim de compactar registros e blocos, economizando espaço na memória do computador.

Compressibilidade
s.f. Propriedade dos corpos que podem ser comprimidos: a compressibilidade dos líquidos é quase nula. / Variações simultâneas da pressão e do volume de um gás a temperatura constante.

Compressor
adj. e s.m. Diz-se de ou aparelho que serve para comprimir um fluido à pressão desejada. / Máquina (rolo) destinada a nivelar um terreno. // Compressor frigorífico, peça de uma instalação frigorífica que aspira os vapores formados no evaporador e os comprime em uma pressão tal que o fluido se liquefaz à temperatura do condensador.

Comprido
adj. Longo, extenso: estrada comprida; dia comprido. / &151; Loc. adv. Ao comprido, de comprido ou em comprido, no sentido do comprimento, longitudinalmente.

Comprimento
s.m. Dimensão longitudinal de um objeto, de uma extremidade à outra; tamanho.

Comprimido
adj. Achatado em todos os sentidos. // Ar comprimido, ar cujo volume foi reduzido por compressão para aumentar a pressão utilizável na descarga. / &151; S.m. Espécie de pastilha medicamentosa.

Comprimir
v.t. Agir sobre um corpo de maneira a lhe reduzir o volume; apertar. / Fig. Impedir de se manifestar, reprimir, refrear.

Comprometedor
adj. De natureza a comprometer: palavra comprometedora.

Comprometer
v.t. Expor, colocar em perigo ou embaraço: comprometer a saúde. / Prejudicar a reputação: comprometer uma jovem. / &151; V.pr. Empenhar a reputação, tomar os riscos; assumir compromissos.

Comprometimento
s.m. Ação de comprometer, de comprometer-se.

Compromisso
s.m. Ato pelo qual litigantes se sujeitam a acatar a decisão de um terceiro: preferir um compromisso a um processo. / Obrigação; promessa mais ou menos solene. / Acordo.

Compromissorio
adj. Que contém compromisso.

Compromitente
adj. e s.m. e f. Direito Que assume compromisso.

Comprovacao
s.f. Ato ou efeito de comprovar. / Prova que acompanha outra.

Comprovante
adj. Que comprova. / &151; S.m. Bras. Recibo que comprova uma despesa.

Comprovar
v.t. Concorrer para provar; corroborar, confirmar: esse fato comprova as suspeitas.

Comprovativo
adj. Que serve para comprovar.

Compulsacao
s.f. Ato ou efeito de compulsar.

Compulsao
s.f. Ato ou efeito de compelir.

Compulsar
v.t. Examinar, ler, consultar, pesquisar (documentos, livros, arquivos).

Compulsorio
adj. Que compele; obrigatório: mandato compulsório. // Aposentadoria compulsória, a que é imposta pela lei, em geral em decorrência do limite de idade.

Compuncao
s.f. Dor, pesar de ter ofendido a Deus. / Gravidade, contrição, recolhimento: ar de compunção.

Compungir
v.t. Pungir moralmente. / Despertar compunção em. / &151; V.pr. Ter ou sentir compunção; arrepender-se.

Computacao
s.f. Ação ou efeito de computar.

Computador
adj. e s.m. Que ou aquele que computa. / Cibern. Máquina composta de um número variável de unidades especializadas, comandadas por um mesmo programa gravado, que, sem intervenção humana direta, permite efetuar complexas operações aritméticas e lógicas com fins estatísticos, administrativos, contabilísticos etc. (Diz-se também computador eletrônico para processamento de dados.) &151; Um computador compreende uma parte material, dita hardware e constituída de circuitos eletrônicos integrados, e um software. O hardware compõe-se de um ou vários processadores, uma memória, unidades de entrada/saída e unidades de comunicação. O processador executa, instrução por instrução, o(s) programa(s) contido(s) na memória. As unidades de entrada/saída compreendem teclado, monitor, unidades de memória, meios de armazenamento secundário (discos, fitas magnéticas), impressoras etc. Elas permitem a introdução de dados e a saída dos resultados. As unidades de comunicação possibilitam a relação do computador com os terminais ou com outros computadores organizados em rede. Os softwares são escritos numa linguagem que o computador é capaz de traduzir numa série limitada de instruções elementares diretamente executáveis pelos circuitos eletrônicos. O encadeamento das instruções é suscetível de ser alterado pelos próprios resultados das operações efetuadas ou pela chegada de novas informações vindas do exterior. A função de um computador limita-se a ordenar, classificar, calcular, escolher, procurar, editar ou representar informações antes codificadas segundo uma representação binária.

Computar
v.t. Fazer o cômputo de; calcular, orçar: computar o dinheiro gasto.

Computo
s.m. Cálculo, contagem, conta. / Cálculo que permite determinar o tempo para usos eclesiásticos. (Os elementos do cômputo são a letra dominical, o ciclo solar, a indicação romana, o número áureo e a epacta.)

Comum
adj. Diz-se de uma coisa que pertence a todos ou da qual cada um pode participar: sala comum. / Que se faz em conjunto, em reunião: obra comum; refeição comum. / Que é próprio de grande número de pessoas; geral, universal: interesse comum. / Que é ordinário, habitual: expressão pouco comum. / Desprovido de elegância, de distinção: maneiras comuns. / De pouco valor: mercadoria comum. / &151; S.m. A maior parte: o comum dos homens. // &151; Loc. adv. Em comum, em conjunto, em sociedade.

Comuna
s.f. Antigamente, associação de burgueses da mesma localidade que tinham o direito de se governar a si próprios. / Em alguns países, divisão territorial administrada por um prefeito, assistido pelo conselho municipal. / Conjunto de cidadãos que aí vivem. // Comuna popular, na China, organismo em que se agrupam diversas aldeias com o propósito de melhorar a agricultura e de coordenar os trabalhos de interesse geral.

Comunal
adj. Que pertence a uma comuna, ou a ela concernente.

Comunalismo
s.m. Doutrina ou sistema dos que defendem ou propugnam a organização e as prerrogativas das comunas, dos municípios; municipalismo.

Comungante
s.m. e f. Pessoa que comunga, que toma a comunhão.

Comungar
v.i. Receber a comunhão. / Fig. Estar em comunhão de idéias ou de sentimentos: todos os seres comungam na dor.

Comunhao
s.f. União na mesma fé: comunhão dos fiéis. / Sacramento da eucaristia. / Antífona cantada no momento da comunhão. / Fig. União no mesmo estado de espírito: estar em comunhão de idéias com outrem. // Direito Comunhão de bens, participação comum dos cônjuges no patrimônio do casal: casado no regime de comunhão de bens.

Comunicacao
s.f. Ação de comunicar: estar em comunicação com alguém. / Aviso, mensagem, informação: comunicação de uma notícia. / Psicologia Transmissão da informação no interior de um grupo, considerada em suas conexões com a estrutura desse grupo. / Meio de ligação: vias de comunicação.

Comunicado
s.m. Aviso ou informação de caráter oficial. / Notícia, informação publicada na imprensa ou divulgada por outros meios, com o propósito de esclarecer a opinião pública sobre determinados fatos.

Comunicante
adj. Que comunica. / Que tem ligação com: vasos comunicantes.

Comunicar
v.t. Transmitir informação, dar conhecimento de; fazer saber, participar: comunico-lhe que sua encomenda chegou. / &151; V.pr. Estar em relação, estar ligado por uma passagem comum:

Comunicativo
adj. Que se comunica facilmente; franco, expansivo, afável: riso comunicativo; pessoa comunicativa.

Comunicavel
adj. Que pode ser comunicado ou posto em comunicação. / Franco, afável, expansivo.

Comunidade
s.f. Estado do que é comum; paridade; comunhão, identidade: comunidade de sentimentos. / Sociedade religiosa submetida a uma regra comum. / Sociologia Agrupamento social que se caracteriza por acentuada coesão baseada no consenso espontâneo dos indivíduos que o constituem.

Comunista
adj. Relativo ao comunismo: propaganda comunista. // Partido comunista, partido político cuja doutrina é o marxismo-leninismo. / &151; S.m. e f. Partidário do comunismo. / Membro do partido comunista.

Comunitario
adj. Sociologia Relativo a comunidade.

Comutacao
s.f. Substituição de uma coisa por outra; permutação, troca. / Direito Redução de uma pena a outra menor. / Lingüística Método que consiste em pôr em correspondência unidades ou combinações de unidades num contexto determinado, através da substituição de um fonema ou de um monema por outro da mesma classe: ca(s)a, ca(d)a, ca(l)a, ca(p)a; ele compra uma

Comutador
s.m. Aparelho que serve para substituir uma porção do circuito elétrico por outra, ou para modificar sucessivamente as conexões de diversos circuitos; interruptor.

Comutar
v.t. Trocar, permutar, substituir. // Direito Comutar uma pena, substituí-la por outra mais leve. / Lingüística Substituir unidades ou combinação de unidades da mesma classe em determinado contexto.

Comutativo
adj. Que comuta; relativo a troca. / Lógica e Matemática Diz-se de uma lei de combinação referente a elementos de um conjunto e cujo resultado não se altera se se trocam as posições dos elementos: a adição e a multiplicação são operações comutativas.

Comutavel
adj. Que pode ser comutado.

Conca
s.f. Anatomia. A concha da orelha. / Pedra, pedaço de tijolo ou peça de ferro usados no jogo de malha. / Tigela.

Concatenacao
s.f. Encadeamento lógico das idéias.

Concatenar
v.t. Ligar, relacionar, encadear: concatenar sugestões.

Concausa
s.f. Causa concomitante.

Concavar
v.t. Tornar côncavo.

Concavidade
s.f. Estado do que é côncavo. / Lado côncavo de um corpo; cavidade; depressão num terreno: as concavidades de um rochedo.

Concavo
adj. Objeto cuja superfície é cavada: espelho côncavo. (Antôn.: convexo.)

Concavo-convexo
adj. Que é côncavo de um lado e convexo de outro.

Conceber
v.t. Gerar (falando-se da mulher). / Criar, inventar: conceber um projeto. / Representar pelo pensamento: não concebo como você se pode enganar. / Representar, imaginar, entender, figurar.

Concebivel
adj. Que se pode conceber; imaginável.

Conceder
v.t. Outorgar; facultar; dar. / Admitir por hipótese: concedo que isso seja verdade.

Concedido
adj. Permitido, consentido, admitido.

Conceicao
s.f. A concepção da Virgem Maria: Imaculada Conceição.

Conceicao
s.f. A concepção da Virgem Maria: Imaculada Conceição.

Conceito
s.m. Idéia que uma pessoa faz de uma classe de objetos, assim como gato, cavalo ou casa, ou de uma classe de idéias como amor, liberdade ou Deus. &151; É uma consciência de suas qualidades que faz de um objeto ou de uma idéia o que são ou parecem ser. Grande número dos estudos filosóficos consiste em tentativas empreendidas pelo homem para definir conceitos. Todos os substantivos são conceitos elaborados pelo homem.

Conceituacao
s.f. Ato ou efeito de conceituar.

Conceitual
adj. e s.m. e f. Diz-se do que é relativo a conceito como produto da razão. (Var.: conceptual.)

Conceituar
v.t. Formar conceitos. / Definir. / Avaliar, ajuizar, fazer conceito de.

Conceituoso
adj. Em que há conceito. / Espirituoso, gracioso.

Concelho
s.m. Port. Circunscrição administrativa que é uma das subdivisões de um distrito; município.

Concentracao
s.f. Ação de concentrar, de agrupar; resultado dessa ação: concentração de tropas. / Química Massa de um corpo dissolvida na unidade de volume de uma solução. / Fig. Aplicação, tensão espiritual.

Concentrado
adj. Que sofreu concentração. / Reunido em um centro; centralizado. / Fig. Absorto (nos seus pensamentos). / Química Diz-se das soluções ricas em substâncias dissolvidas.

Concentrar
v.t. Encaminhar para o centro, centralizar. / Tornar mais denso, mais forte. / Química Aumentar a proporção de. / Reunir. / Evitar dispersão de. / Aplicar, empregar em. / &151; V. pr. Dirigir-se a um centro. / Refletir, meditar profundamente.

Concentrico
adj. Matemática Diz-se de curvas, círculos ou superfícies que têm o mesmo centro: círculos concêntricos.

Concepcao
s.f. Ação pela qual um ser é concebido, gerado. / Fig. Faculdade de compreender: ter a concepção fácil. / Conhecimento; idéia, opinião: uma concepção original da vida.

Conceptaculo
s.m. Botânica. Pequena cavidade onde se formam os gametos, em certos tipos de algas.

Conceptismo
s.m. Literatura Estilo caracterizado pelo abuso da fineza de espírito, pela abundância de ornatos, pela elaboração formal, pelo abuso dos concetti (conceitos, em ital.). (V. BARROCO, CULTERANISMO, CULTISMO, GONGORISMO.)

Conceptivo
adj. Próprio para conceber.

Conceptual
adj. Próprio para a concepção, ou referente a ela. / Relativo aos conceitos.

Conceptualismo
s.m. Doutrina segundo a qual os conceitos (universais) existem a título de idéia e não como realidades à parte dos objetos individuais. (Var.: conceitualismo.)

Concernencia
s.f. Qualidade de concernente.

Concernente
adj. Relativo, referente.

Concernir
v.t.ind. Ter relação com, dizer respeito a.

Concertado
adj. Ajustado, combinado. / Sereno, brando: ventos concertados. / Estudado, apurado. / Composto, modesto. / Harmonioso, acorde. / Direito Conferido: documento concertado.

Concertante
adj. e s.m. e f. Música Diz-se da música ou de um estilo que pressupõe troca de diferentes planos sonoros, vocais ou instrumentais.

Concertar
v.t. Preparar em comum a execução de um plano. / Combinar, ajustar, pactuar. / Harmonizar.

Concertina
s.f. Instrumento musical em que palhetas de metal vibram por meio da pressão do ar produzido por um fole. &151; O instrumentista pressiona pequenos botões localizados em caixas hexagonais, nas duas extremidades do fole, e os botões abrem válvulas que controlam as palhetas. A concertina mais comum é um instrumento pequeno, que atinge uma extensão de três oitavas e meia. Existem também concertinas baixo, tenor e contrabaixo. A concertina foi patenteada por Charles Wheatstone em 1829.

Concertista
s.m. e f. Artista que se apresenta em concertos.

Concerto
s.m. Música Composição sinfônica que tem por característica essencial a oposição entre a orquestra e um ou diversos solistas, cuja virtuosidade se põe em relevo. / Sessão musical. / Harmonia de sons, ou vozes. // Concerto grosso, concerto com mais de um instrumento solista (o concerto grosso opõe o tutti da orquestra ao concertino). / Acordo entre pessoas, ou instituições, com vistas a um objetivo comum: concerto das grandes nações. / Conjunto de coisas que combinam: concerto de louvores.

Concessao
s.f. Ato de conceder; permissão, condescendência. / Privilégio, direito que se obtém do Estado, para exploração de riquezas minerais do subsolo, de serviços públicos etc.

Concessionario
adj. e s.m. Que ou o que obteve uma concessão: sociedade concessionária.

Concessivo
adj. Relativo a concessão. // Gramática Oração concessiva, oração que indica oposição ou restrição ao que se expressa na principal.

Concetti
s.m.pl. (pal. ital.) Termo com que se designava a expressão engenhosa e afetada, a forma ricamente ornada, entretecida de figuras, sobretudo a antítese, o paradoxo e a hipérbole, característica do estilo barroco. (V. CULTISMO, CONCEPTISMO, PRECIOSISMO.)

Concha
s.f. Esqueleto externo, córneo ou calcário, característico de certos animais, especialmente dos moluscos e braquiópodes. / Grande colher côncava, para servir sopas e caldos. / Prato de balança. / Parte côncava das chaves dos instrumentos de sopro. / Anatomia. Concavidade do pavilhão do ouvido. / Anatomia. Cada uma das três placas ósseas que se localizam nas fossas nasais. / Chul. Vulva. / Arquitetura. Abóbada em forma de meia cúpula. / Arquitetura. Elemento decorativo do estilo Luís XV.

Conchavar
v.t. Fazer conchavo; conluiar.

Conchavo
s.m. Ação de conchavar. / Conluio, mancomunação. / Ajuste, negociação.

Conchear
v.t. Ornar, revestir de conchas. / Dar forma de concha a; aconchear.

Conchegado
adj. Muito chegado; posto em contato. / Fig. Agasalhado, confortado.

Conchegar
v.t. Aproximar, pondo em contato: conchegou a criança ao peito. / Ajeitar, compor (vestimenta). / &151; V.pr. Achegar-se, unir-se. (Var.: aconchegar.)

Conchego
s.m. Ato de conchegar. / Pessoa que proporciona o conforto de outrem; arrimo, amparo. (Var.: aconchego.)

Concho
adj. Pop. Vaidoso, presunçoso.

Concidadao
s.m. Indivíduo que, em relação a outro, nasceu ou vive no mesmo país (ou na mesma cidade).

Conciliabulo
s.m. Reunião secreta de pessoas suspeitas de maus desígnios. / Conversação mais ou menos secreta e suspeita; conluio.

Conciliacao
s.f. Ação de conciliar, resultado dessa ação. / Acordo entre duas pessoas em litígio.

Conciliador
adj. e s.m. Que ou que tem jeito para harmonizar; pacificador.

Conciliante
adj. Inclinado à conciliação: caráter conciliante. / Próprio para conciliar: palavras conciliantes. / Conciliativo, conciliatório, conciliador.

Conciliar
v.t. Pôr de acordo: conciliar os adversários. / Harmonizar, congraçar.

Conciliario
adj. Relativo a concílio.

Conciliatorio
adj. Apropriado à conciliação: medidas conciliatórias. / Conciliador, conciliante.

Conciliavel
adj. Que se pode conciliar com outra coisa.

Concilio
s.m. Assembléia de dignitários religiosos. &151; Nesta assembléia discutem-se questões práticas e problemas doutrinários. Para a Igreja Católica os concílios podem ser ecumênicos, nacionais e provinciais.

Concisao
s.f. Qualidade do que é conciso; brevidade, precisão.

Conciso
adj. Que exprime muitas coisas com poucas palavras. / Breve, curto, denso, preciso, sucinto.

Concitar
v.t. Mover, incitar, excitar: concitar ao crime.

Conclamacao
s.f. Ato de conclamar.

Conclamar
v.t. Clamar, bradar simultaneamente. / Gritar em tumulto. / Chamar aos brados; invocar; convocar. / &151; V. int. Dar brados, vozear.

Conclave
s.m. Assembléia e o lugar de reunião dos cardeais da Igreja Católica para a eleição do papa. &151; A palavra em francês ou latim significa sala que pode ser trancada. Num sentido mais amplo, também se refere a qualquer reunião de pessoas para tratar de um assunto importante.

Concludente
adj. Que conclui, que prova bem o que se adiantou; procedente: argumento concludente.

Concluinte
adj. Que conclui. / &151; S.m. e f. Bras. Estudante que está no último ano do curso.

Concluir
v.t. e i. Acabar, terminar: concluir um assunto. / Apresentar opinião, conclusões, pronunciar-se: eu lhe peço concluir. / Deduzir, inferir: donde se conclui que todos têm razão.

Conclusao
s.f. Ato de concluir. / Término, fim. / Entendimento definitivo: conclusão de um tratado. / Conseqüência de um argumento: a conclusão de um silogismo não deve ultrapassar as premissas. / &151; S.f.pl. Direito Pretensões respectivas de cada uma das partes em um processo. / Escrito em que se expõem essas pretensões. // &151; Loc. adv. Em conclusão, enfim, em suma.

Conclusivo
adj. Que tem uma conclusão; próprio para se concluir.

Concluso
adj. For. Diz-se do processo que subiu à presença do magistrado para despacho.

Concoidal
adj. Que tem a forma de concha. / Relativo a concóide.

Concoide
adj. Matemática Que tem a forma de concha. / &151; S.f. Curva que exprime o lugar geométrico das posições de dois pontos de uma reta que se move, de modo que corte outra reta fixa em um ponto eqüidistante desses outros dois e passe sempre por determinado ponto não pertencente a nenhuma daquelas retas.

Concomitancia
s.f. Coexistência, simultaneidade de dois ou de diversos fatos.

Concomitante
adj. Que acompanha, que se produz ao mesmo tempo, simultâneo: fatos concomitantes. // Variações concomitantes, variações simultâneas e proporcionais de certos fenômenos.

Concordancia
s.f. Conformidade, acordo: concordância de testemunhos. / Geologia Disposição paralela de camadas sedimentares. // Fís. Concordância de fases, estado de diversas vibrações sinusoidais da mesma natureza e do mesmo período, cuja diferença de fases é nula.

Concordante
adj. Que está de acordo: depoimentos concordantes.

Concordar
v.t. e i. Pôr de acordo, concertar. / Gramática Fazer concordância: o adjetivo concorda com o substantivo. / Estar de acordo: concordam facilmente. / Combinar: a cor dos móveis concorda com a pintura das paredes. / Música Fazer harmonia: sua voz não concorda com o piano.

Concordata
s.f. Tratado entre o papa e um governo a respeito de assuntos religiosos. Uma concordata pode ser anunciada por um decreto do papa chamado bula papal ou por um tratado formal. O papa Pio XI fez uma importante concordata com o governo italiano em 1929 Nela se assentavam as normas das relações entre a Igreja Católica e a Itália. / Direito Acordo entre os credores e o comerciante, que, tendo-se declarado insolvente, é autorizado por um tribunal a quitar parceladamente seus débitos. &151; As mais antigas concordatas são a de Worms (1122), entre Calisto II e Henrique V; a de 1516, entre Leão X e Francisco I; e a concordata entre Bonaparte e Pio VII, concluída em julho de 1801. Nos séc. XIX e XX, numerosas concordatas foram firmadas pelos papas, particularmente por Pio VII, Pio IX e Pio XI.

Concordatario
adj. Relativo a uma concordata: lei concordatária. / &151; Adj. e s.m. Direito Diz-se do insolvente ou credor judiciário que obteve uma concordata. / O próprio insolvente ou seu credor.

Concorde
adj. Que está de acordo; da mesma opinião; concordante.

Concordia
s.f. Acordo de sentimentos e de vontades; paz, harmonia, entendimento: restabelecer a concórdia entre os cidadãos.

Concorrencia
s.f. Rivalidade entre diversas pessoas que visam a um mesmo fim: entrar em concorrência com alguém. / Rivalidade de interesses entre comerciantes ou industriais que tentam atrair a clientela alheia com melhores condições de preço, de qualidade etc. // Regime de livre concorrência, sistema econômico que não comporta nenhuma intervenção do Estado limitativa da liberdade de indústria e de comércio, mas que considera as coalizões de produtores como delitos. / Pesquisa feita para comparação de preços de materiais ou de serviços.

Concorrente
adj. e s.m. e f. Que ou quem converge para um mesmo ponto, um mesmo fim. / Candidato, indivíduo que, com outros, pleiteia o mesmo lugar, cargo, posto; competidor. / Aquele que se apresenta a uma licitação de preços. / &151; S.f.pl. Geom. Diz-se das linhas que passam pelo mesmo ponto.

Concorrer
v.t.ind. Fazer concorrência a, ter a mesma pretensão. / Fazer concurso, disputar provas esportivas, competir. / Afluir (ao mesmo ponto). / Contribuir para, ser a causa de: tudo concorreu para sua desdita.

Concrecao
s.f. Ação de tornar concreto. / Condensação de partes em um corpo sólido: concreção salina. / Agregação sólida nos tecidos vivos: concreções biliares.

Concretismo
s.m. Bs-art. Tendência que, nas artes plásticas, busca realizar obras que não se originam de modelo natural, e que em geral se vale de elementos visuais ou táteis.

Concretizacao
s.f. Ato ou efeito de concretizar.

Concretizar
v.t. Tornar concreto o que é abstrato: concretizar uma idéia, uma melhoria. / Realizar, alcançar um objetivo.

Concreto
adj. Que existe de forma material. / Que exprime alguma coisa de real, de positivo: obter vantagens concretas. / Que tem o sentido das realidades precisas. / Gramática Diz-se de um termo que designa um ser ou um objeto que pode ser percebido pelos sentidos. // Música concreta, técnica de composição que utiliza os ruídos produzidos por diversos objetos sonoros registrados em fita magnética e suscetíveis de transformação. / &151; S.m. Mistura de água, areia, cimento, pedra britada, com estrutura de vergalhão de ferro, e usada em obra de alvenaria; cimento armado. // Concreto armado, o mesmo que concreto.

Concubina
s.f. Mulher que vive em concubinagem; amásia, amante, barregã.

Concubinato
s.m. Estado de um homem e de uma mulher que vivem juntos sem serem casados. (Diz-se também união livre.)

Concubito
s.m. Cópula carnal; coito.

Concunhado
s.m. O indivíduo em relação ao cunhado ou a cunhada do seu cônjuge.

Concupiscencia
s.f. Inclinação a gozar os bens terrestres, particularmente os prazeres sensuais.

Concupiscente
adj. Que exprime a concupiscência: olhares concupiscentes. / Preso aos prazeres sensuais.

Concurso
s.m. Coincidência, conjuntura: concurso de circunstâncias. / Ação de cooperar, de ajudar: oferecer seu concurso. / Ação de entrar em concorrência com outros por pretender alguma coisa; exame, prova: apresentar-se a um concurso.

Concussao
s.f. Choque violento, abalo. / Extorsão cometida por um funcionário público.

Concussionario
adj. e s.m. Culpado de concussão.

Condado
s.m. Dignidade de conde. / Antiga jurisdição ou território de conde. / Nome de uma circunscrição administrativa em certos países.

Condal
adj. Relativo a conde. // Heráld. Coroa condal, coroa heráldica com nove pérolas.

Condao
s.m. Poder sobrenatural, prodigioso. / Dom, prerrogativa. // Varinha de condão, vara mágica, dotada de poderes sobrenaturais, usada pelas fadas e feiticeiras.

Conde
s.m. Dignitário nos fins do Império Romano. / Soberano de um senhorio de primeira ordem, no regime feudal. / Atualmente, título de nobreza inferior ao de marquês e superior ao de visconde. A palavra vem do latim comes que significa companheiro. Servia para designar os que acompanhavam os procônsules romanos. / Valete, no jogo de cartas.

Condecoracao
s.f. Insígnia de distinção honorífica. / Ato de condecorar.

Condenacao
s.f. Ação de condenar. / Decisão de um tribunal que pronuncia uma sentença contra o autor de um crime, delito, contravenção. (No tribunal do júri, os jurados julgam a culpabilidade do réu e o juiz pronuncia a sentença.) / A pena infligida: condenação a reclusão. / Censura, reprovação.

Condenado
adj. e s.m. Sentenciado como criminoso. / Incurável, irremediavelmente perdido: doente condenado. / Reprovado, rejeitado. / O que sofreu condenação; sentenciado. / Que está no inferno. / Facínora, homem mau: cara de condenado.

Condenar
v.t. Direito Declarar incurso em pena: o júri condenou o réu. / Mostrar a criminalidade: as provas o condenam. / Rejeitar, julgar incapaz do serviço a que é destinado. / Obrigar, forçar. / Reprovar, censurar, refutar. / Julgar merecedor do inferno. // Condenar um doente, declarar que sua doença é incurável. / &151; V.pr. Culpar-se; obrigar-se; sujeitar-se.

Condenatorio
adj. Que condena.

Condenavel
adj. Que deve ser condenado; abominável; censurável: ação condenável.

Condensacao
s.f. Processo através do qual uma substância passa do estado gasoso ao estado líquido. &151; A condensação ocorre quando um gás atinge uma temperatura abaixo do seu ponto de ebulição. O vapor de água se transforma em gotículas de água quando sua temperatura cai abaixo de 100&176;C.

Condensador
s.m. O que condensa. / Aparelho que serve para condensar um vapor. / Em uma instalação frigorífica, aparelho no qual o fluido frigorígeno passa do estado de vapor ao estado líquido sob a ação de um agente exterior. / Sistema óptico que serve para iluminar o objeto examinado ao microscópio. / Eletricidade. Dispositivo destinado a armazenar ou conservar energia elétrica. // Condensador barométrico, aparelho em que se produz uma grande depressão causada pela condensação dos vapores de uma corrente de água fria.

Condensar
v.t. Tornar mais denso, reduzir a menor volume. / Liquefazer um gás por resfriamento ou compressão: o frio condensa o vapor de água. / Fig. Exprimir de maneira concisa, com poucas palavras: condensar um pensamento.

Condensavel
adj. Que pode ser condensado, reduzido a menor volume.

Condescendencia
s.f. Disposição do espírito que faz ceder aos sentimentos, aos desejos de alguém. / Atitude de uma pessoa que concorda com alguma coisa fazendo sentir que poderia recusar. / Complacência, tolerância, transigência.

Condescendente
adj. Que demonstra condescendência. / Transigente, tolerante, complacente.

Condescender
v.t. ind. e i. Ceder por complacência ou bondade; transigir: condescender aos desejos de alguém.

Condessa
s.f. Mulher que possui um condado ou é esposa de um conde.

Condestavel
s.m. Antigamente, título do primeiro dignitário do reino (França e Portugal). / Título honorífico. / Escudeiro-mor; intendente das cavalariças reais.

Condicao
s.f. Maneira de ser, estado de uma pessoa ou de uma coisa: condição humana. / Circunstâncias de que dependem as pessoas ou as coisas. / Posição social: desigualdade de condições. / Estado favorável ou desfavorável: melhorar as condições materiais de existência. / Base fundamental, qualidade requerida: o trabalho é condição do sucesso. / Cláusula, convenção de que depende a validade de um ato: as condições de um armistício.

Condicionado
adj. Submetido a certas condições. // Ar condicionado, ar ambiente ao qual se deu uma temperatura e um grau higrométrico determinados. (V. REFLEXO.)

Condicionador
adj. e s.m. Que ou o que condiciona. / Aparelho para condicionar ou regular a temperatura e o grau higrométrico do ar.

Condicional
adj. Que depende de certas condições: promessa condicional. // Psicologia Estímulo condicional, qualquer sinal, como um repique, um toque de sino ou corneta, uma luz, que, depois de ter sido associado à apresentação de um estímulo incondicional, provoca por si mesmo uma reação (reflexo condicionado) no sujeito. / &151; S.m.

Condicionar
v.t. Ser a condição de um fato: sua aceitação condiciona a minha. / Psicologia Estabelecer num ser vivo um novo comportamento.

Condigno
adj. Proporcional ao merecimento; merecido; devido.

Condilo
s.m. Anatomia. Superfície óssea articular, arredondada ou ovóide, lisa: côndilo occipital.

Condiloma
s.m. Tumor benigno, arredondado, da pele ou das mucosas, que ocorre sobretudo nas regiões anal e vulvar.

Condimentado
adj. Que foi temperado com especiarias: prato condimentado. / Fig. Que tem toques galhofeiros, picantes: anedota condimentada.

Condimentar
v.t. Preparar uma iguaria com ingredientes que lisonjeiem o paladar: condimentar uma salada. / O mesmo que temperar.

Condimento
s.m. Substância que dá sabor aos alimentos; tempero.

Condir
v.t. Preparar, temperar (remédios).

Condiscipulo
s.m. Companheiro de estudos; o que estuda na mesma classe.

Condizente
adj. Que condiz, em acordo, harmônico: atitudes condizentes com a dignidade do cargo. / Ajustado, bem combinado: penteado condizente com a forma do rosto.

Condizer
v.t. Estar em proporção ou harmonia: estas roupas não condizem com a sua beleza.

Condoer
v.t. Mover à dor; despertar compaixão em: a pobre mulher condoía a todos. / &151; V.pr. Compadecer-se.

Condolencias
s.f.pl. Testemunho de simpatia à dor de outrem, expressão de sentimentos de pesar; pêsames.

Condominio
s.m. Direito de propriedade exercido em comum: o condomínio de um edifício de apartamentos.

Condomino
s.m. Indivíduo que é dono de uma propriedade, juntamente com outro ou outros; co-proprietário.

Condor
s.m. Grande abutre dos Andes. / Unidade monetária do Chile e outros países da América Latina, equivalente a dez pesos (na segunda acepção, pronuncia-se côndor).

Condoreirismo
s.m. Bras. Estilo poético da última fase do romantismo brasileiro, desenvolvido entre 1860 e 1870. &151; Tinha como características principais: versos empolgados imitando a retórica do poeta francês Victor Hugo; temas de caráter social e político, refletindo ora sentimento patriótico em relação à Guerra do Paraguai, ora idéias de igualdade em defesa da abolição da escravatura e das rebeliões liberais.

Condoreiro
adj. Diz-se de estilo empolado, hiperbólico. / Bras. Diz-se da escola literária encabeçada por Castro Alves, Tobias Barreto e outros. / &151; S.m. Bras. Poeta dessa escola.

Condottiere
s.m. (pal. ital.) Outrora, chefe de bandoleiros ou de soldados mercenários na Itália.

Condrioma
s.m. Conjunto de condriossomos.

Condriossomos
s.m.pl. Estruturas em forma de grânulos, bastonetes ou filamentos existentes em número variável em toda célula animal ou vegetal.

Condroblasto
s.m. Medicina Célula cartilaginosa.

Condrocalcinose
s.f. Presença de sais de cálcio nas estruturas cartilaginosas de uma ou mais articulações.

Condroma
s.m. Tumor benigno de células cartilaginosas.

Condromatose
s.f. Afecção dos ossos, que permanecem cartilaginosos por não se realizar a calcificação.

Condrossarcoma
s.m. Tumor maligno de células cartilaginosas.

Conducao
s.f. Ato ou efeito de conduzir. / Meio de transporte. / Fís. Transmissão de ondas sonoras, elétricas, caloríferas. / Fisiologia. Transmissão, ao longo dos nervos, das impressões sensitivas ou motoras.

Conducente
adj. Que conduz a um fim; tendente.

Conduta
s.f. Maneira de alguém se conduzir, se comportar; procedimento, comportamento: aluno de conduta exemplar.

Condutancia
s.f. Física. Inverso da resistência em um sistema elétrico.

Condutibilidade
s.f. Propriedade que possuem os corpos de transmitir calor ou eletricidade. / Fisiologia. Transmissão, ao longo dos nervos, das impressões sensitivas ou motoras.

Conduto
s.m. Canal, tubo que serve para transportar um líquido, um gás ou um sólido pulverulento. / Anatomia. Nome por que se designam diversos canais ou vias adutoras do organismo humano ou comparável: conduto auditivo externo.

Condutor
adj. e s.m. Aquele que conduz. / Física. Diz-se do corpo suscetível de transmitir o calor, a eletricidade: os metais são bons condutores de eletricidade; fio condutor; substância condutora.

Conduzir
v.t. Levar de um lugar para outro; transportar, carregar. / Acompanhar, guiar: conduzir a visita até o portão. / Transmitir. / &151; V.pr. Comportar-se, portar-se: isso não são modos de você se conduzir.

Cone
s.m. Matemática. Superfície gerada por uma reta móvel (geratriz), que, passando por um ponto fixo (vértice), se apóia sobre uma curva fixa (diretriz). / Região do espaço limitada por essa superfície. / Sólido determinado por essa superfície cortada por um plano. / Anatomia. Prolongamento em forma de cone de certas células visuais da retina, centro da visão colorida. / Tecnologia Polia de transmissão de vários diâmetros. // Cone oblíquo, cone no qual a reta que junta o vértice ao centro da base é oblíqua ao plano de base. // Cone de sombra, sombra em forma de cone, projetada por um planeta na direção oposta à do Sol. // Cone de revolução, sólido produzido pela rotação de um triângulo retângulo em redor de um dos lados do ângulo reto. (Este cone é também chamado cone reto.) // Cone pirométrico de Seger, pequena pirâmide de cerâmica especial que, ao atingir determinada temperatura, se funde, permitindo assim avaliar aproximadamente a temperatura de um forno. // Cone vulcânico, relevo em forma de cone, produzido quer pelas lavas que saem da chaminé e se resfriam sobre o contorno, quer pelas cinzas e escórias que recaem em torno da cratera. &151; Matemática. Em um cone de revolução obtido pela rotação de um triângulo retângulo em torno de um dos lados do ângulo reto, o outro lado do ângulo reto forma um círculo O que é a base do cone; o primeiro é o eixo AB, ou altura do cone; a hipotenusa AC, chamada apótema do cone, gera uma área que é a área lateral do cone.

Conectivo
adj. e s.m. Que une, que liga. / Anatomia. Nervo que reúne certos gânglios. / Botânica. Membrana que une partes da antera. / Gramática. Termo gramatical que estabelece conexão entre palavras ou partes da frase: em português as conjunções, os pronomes relativos e as preposições são conectivos. (Var.: conetivo.)

Conega
s.f. Religiosa ligada a um cabido regular. (São conhecidas as cônegas de Santo Agostinho; na Alemanha ainda existem os cabidos de cônegas.)

Conego
s.m. Eclesiástico investido do canonicato. / Religioso secular que faz parte de um cabido.

Conetivo
adj. e s.m. Var. de conectivo.

Conexao
s.f. Ligação de uma coisa com outra; união. / Nexo, relação de dependência. / Peça empregada para unir dois canos, dois tubos, dois fios.

Conexidade
s.f. Relação, ligação, conexão.

Conexo
adj. Que tem relações de dependência ou de similitude com alguma coisa: ciências conexas.

Confabulacao
s.f. Ato ou efeito de confabular.

Confabular
v.i. Conversar familiarmente, por passatempo. / &151; V.t. Trocar idéias; falar, conversar: confabular com os amigos.

Confeccao
s.f. Ação de confeccionar, de fazer completamente, perfeitamente: confecção de uma roupa. / A própria roupa fabricada em série.

Confeccionar
v.t. Fazer, fabricar, preparar: confeccionar um vestido.

Confederacao
s.f. União de Estados que, conservando governo próprio, se submetem a um poder central, no qual quase todas as decisões são tomadas por consentimento dos Estados confederados. / Aliança de várias nações para realização de um objetivo comum. / Liga, associação, coligação (esportiva, sindical etc.): Confederação Geral do Trabalho.

Confederado
adj. e s.m. Unido por confederação: poderes confederados. / &151; S.m.pl. Durante a guerra de Secessão norte-americana, os sulistas (por opos. aos federais ou nortistas).

Confederar
v.t. Reunir em confederação, unir-se para um objetivo comum, geralmente político.

Confederativo
adj. Referente a confederação.

Confeitar
v.t. Fazer doces, enfeitar bolos; cobrir de açúcar. / Fig. Dissimular, iludir.

Confeitaria
s.f. Arte de fazer doces. / Estabelecimento que vende doces e congêneres.

Confeiteiro
s.m. Pessoa que faz ou vende doces.

Confeito
s.m. Semente coberta de açúcar. / P. ext. Bala, rebuçado.

Conferencia
s.f. Reunião em que se discute um assunto comum: estar em conferência. / Reunião de diplomatas, de chefes de governo ou de ministros, de que participam assessores, com o propósito de determinar, regular, fixar, pautar um problema político de ordem internacional: a conferência do desarmamento. / Palestra feita diante de um público sobre diferentes questões (literárias, religiosas, científicas, políticas etc.). / Entrevista coletiva. / Ação ou efeito de conferir, cotejar.

Conferenciar
v.t. Entrar em conferência, discutir com outrem determinado assunto (técnico, político etc.).

Conferencista
s.m. e f. Pessoa que fala em uma reunião sobre assuntos próprios para instruir, esclarecer o auditório.

Conferente
adj. Que confere. / &151; S.m. e f. Pessoa que faz ou toma parte numa conferência. / Tipografia Auxiliar de revisor. / Funcionário encarregado de conferir um trabalho realizado por outro (nas estações ferroviárias, na alfândega).

Conferir
v.t. Verificar, ver se está certo. / Comparar, confrontar. / Dar, conceder, outorgar (prêmios, honrarias). / &151; V.i. Estar exato, conforme: a cópia e o original conferem.

Confessar
v.t. Declarar, revelar. / Reconhecer que se disse ou se fez algo errado, repreensível: confessar uma falta. / Confidenciar. / Reconhecer como verdadeiro: confessa que não tens razão. / &151; V.pr. Contar os seus pecados a um sacerdote.

Confessional
adj. Relativo a uma crença religiosa.

Confessionario
s.m. Lugar onde fica o padre para ouvir a confissão do penitente.

Confesso
adj. Que confessou suas culpas: réu confesso. / Declarado, reconhecido: malandro confesso. / Convertido à religião cristã. / &151; S.m. Monge que vivia em mosteiro.

Confessor
s.m. Padre que confessa, que ouve declaração de pecados dos fiéis.

Confete
s.m. Rodelinha fina de papel colorido que se joga aos punhados, nas festas, principalmente nos festejos carnavalescos. // Fam. Jogar confete, fazer elogio, dizer galanteio, lisonjear. / Informática O mesmo que picote.

Confiado
adj. Que tem confiança; que exprime confiança. / Fam. Atrevido, malcriado.

Confianca
s.f. Esperança firme em alguém, em alguma coisa: ter confiança no futuro. / Sentimento de segurança, de certeza, tranqüilidade, sossego daquele que confia na probidade de alguém: perder a confiança do chefe. / Segurança: não ter confiança em si. / Crédito: homem de confiança. // Dar confiança, dar importância a alguém, permitir intimidade. // Voto de confiança, no regime parlamentar, aprovação dada à política do governo pela maioria do Parlamento.

Confiante
adj. Que confia; disposto à confiança; que tem confiança em si.

Confiar
v.t. Ter fé, esperar, ter confiança. / Entregar aos cuidados, à fidelidade de alguém: confiar uma criança a um amigo. / Dizer em confidência alguma coisa a alguém: confiar as mágoas.

Confidencia
s.f. Comunicação de um segredo: fazer confidências a alguém. / Segredo, confissão.

Confidencial
adj. Que se diz ou se faz em confidência; secreto: aviso confidencial.

Confidenciar
v.t. Dizer em segredo, em confiança, confiar: confidenciou à amiga todos os seus projetos. / Conversar confidencialmente: confidenciou com o irmão.

Confidente
s.m. e f. Pessoa a quem se confiam os mais secretos pensamentos. / Teatro Personagem, sobretudo da tragédia clássica, que recebe as confidências das personagens principais.

Configuracao
s.f. Forma exterior; aspecto, figura, aparência: configuração de um terreno. / Psicanálise Conjunto de fenômenos psíquicos que se apresentam como irredutíveis. / Informática Grupo de máquinas, dispositivos e programas que constituem um sistema de processamento de dados conexos entre si e programados de forma que operem como tal sistema.

Configurar
v.t. Dar forma a: foi o movimento de rotação que configurou a Terra.

Confinado
adj. Limitado, demarcado. / Encerrado, isolado: viver confinado em casa. // Ar confinado, ar não renovado, ar de ambiente fechado.

Confinar
v.t. Circunscrever, cercar, isolar. / Limitar-se com: a Argentina confina com o Brasil. / Fig. Ser vizinho de: este ato confina com a loucura. / &151; V.pr. Isolar-se, retirar-se.

Confins
s.m.pl. Limites, extremidades de um país, de um território: nos confins do Império Romano. / Fig. Âmbito: os confins da ciência.

Confirmacao
s.f. Ato ou efeito de confirmar; segurança expressa e nova que torna uma coisa mais certa; ratificação. / Cerimônia religiosa praticada em diversas Igrejas. &151; Nas Igrejas Católica, Ortodoxas do Oriente e Luterana e na Igreja da Inglaterra, está associada ao batismo e é chamada comumente de crisma. Os católicos acreditam que a confirmação confere a graça do Espírito Santo às pessoas batizadas. Durante a cerimônia de confirmação nas Igrejas protestantes e católicas, a pessoa batizada renova e confirma as promessas feitas por ela no batismo. No judaísmo, os meninos são confirmados aos 13 anos, numa cerimônia chamada bar mitzvah. Alguns templos realizam cerimônia correspondente para meninas, chamada bas mitzvah. Muitos templos também realizam uma cerimônia de confirmação no Shavuot.

Confirmar
v.t. Tornar mais certo, mais firme, mais seguro: confirmar uma notícia, um testemunho. / Sancionar, ratificar: confirmar uma doação. / Religião Conferir o sacramento da confirmação, da crisma.

Confiscar
v.t. Apoderar-se o Estado (o fisco) de bens particulares: confiscar mercadorias.

Confisco
s.f. Ação de confiscar. / Transferência para o Estado de todos ou de parte dos bens de um particular em conseqüência de crime, contravenção ou prevaricação: confisco, pela alfândega, das mercadorais introduzidas por contrabando; confisco de bens de um funcionário prevaricador.

Confissao
s.f. Declaração verbal ou escrita pela qual se reconhece ter feito ou dito alguma coisa: fazer a confissão de suas culpas. / Declaração: fez-me a confissão de seu amor. / Confidência. / Expressão de uma crença religiosa.

Confiteor
s.m. (pal. lat.) Religião Oração no intróito da missa, que começa por essa palavra e pela qual o cristão se confessa pecador. (Sign. eu confesso.)

Conflagracao
s.f. Incêndio que se alastra. / Fig. Revolução política, guerra, conflito internacional: conflagração européia.

Conflagrar
v.t. Incendiar totalmente. / Abrasar, excitar. / Pôr em completa agitação: a greve conflagrou a população.

Conflitante
adj. Que está em conflito; colidente, incompatível.

Conflito
s.m. Oposição de interesses, sentimentos, idéias. / Luta, disputa, desentendimento. / Briga, confusão, tumulto, desordem. / Desentendimento entre países. // Conflito armado, guerra. // Conflito de jurisdição, situação em que dois órgãos judiciais pretendem conhecer de uma mesma questão ou a isso se recusam, por atribuir cada qual ao outro tal competência. / Psicanálise Situação em que, no indivíduo, se opõem os impulsos primários e as solicitações ou interdições sociais e morais.

Confluencia
s.f. Ação de confluir, de fluir para um mesmo ponto: confluência de duas ruas, de dois rios.

Confluente
adj. Que conflui, que flui ou aflui para um mesmo ponto: rios, ruas confluentes.

Confluir
v.i. Fluir, dirigir-se para um mesmo ponto; unir-se; juntar-se.

Conformacao
s.f. Maneira pela qual se juntam as partes de um corpo organizado: conformação anatômica. // Vício de conformação, defeito físico. / Conformidade. / Resignação.

Conformar
v.t. Formar, dispor, configurar. / Pôr de acordo com: conformar o procedimento às palavras. / &151; V.pr. Acomodar-se, resignar-se, submeter-se: conformar-se com as circunstâncias.

Conforme
adj. Diz-se daquela coisa cuja forma é semelhante, ou igual, à de outra considerada como modelo: cópia conforme ao original. (Como adj., conforme vem seguido pela prep. "a", e às vezes, "com": está conforme com o original.) / Que corresponde a, convém a, concorda com. / &151; Prep. Segundo: conforme seu parecer; conforme opinião geral. (Como prep., conforme não admite "a".) / &151; Conj. Segundo, como, de acordo com o que: procedeu conforme lhe ordenaram.

Conformidade
s.f. Qualidade do que é conforme ou de quem se conforma. / Estado de duas ou de várias coisas iguais entre si; analogia, semelhança: a conformidade de dois objetos. / &151; Loc. adv. Em conformidade com, de acordo com, segundo a conveniência de.

Conformismo
s.m. Tendência de se conformar com os usos estabelecidos. / Na Inglaterra, ação de professar a religião estabelecida.

Conformista
adj. e s.m. e f. Que se conforma com os usos, com as tradições; que aceita resignadamente. / Na Inglaterra, o que professa a religião oficial.

Confortador
adj. e s.m. Que ou o que conforta.

Confortar
v.t. Tornar forte; fortificar, avigorar. / Animar, consolar: confortaram a viúva. / &151; V.pr. Buscar ânimo, consolo.

Confortavel
adj. Que contribui para o bem-estar, para os prazeres da vida: casa confortável.

Conforto
s.m. Tudo o que constitui o bem-estar material: gostar de conforto. / Consolo, consolação, solidariedade nos momentos de aflição ou infortúnio.

Confrade
s.m. Companheiro, colega, camarada, sócio. / Cada um dos membros de uma sociedade religiosa, literária etc.: os acadêmicos elegem os confrades. / Cada um dos que exercem a mesma profissão liberal: os médicos, os advogados são confrades entre si.

Confranger
v.t. Oprimir, angustiar, atormentar. / Triturar, esmigalhar. / &151; V.pr. Afligir-se.

Confraria
s.f. Associação religiosa ou de caridade. / Irmandade. / P. ext. Conjunto de pessoas que se associam (como irmãos), tendo em vista interesses e objetivos comuns.

Confraternidade
s.f. Boas relações entre confrades. / Amizade como a de irmãos.

Confraternizacao
s.f. Ato de confraternizar.

Confraternizar
v.t. Unir como irmãos: confraternizar inimigos. / Tratar como a irmão; solidarizar-se: confraternizou com os pobres. / &151; V.i. Demonstrar confraternidade.

Confreira
s.f. Fem. de confrade (pouco usado, mas necessário).

Confrontacao
s.f. Acareação de testemunhas e acusado. / Comparação, cotejo. / Limites de uma propriedade.

Confrontar
v.t. Pôr frente a frente. / Comparar, cotejar: confrontar a cópia com o original. / Acarear. / &151; V.i. Defrontar, confirmar. / &151; V.pr. Defrontar-se, estar ante.

Confronto
s.f. Ação de confrontar, comparar, cotejar; confrontação, comparação. / Acareação.

Confucianismo
s.m. Confucionismo.

Confuciano
adj. e s.m. Que ou o que professa o confucianismo ou confucionismo.

Confundir
v.t. Misturar, emaranhar várias coisas, não distinguir; tomar uma pessoa ou uma coisa por outra: confundir dois gêmeos; confundir o verdadeiro com o falso. / Fig. Perturbar; enlear: confundir um acusado. / &151; V.pr. Misturar-se, ser ou tornar-se indistinto: ao cair da noite os contornos da paisagem se confundem.

Confusao
s.f. Estado do que é confuso, misturado, desordenado; tumulto; desordem: provocar a confusão numa assembléia. / Ação de tomar uma pessoa ou uma coisa por outra: confusão de nomes, de datas. / Embaraço que causam o pudor, a vergonha, a modéstia. / Dir. Cláusula de extinção de uma dívida decorrente do fato de que as qualidades de credor e devedor se encontram na mesma pessoa. // Confusão mental, forma de alienação mental, passageira ou persistente, em que o indivíduo perde todo o raciocínio claro e preciso; perturbação de idéias.

Confuso
adj. Diz-se daquilo cujos elementos não se podem distinguir; indistinto, embrulhado. / Fig. Diz-se daquilo a que falta claridade ou clareza; obscuro, incerto, vago. / Desconcertado, atrapalhado, perturbado.

Confutacao
s.f. Ato de confutar.

Confutar
v.t. Demonstrar a falsidade de; refutar, contrariar.

Conga
s.f. Dança de origem negra da América Central, de ritmo ternário ou binário.

Congada
s.f. Bras. Auto popular brasileiro de motivação africana, mas que, como é representado atualmente, nunca existiu na África. &151; Trata-se de uma criação dos escravos negros no Brasil. Seus elementos formadores foram as festas de coroação de "reis do Congo", os préstitos e embaixadas e vestígios de bailados guerreiros que documentavam as lutas da famosa rainha Cinga, de Angola, contra os portugueses e os outros chefes da região.

Congelacao
s.f. Processo segundo o qual um líquido se transforma em sólido, quando sua temperatura desce até um certo ponto. &151; Cada substância tem seu próprio ponto de congelação, que é sempre o mesmo nas condições ordinárias. O ponto de congelação da água pura é 0&176;C, fato que serve de base para a fabricação de termômetros. Exceto em misturas e soluções, o ponto de congelação de um líquido é também o ponto de fusão do sólido. O gelo funde-se, convertendo-se de novo em água, à temperatura de 0&176;C, o ponto de fusão, como é denominado, às vezes.

Congelado
adj. Convertido em gelo; que sofreu congelamento. / Diz-se de crédito intransferível para o estrangeiro, por causa de disposições governamentais, ou de qualquer crédito bloqueado.

Congelador
adj. Que congela. / &151; S.m. Compartimento da geladeira onde se congelam os alimentos. / A própria geladeira.

Congelamento
s.m. Ato de congelar. / Limitação dos preços de certos artigos, para resguardar a economia do povo. / Suspensão temporária do pagamento de uma dívida, geralmente externa, por falta de divisas ou reservas cambiais.

Congelar
v.t. Transformar um líquido em sólido pela ação do frio; tornar em gelo: a água congela a 0&186;C. / Coagular. / Conservar pelo frio. / Reter (fundos, capitais, créditos), fixar (valores, preços), impedir (aumento de salários, de preços). / &151; V.pr. Converter-se em gelo.

Congeminacao
s.f. Ato de congeminar.

Congeminar
v.t. Multiplicar, redobrar. / &151; V.i. Cismar, matutar.

Congenere
adj. e s.m. e f. Que é do mesmo gênero; pertence à mesma espécie, à mesma raça.

Congenial
adj. Conforme ao gênio ou índole de alguém.

Congenito
presente desde a nascença, mas não necessariamente hereditário (pop)

Congerie
s.f. Reunião informe de várias coisas; montão. / Fig. Acumulação, acervo.

Congestao
s.f. Ação ou efeito de congestionar. / Medicina Acumulação anormal de sangue nos vasos de um órgão. // Congestão cerebral, aumento do sangue contido nos vasos do encéfalo.

Congestionado
adj. Com fluxo anormal de sangue. / Fig. Rubro, afogueado. // Ter o olho congestionado, ter filetes vermelhos no olho.

Congestionamento
s.m. Ato ou efeito de congestionar(-se). / Bras. Paralisação do trânsito, ocasionada por excesso de veículos; engarrafamento.

Congestionar
v.t. Produzir congestão em: o calor congestiona o cérebro. / Produzir congestionamento.

Congestivo
adj. Relativo à congestão.

Conglobar
v.t. Juntar, dando forma de globo. / Acumular, amontoar. / Reunir, concentrar, sintetizar: conglobar teorias diversas. / &151; V.pr. Tomar forma de globo; enovelar-se.

Conglomeracao
s.f. Ação de conglomerar; resultado desta ação. / Conglomerado.

Conglomerado
s.m. Bras. Corporação que controla várias empresas dos mais diversos ramos. &151; No início, o crescimento do conglomerado depende mais da aquisição de novas empresas do que do aumento do lucro das empresas já existentes. Num segundo momento, o conglomerado procura fazer com que todas as suas empresas cresçam e dêem lucros, através de uma melhor administração, maiores recursos de capital e utilização comum dos equipamentos inerentes a cada empresa.

Conglomerar
v.t. Amontoar, reunir em uma só massa: conglomerar partículas de matéria.

Conglutinacao
s.f. Ato ou efeito de conglutinar.

Conglutinar
v.t. Tornar glutinoso, pegadiço, viscoso, pegajoso. / Unir duas ou mais peças com substância colante.

Congonha
s.f. Denominação vulgar de várias plantas pertencentes às famílias das aqüifoliáceas, solanáceas e ocnáceas. / Bras. (S) Erva-mate.

Congorsa
s.f. Botânica. Planta herbácea da família das apocináceas, de flores azuis.

Congosta
s.f. Rua estreita e comprida. / Azinhaga.

Congote
s.m. Var. de cangote.

Congracamento
s.m. Ato ou efeito de congraçar(-se).

Congracar
v.t. Harmonizar (pessoas desavindas); reconciliar, confraternizar. / &151; V.pr. Buscar atrair as boas graças, a amizade ou simpatia de: passa o tempo congraçando-se com os superiores. / Fazer as pazes; reconciliar-se.

Congratulacoes
s.f.pl. Felicitações, parabéns, saudações; cumprimentos.

Congratular
v.t. Felicitar, cumprimentar, saudar; dar parabéns. / &151; V.pr. Regozijar-se (com o bem ou a satisfação de outrem).

Congregacao
s.f. Ação de congregar, de reunir em assembléia. / Confraria formada por pessoas piedosas, sob invocação de um santo. / Instituição religiosa. / Assembléia de prelados incumbidos de examinar certos assuntos na Cúria Romana. / Conjunto dos professores titulares de um estabelecimento de ensino.

Congregado
adj. Diz-se de quem participa de uma reunião, assembléia. / &151; S.m. Membro de uma congregação religiosa: congregado mariano.

Congregar
v.t. Convocar, reunir. / Agregar, juntar, reunir. / &151; V.pr. Reunir-se em congresso. / Existir simultaneamente.

Congressional
adj. Referente a congresso.

Congressista
s.m. e f. Membro de um congresso. / &151; Adj. Relativo a congresso.

Congro
s.m. Peixe angüiliforme, espécie de moréia, de até 3 m de comprimento.

Congrua
s.f. Pensão que os párocos recebiam para o seu sustento.

Congruencia
s.f. Acordo, conveniência, coerência. / Matemática Igualdade, mútua dependência: congruência de duas figuras.

Congruente
adj. Em que há congruência; coerente, côngruo. / Matemática Diz-se de figuras que derivam uma da outra, por transformação circular. / Matemática Diz-se de números que dão o mesmo resto quando divididos por um mesmo número (módulo); côngruo.

Congruo
adj. Que convém a uma circunstância dada; exato; apto; adequado; congruente. / Matemática Diz-se de dois números que deixam o mesmo resto quando divididos pelo mesmo número.

Conhaque
s.m. Aguardente fabricada em Cognac (França), ou que imita a que ali se fabrica.

Conhecedor
adj. e s.m. Que ou aquele que conhece alguma coisa; especialista, sabedor.

Conhecer
v.t. Ter a idéia, a noção mais ou menos precisa de alguma coisa: conhecer o nome, o endereço de alguém. / Manter relacionamento com alguém: conhecer um ministro, um embaixador. / Saber: conhecer o grego. / Ter grande prática em certas coisas: conhecer o mundo. / Provar, experimentar: conhecer a miséria. / Considerar: só conhece seu próprio interesse. / Distinguir, apreciar, observar. // Fazer-se conhecer, declinar o nome; fazer-se apreciar, adquirir reputação. / Direito Ser competente para julgar. / &151; V.pr. Ter uma justa idéia de si próprio: "Conhece-te a ti próprio" foi a máxima de Sócrates.

Conhecido
adj. Que se conhece; sabido. / Ilustre, célebre. / &151; S.m. Indivíduo com quem se mantêm relações superficiais.

Conhecimento
s.m. Ato ou efeito de conhecer. / Idéia, noção de alguma coisa: conhecimento das leis. / Informação: conhecimento de um fato. / Relação de familiaridade mas não de intimidade. / Com. Documento, recibo, nota em que se declara o recebimento de mercadoria a ser despachada por qualquer veículo de transporte, ou simplesmente armazenada. / &151; S.m.pl. Saber, instrução, cabedal científico: homem de grandes conhecimentos.

Conica
s.f. Geom. Denominação das curvas de segunda ordem (elipse, parábola, hipérbole), resultantes da interseção de um plano com um cone. O mesmo que seção cônica.

Conico
adj. Que tem a forma de um cone: objeto cônico. / Geom. Diz-se de uma superfície gerada pelo movimento de uma reta (geratriz) que, fixa num ponto dado (vértice), descreve com a outra uma curva (diretriz). // Seção cônica, figura que se obtém pela interseção de um plano com um cone. O mesmo que cônica.

Coniferas
s.f.pl. Botânica. Importante ordem das gimnospermas, cujos frutos, nos tipos mais comuns, têm forma cônica, como é o caso do pinheiro.

Conimbricense
adj. e s.m. e f. O mesmo que coimbrão.

Conimbrigense
adj. e s.m. e f. O mesmo que coimbrão.

Conirrostro
adj. Ornitologia Que tem o bico duro e cônico. / &151; S.m.pl. Grupo de pássaros que têm o bico duro mais ou menos cônico e se alimentam de sementes. (A ele pertencem os pardais, os canários, os pintassilgos etc.)

Conivencia
s.f. Cumplicidade, conluio.

Conivente
adj. Diz-se daquele que está secretamente de acordo com outrem para a prática de alguma ação condenável; cúmplice, comparsa. // Botânica. Órgãos coniventes, órgãos pares que se tocam pelo vértice, como as asas de certas borboletas diurnas quando em repouso. // Anatomia. Válvulas coniventes, dobras ou pregas mucosas que existem no duodeno e no intestino.

Conjetura
s.f. Opinião fundada em aparências, em possibilidades; hipótese, presunção, suposição.

Conjetural
adj. Que se apóia em conjeturas: conclusão conjetural.

Conjeturar
v.t. Julgar por conjeturas, presumir, supor.

Conjugacao
s.f. Gramática. Conjunto das flexões de modo, tempo, pessoa, número e voz de um verbo, seguindo uma ordem determinada. &151; Modos são as formas que o verbo toma para indicar a atitude da pessoa que fala em relação ao fato que enuncia. Há três modos: o indicativo, o subjuntivo e o imperativo. Tempos são as variações que indicam em que momento se dá o fato expresso pelo verbo. São três os tempos: o presente, o pretérito (ou passado) e o futuro. O pretérito e o futuro têm subdivisões, tanto no modo indicativo quanto no subjuntivo. Pessoas são as flexões do verbo relacionadas com a pessoa gramatical do sujeito. Os verbos possuem três pessoas: a primeira é a que fala e corresponde aos pronomes pessoais eu e nós; a segunda é a com quem se fala e corresponde aos pronomes pessoais tu e vós; a terceira é a de quem se fala e corresponde aos pronomes pessoais ele, ela, eles e elas. Números são as flexões verbais que se referem a um ou mais objetos ou pessoas. Quando o verbo se refere a uma só pessoa ou coisa, diz-se que está no singular. Por exemplo, ele dança. Quando se refere a mais de uma pessoa ou coisa, diz-se que está no plural. Por exemplo, nós estudaremos. Vozes são as formas pelas quais se indicam a relação entre o verbo e seu sujeito. Se o fato expresso pelo verbo é representado como praticado pelo sujeito, diz-se que o verbo está na voz ativa; por exemplo, Pedro chutou a bola. Se é representado como sofrido pelo sujeito, diz-se que está na voz passiva; por exemplo, João foi empurrado pelo colega. Se é representado como praticado e sofrido pelo sujeito, diz-se que está na voz reflexiva; por exemplo, Antônio feriu-se no passeio.

Conjugado
adj. Junto, ligado, emparelhado. // Folhas conjugadas, as compostas, cujos folíolos estão dispostos aos pares de ambos os lados do pecíolo. / Mecânica Diz-se de duas peças ou mecanismos que concorrem para uma ação comum. // Conjugados harmônicos, pontos que dividem um segmento de reta em proporção harmônica. // Quantidades conjugadas, quantidades matemáticas entre as quais existe determinada correspondência.

Conjugal
adj. Concernente à união dos esposos: fidelidade conjugal.

Conjugar
v.t. Unir, juntar: conjugar esforços. // Conjugar um verbo, enunciá-lo em todas as suas flexões.

Conjuge
s.m. e f. Cada um dos esposos com relação ao outro.

Conjuncao
s.f. Gramática. Palavra ou locução invariável que liga duas orações ou dois termos de mesma função gramatical numa mesma oração. &151; As conjunções podem ser coordenativas ou subordinativas. Coordenativas são as que relacionam termos ou orações de mesma função gramatical. Por exemplo, " Manuel estuda e trabalha" ou "O Sol nos dá luz e calor", ou ainda "Não sei se leio ou escrevo". Em qualquer desses exemplos, nota-se que a conjunção coordenativa liga elementos independentes, estabelecendo entre eles relações de adição, como no primeiro caso, de igualdade, no segundo, de alternância, no terceiro. As conjunções subordinativas são as que ligam orações, uma das quais determina ou completa o sentido da outra. Por exemplo, "Só posso sair quando Pedro chegar" ou "O professor avisou que temos de chegar mais cedo". Nos dois exemplos, pode-se observar claramente a dependência do primeiro termo em relação ao segundo.

Conjuncional
adj. Referente a conjunção.

Conjungir
v.t. Ligar intimamente. / Unir-se pelo matrimônio; casar.

Conjungo
s.m. Palavra latina da fórmula do casamento religioso que significa eu uno.

Conjuntiva
s.f. Anatomia. Membrana mucosa que forra a parte anterior do globo ocular (até o contorno da córnea) e a parte interna das pálpebras.

Conjuntivite
s.f. Inflamação da conjuntiva.

Conjuntivo
adj. Que serve para unir, juntar. // Tecido conjuntivo, tecido animal que tem por finalidade encher, sustentar e proteger. / Gramática Que relaciona entre si duas palavras, duas expressões ou duas proposições. // Locução conjuntiva, que desempenha a função de uma conjunção. // Modo conjuntivo, modo subjuntivo. / &151; S.m. Modo conjuntivo, o subjuntivo.

Conjunto
s.m. Resultado da união das partes de um todo: um belo conjunto. / Reunião de pessoas, de coisas que formam um todo: o conjunto dos alunos. / Coleção de objetos que têm um caráter comum: o conjunto dos números inteiros. / Costume feminino composto de peças combinadas. // Matemática. Conjunto enumerável, conjunto cujos elementos podem ser postos em correspondência biunívoca com os inteiros naturais. // Matemática. Conjuntos disjuntos, conjuntos que não têm nenhum elemento comum. // Matemática. Conjunto finito, conjunto que tem número limitado de elementos. // Matemática. Conjunto infinito, conjunto formado de número ilimitado de elementos. // Matemática. Conjunto ordenado, conjunto dotado de uma relação de ordem. // Matemática. Conjunto vazio, conjunto matemático que não possui nenhum elemento. // Matemática. Interseção de dois conjuntos, conjunto dos seus elementos comuns. // Matemática. Reunião de dois conjuntos, conjunto matemático dos seus elementos comuns ou não comuns. // Matemática. Teoria dos conjuntos, parte das matemáticas que estuda as propriedades dos conjuntos e as operações às quais eles podem ser submetidos. (A teoria dos conjuntos, devida a Georg Cantor, está na base das matemáticas modernas.) // Visão de conjunto, noção geral que domina todos os pormenores. // Construção. Conjunto residencial, grupo de prédios de morada (construídos em geral na periferia de uma grande cidade) que utilizam certos equipamentos coletivos. // &151; Loc. adv. Em conjunto, globalmente, em grupo.

Conjuntura
s.f. Concurso de circunstâncias, ocasião. / Conjunto de elementos que constituem uma solução (ou um problema) presente. / Dificuldade, situação embaraçosa.

Conjuntural
adj. Ligado à conjuntura; dela dependente.

Conjura
s.f. Exorcismo, conjuro. / Conjuração, conspiração.

Conjuracao
s.f. Conspiração contra o Estado, contra o governante ou contra alguém. / Palavras mágicas destinadas a afugentar o demônio.

Conjurado
adj. e s.m. Que ou aquele que toma parte numa conjuração; conspirador.

Conjurador
s.m. O que conjura; mágico, bruxo: conjurador de demônios.

Conjurar
v.t. Intentar por meio de conspiração. / Conspirar, tramar, maquinar. / Insurgir-se, rebelar-se. / Evitar (um mal iminente) por meio de práticas religiosas, cabalísticas, mágicas; exorcizar, esconjurar: conjurar o demônio. / Ligar-se (a outrem) por meio de juramento.

Conjuro
s.m. Imprecação mágica na qual se evocam o Demônio ou as almas do outro mundo. / Exorcismo. (Sin.: esconjuro.)

Conluiar
v.t. Tramar secretamente, de combinação com outrem; fazer conluio: conluiar contra o chefe.

Conluio
s.m. Combinação entre pessoas para enganar ou prejudicar alguém; colusão, arranjo, conchavo, conspiração.

Conoide
s.f. Que tem a forma de cone. // Superfície conóide, a que é engendrada por uma reta (geratriz) paralela a um plano fixo (plano diretor).

Conopeu
s.m. Na liturgia católica, o véu que encobre o tabernáculo em que se guarda a eucaristia.

Conosco
pron. pes. (combinação tautológica da prep. com mais o pron. pes. ant. nosco, atualmente forma presa). Em nossa companhia: sempre viveu conosco. / Dirigindo-se a nós: tratou do assunto conosco. / Com a nossa pessoa, em nosso poder: na partilha dos bens, a casa de campo ficará conosco. (Seguido de determinativos, diz-se "com nós": com nós mesmos, com nós próprios, com nós outros, com nós dois, com nós todos.)

Conotacao
s.f. Lógica Sentido mais geral que se pode atribuir a um termo abstrato, além da sua significação própria. (Modernamente, se diz também "intensão

Conotativo
adj. Relativo a conotação. / Lógica Diz-se do nome que designa um atributo juntamente com o sujeito. / Lingüística Diz-se do sentido das palavras que não se refere diretamente à coisa, mas às sugestões provocadas por ela; figurado, metafórico.

Conquanto
conj. Relaciona pensamentos opositivos; embora, ainda que, se bem que, posto que etc.: aparenta riqueza, conquanto seja pobre.

Conquiliocultor
adj. e s.m. Relativo à conquiliocultura ou pessoa que trabalha nessa atividade.

Conquiliocultura
s.f. Criação de ostras, mexilhões e outros moluscos (denominação genérica).

Conquiliologia
s.f. Estudo científico das conchas e moluscos de conchas.

Conquista
s.f. Ação de conquistar: a conquista de um reino. / A coisa conquistada: as conquistas de Napoleão. / Fig. Fam. Sedução: conquista amorosa.

Conquistado
adj. Adquirido, ganho, alcançado por luta ou esforço. / Vencido, dominado, subjugado.

Conquistador
adj. e s.m. Que ou aquele que conquista; vencedor. / Fig. Fam. Namorador, sedutor.

Conquistar
v.t. Submeter pelas armas: César levou oito anos para conquistar a Gália. / Ganhar, cativar, assujeitar, dominar, submeter, subjugar, vencer.

Consabido
adj. Sabido por muitos.

Consagracao
s.f. Ato de consagrar.

Consagrado
adj. Que recebeu a consagração religiosa: lugar consagrado. / Habitual, ratificado: expressão consagrada.

Consagrar
v.t. Dedicar a Deus: consagrar uma pessoa, uma igreja. / Religião católica Fazer, na missa, a consagração do pão e do vinho. / Tornar durável: consagrar a lembrança de uma vitória. / Empregar, destinar: consagrar seu tempo ao estudo. / Autorizar, sancionar, ratificar: palavra que o uso consagrou. / &151; V.pr. Dedicar-se, empregar todo o tempo a: consagrar-se a uma obra meritória.

Consciencia
s.f. Conhecimento, noção do que se passa em nós: ter consciência de seus deveres. / Percepção mais ou menos clara dos fenômenos que nos informam a respeito da nossa própria existência: perder a consciência. / Sentimento do dever, moralidade: um homem sem consciência. / Mecânica Placa de apoio no peito, utilizada por operários que trabalham com broca em madeira ou metal. // Liberdade de consciência, direito de gozar de liberdade completa em matéria religiosa, moral, política etc. / &151; Loc. adv. Em consciência, segundo as regras de uma estrita probidade; francamente.

Consciencializar
v.t. Conscientizar.

Consciencioso
adj. Que tem a consciência delicada; escrupuloso, cuidadoso.

Consciente
adj. Que tem a consciência, a noção de uma coisa: estar consciente de suas responsabilidades. / Que sabe o que faz. / Que é feito com consciência.

Conscientizacao
s.f. Ato de (se) conscientizar; fato de estar conscientizado.

Conscientizar
v.t. Bras. Dar consciência de. / &151; V.t. e i. Bras. Tomar consciência de.

Conscio
adj. Que conhece bem o que lhe diz respeito: cônscio de suas obrigações, de suas limitações.

Conscricao
s.f. Alistamento, engajamento, assentamento de praça; sistema de recrutamento militar fundado na convocação anual dos indivíduos da mesma idade.

Conscrito
s.m. Recruta, convocado para prestar serviço militar.

Consecucao
s.f. Ação ou efeito de conseguir; realização, execução.

Consecutivo
adj. Que se segue imediatamente na ordem temporal ou numérica: ter febre por três dias consecutivos. / Que resulta de: fadiga consecutiva a uma longa marcha.

Conseguinte
adj. Que se segue; conseqüente, consecutivo. // &151; Loc. conj. Por conseguinte, por conseqüência, portanto.

Conseguir
v.t. Alcançar, obter: conseguiu na vida o que nunca tinha alcançado em sonho. / Ter como resultado ou conseqüência.

Conselheiro
s.m. Pessoa que dá conselhos. / Membro de conselho.

Conselho
s.m. Opinião, parecer sobre o que convém fazer; aviso, advertência: não levar os conselhos em conta. / Assembléia de pessoas que deliberam sobre certos assuntos: Conselho Estadual de Educação. // Conselho de Ministros, reunião ministerial presidida pelo presidente da República.

Consenso
s.m. Acordo de várias pessoas; consentimento, anuência.

Consensual
adj. Relativo a consenso.

Consentaneo
adj. Apropriado, adequado, conforme.

Consentimento
s.m. Ação de consentir: dar o consentimento. / Manifestação de vontade expressa ou tácita pela qual uma pessoa aprova um ato que deve ser cumprido por outra. / Anuência, aquiescência, permissão, autorização (para fazer alguma coisa).

Consentir
v.t. e i. Querer, não pôr obstáculo, permitir. / Autorizar, aquiescer, aderir, aprovar, concordar.

Consertar
v.t. Corrigir falhas ou defeitos; reparar: consertar um vestido, um relógio. (Sin.: remendar, reformar, renovar, retocar, restaurar, reconstituir.) / Fam. Acomodar uma situação, um desentendimento.

Conserto
s.m. Ato ou efeito de consertar. / Reparo, remendo: o conserto da geladeira foi muito caro.

Conserva
s.f. Substância alimentar conservada, esterilizada em recipiente hermeticamente fechado: conserva de legumes. / Preparação farmacêutica feita com plantas e açúcares. / Conservação.

Conservacao
s.f. Ato de conservar; manutenção: conservação das tradições nacionais. / Estado de uma pessoa ou coisa preservada de desgaste. (Sin.: manutenção, subsistência, preservação.) // Conservação da espécie, conjunto de fenômenos (instinto, competição, fatores ecológicos etc.) pelo qual se assegura a continuidade da vida através das gerações.

Conservador
adj. e s.m. Que ou o que conserva. / Que ou quem é partidário da manutenção da ordem social e política estabelecida: partido conservador. / &151; S.m. Funcionário encarregado da conservação de arquivo, museu, biblioteca etc.

Conservantismo
s.m. Estado de espírito, tendência daqueles que são hostis às inovações políticas e sociais; tradicionalismo.

Conservar
v.t. Manter em bom estado, preservar: conservar a saúde. / Manter em algum lugar com cuidado: conservar o frasco fechado em lugar fresco. / Não perder: conserve a calma. / Resistir ao desgaste causado pelo tempo, pela idade: conservou-se sempre jovem. / &151; V.pr. Continuar como ou onde está; ficar, permanecer: conserve-se calado.

Conservatorio
s.m. Escola onde se ensinam música, declamação, dança etc.

Consideracao
s.f. Exame atento, reflexão: isto merece consideração. / Respeito, estima, valimento, importância que se dá a alguém. / &151; S.f.pl. Razões, arrazoado, exposição fundamentada. // Levar em consideração, levar em conta, dar importância.

Considerado
adj. Estimado, apreciado: pessoa muito considerada. / Meditado, examinado.

Considerando
s.m. Cada um dos motivos ou razões que o legislador, o juiz ou a autoridade competente expõe como preâmbulo a uma lei, a um decreto, ou a uma sentença, edital etc., e que se costuma escrever em parágrafos separados, começando cada um pela palavra considerando. / Razão, argumento.

Considerar
v.t. Dar atenção a, levar em conta, observar atentamente, meditar em, pesar, examinar, apreciar. / Julgar, reputar, ter na conta de: consideram-no bom pintor.

Consideravel
adj. Que atrai consideração pela importância, nome, valor: prestígio considerável. / Avultado: dispêndio considerável.

Consignacao
s.f. Ação ou efeito de consignar. / Depósito de valores para serem aplicados ao pagamento de despesas obrigatórias. / Entrega de mercadorias a um correspondente, dito consignatário, para as vender (caso em que deve reembolsar o consignador). // Consignação em folha, desconto de determinada quantia, feita em folha de pagamento de funcionários públicos, autárquicos, assalariados etc.

Consignar
v.t. Enviar, em consignação, mercadorias a alguém para as vender. / Depositar determinada quantia para pagamento de dívidas ou despesas. / Registrar, mencionar por escrito.

Consignatario
s.m. Depositário de uma importância ou mercadoria consignada. / Negociante ao qual são remetidas mercadorias para venda ou depósito.

Consigo
pron.pes.refl. (combinação tautológica da prep. com e do pron. pes. antigo sigo, atualmente forma presa). Com a sua própria pessoa; junto de si: o advogado não trouxe os documentos consigo; sempre contou consigo mesmo. / De si para si: ele assentou consigo mesmo que jamais se casaria.

Consistencia
s.f. Estado de um líquido que tende para a forma sólida. / Estado de resistência de um corpo. / Fig. Firmeza, solidez; coerência na exposição de idéias.

Consistente
adj. Que tem consistência, solidez; sólido, espesso. / Que consiste em.

Consistir
v.i. Ser composto, formado de; constar de. / Repousar sobre, residir em: a felicidade consiste na virtude.

Consistorial
adj. Relativo a consistório.

Consistorio
s.m. Assembléia de cardeais convocada pelo papa. / Assembléia deliberativa de rabinos ou pastores protestantes.

Consoada
s.f. Refeição ligeira que se toma à noite nos dias de jejum. / Ceia de Natal.

Consoante
s.f. Fónet. Som produzido pela passagem do ar na cavidade bucal, onde encontra obstáculos a transpor. &151; Na articulação das vogais, a boca está sempre aberta ou entreaberta para a passagem da corrente do ar. Tanto as consoantes como as vogais são fonemas. Por exemplo, as palavras má, cá, já e lá distinguem-se apenas pelos fonemas iniciais, que no caso são consoantes. Quanto à formação de sílabas em português, as consoantes sempre constituem sílabas junto a uma vogal.

Consoar
v.t. Comer ou beber em consoada. / &151; V.i. Celebrar a consoada. / Soar juntamente.

Consociar
v.t. Unir em sociedade; associar. / Unir, harmonizar.

Consocio
adj. e s.m. Que é sócio juntamente com outro. / Confrade.

Consogro
s.m. O sogro da nora ou do genro, em relação aos pais destes.

Consolacao
s.f. Alívio dado à aflição, à dor de alguém; lenitivo, conforto, consolo. / Pessoa ou coisa que consola: a leitura é a única consolação. // Prêmio de consolação, prêmio de valor menor atribuído às vezes a concorrentes não aquinhoados com os prêmios maiores.

Consolado
adj. Suavizado de dor ou pena. / Contente, alegre, feliz.

Consolador
adj. e s.m. Que ou o que traz consolação.

Consolar
v.t. Aliviar, amenizar a aflição, as contrariedades de alguém; confortar: consolar os infelizes.

Consolda
s.f. Nome de várias plantas da família das borragináceas; consólida.

Consolda-do-caucaso
s.f. Planta medicinal (Symphytum asperrimum) da família das borragináceas; confrei.

Consolidacao
s.f. Ação de tornar sólido, de fortalecer: consolidação de um edifício, de uma fortuna. / Fusão de várias empresas numa só. / Direito Reunião de leis afins: consolidação das leis trabalhistas. / Fin. Transformação de dívida flutuante em dívida permanente, pela emissão de títulos de renda perpétua.

Consolidado
adj. Consistente, sólido; firme, seguro, estável. / Fin. Diz-se da dívida pública cujo pagamento dos juros é garantido por certos rendimentos, ou da dívida pública transformada em renda perpétua para os credores, que podem exigir os juros, mas não o capital. / &151; S.m. Título de dívida pública consolidada.

Consolidar
v.t. Tornar firme, sólido: consolidar uma parede. / Fig. Tornar durável, forte: consolidar o prestígio. / Reunir leis afins. / Tornar permanente uma dívida pública flutuante.

Consolo
s.m. Suporte de pedra ou metal destinado a sustentar um elemento de arquitetura. / Espécie de mesa de sala de dois ou quatro pés apoiada na parede, onde em geral se colocam pequenos objetos de adorno (jarros, vasos de flores, salvas de prata etc.).

Consonancia
s.f. Música Relação de sons agradáveis ao ouvido e que dão impressão de repouso. (Esta noção está em constante evolução.) / Uniformidade de som na terminação de palavras ou frases. / Sucessão, conjunto de sons. / Rima, harmonia. / Fig. Acordo, concordância.

Consonantal
adj. Diz-se de um fonema que tem as características de uma consoante. / Relativo às consoantes.

Consonantismo
s.m. Sistema de consoantes de uma língua.

Consonantizacao
s.f. Gramática Conversão de uma semivogal em consoante.

Consorciar
v.t. Unir por casamento; casar. / Fig. Unir, associar. (Nos mesmos sentidos, emprega-se também pronominalmente.)

Consorcio
s.m. União, casamento, matrimônio. / Associação. / Grupo de empresas que têm operações comuns. / Grupo de pessoas que se cotizam em prestações (geralmente mensais) para a compra de bens ou objetos de valor elevado, sendo a ordem de entrega a cada membro consorciado decidida mediante sorteio (mensal, semanal).

Consorte
s.m. e f. Companheiro na mesma sorte ou destino; cônjuge. / &151; S.m.pl. Direito Pessoas interessadas num mesmo pleito, num mesmo assunto. // &151; Adj. Príncipe consorte, na Inglaterra e nos Países Baixos, o marido da rainha.

Conspecto
s.m. Ato de ver; vista, visão. / Aspecto, presença. / Observação, exame. / &151; Adj. Notável, ilustre, conspícuo. (Var.: conspeto.)

Conspeto
adj. O mesmo que conspecto.

Conspicuidade
s.f. Qualidade de conspícuo.

Conspicuo
adj. Ilustre, notável, conspecto. / Sério, grave, respeitável. / Conhecido, sabido, notório.

Conspiracao
s.f. Ação concertada contra o Estado: tramar uma conspiração. / Entendimento secreto dirigido contra alguém; conluio, maquinação, trama.

Conspirador
s.m. Pessoa que conspira, que trama.

Conspirar
v.t. Manter acordo com maus propósitos; maquinar, tramar. / &151; V.i. Tomar parte numa conspiração.

Conspirata
s.f. O mesmo que conspiração.

Conspurcacao
s.f. Ato ou efeito de conspurcar.

Conspurcar
v.t. Sujar, manchar, enodoar. / Corromper, macular: conspurcar a pureza de alguém.

Consta
s.m. Notícia que se propaga como verdadeira; boato.

Constancia
s.f. Reprodução não interrompida de um mesmo fato ou fenômeno; freqüência, habitualidade: a constância de chuvas no verão. / Força moral de quem não se deixa abater; perseverança, persistência, força de ânimo.

Constancia
s.f. Reprodução não interrompida de um mesmo fato ou fenômeno; freqüência, habitualidade: a constância de chuvas no verão. / Força moral de quem não se deixa abater; perseverança, persistência, força de ânimo.

Constante
adj. Que tem constância, firmeza. / Que não varia. / Contínuo, freqüente. / Que consta de, que consiste em: obra constante de quatro volumes.

Constantina
Nome Latim - Feminino de Constantino (constante).

Constar
v.i. Passar por certo, evidente: consta que passou dificuldades. / Ser composto de, consistir em: as Olimpíadas constam de variadas provas. / For. Estar escrito, mencionado; fazer parte de, incluir-se em: como consta dos autos do processo.

Constatacao
s.f. Ação de constatar. / Prova, verificação.

Constatar
v.t. Estabelecer a verdade de um fato: constatar uma ausência. / Consignar em um escrito: constatar um óbito. / Tomar conhecimento de: constatar a segurança de um prédio. / Comprovar, testificar, verificar.

Constelacao
s.f. Grupo de estrelas em uma região delimitada do céu. &151; Pelo conhecimento das posições das constelações, é possível localizar as estrelas, os planetas, os cometas e os meteoros. Durante milhares de anos o homem usou seu conhecimento das constelações para guiá-lo de um ponto a outro durante viagens na superfície da Terra. Cada constelação tem um tempo determinado do ano em que culmina. Em grandes latitudes, ao norte ou ao sul do equador, muitas constelações não culminam a uma altura suficiente para serem vistas. Como a Terra circula ao redor do Sol, as constelações parecem mover-se em direção oeste. Por essa razão, certas constelações podem ser vistas somente durante uma das estações do ano.

Constelado
adj. Salpicado de estrelas.

Constelar
v.t. Cobrir de estrelas, reunir em constelação. / Fig. Cobrir, ornar de objetos brilhantes como estrelas.

Consternacao
s.f. Estupefação, abatimento causado por acontecimento infeliz; aflição.

Consternado
adj. Muito triste; abatido, prostrado.

Consternar
v.t. Causar consternação, aflição, abatimento moral a; deixar prostrado (de dor, de desespero).

Constipacao
s.f. Dificuldade ou impossibilidade de evacuar. / Estado mórbido causado por um resfriamento; resfriado, defluxo nasal.

Constipado
adj. Que sofre constipação; endefluxado.

Constipar
v.t. Causar constipação a.

Constitucional
adj. Relativo à constituição física de uma pessoa: defeito constitucional. / Direito Submetido a uma Constituição: a Inglaterra é uma monarquia constitucional. / Referente à Constituição de um Estado.

Constitucionalidade
s.f. Qualidade do que é constitucional: a constitucionalidade das leis.

Constitucionalismo
s.m. Doutrina dos que seguem o regime constitucional. / O regime constitucional.

Constitucionalista
adj. Relativo ao constitucionalismo. / Que é partidário do constitucionalismo. / &151; S.m. e f. Partidário do constitucionalismo. / Especialista em Direito constitucional.

Constituicao
s.f. Ação de formar um conjunto. / Resultado desta ação; composição: a constituição do ar. / Conjunto dos aspectos morfológicos que caracterizam o indivíduo. / Colocação, estabelecimento. / Designação.

Constituinte
adj. e s.m. e f. Que constitui, que faz parte de um organismo ou sistema. / Direito Relativo às assembléias legislativas que podem fazer ou reformar a Constituição. / &151; S.m. e f. Indivíduo que faz de outro seu procurador ou representante. / &151; S.f. Assembléia legislativa com o encargo de fazer ou reformar a Constituição de um Estado.

Constituir
v.t. Compor um todo com elementos diversos: estes projetos constituem um sistema coerente. / Organizar, formar: constituir uma sociedade, um governo. / Formar a essência, a base de uma coisa. / Referir-se a determinado costume, falando-se de uma importância a ser fornecida ou formada: constituir um dote, uma renda. / Nomear, dar poderes a alguém.

Constitutivo
adj. Que constitui essencialmente uma coisa, que entra na composição de: elementos constitutivos de um corpo.

Constrangedor
adj. Que constrange.

Constranger
v.t. Apertar, impedindo os movimentos de: aquela roupa o constrangia. / Coagir, física ou moralmente; compelir: constranger as testemunhas. / Embaraçar, acanhar.

Constrangido
adj. Forçado, compelido. / Embaraçado, acanhado.

Constrangimento
s.m. Estado de quem está constrangido. / Violência física ou moral exercida contra alguém. / Embaraço, acanhamento.

Constricao
s.f. Estreitamento circular; constrangimento, tensão violenta.

Constringente
adj. Que fecha circularmente, que constringe.

Constringir
v.t. Apertar circularmente: constringir o pescoço de alguém. / &151; V.pr. Contrair-se.

Constritivo
adj. Que ocasiona constrição. / Fonética. Diz-se da consoante em cuja produção a corrente expiratória escoa por uma fenda estreitada, decorrente da aproximação incompleta de dois órgãos da boca.

Constritor
adj. e s.m. Anatomia. Diz-se de ou músculo que fecha certos canais ou orifícios. // Zoologia. Serpente constritora, aquela que, como a jibóia ou o píton, mata a presa com seus anéis, ao enroscar-se nela.

Construcao
s.f. Ação de construir: construção de uma casa, de uma barragem; construção de um automóvel. / Edifício construído. / Disposição das partes de um edifício, automóvel, avião, navio: plano de construção. / Composição, elaboração: construção de um poema. / Gramática Disposição dos termos da oração.

Construir
v.t. Edificar, reunir as diferentes partes de um edifício, de uma máquina, de um aparelho: construir uma casa; construir um avião. / Desenhar, traçar: construir um triângulo. / Compor, imaginar: construir uma teoria. / Gramática Dispor as palavras numa ordem determinada: construir uma frase.

Construtivismo
s.m. Bs-art. Doutrina estética formulada em 1920 para opor à escultura tradicional de massa uma escultura de vazio limitado pelo arranjo de linhas e planos.

Construtivista
adj. Relativo ou pertencente ao construtivismo; próprio do construtivismo. / &151; S.m. e f. Artista plástico ligado a essa corrente.

Construtivo
adj. Apto, próprio para construir, para criar: espírito construtivo.

Construtor
adj. e s.m. Que constrói. Aquele que tem como profissão construir (sobretudo obras de alvenaria).

Consubstanciacao
s.f. Teologia Modo de presença de Cristo na eucaristia (segundo a crença luterana), em que a substância divina coexiste com as do pão e do vinho.

Consubstancial
adj. Da mesma substância: as três pessoas da Trindade são consubstanciais.

Consubstancialidade
s.f. Teologia Unidade e identidade de substância.

Consubstanciar
v.t. Consolidar, concretizar, unificar: consubstanciar regras. / &151; V.pr. Unir-se intimamente; identificar-se.

Consuelo
Nome Espanhol - Significado: Consolo.

Consuetudinario
adj. Habitual, acostumado. // Direito Direito consuetudinário, direito não escrito, fundado no uso, costume ou prática.

Consulado
s.m. Cargo de cônsul: o consulado foi instituído em Roma após a revolução de 509 a.C. / Período de mando de um cônsul. / Lugar (prédio, escritório) onde o cônsul exerce suas funções de agente comercial de seu país: o Consulado do Brasil em Roma.

Consular
adj. Que pertence ao cônsul: dignidade consular. / Relativo a cônsul ou a consulado: imunidade consular.

Consulente
adj. e s.m. e f. Que consulta.

Consulesa
s.f. Esposa do cônsul. / Mulher que exerce o consulado.

Consulta
s.f. Pedido de parecer a um médico sobre o estado de saúde de uma pessoa, a um advogado sobre um assunto jurídico. / Pedido de parecer, de opinião dirigido a um especialista em determinado assunto.

Consultante
adj. e s.m. e f. Quem consulta; consulente.

Consultar
v.t. Aconselhar-se com alguém: consultar um médico. / Procurar explicações em: consultar um dicionário. / Fig. Tomar por guia: consultar a razão.

Consultivo
adj. Instituído para dar conselhos, pareceres.

Consultor
adj. e s.m. Que responde a consultas; que dá pareceres. // Consultor da Congregação para a doutrina da fé (ant. Santo Ofício), teólogo incumbido pelo papa de dar parecer sobre questões de fé, de disciplina. // Consultor jurídico, advogado (de empresas, de ministérios) incumbido de dar pareceres sobre questões legais.

Consultorio
s.m. Local de trabalho onde certos profissionais (médico, dentista etc.) dão consulta a seus clientes.

Consumacao
s.f. Obrigação (ou direito) que certos clubes e casas de diversões estipulam, aos freqüentadores, de consumir em serviço de bar (bebidas, sanduíches etc.) o correspondente a uma quantia mínima determinada. (Como palavra derivada de consumir, sua forma legítima deveria ser consumição ou consumo.)

Consumado
adj. Perfeito, acabado: artista consumado. // Fato consumado, irremediável: inclinar-se diante do fato consumado.

Consumar
v.t. Completar, acabar, concluir: consumar a derrota. / Praticar, realizar: consumar o crime. / &151; V.pr. Aperfeiçoar-se, tornar-se exímio: consumou-se na técnica da mistura de cores.

Consumidor
s.m. Pessoa que compra para uso próprio gêneros ou mercadorias.

Consumir
v.t. Fazer uso de alguma coisa para subsistência própria: consumir alimentos. / Empregar, usar para funcionar: um carro que consome muita gasolina. / Gastar, despender, extinguir. /

Consumismo
s.m. Paixão por comprar; tendência a comprar sem freio; excesso de consumo; sistema caracterizado por esse excesso.

Consumista
adj. Relativo ao consumismo; que tem tal cariz.

Consumo
s.m. Uso que se faz de bens e serviços produzidos. (Se o consumo aumenta em razão da produção, esta é igualmente estimulada pelo consumo.) / Gasto, dispêndio: consumo de energia. // Sociedade de consumo, nome dado algumas vezes às sociedades de países industriais desenvolvidos, nos quais, estando as necessidades elementares asseguradas à maioria da população, os meios de produção e de comercialização são orientados para responder a necessidades multiformes, freqüentemente artificiais e supérfluas.

Consumpcao
s.f. Medicina Emagrecimento e deperecimento progressivos do organismo, em especial o humano, em conseqüência de doença. (Var.: consunção.)

Consumptivel
adj. Diz-se de bens que não se podem usar sem que se esgotem ou sejam destruídos. (Var.: consuntível.)

Consumptivo
adj. Medicina Que provoca emagrecimento ou que se acompanha de desnutrição: diabetes consumptivo. (Var.: consuntivo.)

Consuncao
s.f. Var. de consumpção.

Consuntivel
adj. O mesmo que consumptível.

Consuntivo
adj. Var. de consumptivo.

Consutil
adj. Que tem costura; cosido.

Conta
s.f. Ação ou efeito de contar, de avaliar uma quantidade: fazer a conta dos lucros. / Operação aritmética, cálculo, cômputo. / Nota do que se deve. // Ajustar contas (com alguém), avir-se com ou haver-se com, tomar satisfações a (alguém). // Dar conta de, ser capaz de cumprir, executar, fazer; desincumbir-se de: ele dá conta da tarefa. // Dar(-se) conta, dar conta de si, notar, perceber, cair em si. // Dar conta do recado, cumprir satisfatoriamente uma missão. // Estar, ficar por conta, ficar furioso, indignado. // Fazer de conta que, supor, imaginar, fingir que. // Ficar (algo, alguém) por conta de, estar, ficar (algo) sob a responsabilidade de alguém. // Fazer as contas (de um empregado), pagar o que se deve a um empregado para despedi-lo. // Gastar sem conta, fazer despesas perdulárias, gastar sem limites. // Levar, lançar à conta de, imputar, atribuir. // Levar a sua conta, levar uma surra; uma sova. // Levar ou ter (algo) em conta, dar importância, ter em consideração. // Saldar contas, pagar o que se deve. / Fig. Desforrar-se, exigir satisfações. // Ser a conta, ser suficiente, bastar. // Prestar contas, dar explicações ou informações sobre alguma coisa pela qual se é responsável. // Tomar conta de, encarregar-se, incumbir-se de, vigiar. // Ter(-se) na conta de, considerar(-se), reputar(-se). // Conta aberta, aquela a que sucessivamente se vão lançando novos artigos. // Conta corrente, escrituração do débito e do crédito de alguém; conta aberta em banco. // Conta de chegar, aquela em que se ajustam valores para se obter um total desejado ou preestabelecido. / P. ext. Acomodar situações com desprezo a certas minúcias. // Conta redonda, aquela em que se desprezam frações ou unidades de pouco valor (centavos, p. ex.). // Dar, pagar por conta, dar, pagar uma parcela do que se deve para amortização de quantia maior. / Afinal de contas, enfim, em suma. / Sem conta, muito numeroso, em grande quantidade. / &151; S.f.pl. Miçangas.

Conta-fios
s.m. Pequena lupa de grande aumento, montada sobre uma peça dobradiça e usada para contagem dos fios de um tecido; pontos de um retículo etc.

Conta-gotas
s.m. Pequena pipeta de vidro ou plástico usada para contar gotas.

Contabil
adj. Referente à contabilidade.

Contabilidade
s.f. Ciência das contas comerciais, com escrituração da receita e da despesa. / Serviço encarregado dessas contas. // Contabilidade pública, conjunto de normas especiais aplicáveis à gestão dos dinheiros públicos.

Contabilista
s.m. e f. Especialista em contabilidade.

Contabilizacao
s.f. Ação de contabilizar; de escriturar.

Contabilizar
v.t. Registrar, em livros apropriados, uma operação de comércio ou de produção.

Contactar
v.t. Var. de contatar.

Contacto
toque; indivíduo que esteve em relação com pessoa portadora de doença contagiosa (pop)

Contactologia
s.f. Ramo da oftalmologia que se ocupa de lentes de contato, suas indicações e contra-indicações.

Contado
adj. Calculado, computado, conferido: levou três horas contadas. / Narrado, referido: histórias contadas. / Imputado, atribuído. // Pop. São favas contadas, são coisas que necessariamente vão acontecer; é coisa sabida e certa. // Ter os dias contados, ter pouca vida. // Dinheiro contado, dinheiro à vista.

Contador
s.m. Comércio. Pessoa que se encarrega da escrituração das contas das empresas mercantis; contabilista, diplomado em contabilidade. / Tecnologia. Nome de diversos aparelhos destinados a medir (o consumo de água, luz, gás etc.); medidor. // Física. Contador Geiger (nome do inventor, Hans Geiger), aparelho destinado a verificar e medir a radioatividade de um corpo (diz-se também contador de partículas).

Contadoria
s.f. Repartição onde se verificam e escrituram as contas. / Pagadoria, tesouraria.

Contagem
s.f. Ação de contar. / Escore.

Contagiante
adj. Contagioso.

Contagiar
v.t. Transmitir por contágio. / Contaminar. / Corromper, viciar. / P. ext. Transmitir-se ou comunicar-se a.

Contagio
s.m. Transmissão de uma doença por contato mediato ou imediato. / Fig. Imitação involuntária.

Contagioso
adj. Que se transmite por contato (falando-se de doenças). / Fig. Que se comunica facilmente: erro contagioso.

Container
s.m. (pal. anglo-amer.) Volumosa caixa de embalagem para transporte, a longa distância (sobretudo por via marítima), de variadas mercadorias. / Cofre de carga.

Contaminacao
s.f. Transmissão de uma doença contagiosa ou de um vício. / Estado de uma substância afetada por uma impureza radioativa. / Infecção.

Contaminar
v.t. Infectar por doença contagiosa. / Fig. Sujar, enlamear; conspurcar.

Contanto que
loc. conj. Com a condição de que: contanto que ele venha.

Contar
v.t. Calcular, fazer contas, fazer a conta de: contar os livros. / Incluir: contar alguém em seu círculo de amizades. / Estimar, avaliar. / Conter, possuir: uma cidade que conta dois milhões de habitantes. / Compreender num total, numa enumeração. / Numerar, recensear. / Ter o propósito, a intenção de: conto partir amanhã. / Importar: isto conta muito. / Narrar: contar uma história. / Ter de existência ou idade: ele conta 12 anos. / Marcar, registrar.

Contas-correntes
s.m. Livro no qual se escrituram as contas correntes de um estabelecimento comercial.

Contatar
v.t. Pôr(-se) em contato com. (Var.: contactar.)

Contato
s.m. Estado de objetos que se tocam; ligação. / Proximidade, relação, comunicação (entre pessoas): não tenho tido contato com ele. / Contágio. / Geom. Ponto em que uma reta ou superfície toca uma curva ou outra superfície ou reta, ditas tangentes. / Pessoa encarregada (nas agências de publicidade e outras) de estabelecer contato com anunciantes, clientes etc., para orientar, esclarecer, dar informações. (Var.: contacto.)

Contemplacao
s.f. Ação de contemplar: contemplação dos astros. / Concentração do espírito sobre assuntos intelectuais ou religiosos; meditação: viver na contemplação. / Consideração: punir sem contemplação.

Contemplar
v.t. Olhar atentamente, embevecidamente e demoradamente; admirar, apreciar: contemplar as estrelas no céu. / Meditar em, refletir. / Levar em consideração.

Contemplativo
adj. e s.m. Que se deleita na contemplação. / Diz-se das ordens religiosas cujos membros vivem em clausura.

Contemporaneidade
s.f. Qualidade de contemporâneo.

Contemporaneo
adj. e s.m. Que é do mesmo tempo. / Que é da época atual; do tempo em que se fala: poetas contemporâneos.

Contemporizacao
s.f. Ato de contemporizar.

Contemporizador
adj. e s.m. Que ou aquele que contemporiza. / Que ou aquele que se adapta ou se acomoda às circunstâncias.

Contemporizar
v.i. Diferir uma ação com a esperança de ocasião mais oportuna. / Transigir. / Dar tempo ao tempo.

Contemptivel
adj. Desprezível, repelente, abjeto.

Contempto
s.m. Desprezo, abjeção.

Contemptor
adj. e s.m. Que ou aquele que despreza, denigre: os contemptores da religião.

Contencao
s.f. Ação de conter ou impedir; imobilização, impedimento.

Contencioso
adj. Direito Que é contestado, litigioso. / Duvidoso, incerto. / &151; S.m. Seção ou repartição (pública ou privada) encarregada das questões pendentes de solução em tribunais.

Contenda
s.f. Debate, altercação, controvérsia. / Luta, combate, briga.

Contendedor
adj. e s.m. Que ou aquele que contende; contendor. / Adversário, rival, êmulo.

Contender
v.t. Lutar, brigar: contender com as forças do mal. / Discutir, altercar: contender com o advogado contrário. / Competir, rivalizar, disputar: contender bravamente com o clube adversário. / &151; V.i. Brigar, lutar.

Contendor
adj. e s.m. Var. de contendedor.

Contensao
s.f. Forte tensão dos músculos, dos nervos ou do espírito. / Esforço, tensão para resolver uma dificuldade.

Contentamento
s.m. Ação de contentar, de satisfazer. / Estado de quem está satisfeito. / Alegria, satisfação.

Contentar
v.t. Fazer contente, satisfazer. / &151; V.pr. Estar satisfeito: contentar-se com pouco.

Contente
adj. Que tem o que deseja: poucas pessoas estão contentes com a própria sorte. / Alegre, satisfeito, feliz.

Contento
s.m. Satisfação, contentamento. // &151; Loc. adv. A contento, satisfatoriamente: resolveu tudo a contento.

Contentor
adj. e s.m. Que ou o que contém. / (Menos us. e melhor que) container.

Contentorizacao
s.f. Ato ou efeito de contentorizar.

Contentorizar
v.t. Acondicionar (mercadorias, produtos, lixo etc.) em contentores.

Conter
v.t. Compreender na extensão, na capacidade, na substância: o decalitro contém dez litros. / Encerrar: este livro contém grandes verdades. / Manter em certos limites, impedir de avançar: conter a multidão. / Refrear: conter a cólera. / &151; V.pr. Disciplinar os sentimentos, dominar-se: ele se conteve à hora da prova.

Conterraneo
adj. e s.m. Da mesma terra; compatriota, compatrício.

Contestacao
s.f. Debate, objeção. / Resposta a ataque, a libelo; desmentido. / Conflito, oposição. / Recusa global e sistemática das estruturas sociais em que se vive.

Contestado
adj. Respondido, contrariado, contraditado. / &151; S.m. Bras. Território de domínio controvertido.

Contestador
adj. e s.m. Que contesta.

Contestar
v.t. Recusar o reconhecimento de um direito: contestar uma sucessão. / Pôr em discussão a justeza ou a veracidade de uma coisa; negar, objetar.

Contestatario
adj. e s.m. Relativo a contestação ou indivíduo que contesta, que põe em causa a ordem social.

Contestavel
adj. Que pode ser contestado; que está sujeito a contestação.

Conteste
adj. Direito Que depõe ou afirma a mesma coisa que outro.

Conteudo
s.m. O que está contido: conteúdo de uma garrafa. / Fig. Substância, sentido: conteúdo de uma carta.

Contexto
s.m. Conjunto do texto que precede ou sucede uma frase, um grupo de palavras, uma palavra. / Conjunto de circunstâncias que acompanham um acontecimento: julgar um fato em seu contexto histórico.

Contextura
s.f. Ligação das partes que formam um todo: contextura dos músculos. / Fig. Estrutura, arranjo: contextura de um discurso.

Contigo
pron.pes. (combinação tautológica da prep. com mais o pron. pes. antigo tigo, atualmente forma presa). Em tua companhia, junto de ti: eu contigo me sinto seguro. / Para ti, dirigindo-se a ti: ninguém falou contigo. / De ti para ti: decerto, pensarás contigo que perdeste a nossa amizade. / Com a tua pessoa: o dinheiro da aposta ficará contigo.

Contiguo
adj. Que toca em uma coisa: quarto contíguo a outro. / Próximo, junto.

Continencia
s.f. Estado de uma pessoa que se abstém de todo prazer carnal. / Moderação nas palavras e nos gestos. / Saudação militar.

Continental
adj. Relativo a continente. / Que tem a extensão de um continente: o Brasil é um país continental. / Diz-se do mar que banha as costas de um continente.

Continente
adj. e s.m. e f. Que ou o que contém alguma coisa: o continente é maior do que o conteúdo. (Opõe-se a conteúdo.) / Geografia Vasta extensão de terra cercada pelas águas oceânicas, e que constitui cada uma das cinco divisões tradicionais da Terra (a que modernamente se junta mais uma: o Continente Austral, ou Antártida, no Pólo Sul). // Antigo Continente, a Europa, Ásia e África. // Novo Continente, a América. // Novíssimo Continente, a Oceania. // Continente Negro, a África.

Contingencia
s.f. Eventualidade, possibilidade de que algo aconteça ou não. / Filosofia. Condição de toda coisa existente ser criada, ser condicionada.

Contingente
adj. Eventual, duvidoso, incerto; que pode ou não acontecer. / &151; S.m. Parte que cada um deve fornecer ou receber; cota. / Com. Nos países de economia protecionista, quantidade máxima de mercadorias que podem ser importadas ou exportadas no curso de determinado período. / Militar O conjunto de jovens chamados à prestação do serviço militar. / Grupamento de tropa com uma tarefa a executar.

Continuacao
s.f. Ação de continuar, prosseguir. / Resultado dessa ação. / Prosseguimento.

Continuador
s.m. Pessoa que continua o que outra começou.

Continuar
v.t. Prosseguir o que se começou: continuar uma viagem. / Prolongar: continuar um muro. / Persistir, não cessar.

Continuidade
s.f. Caráter do que é contínuo. // Solução de continuidade, interrupção que se apresenta no desenvolvimento de um corpo, obra, fenômeno.

Continuo
adj. Não dividido na extensão: linha contínua. / Não interrompido na duração: trabalho contínuo. / Fonética. Diz-se de uma consoante produzida com estreitamento do canal bucal no ponto de articulação. / &151; S.m. Funcionário ou servidor subalterno em repartição ou empresa.

Continuum
s.m. (pal. lat.) Conjunto de elementos tais que se possa passar de um para outro de modo contínuo. // Continuum espaço-temporal, nas teorias relativistas, espaço de quatro dimensões, cuja quarta é o tempo. (Pl.: os continua.)

Contista
s.m. e f. Autor(a) de contos.

Conto
s.m. Gênero de prosa de ficção. / Narrativa folclórica. / História mentirosa. / Historieta, estória, narrativa; conto popular. / Fig. Invenção, peta, embuste, engodo. / Extremidade inferior da lança. / Ant. Número, conta. // Conto de réis, um milhão de réis. // Conto (ou história) da carochinha, lenda ou conto popular para crianças. // Sem conto, grande quantidade; inumerável, incontável.

Conto-do-vigario
s.m. Bras. Delito que consiste em ludibriar pessoas incautas e gananciosas, oferecendo-lhes grandes vantagens aparentes, como a venda de um bilhete de loteria premiado (falso) por uma quantia inferior à do prêmio. / P. ext. Qualquer embuste para tomar dinheiro aos incautos; logro, vigarice.

Contorcao
s.f. Ação de contorcer ou contorcer-se. / Movimento violento que torce os músculos, os membros. / Careta, trejeito.

Contorcer
v.t. Fazer contorções, trejeitos. / &151; V.pr. Torcer-se (de dores), contrair-se.

Contorcionista
s.m. e f. Acrobata especializado(a) em contorções.

Contornar
v.t. Traçar o contorno de: contornar um desenho a nanquim. / Caminhar em roda de; rodear: contornar a cidade. / Ladear para escapar a, para evitar: contornar dificuldades.

Contorno
s.m. Linha que limita exteriormente um corpo; circuito, periferia, perímetro.

Contra
prep. Expressa fundamentalmente oposição, direção contrária, assim no sentido próprio como no figurado: remar contra a maré; casou contra a vontade. / &151; Adv. Contrariamente, desfavoravelmente: todos votaram contra. / &151; S.m. Obstáculo, inconveniência, coisa adversa: os prós e os contras. // Bras. Pop. Ser do contra, opor-se habitualmente a tudo.

Contra-aculturacao
s.f. Oposição a uma aculturação.

Contra-almirante
s.m. Oficial de marinha de patente imediatamente inferior à de vice-almirante.

Contra-amura
s.f. Náutica Cabo que facilita as manobras da amura.

Contra-arco
s.m. Náutica Parte da quilha do navio que se situa debaixo dos pés da mastreação.

Contra-arminhos
s.m.pl. Heráld. Num brasão, campo negro salpicado de branco.

Contra-atacar
v.i. Desferir um contra-ataque.

Contra-ataque
s.m. Passagem súbita da defensiva à ofensiva; ataque em revide.

Contra-escarpa
s.f. Talude que guarnece exteriormente o fosso fronteiro à escarpa.

Contra-escritura
s.f. Revogação ou modificação clandestina de uma escritura pública.

Contra-espionagem
s.f. Ação de reprimir as atividades dos agentes de informação estrangeiros, tanto no interior quanto no exterior do território nacional.

Contra-indicacao
s.f. Ato ou efeito de contra-indicar. / Medicina Circunstância particular de um doente, que contra-indica o emprego de certo método terapêutico ou cirúrgico, que, não fora isso, seria o adequado.

Contra-ofensiva
s.f. Operação de conjunto que responde a uma ofensiva do inimigo.

Contra-ordem
s.f. Ordem que contraria outra precedente.

Contra-regra
s.m. e f. Empregado que, na caixa dos teatros, marca a entrada dos atores em cena. / Encarregado dos acessórios necessários a um programa de rádio ou televisão. / &151; S.f. Radiofonia e Televisão Indicação que, no texto escrito, determina os ruídos a serem produzidos durante sua interpretação.

Contra-replica
s.f. Réplica contra o que replicou; tréplica.

Contra-revolucao
s.f. Revolução que se propõe a anular os resultados de outra revolução precedente, restaurando o status quo anterior.

Contra-senha
s.f. Palavra, frase ou sinal que responde à senha.

Contra-senso
s.m. Ato ou dito contrário à boa lógica, à razão; disparate.

Contrabaixista
s.m. e f. Músico que toca contrabaixo; contrabaixo.

Contrabaixo
s.m. Música Voz mais grave que a do baixo. / Cantor que tem essa voz. / O maior e mais grave dos instrumentos de corda, da família do violino; rabecão grande. É um instrumento importante nas orquestras sinfônicas, sendo usado também nos conjuntos de música popular, tais como os conjuntos de jazz. A forma primitiva do instrumento tinha três cordas, enquanto o instrumento moderno tem quatro, afinadas em intervalos de quartas. O contrabaixo soa uma oitava abaixo do que está escrito na partitura. / O mesmo que contrabaixista.

Contrabalancar
v.t. Equilibrar, igualar em peso. / Compensar, contrapesar.

Contrabanda
s.f. Heráld. Peça lavrada, no escudo, ao contrário da banda, isto é, da direita para a esquerda. / Lado oposto.

Contrabandear
v.t. Introduzir clandestinamente, de contrabando: contrabandear mercadorias. / &151; V.i. Fazer contrabando; ser contrabandista.

Contrabandista
s.m. e f. Pessoa que faz ou vende contrabando.

Contrabando
s.m. Introdução clandestina de mercadorias proibidas ou sujeitas a tarifas aduaneiras num país. / As próprias mercadorias assim introduzidas. / Bras. Gír. Amante eventual de homem casado.

Contrabater
v.t. Destruir (baterias inimigas) com auxílio de uma contrabateria.

Contrabateria
s.f. Fort. Bateria construída para atirar contra outra, inimiga.

Contraborraina
s.f. A parte traseira do arção da sela. (V. BORRAINA e ilustr. de SELA.)

Contracambiar
v.t. Pagar mal (um favor). / Tornar a sacar (um cheque), por insuficiência de fundos do sacador.

Contracampo
s.m. Cin. e Televisão Plano filmado na direção exatamente oposta àquela do plano precedente; contraplano.

Contracanto
s.m. Música Frase melódica acessória, que serve de acompanhamento a outra principal.

Contracao
s.f. Ato ou efeito de contrair. / Compressão das moléculas de um corpo; retraimento (dos músculos): contração muscular. / Gramática Redução de dois vocábulos gramaticais a um só, por efeito de: a) crase (a + a = à); b) elisão (de + a = da, me + os = mos).

Contracapa
s.f. Tipografia Cada uma das duas faces internas da capa.

Contraccao
contracção (pop)

Contracenar
v.i. Fingir (um ator) que conversa com outro ou outros no fundo do palco, enquanto os demais estão dialogando realmente à boca da cena. / P. ext. Representar em cena.

Contracepcao
s.f. Conjunto de métodos que visam evitar, de modo temporário e reversível, a fecundação; cada um desses métodos.

Contraceptivo
adj. e s.m. Anticoncepcional.

Contracifra
s.f. Chave com que se desvenda alguma escrita ou numeração cifradas: perdi a contracifra do segredo do nosso cofre.

Contracosta
s.f. Costa marítima oposta a outra do mesmo continente, da mesma ilha. / Bras. (PA) A costa setentrional da ilha de Marajó.

Contractibilidade
capacidade de contracção (pop)

Contractil
adj. Var. de contrátil.

Contractilidade
s.f. Var. de contratilidade.

Contracto
adj. Que sofreu contrações; contraído: músculos tensos e contractos. V. CONTRATO.

Contracultura
s.f. Uma cultura com valores e costumes colidentes com os da sociedade estabelecida.

Contradanca
s.f. Dança da qual participam pelo menos quatro pares, dispostos uns defronte dos outros; quadrilha. / Música para essa dança. / Fam. Mudança freqüente de lugar; vaivém.

Contradicao
s.f. Ato ou efeito de contradizer(-se). / Incompatibilidade entre alegações atuais e anteriores, entre palavras e ações: cair em contradição. / Oposição, objeção. // Espírito de contradição, disposição de contradizer incessantemente. // Lógica Princípio de contradição, o princípio segundo o qual uma coisa não pode ao mesmo tempo ser e não ser; a regra que dá como caráter da verdade a exclusão de toda contradição. // &151; Loc. adv. Sem contradição, incontestavelmente.

Contradita
s.f. Direito Alegação por escrito de um pleiteante contra o outro. / Contestação, refutação. / Impugnação.

Contraditar
v.t. Direito Apresentar contradita a; contestar, refutar. / Impugnar.

Contraditor
adj. e s.m. Que ou aquele que contradiz: espírito contraditor. / Direito Que opõe contradita em juízo.

Contraditorio
adj. Que implica contradição: opinião contraditória.

Contradizer
v.t. Dizer o contrário de; refutar, impugnar: contradizer um depoimento. / &151; V.pr. Dizer o contrário do que anteriormente afirmara; cair em contradição: a testemunha se contradisse. / Estar em contradição ou desacordo; ser contraditório: as provas se contradizem.

Contrafacao
s.f. Falsificação de produtos, valores, assinaturas etc. / Obra que imita ou reproduz fraudulentamente outra. / Imitação fraudulenta.

Contrafazer
v.t. Imitar inescrupulosamente; falsificar: contrafazer um documento. Encobrir, disfarçar: contrafazer uma expressão de tristeza. / &151; V.pr. Reprimir a própria vontade.

Contrafe
s.f. Direito Cópia autêntica de citação ou intimação cumprida pelo oficial de justiça.

Contrafecho
s.m. Arquitetura. Cada uma das duas aduelas contíguas ao fecho de uma abóbada ou de uma arcada.

Contrafeito
adj. Imitado por contrafação; falsificado. / Fig. Forçado, constrangido, descontente: sorriso contrafeito. / &151; S.m. Viga pregada na extremidade inferior dos caibros para compensar ou diminuir a inclinação do telhado.

Contrafileira
s.f. Peça de madeira que se coloca transversalmente para escorar e reforçar o madeiramento do telhado. / Fileira colocada atrás de outra(s). / Contrafixa.

Contrafixa
s.f. O mesmo que contrafileira.

Contraforte
s.m. Arquitetura. Pilar de alvenaria que reforça um muro ou parede; gigante. (O contraforte pode ser aplicado diretamente contra o elemento a sustentar [muro ou parede], ou receber seu empuxo por meio de arcobotantes.) / Peça que serve para reforçar outra. / Forro de couro que reforça a parte posterior do calçado. / Geografia. Parte da montanha formada por uma aresta secundária que vem encostar numa aresta principal.